Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


ANÁLISE DA TEMPORADA PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 07.06.22

Depois de cair o pano sobre a temporada, aquela que foi uma das mais longas de sempre com a turma serrana a realizar 39 jogos, é hora de fazer um balanço geral em termos de números. 

Pampilhosense 21-22 3.jpg

Com um plantel curto e assolado por muitas lesões ao longo da temporada (essencialmente na primeira fase) a equipa do Pampilhosense arrancou de forma fulgurante no campeonato ao averbar 6 triunfos consecutivos. Este começo serviu de mola, para que a equipa terminasse a primeira volta em primeiro lugar da Serie A com apenas duas derrotas, muito fruto de uma boa organização coletiva. A segunda volta não foi muito diferente, a equipa registou novamente duas derrotas e cedeu um empate (os únicos pontos perdidos em casa), terminando a primeira fase com 40 pontos (13 vitórias e um empate). Estes resultados deixaram a equipa na primeira posição ao fim da primeira fase do campeonato, fazendo elevar a fasquia para a segunda e decisiva fase de apuramento de campeão.

 

No entanto as expectativas cedo saíram goradas! Nas primeiras cinco jornadas a equipa conseguiu amealhar apenas dois pontos, isto apesar das boas exibições realizadas. Depois a equipa entrou numa crise de falta de confiança e, com pouco animo, caiu numa serie longa de resultados negativos. Só na parte final da temporada o Pampilhosense voltou a encontrar-se ao regressar às boas exibições e bons resultados. No entanto já tarde demais para entrar nas decisões que, antes do arranque da prova, a equipa ambicionava. Na primeira volta da Fase de Apuramento de Campeão a equipa apenas amealhou 5 pontos (2 empates e uma vitória), enquanto na segunda volta foram conquistados 14 pontos (4 vitórias e 2 empates). Assim, a equipa acabou na 8ª posição da tabela, com 5 triunfos, 4 empates e 9 derrotas, 20 golos marcados e 24 sofridos!

 

Relativamente à Taça AF Coimbra o Pampilhosense entrou na competição na II eliminatória e bateu o Os Águias por 7-1. Na eliminatória seguinte foi a vez de defrontar o Cova Gala, formação que deu mais trabalho, sendo necessário recorrer ao prolongamento para vencer por 2-1. Ambas as equipas militavam na 1ª Divisão. Já nos quartos-de-final, disputados logo a seguir ao final da primeira fase do campeonato, calhou em sorte ao Pampilhosense enfrentar o Ançã FC, equipa primeira classificada da Serie B. Em jogo realizado em Ançã, e que opôs os dois primeiros classificados de cada serie, o Pampilhosense foi derrotado por 2-1 e despediu-se da Taça AF Coimbra sem conseguir atingir os objetivos para esta prova.

 

Número de Jogos:

No total a equipa realizou 39 encontros, 36 para o Campeonato e 3 para a Taça AFC. Só um jogador esteve presente em todos os jogos.

6L2A0679.jpg

O médio João Luz, pela primeira vez no Pampilhosense, foi o único a participar em todos os jogos da equipa.

 

39 Jogos – João Luz

35 Jogos – Koné

34 Jogos – Miguel Rocha, Dani Cueto e Kiko

33 Jogos – Ladeira

31 Jogos – Curvelo

30 Jogos – Flávio Salgado

29 Jogos – Seco, Deco

28 Jogos – Bruno Santos

27 Jogos – Cristiano, Ricardo Santiago

25 Jogos – Frédéric Tang

21 Jogos – Henrique

18 Jogos – Erick Gabriel e Rica

17 Jogos – Igor Gouvea

13 Jogos – Luís Silva

8 Jogos – Márcio Machado

6 Jogos – Tibúrcio

 

Minutos Jogados:

Relativamente aos minutos disputados por cada atleta ao longo da temporada, apenas três ultrapassaram os 3000’ de utilização. O médio João Luz volta a figurar no topo desta lista com 3140’, não muito longe surge o guarda-redes Kiko com 3090’ e a fechar o pódio o médio Koné com 3072’.

Publicação2.jpg

O guardião Kiko e o médio Koné foram dos jogadores mais regulares ao longo da época.

 

João Luz – 3140’

Kiko – 3090’

Koné – 3072’

Miguel Rocha – 2852’

Ladeira – 2638’

Dani Cueto – 2440’

Ricardo Santiago – 2419’

Bruno Santos – 2394’

Seco – 2386’

Curvelo – 2311’

Flávio Salgado – 2259’

Henrique – 1660’

Frédéric Tang – 1559’

Rica – 1408’

Erick Gabriel – 1357’

Igor Gouvea – 1028’

Deco – 1014’

Cristiano – 927’

Luís Silva – 572’

Tibúrcio – 453’

Márcio Machado – 29’

 

Número de Golos:

Ao longo da época, e em momentos diferentes, foram três os jogadores que denotaram maior veia goleadora. Henrique com 14 golos teve nota de maior destaque na primeira fase, Curvelo marcou 13 golos ao longo de toda a temporada, enquanto Rica, reforço para a segunda fase, fez 10 remates certeiros.

Publicação1.jpg

Os três avançados somaram, em conjunto, 37 dos 59 golos que a equipa marcou nas duas provas (Campeonato e Taça).

 

14 – Henrique

13 – Curvelo

10 – Rica

5 – Seco e João Luz

4 – Bruno Santos

2 – Erick Gabriel e Dani Cueto

1 – Igor Gouvea, Ladeira, Miguel Rocha e Ricardo Santiago

 

Número de Assistências:

O médio João Luz volta a figurar no topo de uma tabela, desta feita nas assistências. No total foram 12 os passes “açucarados” para os seus companheiros finalizarem com sucesso.

