Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


SERRANOS APENAS SE PODEM QUEIXAR DE SI

por ultraserranos4605, em 11.02.19

PAMPILHOSENSE - EIRENSE

Pampilhosense - Eirense 17ªJ DH 10-02-19 1.jpg

 

17ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 100 espetadores
Árbitro: Joel Pacheco
Assistentes: Luís Vilela e Marco Tavares
Ao intervalo: 1-1

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Kiko Dias, Renato, Flávio Salgado (Abel 85’), Rafa, Ronaldo (Amândio 70’), Will (Miguel Barreto 76’), Simão, Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Cristiano, Rui Velho e Rola.
Treinador: Carlos Alegre

 

Eirense:
Tiago Silva, M. Caetano, Diogo Ferreira, Marcelo, Nené, Bernardo, João Marques (Leo 90+3’), Fábio, Tamble (Castro 81’), Afonso e Vadilson (Veríssimo 43’).
Suplentes não utilizados: Berni, Cardoso, Zé e Telmo.
Treinador: Paulo Freixo

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Marcelo 36’, João Marques 87’ e Leo 90+4’ (Eirense)

 

Golos:
Dias 9’ e Simão 50’ (Pampilhosense); João Marques 4’ (gp) e Afonso 67’ (Eirense).

Pampilhosense - Eirense 17ªJ DH 10-02-19 2.jpg

 

Em tarde chuvosa em Pampilhosa da Serra, Pampilhosense e Eirense defrontavam-se com o intuito de somar pontos. Os serranos, em jornada que colocava frente a frente candidatos ao titulo, queria aproveitar esse facto e, com um triunfo, ganhar pontos às equipas que estão perto. Já o Eirense vinha com o intuito surpreender e levar, pelo menos, um ponto para Eiras.

Pampilhosense - Eirense 17ªJ DH 10-02-19 3.jpg

 

Com um inicio de jogo frenético, dois golos em 9’, a equipa do Eirense adiantou-se no marcador aos 4’, depois de Kiko ter derrubado Bernardo dentro da grande área, um castigo máximo assinalado que João Marques não desperdiçou. A resposta pampilhosense não tardou e, aos 9’, Simão, com espaço na esquerda, entrou na grande área e serviu Dias que, com um bom movimento de rotação, bateu o guardião Tiago Silva. No minuto seguinte os visitantes assustaram depois de João Marques ter recuperado a bola em zona proibida para os da casa e rematar com perigo. Mas foi a equipa da casa que dominou até ao período de descanso, através de boas combinações ofensivas, mas faltou criar claras oportunidades de golo, perante um Eirense bem organizado defensivamente.

Pampilhosense - Eirense 17ªJ DH 10-02-19 4.jpg

 

Na segunda metade a equipa da casa entrou mantendo a mesma toada e, aos 50’, Simão cobrou um livre direto e colocou o Pampilhosense, pela primeira vez, na frente do marcador. A partir daqui os visitantes reagiram e através de um futebol mais direto colocaram problemas a uma equipa serrana que também adormeceu. E aos 67’ o guardião visitante bateu longo e João Marques ganhou nas alturas para servir Afonso e este bater Kiko, colocando o marcador empatado a duas bolas. Com um resultado que não interessava ao Pampilhosense, a equipa despertou e foi em busca do golo. Os da casa construíram muitas situações de perigo junto da baliza de Tiago Silva, mas faltava sempre o “ultimo toque” para a baliza. Na reta final a pressão intensificou-se, tendo Dias como protagonista. Na primeira, aos 83’, Simão entrou pelam linha final e ofereceu a Dias, na pequena área, a possibilidade de fazer golo, que o jogador não aproveitou. E aos 88’ o avançado serrano falhou a emenda perante Tiago Silva que defendeu para a frente, com a recarga, também, a não surgir! Na última jogada do jogo, aos 90+5’, na sequência de um lançamento lateral, Dias surgiu, no coração da área, a rematar mas Tiago Silva segurou o ponto para o conjunto de Eiras, que depois do empate tentou explorar o contra-ataque.

Pampilhosense - Eirense 17ªJ DH 10-02-19 5.jpg

 

Num jogo em que o Pampilhosense quase começou a perder aos 4’, com a 10ª penalidade da época, os serranos conseguiram reagir de imediato, mas, apesar de uma interessante exibição, não deu para outro resultado ao intervalo. Na segunda parte a entrou bem, saltou para afrente do marcador, mas depois não conseguiu controlar o desafio e permitiu a reação do Eirense que chegou ao empate. Depois disso, o Pampilhosense voltou à “mó de cima” mas faltou discernimento para introduzir a bola na baliza do Eirense. Apesar do empate, as coisas ficaram quase iguais na classificação ao final desta ronda. Os serranos continuam na segunda posição!

Pampilhosense - Eirense 17ªJ DH 10-02-19 6.jpg

 

Arbitragem regular.

 

Resultados:

Pampilhosense 2-2 Eirense
Dias e Simão (GDP); João Marques (gp) e Afonso (UCE)

 

Carapinheirense 0-5 Ançã FC
Valter Silva (2), Parreiral (2) e João Pedro

 

Tourizense 5-1 Penelense
Sané (2), Cadu, Deco e Dembele (GDT); Jorge (Pen)

 

Naval 1893 0-0 Marialvas

 

Tocha 0-2 União FC
Joel e Escada

 

Lagares da Beira 3-0 Brasfemes
Luís Paulo (2) e Romário

 

Académica SF 1-2 Vigor Mocidade
Zé Vitor (AAC SF); Diogo (2) (VM)

 

Sourense 2-2 Condeixa
Rui Miguel e Quintero (GDS); André Jorge e Rui Pereira (Con)

 

Classificação:

Class 17ªJ DH 10-02-19.jpg

 

Próxima Jornada:
Ançã FC – Naval 1893
Penelense – Carapinheirense
Tourizense – Sourense
Marialvas – Tocha
União FC – Académica SF
Pampilhosense – Lagares da Beira
Vigor Mocidade – Eirense
Brasfemes – Condeixa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:44

CONTINUAR A VENCER, MAS TAMBÉM A SOFRER!

por ultraserranos4605, em 04.02.19

PAMPILHOSENSE - ACADÉMICA SF

Pampilhosense - Académica SF 16ªJ DH 03-02-19 1.

 

16ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: Cerca de 150 espetadores
Árbitro: André Rodrigues
Auxiliares: Fernando Gouveia e Luís Tavares
Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco (Abel 70’), Renato, Cristiano, Amândio, Rafa, Ronaldo (Rui Velho 64’), Will, Miguel Barreto (Simão 64’), Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Rola, Luís Ramos e Flávio Salgado.
Treinador: Carlos Alegre

 

Académica SF:
Pedro Dias, Zé Vítor, Alex, Leão, Leo, Tomás, Cheick, Hugo (Bruno Rosas 64’), Lousado (Francisco 90+1’), Vasco e Pacheco (Xavi 74’).
Suplentes não utilizados: Panos, Marco Carvalho, David Duarte e Lauro.
Treinador: Luís Valada

 

Ação disciplinar:
Amarelos: Will 49’, Ricky 52’ e Seco 70’ (Pampilhosense); Hugo 64’ e Francisco 90+3’ (Académica SF).

