Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


ANÁLISE DA TEMPORADA PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 22.05.14

Chagada o final da temporada é hora de fazer uma pequena analise a época do Pampilhosense. A equipa serrana partiu para a temporada de 13/14 com o objetivo de conseguir uma boa classificação na Divisão de Honra e tentar chegar o mais longe possível na Taça AFC.

 

A primeira volta do campeonato não correu como o esperado, a equipa foi bastante inconstante e os resultados refletiram isso mesmo. Na fase mais negra da época o Pampilhosense esteve seis jogos consecutivos sem vencer, entre a sétima e a decima segunda jornada. Nesta fase a equipa atrasou-se na luta pelos objetivos iniciais e caiu para a 12ª posição, a poucos pontos da “linha de água”. Mas o melhor estava para vir e, acertados os ponteiros, a máquina começou a funcionar para encetar uma recuperação notável. Nos catorze jogos seguintes (com um para a Taça pelo meio) os serranos venceram onze e reentraram na luta por um dos cinco primeiros lugares da tabela. Foi de facto um excelente arranque de 2014 e também de segunda volta.

 

Mas na ponta final de campeonato os serranos tiveram uma ligeira quebra (apesar dos triunfos em Penela e Febres), muito por “culpa” da excelente campanha na Taça que se traduziu num enorme desgaste na equipa. O Pampilhosense perdeu pontos com Eirense, Vigor Mocidade e Góis, em casa, e assim ficou arredado de tentar a melhor classificação de sempre na Divisão de Honra. Mesmo assim foi dos conjuntos que mais pontos amealharam na segunda metade do campeonato, e uma postura idêntica na primeira metade teria colocado a turma de Pampilhosa na Serra na luta pelo pódio. Tal não aconteceu e o resultado final é um 7º posto com 48 pontos (a escaços 5 de distância do 5º lugar), fruto de 14 vitórias e 6 empates. Esta é a segunda melhor prestação da história do Pampilhosense no campeonato maior da distrital de Coimbra.

 

Quanto a Taça AFC a equipa pampilhosense teve a melhor participação de sempre ao chegar as meias-finais, caindo apenas nas grandes penalidades. O Pampilhosense iniciou a sua caminhada com um triunfo tangencial, em casa, frente ao Ribeirense. Depois foi bater o campeão da Divisão de Honra, em casa deste, por 2-1, para nos quartos-de-final vencer outro campeão (da 1ª distrital) a Académica OAF B Sub23 em pleno Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra também por 2-1. O Pampilhosense atingiu as meias-finais onde encontrou o Febres, num jogo também a disputar fora de Pampilhosa da Serra. E num campo onde até tinha vencido poucos dias antes para o campeonato, o Pampilhosense não conseguiu repetir a proeza. Num jogo bem disputado, com turma serrana a enviar 3 bolas aos postes da baliza do Febres, foi preciso recorrer as grandes penalidades para encontrar um dos finalistas da prova, depois de uma igualdade a uma bola no final dos 120 minutos. Da marca dos 11 metros a equipa de Febres foi mais feliz e terminou com o sonho do Pampilhosense em chegar a inédita final, o que seria um justo prémio para esta equipa.

 

Em jeito de resumo final, o saldo de 2013/2014 é positivo. O Pampilhosense realizou a segunda melhor prestação de sempre na Divisão de Honra e na Taça AFC alcançou pela primeira vez na sua história as meias-finais da prova, ficando muito próximo da almejar a inédita final.   

 

Número de jogos:

Estão apresentados a totalidade de partidas que o Pampilhosense realizou durante toda a temporada 34 (30 para campeonato e 4 para Taça AFC). E apenas três atletas participaram em todos os 34 encontros, o guarda-redes João Pedro, o capitão David Gonçalves e o avançado Jocy:

 

David Gonçalves foi um dos três atletas que participou nos 34 jogos do Pampilhosense.