P2270115.JPG

Ao liderar este dado estatístico João Luz reforça a preponderância que teve na equipa ao longo da época.

 

12 – João Luz

5 – Seco

4 – Flávio Salgado e Ladeira

3 – Miguel Rocha e Koné

2 – Igor Gouvea, Deco, Erick Gabriel, Bruno Santos, Curvelo e Dani Cueto

1 – Frédéric Tang e Henrique

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:07

FESTA DE ENCERRAMENTO

por ultraserranos4605, em 07.06.22

Cartaz Festa de Encerramento.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29

NULO NO ADEUS A 21/22

por ultraserranos4605, em 06.06.22

UNIÃO FC - PAMPILHOSENSE

União FC - Pampilhosense 18ªJ Ap Campeoao DH 05-

 

18ª Jornada de Ap. Campeão da Divisão de Honra

Campo da Feira Nova em Gavinhos

Árbitro: José Ferreira

Assistentes: Tiago Ferreira e João Fernandes

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Luís Silva, Ricardo Santiago, Frédéric Tang (Deco 73'), Flávio Salgado, Koné, Miguel Rocha, João Luz (Igor Gouvea 83'), Erick Gabriel (Dani Cueto 83') e Rica.

Suplentes não utilizados: Curvelo

Treinador: Braçal

 

União FC:

B.J., Tiago, Joel, Danilo, Bruno Lopes, Silva, Veigo (Ricardo 84’), Vítor Neves (Vadilson 84’), Pedro Rodrigues (André Alves 73’), Diogo Costa e Silva.

Suplentes não utilizados: Marcelo, Marcos, Tomás Alves e Gui

Treinador: Carlos Neves

 

Ação Disciplinar

Amarelos:

Miguel Rocha 45+3’, Frédéric Tang 70' e Luís Silva 73’ (Pampilhosense); Joel 38’, Tiago 75’ e Veigo 80’ (União FC).

 

No último desafio da temporada o Pampilhosense deslocou-se ao reduto do União FC já com a classificação na tabela, praticamente, definida. Do outro lado estava uma equipa, forte a jogar em casa, que aspirava o quinto lugar final na classificação.

União FC - Pampilhosense 18ªJ Ap Campeoao DH 05-

Assistiu-se a uma primeira parte bem disputada, principalmente na zona intermediária, em que o conjunto da casa teve um pouco mais de bola, mas foi ao Pampilhosense quem teve as melhores ocasiões e o controlo do jogo. Logo aos 10’ Erick Gabriel entro na grande área e serviu Rica que, na pequena área ao primeiro poste, desviou com muito perigo. Nova situação de perigo surgiu aos 18’, na sequência de um livre lateral, com Ricardo Santigo a surgir em boa posição no interior da pequena área ao segundo poste, no entanto o cabeceamento saiu ao lado. Aos 24’ os serranos voltaram a descer com perigo à área contrária, novamente por Erick Gabriel e Rica como protagonistas, com o primeiro a servir de calcanhar e o segundo a rematar, o golo só foi evitado pelo oportuno corte do defesa do União FC. A formação da casa só na reta final do primeiro tempo conseguiu criar uma boa situação para marcar (43’). Erick Gabriel perdeu a bola em zona perigosa e Silva isolou Diogo Costa, deslumbrado o avançado da casa permitiu a recuperação de Erick Gabriel que, assim, corrigiu o erro e cortou a bola pela linha final.

União FC - Pampilhosense 18ªJ Ap Campeoao DH 05-

Na segunda metade o União FC surgiu mais determinado e a conseguir explorar algum espaço que a equipa pampilhosense passou a dar nas costas. Aos 58’ Bruno Lopes isolou Diogo Costa, este desviou de Kiko, mas Luís Silva ainda teve velocidade para, sobre a linha, evitar que a bola entrasse na baliza. O perigo voltou a rondar a baliza de Kiko aos 68’, depois de um passe atrasado para Bruno Lopes que, no coração da grande área, rematou por cima da baliza. A segunda metade teve algumas paragens prolongadas para prestar assistência a jogadores, entretanto o Pampilhosense voltou a equilibra e foi então que aconteceu uma situação que levou, de forma certa, à conclusão do jogo. Aos 84’ o defesa Tiago do União FC, que dois minutos antes tinha feito uma entrada muito dura sobre Erick Gabriel, vai sofrer uma lesão gravíssima depois de um apoio deficiente na sequência de um duelo aéreo. Esta situação levou a entrada dos bombeiros dentro de campo e, de acordo com ambas as equipas, o árbitro da partida, pouco depois, deu por terminado o encontro.

União FC - Pampilhosense 18ªJ Ap Campeoao DH 05-

A temporada não terminou de forma feliz. Num jogo bem aguerrido e disputado em alguns momentos, a grave lesão de Tiago manchou um final de temporada que prometia ser de tranquilidade para os dois conjuntos. Perante o que aconteceu, o jogo e o resultado ficam para segundo plano e sem interesse. Fica o nosso desejo de boas melhoras e uma breve recuperação para o jogador em questão.