 

Golos: Dias 27’ e Ricky 90+5’ (Pampilhosense); Xavi 77’ (Académica SF).

Pampilhosense - Académica SF 16ªJ DH 03-02-19 2.

 

No arranque da segunda volta do campeonato Pampilhosense e Académica SF voltavam a encontrar-se em Pampilhosa da Serra depois de, há duas semanas, os serranos terem vencido em jogo para a Taça. Os serranos queriam continuar na senda dos bons resultados que colocam a equipa na segunda posição, enquanto os estudantes vinham a Pampilhosa da Serra com o intuito de surpreender.

Pampilhosense - Académica SF 16ªJ DH 03-02-19 3.

 

A primeira metade não reunião grandes motivos de interesse. Os serranos tiveram mais bola, também por força estratégica do adversário, mas não conseguiram criar claras situações de golo. A única exceção aconteceu aos 27’, quando Miguel Barreto conseguiu desbloquear a boa organização defensiva do adversário com um excelente passe para Dias e este, na cara de Pedro Dias, a rematar com sucesso, fazendo o golo que daria vantagem ao Pampilhosense ao intervalo.

Pampilhosense - Académica SF 16ªJ DH 03-02-19 4.

 

No arranque da segunda metade a equipa do Pampilhosense tentou sentenciar o desafio, e construiu duas boas ocasiões para marcar. A primeira aos 53’, com Will a colocar a bola tensa ao segundo poste onde surgiu Dias, sozinho, a falhar o alvo. Pouco depois, aos 58’, a segunda ocasião, e mais flagrante, com Amândio a cruzar à medida para Will, na pequena área, a cabecear por cima. O Pampilhosense não marcou e, aos poucos, os estudantes começaram a subir no terreno para, aos 77’, empatarem o desafio. O perigo surgiu da esquerda com Bruno Rosas a colocar largo para o segundo poste, onde surgiu Vasco a servir atrasado para Xavi fazer um golo fácil. Cabia à equipa da casa correr atrás do prejuízo, e foi isso que aconteceu nos instantes finais. Em virtude das muitas paragens no decorrer do segundo tempo, a alguns academistas mas em especial ao guardião serrano que foi assistido por duas ocasiões e só não saiu porque o Pampilhosense já tinha esgotado as substituições, o árbitro da partida deu 10’ de tempo extra. E foi nessa fase que o Pampilhosense chegou ao triunfo, aos 90+5’, com Simão a cobrar um livre e Ricky, à boca da baliza, atirar a contar para festa dos serranos.

Pampilhosense - Académica SF 16ªJ DH 03-02-19 5.

 

Jogo difícil para a equipa do Pampilhosense que voltou a marcar primeiro e não foi capaz de sentenciar o desafio com um segundo golo. Fruto disso permitiu que o adversário chegasse à igualdade, um filme já visto nesta época. Mas á semelhança do que já aconteceu em outros momentos, a equipa do Pampilhosense ainda teve forças e crenças para ir em busca do triunfo e conseguir mais três importantes pontos. Com esta vitória a turma serrana continua na segunda posição num campeonato com muito equilíbrio e curta distancia pontual entre as sete primeiras equipas.

 

Arbitragem regular.

 

Resultados:
Marialvas 0-2 Carapinheirense
Lavrador e Pedro

 

Ançã FC 1-0 Tourizense
Valter Marques (p)

 

Penelense 0-2 Sourense
Marco e Fachada

 

União FC 0-3 Naval 1893
Graça, Juary e João Vasco

 

Vigor Mocidade 1-0 Tocha
Gil

 

Brasfemes 0-1 Eirense
João Marques (p)

 

Pampilhosense 2-1 Académica SF
Dias e Ricky (GDP); Xavi (AAC SF)

 

Condeixa 4-0 Lagares da Beira
Rui Pereira, André Gonçalo e João Olavo (2)

 

Classificação:

Class 16ªJ DH 04-02-19.jpg

 

Próxima Jornada:
Pampilhosense – Eirense
Carapinehirense – Ançã FC
Tourizense – Penelense
Naval 1893 – Marialvas
Tocha – União FC
Lagares da Beira – Brasfemes
Académica SF – Vigor Mocidade
Sourense – Condeixa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:21

DESPERTAR A TEMPO DE SUBIR AO SEGUNDO LUGAR

por ultraserranos4605, em 28.01.19

PAMPILHOSENSE - TOCHA

Pampilhosense - Tocha 15ªJ DH 27-01-19.jpg

 

15ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 100 espetadores
Árbitro: Rodrigo Pais
Auxiliares: Flávio Fonseca e Jorge Martins
Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Abel, Cristiano (Rui Velho 87’), Kiko Dias, Flávio Salgado, Rafa, Will (Amândio 65’), Ronaldo, Simão (Seco 78’), Dias e Ricky.
Suplentes não utilizados: Cédric, Rola, Renato e Luís Ramos
Treinador: Carlos Alegre

 

Tocha:
Hélio, Gravato, Jeremias, Carino, Neves, Rafa (Manel 87’), Tiago (Carlos 74’), Curto (Fred 93’), Miguel, Fatia e Cláudio.
Suplentes não utilizados: Henrique, Rui, Gregório e Zé Miguel
Treinador: José Marques

 

Ação disciplinar:
Amarelos: Ricky 77’, Cristiano 80’, Amândio 92’ e Dias 92’ (Pampilhosense); Carino 57’, Tiago 64’ e Hélio 72’ (Tocha)

Golos: Ricky 12’ e Dias 92’ (Pampilhosense); Fatia (gp) 81’ (Tocha).

Pampilhosense - Tocha 15ªJ DH 27-01-19 2.jpg

 

No fecho da primeira volta do campeonato o Pampilhosense, a jogar em casa, tentava somar a vitória e terminar esta fase no pódio da tabela classificativa. Do outro lado estava um Tocha, que tinha aqui a sua mais longa viagem, com vontade de somar pontos na fuga dos últimos lugares.

Pampilhosense - Tocha 15ªJ DH 27-01-19 3.jpg

 

Entrou muito bem a equipa da casa que desde cedo começou a pressionar o seu adversário e, aos 5’, já tinha disposto de cinco pontapés de canto, com um deles quase concretizado em golo de forma direta, através de Simão que acertou no poste da baliza de Hélio. Por isso não foi de estranhar que aos 12’ a equipa serrana se adiantasse no marcador, depois de uma boa jogada pelo centro com Will a isolar Simão e este a oferecer o golo a Ricky, que só teve de encostar para a baliza deserta. A equipa pampilhosense manteve a mesma toda por mais meia dúzia de minutos, até que abrandou, e o Tocha aproveitou para subir no terreno. Aos 27’ Fatia, sempre muito irrequieto na frente de ataque, tem um remate já de angulo apertado com algum perigo. E pouco depois, aos 36’, o mesmo jogador visitante fugiu à defensiva adversária e, pela direita, entrou na grande área e rematou ao poste da baliza de Kiko.