 

34J – João Pedro, David Gonçalves e Jocy

33J – João Palheira, Samuel Almeida e Tavares

31J – Carapau

30J - Flávio Salgado

27J – Marco Alegre

26J – Cristiano

24J – David Simões

23J – Rabeca

22J – Figueiredo

21J – Garfo e Gravata

8J – Faca e Marcelo

6J – Diogo Carvalho

5J – Nuno Batista e Tiago Marques

4J – Pedro Barata

2J – Isidro

 

 

Minutos de utilização:

Quanto ao número de minutos jogados (com os 30 jogos do Campeonato e os 4 jogos da Taça incluído) temos um jogador que cumpriu todos os minutos: João Pedro. O guarda-redes serrano esteve presente na totalidade dos 34 jogos, seguido de muito perto por Jocy e também por David Gonçalves, três atletas que ultrapassaram os 3000 minutos de utilização.

 

O guarda-redes pampilhosense João Pedro foi totalista em todas as partidas, cumprindo 3090 minutos.

 

João Pedro – 3090m

Jocy – 3079m

David Gonçalves – 3015m

João Palheira – 2966m

Tavares – 2910m

Carapau – 2773m

Flávio Salgado – 2680m

Samuel Almeida – 2593m

Figueiredo – 1902m

Garfo – 1813m

Gravata – 1511m

Cristiano – 1303m

Rabeca – 1141m

Marco Alegre – 1024m

Faca – 689m

David Simões – 531m

Marcelo – 400m

Pedro Barata – 174m

Tiago Marques – 147m

Diogo Carvalho – 130m

Nuno Batista – 59m

Isidro – 7m

 

Número de golos:

Falando de goleadores, Jocy foi de longe o artilheira desta equipa e o 3º melhor do campeonato, só atrás de Chano (28g) e Estanqueiro (27g). O avançado santomense, ao serviço do Pampilhosense, festejou em 24 vezes para o campeonato e em mais 3 ocasiões para a taça. Depois surge o capitão David Gonçalves com 9 golos, um número digno de registo face a posição que ocupa no terreno de jogo.

 

Jocy Barros foi o verdadeiro goleador do Pampilhosense, e um dos melhores do campeonato, entre os jogos do campeonato e taça apontou 27 golos.

 

24C+3T – Jocy

9C – David Gonçalves

4C+1T – Flávio Salgado

3C+1T – Figueiredo

3C – Garfo e Faca

2C – David Simões

1C+1T – Marco Alegre

1C – Carapau e Tavares

 

Número de Assistências:

Jocy não foi só o rei dos golos, foi também o atleta que mais assistiu para golo num total de 7 assistências (6 para o campeonato e uma para a taça). Garfo surge logo depois com 6 assistências para o campeonato, as mesma que Figueiredo, sendo que as deste estão distribuídas entre campeonato e taça. Nota para o facto destes dois atletas não terem cumprido uma parte significativa dos 34 jogos realizados pelo Pampilhosense, o primeiro esteve ausente por lesão no último terço da temporada e o segundo só ingressou na equipa no final de dezembro.

 

    

Figueiredo e Garfo estiveram em destaque a servir os seus colegas para golo, apesar do primeiro só ter chegado a equipa em finais de dezembro e o segundo não ter cumprido o último terço da temporada devido a lesão.

 

6C+1T – Jocy

6C – Garfo

5C+1T – Figueiredo

5C – Flávio Salgado e João Palheira

4C+1T – Gravata

4C – Faca

2T – Tavares

1C – Carapau e Tiago Marques

 

Fique agora com alguns dos melhores momentos da época do Pampilhosense em video:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:19

FECHAR A ÉPOCA DA MELHOR FORMA

por ultraserranos4605, em 19.05.14

PAMPILHOSENSE - TOURING

 

30ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 80 espetadores

Árbitro: Fábio Monteiro

Assistentes: André Jesus e João Cardoso

Ao intervalo: 2-2

 

Pampilhosense:

João Pedro, tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida (Isidro 89m), David Gonçalves, Gravata, Figueiredo (Diogo Carvalho 79m), Flávio Salgado, Davis Simões (Marco Alegre 57m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Nuno Batista

Treinador: Carlos Alegre

 

Touring:

Corado, Pedro Facão, Cisse, Hugo Sérgio (João Viegas 57m), Renan, Fábio, Marquito, Zé Viegas (Edney 84m), Ibrain, Vina (Luís André 71m) e Bruno Botas.