 

Resultados:

Os Marialvas 4-2 Tourizense SAD

Bita e Vandre (3) (Mar); Jone e Carlitos (GDT)

 

União FC 0-0 Pampilhosense

 

Vigor Mocidade 2-1 Lagares da Beira

Borges e Fachada (VM); João Vítor (LB)

 

Tocha 2-1 Ançã FC

Ruben (2) (UDT); Gabi (AFC)

 

Penelense 0-4 Carapinheirense

Diego Felix, Ruben Santos, Joel Silva e Faria

 

Classificação Final:

Class final de Ap Campeo DH 05-06-2022.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:36

DOCE DESPEDIDA DE CASA

por ultraserranos4605, em 30.05.22

PAMPILHOSENSE - PENELENSE

Pampilhosense - Penelense 17ªJ DH AP 29-05-2022 1

 

17ª Jornada de Apuramento de Campeão da Divisão de Honra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 200 espetadores

Árbitro: Bruno Pombo

Assistentes: João Ferreira e António Junior

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

Tibúrcio, Seco (Luís Silva 86’), Ricardo Santiago, Frédéric Tang, Ladeira, Koné, Miguel Rocha, Dani Cueto (Flávio Salgado 65’), João Luz (Cristiano 76’), Erick Gabriel (Deco 86’) e Curvelo (Rica 65’).

Suplentes não utilizados: Kiko e Igor Gouvea

Treinador: Braçal

 

Penelense:

Viseu, Azevedo, Moura, Queba Sonco, Rebelo, Loureiro (Edu 70’), Caio, Pato (Bryan Dinis 63’), Pita, Zé Marques e Nelson (Duarte 63’).

Suplentes não utilizados: Aguilar, Tiago, Nichita e Bernardo

Treinador: Paulo Neves

 

Ação disciplinar

Amarelos: Rica 75’ (Pampilhosense); Caio 53’, Nelson 75’ e Rebelo 80’ (Penelense)

 

Golos: Curvelo 25’, Miguel Rocha 60’, Rica 75’ e 86’ e Seco (P) 83’

Pampilhosense - Penelense 17ªJ DH AP 29-05-2022 2

Quase a cair o pano sobre a temporada, Pampilhosense e Penelense defrontavam-se já com poucos motivos de interesse relativamente à tabela classificativa, restando uma luta mais modesta pelo oitavo lugar.

Pampilhosense - Penelense 17ªJ DH AP 29-05-2022 3

Numa primeira parte típica de final de temporada, foi o Penelense a criar a primeira situação de perigo, aos 11’, depois de um cruzamento da esquerda com Pato a cabecear para uma grande intervenção de Tibúrcio. O Pampilhosense respondeu e, aos 25’, ficou na frente do marcador, na sequência de um livre lateral Miguel Rocha cobrou tenso e Curvelo desviou para o fundo das redes do Penelense. Os serranos relaxaram um pouco com o golo, o Penelense aproveitou para ter mais bola, mas sem resultados práticos ou consequências para os serranos.

Pampilhosense - Penelense 17ªJ DH AP 29-05-2022 4

Na segunda metade o jogo aumentou um pouco de intensidade. O Pampilhosense tentou criar perigo através de rápidas jogadas de ataque, enquanto o Penelense, também com algum espaço nas costas da defensiva serrana, esteve perto de restabelecer a igualde no marcador. O primeiro lance foi para os da casa, aos 55’, Seco colocou em Erick Gabriel e este testou a atenção do guardião Viseu. Mas o Pampilhosense estava demasiado apático e o Penelense aproveitou duas desatenções dos da casa (57’ e 58’) para criar perigo, Pita e Azevedo só não marcaram porque Tibúrcio negou o golo e manteve a sua baliza inviolável.  Até que aos 60’, numa rápida jogada de ataque pampilhosense, Erick Gabriel serviu Miguel Rocha e este, na cara de Viseu, não desperdiçou a oportunidade para fazer o 2-0. O Penelense respondeu e tentou reentrar na discussão da partida, mas Tibúrcio continuou intransponível e Caio também disparou ao lado. Com trancas fechadas atrás e eficácia no ataque, o Pampilhosense chega ao 3-0 em mais uma rápida jogada de ataque, João Luz serviu o recém-entrado Rica e este só com Viseu pela frente sentenciou o jogo com o 3-0 (75’). Instantes antes Seco apareceu isolado mas adiantou a bola! O quarto golo surgiu de penalti, aos 82’, despois do Erick Gabriel ter caído na grande área, Seco foi chamado a cobrar a castigo máximo e não desperdiçou. O resultado final foi estabelecido aos 86’, em mais uma rápida e boa jogada de ataque pela esquerda, com Flávio Salgado e servir Rica para este bisar no encontro.

Pampilhosense - Penelense 17ªJ DH AP 29-05-2022 5

Embora o resultado possa transmitir a ideia de um triunfo fácil, a verdade é que as coisas não foram bem assim! A equipa pampilhosense mereceu ganhar, mas o Penelense também dispôs de oportunidades, mas, em momentos chave do jogo, não foi capaz de concluir com êxito. Já os serranos foram mais eficazes e, nos últimos 15’, aproveitaram o espaço concedido pelo adversário para alcançar uma goleada.  No último jogo em casa da temporada, o Pampilhosense não poderia desejar melhor despedida.

 

Arbitragem talvez com alguns erros. Alguns fora de jogo que deixam dúvidas (o quinto golo serrano por exemplo), assim como a grande penalidade que ditou o quarto golo. Seja como for, sem qualquer influencia quanto ao vencedor.

 

Quando falta disputar uma jornada para o final do campeonato, a equipa do Vigor da Mocidade venceu ontem na Carapinheira e garantiu o título de campeão. Queremos permeabilizar o conjunto de Fala por esta conquista, uma vez que foram a equipa mais regular nesta Fase de Apuramento de Campeão.