Pampilhosense - Tocha 15ªJ DH 27-01-19 4.jpg

 

No segundo tempo a equipa pampilhosense manteve a mesma toada e o Tocha, aos poucos, começou a acreditar que poderia chegar à área contrária com perigo. Até que aos 80’ Fatia acreditou na jogada e é derrubado por Cristiano no interior da grande área, sendo assinalado pontapé de penalti. O mesmo Fatia foi chamado a converter e não desperdiçou a oportunidade para igualar o desafio. O despertador tocou e o Pampilhosense, finalmente, acordou e na jogada imediata fica muito perto de voltar novamente para a frente do marcador. Depois de um cruzamento tenso de Amândio, Dias falhou a emenda, Jeremias quase fez autogolo e aí valeu a boa defesa de Hélio, e Seco não conseguiu aproveitar a sobra para rematar com êxito. Até que em período de compensação, aos 92’, na sequência de um pontapé de canto, Dias surgiu nas alturas e com um excelente cabeceamento bateu Hélio e garantiu a vitória pampilhosense.

Pampilhosense - Tocha 15ªJ DH 27-01-19 5.jpg

 

Entrou muito bem a equipa do Pampilhosense que marcou cedo e fez acreditar que poderia arrancar para uma exibição positiva e uma vitória tranquila. Tal não aconteceu, os serranos foram deixando o tempo passar e o Tocha conseguiu chegar à igualdade. No entanto o Pampilhosense ainda foi a tempo de despertar e evitar a perda de pontos. Com este triunfo o Pampilhosense termina a primeira volta do campeonato só com uma derrota e na segunda posição da classificação. A melhor prestação de sempre, nesta fase, da equipa serrana nesta divisão.

 

Arbitragem regular.

 

Resultados:
Brasfemes 1-1 Académica SF
Teixeira (Bra); André (AAC SF)

 

Condeixa 2-0 Eirense
João Olavo e André Gonçalo

 

Lagares da Beira 0-3 Sourense
Quaresma, Mário Brito (2)

 

Pampilhosense 2-1 Tocha
Ricky e Dias (GDP); Fatia (p) (UDT)

 

Vigor Mocidade 2-1 Naval 1893
Gil e Ruben (VM); César Jesus (Nav)

 

Marialvas 0-2 Tourizense
Jessi de Guimar

 

União FC 2-0 Carapinheirense
Curica e João Silva

 

Ançã FC 5-2 Penelense
Pêtô (2), João Neves, Pedro Alves e Zé Rasteiro (AFC); Filipe Pita (p) e Jorge Correia (Pen)

 

Classificação:

Class 17ªJ DH 26-01-19.jpg

 

Próxima Jornada:
Marialvas – Carapinheirense
Ançã FC – Tourizense
Penelense – Sourense
União FC – Naval 1893
Vigor Mocidade – Tocha
Brasfemes – Eirense
Pampilhosense – Académica SF
Condeixa – Lagares da Beira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:18

O SUFICIENTE PARA SEGUIR EM FRENTE

por ultraserranos4605, em 21.01.19

PAMPILHOSENSE - ACADÉMICA SF

Pampilhosense - Académica SF Oitavos final Taça

 

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Oitavo de final da Taça AFC
Assistência: cerca de 120 espetadores
Árbitro: José Oliveira
Auxiliares: Gonçalo Ribeiro e José Castanheira
Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:
Cédric, Abel, Renato, Kiko Dias, Flávio Salgado, Rafa, Will, Ricky, Amândio (Miguel Barreto 62’), Simão (Rui Velho 80’) e Dias (Rola 91’).
Suplentes não utilizados: Kiko, Seco, Cristiano e Luís Ramos
Treinador: Carlos Alegre

 

Académica SF:
Pedro Dias, Tomás, José Andrade, Alex Moreira, Leão, Leandro Souza, Cheik, Hugo (Pacheco 58’), Dionysis, C. Vasco (Rosas 45’), Lousado (André 81’).
Suplentes não utilizados: Xico, Francisco, Louro e Xavi.
Treinador: Luís Valada

 

Ação disciplinar:
Amarelos: Renato 43’

 

Golos: Kiko Dias 74’ (P)

Pampilhosense - Académica SF Oitavos final Taça

 

Este, para a Taça AFC, era o primeiro de dois confrontos entre Pampilhosense e Académica SF no espaço de duas semanas. Os serranos, em ano que a final se disputa em Pampilhosa da Serra, queriam seguir em frente na prova, mas do outro lado estava um conjunto estudantil que vinha disposto a surpreender.

Pampilhosense - Académica SF Oitavos final Taça

 

A primeira metade reuniu poucos motivos de interesse. Mas o Pampilhosense até entrou bem, dando um claro sinal de que queria resolver as coisas cedo quando, aos 4’, Flávio Salgado cruzou da esquerda e Simão surgiu a rematar, com perigo, por cima do travessão. Mas a vontade pampilhosense ficou-se pelo primeiro quarto de hora, depois não mais o conjunto de Pampilhosa da Serra criou perigo junto da baliza da Académica SF e a exibição ficou algo cinzenta. O jogo corria de feição aos estudantes e, aos 34’, numa jogada de insistência depois de um canto, Lousado surge em boa posição para marcar, mas Cédric mostrou atenção com uma boa defesa. Ao intervalo o nulo espelhava bem o que tinha acontecido dento do retângulo de jogo.

Pampilhosense - Académica SF Oitavos final Taça

 

Na segunda metade o cariz do jogo foi um pouco diferente. A equipa de Pampilhosa da Serra entrou mais determinada e aos 56’ tem a primeira situação de perigo, depois de um canto curto com Dias, bem colocado, a surgir a cabecear para as mãos de Pedro Dias. A turma da casa estava na mó de cima, mas sentia algumas dificuldades em construir claras situações de golo, perante uma boa organização defensiva da Académica SF. Até que aos 73’ Will é derrubado no interior da grande área por José Andrade, sendo assinado pontapé de penalti. Kiko Dias foi chamado a converter e não desperdiçou a oportunidade para colocar o Pampilhosense na frente do marcador. Até final a equipa da casa controlou o adversário, e podia ter sentenciado o encontro quando, aos 77’, resultado de uma boa jogada pela direita, Ricky serviu Simão e este rematou forte para uma excelente defesa do guardião Pedro Dias. Os estudantes ainda tentaram contrariar o rumo dos acontecimentos, mas os serranos seguraram a vantagem e a passagem à próxima eliminatória.

Pampilhosense - Académica SF Oitavos final Taça

 

O inicio do jogo até prometia uma exibição muito positiva do Pampilhosense, mas tudo não passou de uma promessa, isto no primeiro tempo. Já a etapa complementar trouxe um Pampilhosense diferente, para melhor. A equipa serrana foi em busca do golo, mas pela frente encontrou uma Académica SF bem organizada. No entanto iria ser um golo de pontapé de penalti que colocaria justiça no marcador, o primeiro que a equipa dispôs nesta época, perante oito contra!

 

O trio de arbitragem parece ter realizado um trabalho satisfatório. Apesar dos protestos da equipa dos estudantes relativamente ao lance que originou o pontapé de penalti.