Suplentes não utilizados: Pedro Leigo

Treinador: João Facão

 

Ação disciplinar:

Amarelos: João Pedro 28m, Samuel Almeida 30m e Gravata 48m (Pampilhosense); Cisse 28m, Vina 30m e Pedro Facão 58m (Touring).

Vermelho direto: Gravata 51m (Pampilhosense); Fábio 59m, Pedro Facão 77m e Renan 87m (Touring).

 

Golos:

Jocy 24m, 60m, 90+2m e David Simões 31m (Pampilhosense); Vina 16m e Marquito 26m (Touring).

 

 

No último jogo da temporada o Pampilhosense queria terminar da melhor forma, com um triunfo, o que garantia o sétimo posto final e a segunda melhor prestação de sempre na divisão de honra com 48 pontos. Já o Touring, com a manutenção assegurada na semana anterior, queria também terminar com uma vitória e subir mais algum lugar na classificação.

 

 

Foi uma primeira parte interessante a que se assistiu no Municipal de Pampilhosa da Serra com quatro golos, dois para cada lado. Começou a vencer a equipa visitante, aos 16m, na sequência de um pontapé de canto a que Vina, ao segundo poste, deu o melhor seguimento. Respondeu depressa o Pampilhosense, aos 24m, por intermédio de Jocy que, isolado por Figueiredo, não desperdiçou. O jogo estava animado e a equipa do Touring voltou a vantagem no marcador aos 26m, Marquito isolou-se e perante o guardião João Pedro não falhou a oportunidade. Era uma fase de parada e resposta e o Pampilhosense voltou a igualar, David Simões aos 31m desviou o livre de Gravata e empatou o jogo a duas bolas. Ao intervalo a igualdade a duas bolas era o resultado.

 

 

No segundo tempo o Pampilhosense foi melhor e nem a inferioridade numérica, por expulsão de Gravata aos 51m, impediu a equipa de saltar para a frente do marcador. Aos 58m Jocy prepara-se para finalizar mas é derrubado em falta por Pedro Facão no interior da área. Grande penalidade assinalada que o mesmo Jocy transformou em golo. Na sequência do lance Fábio recebe ordem de expulsão devido a protesto e deixa o Touring também com 10 elementos. A partir daqui o Pampilhosense esteve por cima, Jocy tentou sentenciar a partida e esteve perto de o conseguir, aos 75m, mas isolado primeiro atirou para defesa do guarda-redes e na recarga rematou ao poste. O avançado serrano estava a procura do seu terceiro golo e pouco depois volta a estar perto: uma vez mais isolado Jocy faz o chapéu mas a bola sai ao lado do alvo. O quarto tento serrano acabou mesmo por surgir, já com o Touring reduzido a oito elementos por expulsão de Pedro Facão aos 77m e Renan aos 87m por palavras dirigidas ao árbitro. Foi o inevitável Jocy que ganhou a sobra do remate de Marco Alegre e perante o guarda-redes Corado fazendo o seu terceiro golo e fechou o marcador em 4-2.

 

 

Não foi um jogo muito bem jogado, mas valeram os seis golos na partida e a incerteza no resultado. O Pampilhosense justificou o triunfo fechando da melhor forma uma temporada bastante positiva. No campeonato a equipa consegue a segunda melhor prestação de sempre na divisão de honra com a sétima posição e 48 pontos conquistados. Fica atravessado na garganta a taça, em que os serranos caíram nas meias-finais em grandes penalidades depois de afastarem sempre equipas de grande grau de dificuldade, mesmo assim é a melhor prestação de sempre do Pampilhosense nesta competição.

 

 

Neste jogo o trabalho da equipa de arbitragem fica manchado por uma atitude demasiado rígida de que resultou quatro vermelhos, um para o Pampilhosense três para o Touring.