 

Resultados:

Pampilhosense 5-0 Penelense

Curvelo, Miguel Rocha, Rica (2) e Seco

 

Carapinheirense 0-1 Vigor da Mocidade

Dani Pinto

 

Tourizense SAD 2-1 Tocha

Jone e Cardoso (GDT); Pedro (UDT)

 

Lagares da Beira 2-5 Os Marialvas

Ricardo e João Vitor(LB); Freire, Bem-Haja, Ivo, Bita e Matos

 

Ançã FC 3-1 União FC

Rodrigo Jesus, João Marques e André Gonçalo (AFC); Diogo (UFC)

 

Classificação:

Class 17ªJ AP DH 29-05-2022.jpg

 

Última Jornada:

Penelense – Carapinheirense

Vigor da Mocidade – Lagares da Beira

União FC – Pampilhosense

Tocha – Ançã FC

Os Marialvas – Tourizense SAD

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11

PAMPILHOSENSE MERECIA OUTRO DESFECHO!

por ultraserranos4605, em 21.05.22

VIGOR MOCIDADE - PAMPILHOSENSE

Vigor Mocidade - Pampilhosense 16ªJ AP DH 20-05-2

16ª Jornada de Apuramento de Campeão da Divisão de Honra

Complexo Desportivo de Vigor Mocidade

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Pedro Tomás

Assistentes: Tomás Almeida e João Ferreira

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Ricardo Santiago, Miguel Rocha, Ladeira, Koné, Bruno Santos, Flávio Salgado (Dani Cueto 71’), João Luz (Luís Silva 87’), Erick Gabriel e Curvelo (Rica 71’).

Suplentes não utilizados: Tibúrcio, Cristiano, Frédéric Tang e Igor Gouvea.

Treinador: Carlos Alegre

 

Vigor Mocidade:

Manu, JP, Rui Daniel, João David, Amândio, Luís Bornes (Bigote 88´), Hugo Amado, Eric (Martim 74’), Dani Pinto, Fachada e Jessi (Luís Borges 63’).

Suplentes não utilizados: Pedro Correia, Tomas Cruz, Telmo Ceveira e Wilson

Treinador: Paulo Machado

 

Ação Disciplinar

Amarelos:

Ladeira 38’ e Ricardo Santiago 80’ (Pampilhosense); Manu 84’, Dani Pinto 89’ e Amândio 903’ (Vigor Mocidade)

 

Golos: Dani Pinto 59’

Vigor Mocidade - Pampilhosense 16ªJ AP DH 20-05-2

Em jogo antecipado para sexta-feira à noite, o Pampilhosense deslocou-se ao reduto do líder do campeonato com o intuito de somar o terceiro triunfo consecutivo. Já o Vigor Mocidade, a jogar perante o seu publico, queria evitar surpresas e aproveitar o confronto entre os seus diretos opositores para cimentar a liderança.

Vigor Mocidade - Pampilhosense 16ªJ AP DH 20-05-2

A formação da casa até viu um golo ser-lhe anulado nos instantes iniciais, por fora de jogo, mas foi o Pampilhosense a equipa mais perigosa ao longo de todo o primeiro tempo. A equipa serrana apresentou-se bem organizada em todos os momentos do jogo, ficando claro que estava ali para discutir os três pontos. Erick Gabriel foi uma seta constante apontada à baliza adversária e, pelo menos em duas ocasiões, esteve muito perto de adiantar o Pampilhosense no marcador. A primeira aos 22’, na sequência de um pontapé de canto, Erick Gabiel finalizou de cabeça, mas, quando já se festejava o golo, surge Amândio quase do “nada” para fazer o impossível e manter o nulo no marcador. Pouco depois, aos 28’ em jogada idêntica, Erick Gabriel aparece ao segundo poste a cabecear para a baliza, mas desta feita foi João David e tirar sobre a linha! O Pampilhosense estava melhor, defendia de forma compacta fechando os espaços para o adversário criar perigo e, quando partia para o ataque, colocava em sentido a defensiva da casa. No entanto o intervalo chegou com tudo igual, um resultado a saber a pouco ao Pampilhosense!

Vigor Mocidade - Pampilhosense 16ªJ AP DH 20-05-2

Na segunda metade o Vigor Mocidade alterou as posições no seu xadrez e, num momento de inspiração aos 59’, Dani Pinto desfere um remate colocado de fora da grande área, bate Kiko e coloca o Vigor Mocidade na frente do marcador. A equipa serrana tentou responder, mas a os da casa colocaram “gelo no jogo” de forma a segurar estes importantes três pontos. Fachada ainda teve na cabeça a possibilidade de fechar de vez o jogo, o desvio ao primeiro poste saiu por cima! Na parte final do encontro o Pampilhosense arriscou mais. Num pontapé de canto Koné assistiu, de cabeça, para golo, mas não surgiu ninguém para a emenda! Já sobre o apito final Rica rematou com selo de golo, mas Manu respondeu com uma enorme intervenção e deixou o Vigor Mocidade mais perto do título de campeão!

 

Num jogo bem disputado, rico em termos técnicos e táticos, o Pampilhosense saiu de Fala de cabeça erguida, mas de mãos a abanar! Na primeira metade a equipa serrana foi mais esclarecida, mas faltou marcar numa das várias oportunidades que dispôs e que, ao ficar na frente do marcador, certamente alteraria o rumo do encontro. Na segunda metade o Vigor Mocidade conseguiu marcar num momento de inspiração de Dani Pinto e, nos instantes finais, contou com mais um momento de inspiração, desta feita de Manu, para segurar os três importantes pontos!

 

Arbitragem regular.