 

Resultados:
Sourense 1-0 Vigor Mocidade
Marco

 

Pampilhosense 1-0 Académica SF
Kiko Dias

 

Carapinheirense 2-1(AP) Eirense
David e Carlos Santos (CDC); Afonso (UCE)

 

Ançã FC 1-0 União FC
Xuna

 

Atl. Arganil 1-2 Condeixa
Alexandre (AAA); Rochinha (ag) e Wilson (Con)

 

União 1919 0-2 Mocidade FC
Zé Costa e Beto

 

Febres 1-1 (5-4gp) Penelense
Craveiro (Feb); Diogo (Pen)

 

Cova Gala – Naval 1893 (17/02)

 

Quartos de final:
Febres – Cova Gala/Naval 1893
Condeixa – Carapinheirense
Pampilhosense – Ançã FC
Sourense – Mocidade FC

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:41

JOGO EMOTIVO QUE ACABOU EMPATADO

por ultraserranos4605, em 14.01.19

NAVAL 1893 - PAMPILHOSENSE

Naval 1893 - Pampilhosense 14J DH 13-01-19 1.jpg

 

14ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra
Campo de Treinos do Estádio Municipal José Bento Pessoa
Assistência: Cerca de 300 espetadores
Árbitro: Bruno Pombo
Assistentes: Vinícios Pires e Nuno Severa
Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Abel, Renato, Cristiano (Kiko Dias 80’), Amândio, Rafa (Flávio Salgado 60’), Ronaldo, Will (Miguel Barreto 73’), Simão, Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Rola e Rui Velho
Treinador: Carlos Alegre

 

Naval 1893:
Vasco Guimarães, Amaral (Fernando Lopes 89’), Copinho, Rossito, Rodolfo, Luca (Maikon 65’), Ricardo, César Jesus, David Nogueira, Samuel e Silas.
Suplentes não utilizados: Rui, Zitos, Rony, Leonel e Maurício.
Treinador: José Godinho

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Rafa 37’, Amândio 60’ e Kiko Dias 87’ (Pampilhosense); Copinho 60’ (Naval 1893).

 

Golos: Dias 81’ (Pampilhosense); Samuel 51’ (Naval 1893).

Naval 1893 - Pampilhosense 14J DH 13-01-19 9.jpg

Foto Facebook Naval 1893

 

No jogo grande da jornada tocavam-se os extremos do distrito com uma equipa da serra a viajar até ao mar, naquela que é, a par da deslocação à Tocha, as viagens mais longas deste campeonato. A Naval 1893 seguia no comando da classificação e era nessa posição que queria se manter ao final desta ronda. Já o Pampilhosense, a dois pontos de distância, queria discutir os três pontos e surpreender. Para apimentar ainda mais este desafio o muito publico presente, tanto da equipa da casa como dos visitantes, que deram um colorido fantástico fora das quatro linhas.

Naval 1893 - Pampilhosense 14J DH 13-01-19 5.jpg

 

A equipa serrana que entrou muito forte no encontro, surpreendendo um adversário que no primeiro quarto de hora sentiu muitas dificuldades para travar as investidas contrárias. Nessa fase a turma de Pampilhosa da Serra dispôs de quatro boas ocasiões para inaugurar o marcador. A primeiro aos 3’, depois de um cruzamento de Abel com Ricky, sozinho na pequena área, a cabecear ao lado. Aos 5’ mais uma excelente oportunidade, depois de um remate de Will que Dias intercetou e ficou na cara do guardião da casa, mas o remate encontrou uma excelente oposição de Vasco Guimarães. A equipa serrana não baixou as guardas e aos 7’ tem nova situação de perigo, depois da triangulação entre Dias e Ricky com este ultimo a rematar, já de angulo apertado, para nova defesa do guarda-redes. O ultimo homem da Naval 1983 volta a estar em destaque aos 14’, depois de um livre direto de Ronaldo que encontrou no guarda-redes da casa, uma vez mais, uma barreira intransponível. A partir daqui a equipa da casa consegue equilibrar o encontro e, aos 22’, tem a primeira situação de perigo para a baliza de Kiko, depois de um livre lateral cobrado por David Nogueira com Fernando a surgir solto ao segundo poste, a rematar para um corte in extremis de Renato a evitar o golo. E até final do primeiro tempo o desafio continuou equilibrado, principalmente sobre a zona intermediária e sem ocasiões de golo.

Naval 1893 - Pampilhosense 14J DH 13-01-19 6.jpg

Foto Facebook Naval 1893

 

Para a segunda parte estava reservada ainda mais emoção. Logo aos 51’ a equipa da casa, fruto de uma entrada mais atrevida, vai chegar à vantagem no marcador com Samuel a cobrar um livre lateral de forma direta e enganar a defensiva pampilhosense. Nesta fase à turma de Pampilhosa da Serra faltou maior discernimento, já que vai cometer duas grandes penalidades no espaço de 4’. A primeira, muito discutível, a penalizar uma mão de Cristiano num lance muito à “queima”, estavam decorridos 54’. César Jesus foi chamado a converter, mas Kiko, na baliza do Pampilhosense, negou o 2-0. Quatro minuto depois Rodolfo fugiu para o interior da grande área serrana e Renato derruba o jogador da casa, assinalada nova infração! Desta feita foi David Nogueira chamado à responsabilidade, mas, uma vez mais, o desfecho foi o mesmo com Kiko a não se deixar eludir. A partir daqui os serranos assentaram o seu jogo e foram em busca de alterar o rumo dos acontecimentos. O primeiro sinal foi dado aos 69’ através de Simão que, depois de um ressalto, rematou para uma boa defesa de Vasco Guimarães. Até que aos 81’ o risco pampilhosense vai colher frutos: Kiko Dias e Amândio tem uma boa combinação na esquerda e este ultimo acelera, ultrapassa um adversário, e entra na grande área para servir atrasado Dias que não falhou e empatou o encontro. A equipa do Pampilhosense ainda tentou outro resultado, mas o empate acabou por persistir.

Naval 1893 - Pampilhosense 14J DH 13-01-19 8.jpg

Foto Facebook Naval 1893

 

Jogo de emoções na Figueira da Foz com uma justa divisão de pontos. A equipa serrana entrou melhor, podia ter marcado primeiro, e se o tem feito abriria bom caminho para o triunfo. Tal não aconteceu e foi a Naval 1893 que, na segunda parte, marcou primeiro, podendo, logo de seguida, ter sentenciado o jogo ao dispor de duas grandes penalidades. Os da casa também não aproveitaram e o Pampilhosense subiu no terreno vindo a alcançou o empate.

Naval 1893 - Pampilhosense 14J DH 13-01-19 3.jpg

 

Depois de um trabalho regular na primeira parte, na segunda metade a equipa de arbitragem teve a tarefa mais dificultada e tem alguns lances de difícil análise. Na primeira penalidade a mão de Cristiano é resultado de um lance muito à “queima”. E a meio da segunda metade parece ter ficado por mostrar o segundo amarelo a Copinho depois de travar Dias numa jogada perigosa.