 

 

Resultados:

Tocha 4-3 Ançã FC

César, Denis, João Reis e Daniel Oliveira (Toc); Sérgio, Nuno e João (AFC)

 

Eirense 3-0 Poiares

Estanqueiro (2) e Carlos Pinheiro

 

Febres 4-1 Brasfemes

Nelson e Silva (3) (Feb); Vieira (Bra)

 

Vigor Mocidade 0-1 União FC

Rui

 

Pampilhosense 4-2 Touring

Jocy (3) e David Simões (GDP); Vina e Marquito (Tou)

 

Académica SF 1-1 Lagares da Beira

Vinhas (AAC SF); Cheira (LB)

 

Penelense 5-1 Atl. Arganil

Filipe Pita, Rabaa, Faca (2) e Simão (Pen); David Almeida (AAA)

 

Góis 2-3 Oliv. Hospital

Serra e João Vasco (Gói); Guti, João Paulo e Miguel (OH)

 

Classificação Final:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:12

ENTRADA FORTE NÃO FOI SUFICIENTE

por ultraserranos4605, em 12.05.14

OLIV. HOSPITAL - PAMPILHOSENSE

 

29ª Jornada Campeonato Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Oliveira do Hospital

Assistência: cerca de 250 espetadores

Árbitro: Bruno Ventura

Auxiliares: Mário Serrano e Luís Santos

Ao intervalo: 3-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Cristiano, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado (Nuno Batista 84m), Figueiredo (Isidro 90m), David Simões (Marco Alegre 45m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Diogo Carvalho.

Treinador: Carlos Alegre

 

Oliv. Hospital:

Pedro, Mané, Pedro André, João Toledo, Luís Pedro, Guti (João 63m), Lucas (Jeferson 63m), Kiko, Bernardo, Hermann (Gírio 63m) e Miguel.

Suplentes não utilizados: Rafa, Seydou, Nuno e Cané.

Treinador: André David

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Jocy (23m), João Palheira (61m) e Flávio Salgado (66m) (Pampilhosense); Mané 58m e Jeferson 90+2m (Oliv. Hospital)

 

Golos: Jocy 6m (Pampilhosense); Lucas 27m, Hermann 32m e kiko 44m gp (Oliv. Hospital).

 

 

Dia de festa no Estádio Municipal de Oliveira do Hospital com os azuis e brancos a receberem a Taça de campeão da Divisão de Honra da AF Coimbra. Já o Pampilhosense, tranquilamente classificado na tabela, não queria entrar em festas e pretendia contrariar o campeão.

 

 

E foi com essa vontade que o conjunto de Pampilhosa da Serra entrou no desafio. Desinibido o Pampilhosense começou por criar perigo logo aos 3m, Jocy apareceu isolado mas não levou a melhor sobre o guardião Pedro. Três minutos depois João Palheira fez o passe cumprido e, desta feita, Jocy não perdoou e com um remate cruzado, de primeira, inaugurou o marcador. O Oliveira do Hospital, algo surpreendido, respondeu aos 8m num livre direto com o guardião João Pedro a realizar uma excelente intervenção. A equipa da casa continuou a procura da igualdade e, depois de uma triangulação, Hermann entra na área a rematar para nova defesa do guarda-redes visitante. A equipa do Pampilhosense não se remeteu a sua defensiva e aos 23m podia ter feito o 2-0, numa recuperação de bola de Jocy que entra na área e, perante Pedro, parece ser derrubado em falta. Não marcou o Pampilhosense, marcou o Oliveira do Hospital. Aos 27m Kiko cruzou da esquerda e Lucas, ao segundo posto, cabeceou para o fundo das redes pampilhosenses. A cambalhota no marcador aconteceu pouco depois, aos 32m, numa perda de bola da defensiva visitante que Hermann aproveitou para se isolar e rematar cruzado com êxito. Antes do intervalo, aos 43m, num ressalto de bola no interior da grande área pampilhosense, a bola vai ao braço de Cristiano e o árbitro da partida não tem dúvidas em assinalar a grande penalidade. Foi chamado a converter Kiko que não perdoou. Ao intervalo os da casa venciam por 3-1, um resultado que espelha bem os 45m que não pareceram de equipas em final de época.

 

 

Já a segunda parte contrariou a primeira em termos de espetáculo. Assistiu-se quase sempre a um jogo muito lento, mastigado na zona intermediária e sem grandes ocasiões de golo. Foram 45m tipicamente de final de temporada. Com as duas equipas muito adormecidas, o mais próximo que o golo esteve de acontecer foi aos 81m, e de livre direto. Flávio Salgado rematou para boa intervenção do guarda-redes do conjunto da casa.