 

Resultados:

Vigor Mocidade 1-0 Pampilhosense

Dani Pinto

 

União FC 2-0 Tocha

Nuno e André

 

Lagares da Beira 1-3 Tourizense SAD

João Vítor (LAB); Louro, John e Saman (GDT)

 

Penelense 3-2 Ançã FC

Pita (3) (Pen); Hugo Oliveira (2) (AFC)

 

OS Marialvas 2-2 Carapinheirense

Freire e AG (Mar); AG e Fatia (CDC)

 

Classificação:

Class 16ªJ DH AP 20-05-2022.jpg

 

Próxima Jornada:

Ançã FC – União FC

Carapinheirense – Vigor Mocidade

Tourizense SAD – Tocha

Lagares da Beira – Os Marialvas

Pampilhosense – Penelense

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:23

PAMPILHOSENSE RENOVA CERTIFICAÇÃO COMO CBFF

por ultraserranos4605, em 19.05.22

Logo Entidade Formadora.jpg

 

No âmbito do Processo de Certificação de Entidades Formadoras FPF, o Grupo Desportivo Pampilhosense concluiu e obteve, pelo segundo ano consecutivo, a distinção com a classificação de Centro Básico de Formação de Futebol.

 

O exigente processo de certificação reflete um intenso trabalho interno, com o intuito do clube proporcionar aos seus atletas cada vez melhores condições de trabalho.

 

Trabalharemos para melhorar esta classificação na próxima temporada e continuar a ser merecedores da vossa confiança.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:38

JOGO QUASE PERFEITO NA CAMINHADA DA RETOMA

por ultraserranos4605, em 16.05.22

PAMPILHOSENSE - OS MARIALVAS

Pampilhosense - Marialvas 15ªJ AP DH 15-05-2022 1

 

15ª Jornada de Apuramento de Campeão da Divisão de Honra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 200 espetadores

Árbitro: Nuno Guerra

Assistentes: Ricardo Vinagre e João Gomes

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Ricardo Santiago, Miguel Rocha, Ladeira, Koné, Bruno Santos, Flávio Salgado, João Luz (Cristiano 81’), Erick Gabriel (Luís Silva 88’) e Curvelo (Dani Cueto 69’).

Suplentes não utilizados: Tibúrcio, Frédéric Tang, Igor Gouvea, Rica

Treinador: Carlos Alegre

 

Os Marialvas:

João Cruz, Freire, Carapito, Gabi, Yekine (Garrido 45’), Gonçalo Simões, Bita, Lavilson (João Miguel 65’), Rochinha, Francisco (Bem Haja 45’) e Rui Rua (Vandre 38’).

Suplentes não utilizados: João Neto, Alex, Traoré

Treinador: Paulo Taraio

 

Ação disciplinar

Amarelos:

Miguel Rocha 26’, Bruno Santos 50’, Dani Cueto 71’, Erick Gabriel 80’, Flávio Salgado 90+2’ e Seco 90+3’ (Pampilhosense); Gabi 54’ e 90+5’ e Carapito 75’ (Os Marialvas)

Vermelhos por acumulação:

Gabi 90+5’ (Os Marialvas)

 

Golos: Erick Gabriel 24’, Bruno Santos (P) 56’, João Luz 63’ e Seco 90+3’ (Pampilhosense); Freire 76’ (Os Marialvas)

 

Pampilhosense - Marialvas 15ªJ AP DH 15-05-2022 2

 

Em jogo entre equipas com ambições diferentes nesta fase do campeonato, com o Pampilhosense a tentar dar uma imagem diferente e o Marialvas a lutar pelo título, assistiu-se a uma boa partida de futebol com os da casa a surpreenderem os visitantes.

 

Pampilhosense - Marialvas 15ªJ AP DH 15-05-2022 3

 

A equipa serrana apresentou-se bem organizada defensivamente, o que complicou a tarefa do Marialvas que sentiu dificuldades em criar situações para marcar. Assim, foi o Pampilhosense a sair na frente do marcador, depois de João Luz cruzar da esquerda com perfeição para Erick Gabriel surgir ao segundo poste a rematar certeiro para o fundo da baliza (24’). A formação de Cantanhede, com mais bola, tentou reagir, mas o Pampilhosense mostrou uma enorme solidez defensiva e rigor tático, não permitindo uma resposta com perigo.

 

Pampilhosense - Marialvas 15ªJ AP DH 15-05-2022 5

 

Depois do intervalo o cariz do jogo não se alterou. O Marialvas arriscou mais no ataque e o Pampilhosense aproveitou o espaço concedido pelo adversário para colocar em sentido a turma de Cantanhede. Aos 54’, numa rápida jogada de ataque conduzida por Erick Gabriel, o jogador pampilhosense é derrubado em falta por Gabi no interior da grande área, penalidade assinalada que Bruno Santos não desperdiçou para aumentar a vantagem (2-0). Os serranos, cada vez mais confortáveis no jogo, voltariam a marcar aos 63’, através de uma rápida jogada de ataque conduzida por Erick Gabriel que ofereceu o golo a João Luz. A formação do Marialvas reagiu e tentou entrar na discussão do jogo quando, aos 76’, João Miguel serviu na direita Freire que entrou fulgurante e reduziu para 3-1. No entanto, até final, foi a formação pampilhosense a mais perigosa, aproveitando o facto do adversário arriscar tudo no ataque. Seco deu um primeiro sinal aos 79’, quando ficou isolado e permitiu a defesa de João Cruz, mas, aos 90+3’, o jogador serrano não perdoou depois de um contra-ataque rápido conduzido por Bruno Santos, ultrapassou João Cruz e fez o 4-1 final.