Naval 1893 - Pampilhosense 14J DH 13-01-19 7.jpg

Foto Facebook Naval 1893

 

Nota final para agradecer ao muito publico que se deslocou de Pampilhosa da Serra para apoiar, de forma fantástica, a equipa do Pampilhosense que, juntamente ao muito publico afeto à equipa da casa, criaram um ambiente fervoroso e saudável em tons de verde fora das quatro linhas.

 

Resultados:
Tocha 0-0 Brasfemes

Académica SF 1-3 Condeixa
Pacheco (AAC SF); Rui Pereira (2) e Hugo Oliveira (Con)

 

Eirense 2-0 Lagares da Beira
João Marques (2) (UCE); Loureiro (LB)

 

Naval 1983 1-1 Pampilhosense
Samuel (Nav); Dias (GDP)

 

Carapinheirense 0-1 Vigor Mocidade
Paganini

 

Penelense 3-2 Marialvas
Pato, Jorge Correia e Pita (Pen); Lameiras e Carlitos (Mar)


Tourizense 2-1 União FC
Deco e Jessie (GDT); Serginho (UFC)


Sourense 3-0 Ançã FC
Rui Miguel, Quaresma e Rui Daniel

 

Classificação:

Class DH 14ªJ 13-01-19.jpg

 

Próxima Jornada:
Brasfemes – Académica SF
Condeixa – Eirense
Lagares da Beira – Sourense
Pampilhosense – Tocha
Vigor Mocidade – Naval 1893
Marialvas – Tourizense
União FC – Carapinheirense
Ançã FC – Penelense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

DESPERTAR A TEMPO DA VITÓRIA

por ultraserranos4605, em 07.01.19

PAMPILHOSENSE - CARAPINHEIRENSE

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH 06-01-19

 

13ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 150 espetadores
Árbitro: Pedro Nascimento
Auxiliares: Diogo Jerónimo e Gonçalo Esteves
Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:
Kiko, Abel, Renato, Cristiano, Amândio (Rui Velho 89´), Rafa, Will (Simão 55’), Ronaldo, Miguel Barreto (Rola 55’), Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Kiko Dias e Flávio Salgado.

Treinador: Carlos Alegre

 

Carapinheirense:

Paulo André, David, Jairo, Temotio, Luís Jorge, José Paulo, Paulo Xavier, Ricardo (Xavier Monteiro 68’), Xavier Neves (Miguel Neves 75’), Daniel Oliveira (Ângelo 87’) e Faria.
Suplentes não utilizados: Murta e Renato
Treinador: Nuno Raquete

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Jairo 47’ e 79’, Paulo Xavier 45’ e 93’, Daniel Oliveira 64’ e David 66’ (Carapinheirense)
Vermelhos por acumulação: Jairo 79’ e Paulo Xavier 93’

 

Golos: Amândio 63’ e Ricky 72’ (Pampilhosense); Xavier Neves 40’ (Carapinheirense)

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH 06-01-19

 

No arranque de 2019 Pampilhosense e Carapinheirense, com percursos distintos no campeonato, queriam entrar com o pé direito e somar os três pontos. Os serranos, a realizar uma excelente prova, ambicionavam não perder o comboio dos três primeiros, enquanto o conjunto da Carapinheira, motivado pela estreia do novo treinador, queria surpreender e levar pontos de Pampilhosa da Serra.

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH 06-01-19

 

A primeira metade reuniu poucos motivos de interesse. O Pampilhosense foi uma equipa pouco esclarecida e nível ofensivo e, dessa forma, o Carapinheirense conseguia levar o jogo de feição aos seus objetivos. Com o jogo muito mastigado o primeiro sinal de maior perigo surgiu, só, aos 39’, num remate cruzado de Ricky. Mas no minuto seguinte o Carapinheirense, depois de uma recuperação de bola de Ricardo na zona intermediaria, lançou de imediato Xavier Neves e este, sozinho, rematou para o fundo das redes da baliza de Kiko, dando vantagem ao conjunto de Nuno Raquete. Os visitantes chegavam ao intervalo em vantagem no marcador.

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH 06-01-19

 

Na segunda metade o Pampilhosense surgiu com outra atitude, demonstrando que queria alterar o rumo dos acontecimentos. Isso ficou patente logo aos 59’, através de um livre direto de Simão que embateu com estrondo no ferro da baliza de Paulo André. Pouco depois, aos 61’, foi Dias a ficar perto da igualdade, depois de um lançamento lateral que o avançado serrano aproveitou para rematar cruzado com perigo. Até que, aos 63’, o empate vai mesmo surgir, depois de um excelente cruzamento largo de Rola a que Amândio, com uma cabeçada fulgurosa, deu o melhor desfecho. A equipa serrana não tirou o pé do acelerador e, aos 70’, Simão dominou bem e, no interior da grande área, rematou para boa defesa de Paulo André. Até que, aos 72’, é consumada a cambalhota no marcador, com Simão a ter uma boa incursão pela esquerda e a cruzar atrasado para Ricky rematar de primeira e bater Paulo André. As coisas complicaram, ainda mais, para o conjunto visitante que depois dos 79’ fica reduzido a menos um elemento, fruto do derrube de Jairo a Dias quando o jogador serrano seguia isolado. Mesmo com 10 elementos o Carapinheirense ainda assustou, através de uma bola bombeada para o interior da área com Cristiano a desviar para a própria baliza, valeu a defesa atenta de Kiko. Até final apenas nota para nova expulsão para o Carapinheirense, aos 93’, com Xavier a ver o segundo amarelo, na sequencia dessa infração Ronaldo surgiu no coração da grande área a rematar com muito perigo.

Pampilhosense - Carapinheirense 13ªJ DH 06-01-19

 

A equipa serrana entrou em 2019 com um triunfo que a mantém entre os três primeiros classificados do campeonato. Num jogo em que o Pampilhosense começou por complicar, frente a uma equipa motivada, as coisas mudaram de figura no segundo tempo, fase em que foi capaz de consumar a cambalhota no marcador e justificar a vitória. Com este resultado o Pampilhosense continua a dividir a segunda posição com o Condeixa a apenas dois pontos da liderança que é ocupada pela Naval 1893, isto em vésperas de uma viagem à Figueira da Foz!

 

Arbitragem positiva.

 

Resultados:
Condeixa 2-0 Tocha
João Olavo e André Jorge

 

Lagares da Beira 2-4 Académica SF
Luis Paulo e João Paulo (LB); Dionysis, Tomás, Léo e André (AAC SF)

 

Sourense 2-2 Eirense
Fábio Pacheco (2) (GDS); Tiago Cardoso e João Marques (UCE)

 

Brasfemes 0-3 Naval 1893
Nogueira, Amaral e Maicon

 

Pampilhosense 2-1 Carapinheirense
Amândio e Ricky (GDP); Xavier Neves (CDC)

 

União FC 3-1 Penelense
Curica, Luís Rodrigues e Cédric (UFC); Pato (Pen)

 

Vigor Mocidade 2-0 Tourizense
Samuel e Daniel Pinto

 

Marialvas 0-2 Ançã FC
Valter e Pepe

 

Classificação:

Class 13ªJ DH 06-01-19.jpg

 