 

 

Foram duas partes completamente distintas. Se na primeira houve um futebol agradável, com golos e alternância no resultado, já o segundo tempo foi diferente, com as duas equipas muito lentas nos seus processos, sem velocidade e sem golos. Um jogo em que o campeão justificou o triunfo.

 

 

O trio de arbitragem cometeu vários erros ao longo da partida. O mais claro é a grande penalidade não assinalada ao 23m quando Jocy seguia isolado para a baliza e é derrubado em falta pelo guarda-redes local. Grande penalidade e expulsão do guardião azul e branco quando o resultado já marcava 1-0 a favor do Pampilhosense

 

Resultados:

Ançã FC 1-2 Académica SF

Luís André (AFC); Vinhas e Vlad (AAC SF)

 

Brasfemes 1-8 Eirense

Silva (Bra); Chipi, Pinheiro (2), Alex, Estanqueiro (3) e Gonçalo (UCE)

 

União FC 0-1 Febres

Rafa

 

Poiares 2-4 Penelense

Xiolas e Morsa (ADP); Faca, Rabaa (2) e Simão (Pen)

 

Lagares da Beira 5-2 Góis

Quim Santos (2), Fernando Pedro, Romeu e Carlos Santos (LB); Pelé e Nando Zé (Gói)

 

Atl. Arganil 2-2 Tocha

André Santos e Ricardo Batista (AAA); Daniel Oliveira e César (Toc)

 

Touring 2-1 Vigor da Mocidade

Vinha e Renan (Tou); Tenente (VM)

 

Oliv. Hospital 3-1 Pampilhosense

Lucas, Hermann e Kiko (OH); Jocy (GDP)

 

Classificação:

 

Última Jornada:

Académica SF – Lagares da Beira

Tocha – Ançã FC

Penelense – Atl. Arganil

Eirense – Poiares

Febres – Brasfemes

Vigor Mocidade – União FC

Pampilhosense – Touring

Góis – Oliv. Hospital

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23

NÃO DEU PARA MAIS

por ultraserranos4605, em 05.05.14

PAMPILHOSENSE - GÓIS

 

28ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Ricardo Bonito

Assistentes: Pedro Neto e Rafael Cardoso

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Rabeca (Diogo Carvalho 11m) (Marco Alegre 65m), David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado, Figueiredo, David Simões (Cristiano 60m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro e Nuno Batista.

Treinador: Carlos Alegre

 

Góis:

Cédric, Norberto, Fernando, Carocho, Bruno, Galego, Serra, Rafa (Chico 60m), batalha, Nando Zé (Rodinhas 88m) e Caetano (Pele 66m).

Suplentes não utilizados: Afonso, João Vasco e Tó Zé.

Treinador: Palrinhas.

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Gravata 83m e Cristiano 86m (Pampilhosense); Bruno 82m (Góis)

Vermelhos por acumulação: Carapau 45m e 59m (Pampilhosense)

Vermelho direto: Batalha 83m (Góis)

 

Golos: Jocy 23m (gp) (Pampilhosense); Carocho 89m (Góis)

 

 

Depois do afastamento da taça na passada quinta-feira o Pampilhosense queria regressar aos triunfos e dar uma alegria aos seus adeptos. Do outro lado estava um Góis que necessita urgentemente de pontos para fugir aos lugares de despromoção.

 

 

A primeira metade foi fraca com as duas equipas, talvez derivado ao calor que se sentia, muito apáticas sobre o retângulo de jogo. A fraca velocidade do jogo só foi quebrada aos 23m, depois de um livre direto apontado por Figueiredo, travado por uma mão da barreira no interior da grande área. Grande penalidade que Jocy chamado a converter não perdoou. Aos 31m a equipa visitante podia ter restabelecido a igualdade no resultado, depois de Serra entrar na área e rematar para defesa de João Pedro.