 

Pampilhosense - Marialvas 15ªJ AP DH 15-05-2022 5

 

A equipa serrana foi, taticamente, uma formação muito sólida durante todo o jogo, não permitindo que o Marialvas tivesse espaço para jogar no último terço. A exibição segura e disciplinada ao nível defensivo foi o mote para, em termos atacantes, a equipa construir oportunidades e marcar por 4 ocasiões. Esta que foi uma das melhores prestações da temporada a vários níveis, volta a demostrar que a atual classificação do Pampilhosense não condiz com o real valor dos seus jogadores, que tentam dar uma imagem diferente nesta parte final da temporada.

 

Pampilhosense - Marialvas 15ªJ AP DH 15-05-2022 6

 

Arbitragem regular.

 

Resultados:

Pampilhosense 4-1 Os Marialvas

Erick Gabriel, Bruno Santos (P), João Luz e Seco (GDP); Freire (Mar)

 

Tocha 0-2 Penelense

Pato e Pita

 

Carapinheirense 2-0 Lagares da Beira

Portugal e David

 

Tourizense 0-1 União FC

Bruno

 

Ançã FC 0-0 Vigor Mocidade

 

Classificação:

Class DH 15ªJ 15-05-2022.jpg

 

Próxima Jornada:

Vigor Mocidade – Pampilhosense

Os Marialvas – Carapinheirense

Penelense – Ançã FC

União FC – Tocha

Lagares da Beira – Tourizense

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:19

PAMPILHOSENSE COMBATIVO REGRESSA ÀS VITÓRIAS

por ultraserranos4605, em 09.05.22

LAGARES DA BEIRA - PAMPILHOSENSE

Lagares da Beira - Pampilhosense 14ªJ DH AP 08-05

 

14ª Jornada de Apuramento de Campeão da Divisão de Honra

Complexo Desportivo de Lagares da Beira

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: João Santos

Assistentes: Mário Serrano e Nuno Severa

Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Miguel Rocha, Ricardo Santiago, Ladeira (Cristiano 64’), Koné, Bruno Santos, Flávio Salgado, João Luz (Deco 89’), Erick Gabriel (Frédéric Tang 89’) e Rica (Curvelo 75’).

Suplentes não utilizados: Tibúrcio e Luís Silva

Treinador: Carlos Alegre

 

Lagares da Beira:

João Marcelo, Dione Araújo (Piti 45’), Rui Varejão, Marco Graça, Nuno Silva, Lucas Lameirão, Deco (Thiago Ribeiro 75’), Vinícius (Daycson 64’), Palomino, Davi e João Vítor (Hélder Marques 64’).

Suplentes não utilizados: Óscar, Mauro e Isaac Gyan.

Treinador: Paulo André

 

Ação Disciplinar

Vermelhos: Deco (Pampilhosense) e Deco (Lagares da Beira) ambos no final do jogo.

 

Golos: Erick Gabriel 37’

Lagares da Beira - Pampilhosense 14ªJ DH AP 08-05

Em tarde quente em Lagares da Beira, o Pampilhosense tentava dar uma imagem diferente nesta reta final da temporada. Já a formação da casa, que se atrasou na luta pelo título nas últimas duas jornadas, queria regressar aos triunfos com o intuito de relançar-se no campeonato.

Lagares da Beira - Pampilhosense 14ªJ DH AP 08-05

O conjunto serrano apresentou-se para este desafio com grande determinação em conseguir um resultado positivo, de forma a atenuar a imagem menos positiva numa Fase de Apuramento de Campeão em que sonhava estar em lugares mais a cima na tabela. O primeiro sinal aconteceu aos 8’, depois de um bom lance individual de Erick Gabriel pela direta, com cruzamento atrasado para Rica que rematou para uma boa intervenção do guardião contrário. Com o jogo a ser bem disputado entre as duas equipas, embora com poucas oportunidades nesta fase, o Pampilhosense saiu na frente do marcador aos 37’ depois de uma boa combinação na direita entre Rica e Seco, com este último a colocar a bola nas costas da defensiva da casa onde apareceu Erick Gabriel a desviar para o fundo da baliza. O Lagares da Beira respondeu ainda antes do intervalo, aos 44’, através de um pontapé de Vinícius à entrada da grande área, a que Kiko respondeu com uma defesa difícil.

Lagares da Beira - Pampilhosense 14ªJ DH AP 08-05

Na segunda metade a equipa do Pampilhosense não baixou a intensidade colocada em jogo, assim como a boa organização defensiva que não permitia grandes espaços ao Lagares da Beira para visar a baliza de Kiko. O perigo voltou a rondar a baliza dos donos da casa aos 65’, com João Luz a servir Rica e este, em zona frontal à baliza, a rematar ao lado do alvo. Aos 69’ o Lagares da Beira vai dispor da sua melhor ocasião de golo até ao momento, depois de um pontapé cumprido do guarda-redes para Davi que fugiu ao opositor, entrou na grande área e, depois de Kiko levar a  melhor na dividida, a bola sobrou para Palomino que tentou o golo em duas ocasiões, valeu Cristiano primeiro e Miguel Rocha depois a salvar sobre a linha de baliza! O Jogo estava animado e os serranos não demoraram a responder, Erick Gabriel entrou na grande área pela esquerda e rematou ao poste da baliza de João Marcelo. A equipa da casa igualou aos 79’, mas em bolas no poste, o irrequieto Davi roubou a bola junto à linha lateral e correu para a baliza rematando ao poste da baliza de Kiko. Até final o jogo continuou bem disputado e dividido, mas o resultado não se alterou e o Pampilhosense regressou aos triunfos.