Próxima Jornada:
Tocha – Brasfemes
Académica SF – Condeixa
Eirense – Lagares da Beira
Navala 1893 – Pampilhosense
Carapinheirense – Vigor Mocidade
Penelense – Marialvas
Tourizense – União FC
Sourense – Ançã FC

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31

REVIRAVOLTA PARA PRÓXIMA ELIMINATÓRIA

por ultraserranos4605, em 24.12.18

PAMPILHOSENSE - MARIALVAS

Pampilhosense - Marialvas II Eliminatória Taça A

 


II eliminatória Taça AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 150 espetadores
Árbitro: Diogo Santos
Auxiliares: Ivo Silva e Fernando Gouveia
Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Amândio, Rafa, Ronaldo, Will (Abel 68’), Miguel Barreto (Simão 58’), Ricky e Dias (Kiko Dias 90’).
Suplentes não utilizados: Cédric, Rola, Rui Velho e Luís Ramos
Treinador: Carlos Alegre

 

Marialvas:
Neto, Gaby, Xavier, Jesus, João Mário, Beny (Rodrigo Tomé70’), Bita, Carlitos, Ivo, Diogo (Didi 84’) e Xano (Levezinho 76’).
Suplentes não utilizados: Rodrigo Cruz, João Maria, Rochinha e Arlindo.
Treinador: Luís Augusto

 

Ação disciplinar:
Amarelos: Ricky 88’ (Pampilhosense); Carlitos 53’, Ivo 64’ e Bita 79’ (Marialvas)

 

Golos: Dias 52’ e 81’ e Ronaldo 92’ (Pampilhosense); Carlitos 45’ (Marialvas)

Pampilhosense - Marialvas II Eliminatória Taça A

 

No ultimo desafio de 2018 Pampilhosense e Marialvas voltavam a se encontrar nesta temporada, desta feita a contar para a Taça, depois de um nulo para o campeonato. Os serranos querem ir longe nesta prova que tem final na sua casa, enquanto os homens de Cantanhede também ambicionavam seguir em frente e continuar nos bons resultados.

Pampilhosense - Marialvas II Eliminatória Taça A

 

A equipa serrana começou melhor, a ter mais iniciativa, também por estratégia do adversário, e deu o primeiro sinal aos 16’, através de um remate da meia distância de Miguel Barreto que levou perigo à baliza de Neto. Mas foi pouco depois, aos 19’, que surgiu a melhor ocasião para o Pampilhosense, depois de Amândio servir atrasado Dias e este rematar à entrada da pequena área, a bola ainda sobrou para Ricky que, à boca da baliza ao segundo poste, atirou para defesa de Neto. Perto do final do primeiro tempo a equipa de Cantanhede aventurou-se no ataque e saiu em transição rápida através de Ivo que, ao ultrapassar Kiko, é derrubado em falta, sendo assinalada grande penalidade. Carlitos foi chamado a converter o castigo máximo que Kiko ainda defendeu, mas na recarga o médio do Marialvas não perdoou e colocou a sua equipa a vencer.

Pampilhosense - Marialvas II Eliminatória Taça A

 

Na segunda metade o Pampilhosense tinha que correr atrás do prejuízo e desde cedo demonstrou que queria alterar o rumo dos acontecimentos. Logo aos 52’, na sequencia de um canto, Dias fugiu à marcação e, de cabeça, restabeleceu o empate. O golo animou ainda mais as hostes serranas que, aos 61’, quase fizeram a cambalhota no marcador com Will, completamento sozinho à entrada da pequena área, a rematar ao poste da baliza do Marialvas. Mas a equipa de Cantanhede, aos 64’, causa um enorme calafrio aos serranos, depois de Renato medir mal o passe atraso para Kiko e Ivo a intrometer-se na jogada para se isolar, no entanto avançado do Marialvas tenta “cavar” um pontapé de penalti e a oportunidade perdeu-se. A equipa serrana tentava consumar a cambalhota no marcador mas seria novamente o Marialvas a dispor de uma boa ocasião quando, aos 75’, na marcação de um canto, Bita surgiu ao segundo poste, beneficiando de um desvio ao primeiro, a rematar à “queima” para uma excelente defesa de Kiko. Mas o Pampilhosense iria mesmo saltar para a frente do marcador, aos 81’ Ronaldo lançou Abel que se desfez, de forma excecional, de um opositor e serviu Dias para carimbar a cambalhota no marcador. Em vantagem a equipa serrana tentou segurar o triunfo, mas antes não se livrou de um enorme calafrio, quando Didi se desmarcou pela esquerda e surgiu sozinho a rematar, Kiko voltou a dizer “presente” e segurou a vantagem da sua equipa. Vantagem essa que foi dilatada logo na jogada imediata com Ronaldo, sobre a linha de meio campo, a fazer de chapéu um golo de bandeira. Um golo que fecha da melhor forma o ano de 2018.

Pampilhosense - Marialvas II Eliminatória Taça A

 

A equipa do Pampilhosense fez por merecer o triunfo, de uma forma em geral foi melhor, mas o Marialvas foi osso duro de roer e, mais uma vez, demonstrou o porque de estar a realizar um bom campeonato. Os serranos seguem em frente na prova e na próxima eliminatória vão receber a Académica SF.

 

Arbitragem regular.

 

Resultados:
Vinha da Rainha 0-2 Condeixa
Vigor 2-0 Tocha
Arganil 4-1 Lousanense
Pampilhosense 3-1 Marialvas
União 0-0 (4-2 gp) Brasfemes
Eirense 2-0 Tourizense
Cova Gala 2-0 Mirandense
Poiares 0-1 Ancã FC
Sepins 2-3 Febres
Académica SF 5-1 Ribeirense
Moinhos 0-1 União 1919
Carapinheirense 5-0 Arouce Praia
Naval 1893 3-1 (ap) Aguias
Sourense 4-0 Esperança
Mocidade FC 1-1 Lagares da Beira
Góis 1-2 Penelense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:50

TRIUNFO ESCAPOU NO ÚLTIMO LANCE

por ultraserranos4605, em 17.12.18

TOURIZENSE - PAMPILHOSENSE

Tourizense - Pampilhosense 12ªJ D.jpg

 

12ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Parque Desportivo Visconde Vidal
Assistência: cerca de 100 espetadores
Árbitro: Telmo Carvalho
Auxiliares: Telmo Carvalho e Hugo Ventura
Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Amândio, Rafa, Ronaldo, Will (Rui Velho 88’), Miguel Barreto (Abel 70’), Ricky e Dias (Simão 82’).
Suplentes não utilizados: Rola, Kiko Dias e Luís Ramos
Treinador: Carlos Alegre

 

Tourizense:
Miguel, Cláudio Bandeira, Cadu, Jessi (Manu 77’), Deco (Seidi 87’), Xie, Barca, Hao (Ratana 59’), Abi, Guimar e Ludovico.
Suplentes não utilizados: Zé Miguel, Fábio e António e Dembéle
Treinador: Tó Margarido

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Will 43’, Dias 62’, Ricky 67’, Amandio 85’ e Seco 95’ (Pampilhosense); Ratana 71’ (Tourizense).

 

Golos: Ricky 37’ (Pampilhosense); Cadu 90+5’ (Tourizense).