 

 

No segundo tempo o jogo foi mais animado. A equipa da casa acusou o desgaste de quinta-feira e o Góis aproveitou para criar várias situações para igualar, beneficiando da vantagem numérica depois da expulsão de Carapau aos 59m. Foi valendo ao Pampilhosense o guardião João Pedro que, aos 64m, eftuou uma excelente defesa a remate Serra, na recarga Cristiano salvou sobre a linha a intenção de Caetano. O Pampilhosense respondeu por Jocy que, aos 71m, domnou com o peito no interior da área e rematou ao poste da baliza defendida por Cédric. Mas os visitantes estavam mais perigosos e, aos 76m e 79m, voltam a dar trabalho a João Pedro que é forçado a defender os remates de Galego e Pelé, que apareceram soltos na direita. Já perto do final Figueiredo, aos 85m, podia ter resolvido a questão ao aparecer isolado, mas ofereceu a bola ao guarda-redes Cédric. O Góis, apesar de estar também reduzido a 10 elementos por expulsão de Batalha aos 83m, acreditou e chegou a igualdade aos 89m na sequência de um pontapé de canto com Carocho, ao segundo poste, a cabecear com êxito. O jogo terminou pouco depois.

 

 

O conjunto de Pampilhosa da Serra acusou o desgaste dos 120m de jogo da passada quinta-feira e perante o Góis não foi capaz de conseguir melhor que um empate. O jogo foi dividido em oportunidades de golo e o empate aceita-se.

 

 

Arbitragem tranquila e positiva.

 

Resultados:

Lagares da Beira 2-1 Ançã FC

Bomba e Quim Santos (LB); Sérgio Marques (AFC)

 

Académica SF 5-2 Atl. Arganil

Pacheco (2), Vlad, Vinhas e Gírio (AAC SF); Ricardo Batista e David Almeida (AAA)

 

Tocha 4-0 Poiares

 

Penelense 2-1 Brasfemes

Chano (2) (Pen); André Cruz (Bra)

 

Eirense 2-5 União FC

Alex Miranda e Estanqueiro (UCE); Rui Pereira (3) e Danilo (2) (UFC)

 

Febres 6-2 Touring

Nélson (2), Silva (2), Rodrigo e Miguel (Feb); Ibrahim e Marquito (Tou)

 

Vigor Mocidade 3-1 Oliv. Hospital

Relvão e Diogo Alves (VM); Kiko (OH)

 

Pampilhosense 1-1 Góis

Jocy (GDP); Carocho (Gói)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Lagares da Beira – Góis

Ançã FC – Académica SF

Atl. Arganil – Tocha

Poiares – Penelense

Brasfemes – Eirense

União FC – Febres

Touring – Vigor Mocidade

Oliv. Hospital – Pampilhosense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:29

SONHO ESBARROU NOS FERROS E NOS PENALTIS

por ultraserranos4605, em 02.05.14

 FEBRES - PAMPILHOSENSE

 

Meias-finais da Taça AF Coimbra

Complexo Desportivo de Febres

Assistência: cerca de 400 espetadores

Árbitro: Luís Coelho

Assistentes: João Martins e Nuno Roque

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, João Palheira, Carapau, Samuel Almeida (Rabeca 79m), Cristiano (David Simões 109m), David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado, Figueiredo e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Nuno Batista e Diogo Carvalho.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Quaresma, Maricato, Rodrigo, Rafa, Rola, Miguel (Peixinho 70m), Nunito, Ricardo Almeida, Alex (Tiago Loureiro 62m), Silva (Luís Rodrigues 75m) e Nelson.

Suplentes não utilizados: Malva e PJ

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Carapau (28m), Cristiano (90+3m) e Jocy (100m) (Pampilhosense); Nelson (61m) e Luís Rodrigues (95m) (Febres).

Vermelhos por acumulação de amarelos: Rafa (41m e 60m) e Rola (72m e 107m) (Febres).

 

Golos: Jocy 50m (Pampilhosense); Ricardo Almeida 23m (Febres).

 

 

Febres e Pampilhosense disputavam o acesso à final da Taça AF Coimbra, que para o conjunto serrano seria uma estreia. Nas bancadas até já “cheirava” a final, muito publico a incentivar as duas equipas com, o jogo depois, a ter também características de uma verdadeira final, emoção, golos, paixão e bom futebol.