Lagares da Beira - Pampilhosense 14ªJ DH AP 08-05

A equipa serrana apresentou-se determinada em regressar aos triunfos. Realizou uma exibição segura e com personalidade numa partida bem disputada e intensa. Os três pontos assentam bem ao conjunto pampilhosense que assim volta à alegria das vitórias.

Lagares da Beira - Pampilhosense 14ªJ DH AP 08-05

Boa arbitragem.

 

Resultados:

Penelense 2-4 União FC

Caio e Duarte (Pen); Vadilson, Joel, Diogo Costa e Nino (UFC)

 

Vigor Mocidade 3-2 Tocha

Italo AG), Bornes e Jessi (VM); Anderson e Artur (UDT)

 

Carapinheirense 3-0 Tourizense SAD

Quintero, Ruben Santos e Fatia

 

Os Marialvas 1-0 Ançã FC

Rochinha

 

Lagares da Beira 0-1 Pampilhosense

Erick Gabriel

 

Classificação:

Class 14ªJ DH AP 08-05-2022.jpg

 

Próxima Jornada:

Pampilhosense – Os Marialvas

Tocha – Penelense

Carapinheirense – Lagares da Beira

Tourizense SAD – União FC

Ançã FC – Vigor Mocidade

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:21

ENTRAR FORTE E DEPOIS ADORMECER

por ultraserranos4605, em 02.05.22

PAMPILHOSENSE - CARAPINHEIRENSE

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH AP 01-05-

 

13ª Jornada de Ap. Campeão da Divisão de Honra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 150 espetadores

Árbitro: Daniel Simões

Assistentes: Diogo Martins e Ricardo Machado

Ao intervalo: 1-1

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Frédéric Tang, Ricardo Santiago, Ladeira, Koné, Bruno Santos (Miguel Rocha 80’), Dani Cueto (Flávio Salgado 63’), Erick Gabriel (Deco 87’), João Luz (Curvelo 63’) e Rica.

Suplentes não utilizados: Tibúrcio, Cristiano e Luís Silva

Treinador: Carlos Alegre

 

Carapinheirense:

Paulo André, Gravato, Joel (David 70’), Filipe Portugal, Michael, Fatia (Amorim 70’), Quintero (Henrique 84’), Simão, Paganini (Edu 89’), Ruben Santos e Ruben Lousão.

Suplentes não utilizados: Jerónimo, Faria e Tavares

Treinador: Vasco Cavaleiro

 

Ação Disciplinar

Amarelos: Erick Gabriel 33’ e Dani Cueto 37? (Pampilhosense); Joel 54’ e Amorim 87’ (Carapinheirense)

 

Golos:

Rica 5’ (Pampilhosense); Paganini 14’, Filipe Portugal 53’ e Michael 65’ (Carapinheirense)

 

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH AP 01-05-

Em jogo com equipas em lugares bem distintos na classificação, os três pontos estavam no horizonte de ambos os conjuntos. Se os serranos jogavam pelo seu orgulho ferido, já os azuis e brancos queriam manter acesa a luta pelo título.

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH AP 01-05-

E foi a equipa da casa, longe dos lugares de decisão, que melhor entrou no jogo e cedo saiu na frente do marcador. Através de uma boa jogada pela esquerda aos 5’, Ladeira serviu Rica e este concluiu com um remate oportuno concluiu com êxito. O Carapinheirense, a lutar pelos lugares do topo, sabia que não podia perder pontos e reagiu aos 14’, chegando ao empate com Paganini, ao segundo poste num pontapé de ressaca depois de um canto, a bater o guardião Kiko. O golo animou as hostes da equipa visitante que, ainda antes do intervalo, podia ter feito a cambalhota no marcador com Fatia, aos 25’, Quintero, aos 26’, e novamente Fatia aos 32’ a cheiram o golo! E se nas primeiras duas ocasiões a pontaria não foi a melhor, na última valeu a grande defesa de Kiko a negar o golo.

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH AP 01-05-

Na segunda metade os visitantes continuaram mais pressionantes e o segundo tento acabou por surgir, aos 53’, com Filipe Portugal a surgir mais forte de cabeça depois de um pontapé de canto e colocar o Carapinheirense pela primeira vez na frente do marcador. A equipa azul e branca foi em busca do golo da tranquilidade e este surgiu aos 65’, novamente na sequência de um canto, com a Michael e receber a bola fora da grande área para disparar um potente remete e marcar um grande golo. Até final o jogo arrastou-se sem que o Pampilhosense esboçasse qualquer reação, sendo que o Carapinheirense controlou as operações para levar os três pontos para casa.

IMG_20220501_164003.jpg

A equipa do Pampilhosense entrou bem no jogo, marcou primeiro e, até ao golo do adversário, parecia ter arrancado para um jogo bem conseguido. Mas depois do golo do Carapinheirense os serranos não mais se encontraram, permitindo a reviravolta no marcador não mostrando capacidade para reagir.

 

O Carapinheirense venceu, e venceu bem, mas o trabalho da equipa de arbitragem não fica isento de erros, principalmente ao nível disciplinar com alguma dualidade de critérios.