 

Tourizense - Pampilhosense 12ªJ DH 16-12-18 2.jpg

 

O Pampilhosense queria continuar a vencer para se manter o top3 do campeonato, mas esperava um jogo difícil em Touriz, onde morava a melhor defesa do campeonato. O Tourizense está a desiludir a nível de resultados, já que assumia a candidatura ao titulo com clareza, mas os valores estão lá, prontos para começar a vencer e catapultar a equipa para uma classificação condizente com o seu real valor.

Tourizense - Pampilhosense 12ªJ DH 16-12-18 4.jpg

 

O Pampilhosense sabia que a classificação não traduzia a qualidade do adversário e entrou melhor no encontro. O Tourizense foi equilibrando e aos 21’ tem a primeira situação para marcar, com Kiko a não segurar a bola na sequencia de um livre lateral, mas a emendar o erro ao defender a recarga de Jessi, sendo que depois Barca também atirou por cima no seguimento do lance. A equipa serrana respondeu dez minutos depois, também na sequência de um livre lateral, com Renato a surgir sozinho ao segundo poste para atirar ao lado. A equipa serrana voltou a subir no terreno e, aos 37’, executa uma excelente jogada pela direita com Dias a cruzar largo e Ricky a cabecear, de forma excecional, para o fundo da baliza de Miguel. Com a equipa serrana em vantagem no marcador o Tourizense reagiu e, sobre o apito final do primeiro tempo, Jessi entrou na grande área pela direita e serviu atrasado Deco que rematou ao poste da baliza de Kiko.

Tourizense - Pampilhosense 12ªJ DH 16-12-18 3.jpg

 

A segunda metade abriu com o Pampilhosense a assustar depois de um cruzamento com Dias a ter um primeiro remate que sofre um ressalto na defesa, no entanto a bola sobrou para Will que, no coração da área, rematou por cima. A partir daqui coube à equipa da casa todas as despesas ofensivas, com o Pampilhosense a tentar segurar a vantagem baseada na organização defensiva. O primeiro sinal de perigo para o Tourizense na segunda parte, surge aos 49’ através de um pontapé de ressaca de Ludovico que passou ao lado. Os homens de Touriz continuaram a pressionar e, aos 67’, numa jogada aparentemente inofensiva, Kiko derruba Ratana no interior da grande área e é assinalado pontapé de penalti. Barca foi chamado a converter, mas o guardião serrano negou o empate. O Pampilhosense ia conseguindo suster as investidas adversárias que, na reta final do encontro, carrega com maior insistência. Ludovico foi interveniente por três ocasiões, a primeira aos 84’ num remate do meio da rua que acertou na trave da baliza. A segunda dois minutos depois, na marcação de um livre direto obrigando o guarda-redes serrano a uma defesa atenta. O terceiro momento surgiu já em período de compensação, aos 93’, com Cadu a servir Ludovico e este, sozinho ao segundo poste, a rematar ao lado. Até que numa fase em que quase ninguém acreditava no alterar do resultado, o Tourizense sai para o ataque numa jogada que o Pampilhosense reclama uma clara falta sobre Abel, desse ataque resultou um pontapé que canto executado ao primeiro poste onde surgiu Cadu que, de cabeça, marcou e empatou o jogo no ultimo lance!

Tourizense - Pampilhosense 12ªJ DH 16-12-18 5.jpg

 

Num relvado muito pesado desenrolou-se uma partida extremamente difícil para a equipa serrana, frente a um adversário que comprovou, muito bem, que vale muito mais que a sua atual classificação. A primeira metade foi dividida, com o Pampilhosense a chegar á vantagem num excelente lance coletivo. Na segunda parte os serranos tentaram suster um adversário que de tudo fez para alcançar a igualdade. Igualdade que acabou mesmo por surgir no ultimo lance do desafio, numa jogada que resulta de uma irregularidade a prejudicar os serranos. Fruto dos resultados dos restantes adversários nesta jornada, na frente do campeonato fica tudo igual.

 

O trio de arbitragem liderado por Telmo Galvão não está isento de erros ao longo do encontro. O lance do golo do empate é exemplo disso, pois surge de uma infração clara não assinalada a penalizar o Pampilhosense.

 

Resultados:
Naval 1893 1-1 Condeixa
César (Nav); Rui Pereira (Con)

 

Tocha 2-2 Lagares da Beira
Fatia (2) (UDT); Luís Loureiro e Rafael (LB)

 

Académica SF 0-1 Eirense
João Marques (UCE)

 

Carapinheirense 1-1 Brasfemes
Timetio (CDC); Jaria (RB)



Tourizense 1-1 Pampilhosense
Cadu (GDT); Ricky (GDP)

 

Ançã FC 0-0 União FC

 

Penelense 0-2 Vigor Mocidade
Estanqueiro (2)

 

Marialvas 1-1 Sourense
Rodrigo (Mar); Mário Brito (GDS)

 

Classificação:

Class DH 12ª DH 16-12-18.jpg

 

Próxima Jornada:
Condeixa – Tocha
Lagares da Beira – Académica SF
Sourense – Eirense
Brasfemes – Naval 1893
Pampilhosense – Carapinheirense
União FC – Penelense
Vigor Mocidade – Tourizense
Marialvas – Ançã FC

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:04

CUMPRIR DE SERVIÇOS MINIMOS

por ultraserranos4605, em 10.12.18

PAMPILHOSENSE - PENELENSE

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 1.jpg

 

11ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 100 espetadores
Árbitro: André Andrade
Auxiliares: André Oliveira e Leandro Silva
Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Amândio, Rafa, Ronaldo (Rola 84’), Will (Abel 73’), Simão (Miguel Barreto 60’), Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Rui Velho, Luís Ramos e Flávio Salgado.
Treinador: Carlos Alegre

 

Penelense:
Samir, Diogo Azevedo, Lucas, Rui Pedro, Pita, Fábio, Pedro Penela, Yekine (Diogo Pato 59’), Palmeirão, Jorge Correia e Rui Rodrigues (Jorgito 68’).
Suplentes não utilizados: Rodrigo João e Gabriel
Treinador: Jorge Duarte

 

Ação disciplinar:
Amarelos: Ronaldo 64’ e Renato 75’ (Pampilhosense); Diogo Azevedo 9’, Rui Rodrigues 65’ e Lucas 88’ (Penelense).