 

 

Depois de vencer há poucos dias em Febres para o campeonato, o Pampilhosense acreditou que podia repetir a façanha e entrou bem na partida. Logo aos 3m Jocy atirou de fora da área a trave da baliza da casa, com o guardião Quaresma já batido. A equipa serrana voltou a assustar o Febres e aos 14m Jocy, uma vez mais, colocou na área e um defesa do Febres só não cabeceou para dentro da sua baliza porque Quaresma efetuou uma grande defesa. E foi um pouco contra a corrente do jogo que o Febres vai chegar a vantagem no marcador aos 23m. O lance nasce de um livre lateral que Rodrigo apontou bem para o interior da grande área, João Pedro ainda evitou o golo com duas defesa mas Ricardo Almeida, no meio da confusão, colocou o Febres na frente do marcador. A equipa Pampilhosense tentou responder, mas só perto do final da primeira parte, aos 44m, dispôs de uma situação para marcar: Flávio Salgado marcou o livre e Jocy, solto de marcação ao segundo poste, cabeceou com muito perigo. O intervalo chegou e a vantagem estava do lado da equipa da casa, embora de forma injusta.

 

 

O Pampilhosense tinha que correr atrás do prejuízo e assim o fez no reatamento da partida. Aos 50m Figueiredo viu a desmarcação de Jocy e este, perante Quaresma, fez o golo e empatou o encontro. A equipa do Pampilhosense voltou a assustar e aos 61m Flávio Salgado cobrou um livre que esbarrou na trave da baliza do Febres. Mas o Febres estava melhor e depois da expulsão de Rafa por acumulação de amarelos (60m) soube reagir muito bem a esta contrariedade. Aos 65m Silva, na sequência de um pontapé de canto, saltou solto e cabeceou com perigo para as redes de João Pedro. O Pampilhosense voltou a encontrar-se e no último quarto de hora fez por evitar o prolongamento. Aos 89m a bola até entrou na baliza de Quaresma, Jocy rematou para defesa difícil do guarda-redes da casa e David Gonçalves apareceu a fazer o golo, mas em posição irregular segundo o árbitro assistente. Em período de compensação o Pampilhosense volta a ter uma soberana ocasião para vencer, aos 91m, Figueiredo voltou a desmarcar Jocy e este rematou ao poste da baliza de Quaresma. A sorte não estava a querer nada com a equipa serrana que assim viu o jogo a ir para prolongamento.

 

 

No prolongamento os da casa estiveram melhor, pelo menos nos primeiros 15m em que valeu ao Pampilhosense as intervenções do guarda-redes João Pedro. A primeira aos 93m, Peixinho entrou na área pela direita mas João Pedro na se deixou surpreender. A segunda aconteceu aos 97m, num lance individual de Luís Rodrigues a entrar na área para rematar cruzado para defesa difícil do guardião serrano. Mas a mais incrível foi aos 99m, e em dose dupla, Nelson surgiu isolado a rematar forte, João Pedro negou o golo e, na recarga de Luís Rodrigues, voltou a negar com uma enorme defesa.

 

 

A segunda parte do prolongamento quase abriu com a expulsão de Rola, aos 107m, que simulou uma grande penalidade e viu o segundo amarelo deixando o Febres a jogar com 9 elementos. A partir daqui o Pampilhosense bem tentou evitar que o jogo fosse para as grandes penalidades, João Palheira ainda tem uma ocasião, aos 115m, ao entrar na área a rematar forte para defesa apertada de Quaresma com o pé. Mas o cansaço dos jogadores serranos era muito e o discernimento não foi o necessário para contrariar a organização da equipa do Febres que, com 9 elementos nestes instantes finais, tapou quase sempre os caminhos para a sua baliza.

 

Nas grandes penalidades a equipa do Febres conseguiu levar a melhor por 3-1, com Quaresma a defender três remates da marca dos 11 metros.