 

Resultados:

Ançã FC 4-2 Lagares da Beira

João Marques (4) (AFC); Hélder e Ricardo (LB)

 

Pampilhosense 1-3 Carapinheirense

Rica (GDP); Paganini, F. Portugal e Michael (CDC)

 

União FC 1-2 Vigor Mocidade

Silva (UFC); Fachada e Hugo Amado (VM)

 

Tocha 1-2 Os Marialvas

Anderson (GDT); Rua (2) (Mar)

 

Tourizense SAD 2-1 Penelense

Rafinha e Jone (GDT); Queba (Pen)

 

Classificação:

Class 13ªJ DH AP 01-05-2022.jpg

 

Próxima Jornada:

Penelense – União FC

Vigor Mocidade – Tocha

Carapinheirense – Tourizense SAD

Os Marialvas – Ançã FC

Lagares da Beira – Pampilhosense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:12

SÓ FALTOU A BOLA ENTRAR!

por ultraserranos4605, em 25.04.22

PAMPILHOSENSE - TOURIZENSE

Pampilhosense - Tourizense 12ªJ Ap Campeao DH 24-

 

12ª Jornada de Ap. Campeão da Divisão de Honra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: Cerca de 150 espetadores

Árbitro: Renato Carvalho

Assistentes: João Calado e José Costa

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Frédéric Tang, Miguel Rocha (Luís Silva 42’), Ladeira, Koné (Cristiano 87’), Bruno Santos, Dani Cueto (Flávio Salgado 68’), Erick Gabriel, João Luz e Rica.

Suplentes não utilizados: Tibúrcio e Deco

Treinador: Carlos Alegre

 

Tourizense:

Mandeiro, Igor Fontes (Basílio 56’), Dani Feliciano, Dário Santos, Cardoso, Rodrigo Costa, Rafa, Carlos Ferreira, Zito, Jone e N´Bonda.

Suplentes não utilizados: Alcântara, João Marques, Saman e Dani Figueiredo.

Treinador: Pedro Fontes

 

Ação Disciplinar:

Amarelos: Zito 70’

Pampilhosense - Tourizense 12ªJ Ap Campeao DH 24-

só faltou a bola entrar!Em jogo de equipas da segunda metade da tabela, Pampilhosense e Tourizense queriam disputar e conquistar os três pontos para subir na classificação. Os serranos tentar atenuar esta segunda fase menos positiva, enquanto os de Touriz para dar seguimento a esta onda de bons resultados.

Pampilhosense - Tourizense 12ªJ Ap Campeao DH 24-

Entrou muito bem o conjunto da casa. Aliás, os serranos dominaram quase todo o jogo, e principalmente o primeiro tempo. Dani Cueto ameaçou logo aos 2’ que, apôs cruzamento de Seco, desviou ao lado da baliza. Mas a situação de maior perigo aconteceu aos 12’. Na mesma jogada o Pampilhosense esteve perto de marcar por 4 ocasiões, nas primeira duas Rica obrigou Mandeiro a intervenção por instinto, na recarga João Luz voltou a forçar o guardião visitante a grande defesa, o Pampilhosense insistiu e Bruno Santos, de fora da área, atirou ao poste, no seguimento, Seco serviu Dani Cueto e este desviou ao lado da baliza! O Pampilhosense jogava bem, mais intenso, mais agressivo na recuperação de bola para depois construir várias ocasiões para marcar, mas a bola teimava em não querer entrar. Assim, Rica voltou a estar em evidência quando, aos 20’, fugiu à defensiva adversária e atirou cruzado ao lado, depois foi Seco, aos 37’, a entrar na área para rematar e fazer a bola beijar a trave da baliza.

Pampilhosense - Tourizense 12ªJ Ap Campeao DH 24-

Na segunda metade o Tourizense tentou dar um ar da sua graça, mas foi ao Pampilhosense quem coube a primeira grande ocasião, com João Luz a cruzar à medida da cabeça de Rica e Mandeiro a voar para mais uma grande defesa. A reação dos forasteiros surgiu, finalmente, com N’Bonda a aparecer na cara de Kiko, mas o guardião serrano teve arte para roubar a bola ao avançado contrário. Mas os serranos mantiveram a mesma toada e, aos 76’, João Luz voltou a cruzar com mestria, Rica cabeceou e Mandeiro voltou a voar para evitar o golo! O jogo partiu um pouco e, aos 79’, o Tourizense dispõe da melhor oportunidade, com Carlos Ferreira a entrar pela direita para rematar forte, Kiko mostro que estava com os reflexos apurados. Até final a equipa pampilhosense bem tentou chegou ao triunfo (e bem merecia), mas o placar não passou do nulo.

Pampilhosense - Tourizense 12ªJ Ap Campeao DH 24-

A formação do Pampilhosense exibiu-se a bom plano e, com um futebol apoiado e personalizado, construiu várias jogadas de bonito recorte técnico e tático, no entanto pecou no capítulo da finalização, muito por “culpa” de um guarda-redes que estava em tarde inspirado. Este resultado não reflete a exibição e atrasa a retoma da equipa pampilhosense.

 

Arbitragem tranquila e positiva de Renato Carvalho.

 

Resultados:

Carapinheirense 1-1 Ançã FC

Fatia (CDC); Garrido (AFC)

 

Vigor Mocidade 4-0 Penelense

Fachada (2), Jessi e João Portugal

 

Lagares da Beira 2-3 Tocha

Marco Graça e Davi Soeiro (LB); Curto, Pedro Cruz e Anderson (UDT)

 

Os Marialvas 3-3 União FC

Rua (2) e Kiko (Mar); Nino, Diogo e Danilo (UFC)

 

Pampilhosense 0-0 Tourizense

 

Classificação:

Class 12ªJ DH 24-04-2022.jpg

 

Próxima Jornada:

Ançã FC – Lagares da Beira

Pampilhosense – Carapinheirense

União FC – Vigor Mocidade

Tocha – Os Marialvas

Tourizense – Penelense

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:42


. ............ . . .

.