 

Golos: Dias 49’ e Seco 81’

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 2.JPG

 

A equipa do Pampilhosense tentava, e queria, regressar aos triunfos depois de três nulos consecutivos. Enquanto do outro lado estava um Penelense disposto a causar surpresa em Pampilhosa da Serra e levar pontos na viagem de regresso a Penela.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 3.JPG

 

A primeira metade foi fraca e com poucos motivos de interesse. Os serranos tiveram a iniciativa de jogo, embora de forma tímida, faltando maior velocidade e dinâmica nas ações para criar claras situações para marcar. Uma das raras exceções aconteceu aos 14’, com Seco cruzar da direita e Dias a rematar para uma defesa difícil de Samir. O desafio continuou na mesma toada e só perto do final do primeiro tempo, aos 41’, surgiu nova situação de algum perigo para o Pampilhosense, com Simão a rematar cruzado e a bola a passar perto do poste esquerdo da baliza de Samir.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 4.JPG

 

Na segunda metade a equipa serrana surgiu no jogo a querer dar maior velocidade e dinâmica. E fruto dessa maior acutilância ofensiva o Pampilhosense vai conseguir chegar à vantagem aos 49’. Ricky trabalhou bem na direita e cruzou para Will cabecear para boa defesa de Samir mas Dias, na recarga, fez o golo de cabeça à boca da baliza! A equipa do Penelense tentou reagir, aos poucos subiu no terreno, e aos 72’ dispõe de uma excelente ocasião para empatar, com Diogo Pato a ser lançado no espaço surgindo isolado, mas, perante Kiko, não levou a melhor sobre o guardião pampilhosense. Aos 80’ os visitantes voltam a assuntar, através de um remate da meia distancia de Pita a que Kiko voltou a mostrar atenção. Mas a resposta pampilhosense aconteceu de imediato, no minuto seguinte, através de um ataque muito rápido, com Ronaldo a lançar Abel e este a servir Seco que, de chapéu, marcou e sentenciou o encontro.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 5.JPG

 

Foi um jogo em que a equipa serrana fez por merecer o triunfo, mas foi melhor o resultado do que a exibição. Este foi um encontro que não reflete aquilo que o Pampilhosense tem feito ao longo deste campeonato, no entanto, fez o suficiente para somar os três pontos e, assim, regressar aos triunfos.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 6.JPG

 

O trio de arbitragem fez um bom trabalho. Apenas com um reparo já perto do final do encontro, em que perdoou um vermelho direto a Lucas resolvendo com amarelo uma agressão a Abel.

 

Resultados:
Lagares da Beira 0-1 Naval 1893
Copinho

 

Eirense 2-1 Tocha
Vadilson e Leo (UCE); Gravato (UDT)

 

Sourense 3-0 Académica SF
Mário Brito, Marco Oliveira e Rui Barreto

 

Condeixa 4-0 Carapinheirense
André Gonçalo, João Olavo, Dani Alves e Rui Pereira

 

Brasfemes 1-0 Tourizense
João Perdigão

 

Vigor Mocidade 1-1 Ançã FC
Estanqueiro (VM); Pepe (AFC)

 

Pampilhosense 2-0 Penelense
Dias e Seco

 

União FC 2-0 Marialvas
Curica (2)

 

Classificação:

Class 11ªJ DH 09-12-18.jpg

 

Próxima Jornada:
Naval 1893 – Condeixa
Tocha – Lagares da Beira
Académica SF – Eirense
Tourizense – Pampilhosense
Ançã FC – União FC
Penelense – Vigor Mocidade
Marialvas – Sourense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24

ANÇÃ FC - PAMPILHOSENSE

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 1.jpg

 

10ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Complexo Desportivo de Ançã
Assistência: cerca de 200 espetadores
Árbitro: Bruno Pombo
Auxiliares: Vinícius Pires e Bruno Rodrigues
Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Flávio Salgado, Rafa, Ronaldo, Will (Simão 77’), Miguel Barreto (Amândio 67’), Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Abel, Rola e César Palheira.
Treinador: Carlos Alegre

 

Ançã FC:
Ivo, Gabi, JP, Hugo Parreiral, Pedro Alves, Citro, Neves, Pepe, Bernardo, Xuna e Válter Silva (Petó 75’).
Suplentes não utilizados: Ruben Neves, Nazaré, Dani e Micael Garrido.
Treinador: António Cortesão

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Dias 84’ e Renato 91’ (Pampilhosense); Pepe 78’ e Xuna 78’ (Ançã FC).

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 2.JPG

 

Depois de dois nulos consecutivos o Pampilhosense viajava até Ançã com o intuito de alterar essa tendência e regressar aos triunfos. Mas do outro lado estava um Ançã FC a realizar uma excelente época, com apenas uma derrota, e que, perante o seu fervoroso publico, queria vencer e ultrapassar o Pampilhosense na tabela.

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 3.JPG

 

E foi a equipa da casa que entrou no jogo mais atrevida no ataque, querendo impor-se perante um Pampilhosense que tentava suster o ímpeto inicial dos homens de Ançã. A primeira situação de perigo surgiu à passagem dos 12’, para a equipa da casa, com Kiko a ter de sair da sua baliza para cortar o ataque contrário, no entanto a bola sobrou para Hugo Parreiral que aproveitou a sobra para rematar ao lado. No minuto seguinte o “ferryaço” tem a melhor ocasião para marcar, depois de um cruzamento de Pepe para a entrada da pequena área onde surgiu Válter Silva a rematar por cima. A equipa pampilhosense aguentou esta fase inicial mais perigosa do Ançã FC, e aos 19’, na sequência de um livre lateral, Will ao segundo poste recebeu a sobra e, sozinho, rematou fraco para defesa de Ivo. A equipa serrana começou a subir no terreno e aos 34’ constrói a sua melhor oportunidade, através de uma boa jogada coletiva com Seco a entrar na grande área e rematar para uma excelente defesa do guarda redes Ivo. O intervalo chegou e o resultado continuava a zeros.

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 4.JPG

 

Os instantes iniciais da segunda metade ainda foram disputados com algum equilíbrio. Mas aos poucos a equipa do Pampilhosense começou a tomar conta do jogo, construindo várias jogadas de ataque com superioridade numérica, que só não surtiram maior perigo para a baliza adversária porque faltou uma melhor definição e clarividência no ultimo passe. Por várias vezes os serranos obrigaram a defensiva da casa a trabalho redobrado, mas sem conseguir uma claríssima oportunidade de golo. Com este rumo o jogo chegou ao final sem que o placar funcionasse.

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 5.JPG

 

Jogo interessante de se seguir com as duas equipas empenhadas em chegar ao golo, o que acabou por não acontecer. As melhores oportunidades surgiram no primeiro tempo, já no segundo o maior domínio pertenceu aos serranos que, no entanto, não se traduziu em claras situações de golo.

 

O trio de arbitragem fez um trabalho regular.

 

Resultados:
Carapinheirense 2-2 Lagares da Beira
Faria e Tiago (CDC); Loureiro (LB)

 

Naval 1893 2-0 Eirense
Luca e Daniel Nogueira

 

Tocha 2-1 Académica SF
Fatia (2) (UDT); Pacheco (AAC SF)

 

Tourizense 0-0 Condeixa

 

Penelense 2-0 Brasfemes
Fábio Gomes e Vinícius

 

Marialvas 0-1 Vigor Mocidade
Luís Borges

 

Ançã FC 0-0 Pampilhosense

 

União FC 2-1 Sourense
Curica e Bruno (UFC); Rui Daniel (GDS)


Classificação:

Class DH 10ªJ 02-12-18.jpg

 

Próxima Jornada:
Lagares da Beira – Naval 1893
Eirense – Tocha
Sourense – Académica SF
Condeixa – Carapinheirense
Brasfemes – Tourizense
Vigor Mocidade – Ançã FC
Pampilhosense – Penelense
União FC – Marialvas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:46


. ............ . . .

.


LIGAÇÕES - PLANTEL 18/19 E VIDEOS

.

.