 

 

Foi realmente um jogo com cheiro a uma final. Muito público afeto as duas equipas, resultado incerto, muitas incidências, golos, alegria de um lado e tristeza do outro, um quadro habitual no desporto. Assistiu-se a um jogo bem disputado com o Pampilhosense a estar melhor que o Febres ao longo dos 90m de uma forma geral, porque fases houve em que o Febres esteve por cima. Os serranos enviaram três bolas ao ferro, a ultima já em período de compensação, dando provas de que queriam evitar o prolongamento. Já no prolongamento o Febres esteve melhor, principalmente na primeira parte em que só não marcou porque o guardião serrano João Pedro esteve imparável. Nas grandes penalidades os da casa foram mais felizes e eficazes e assim seguem a caminho da final onde vão encontrar o Penelense.

 

O trio de arbitragem realizou um trabalho bastante positivo.

 

 

Uma vez mais um enorme agradecimento a massa adepta do Pampilhosense que se deslocou a Febres em grande número para apoiar a equipa serrana. Pena não ter premiado este apoio com a passagem à final, o que seria um justo prémio. Um apoio que tem sido incansável ao longo desta prova, onde o Pampilhosense eliminou equipas como o Oliv. Hospital (campeão da Divisão de Honra) a Académica OAF B Sub23 (campeão da 1ª distrital) caindo apenas nas grandes penalidades perante o Febres (segundo classificado da Divisão de Honra), partidas sempre disputadas na condição de visitante.

 

 

Resultados:

Febres 1-1 (3-1) Pampilhosense

Ricardo Almeida (Feb); e Jocy (GDP)

 

Penelense 3-0 Eirense

Filipe Pita (2) e Fábio Gomes

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20

ANTEVISÃO DA JORNADA PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 30.04.14

Febres – Pampilhosense

Meias – finais da Taça AF Coimbra

Complexo Desportivo de Febres, 01/05 às 16h

 

O Pampilhosense já fez história ao chegar pela primeira vez as meias-finais da Taça AF Coimbra, mas o conjunto serrano que ir mais longe e escrever mais um capítulo bonito neste livro que é a Taça, o mesmo é dizer que ambiciona chegar a final. Mas para isso o Pampilhosense tem que vencer amanhã o Febres, em casa deste. Um jogo difícil perante o segundo classificado do campeonato e que esta, ainda, de orgulho ferido depois da vitória pampilhosense, em Febres, na penúltima jornada do campeonato. Mas este é um jogo de características diferentes, não vale três pontos, vale, isso sim, a presença na final da prova. O Pampilhosense esta a realizar uma segunda metade de temporada brilhante, no campeonato tem somado pontos atrás de pontos, e na Taça já eliminou equipas como Oliv. Hospital e Académica OAF B sub23, os campeões dos respetivos campeonatos em que estão inseridos. A confiança é grande, mas há consciência e noção de que pela frente esta uma equipa forte, das melhores da distrital de Coimbra. O Febres, a jogar em casa, não quer rejeitar esta oportunidade de puder disputar um titulo, já que não foi possível a conquista do campeonato. Na memória estará ainda o recente desafio a contar para a Divisão de Honra, em que os serranos venceram, querendo desta feita, o Febres, vingar essa derrota e brindar o seu público com a passagem à final.

 

 

É verdade que o Pampilhosense venceu nos últimos dois desafios em Febres (o ultimo há pouco mais de duas semanas), mas este é um jogo diferente e tudo pode acontecer.

 

13/24 (Divisão de Honra)

Febres 1-2 Pampilhosense

Jocy (2)

 

12/13 (Divisão de Honra)

Febres 0-1 Pampilhosense

David Simões

 

11/12 (Divisão de Honra)

Febres 1-0 Pampilhosense

 

96/97 (Divisão de Honra)

Febres 1-1 Pampilhosense

Jerónimo

 

98/99 (Divisão de Honra)

Febres 1-0 Pampilhosense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23

VITÓRIA TOMBOU PARA OS VISITANTES

por ultraserranos4605, em 28.04.14

PAMPILHOSENSE - VIGOR DA MOCIDADE

 

27ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Ana Paula Teixeira

Assistentes: Filipa Ferreira e Paulo Antunes

Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida (Rabeca 45m), Cristiano, David Gonçalves, Gravata, Figueiredo, Marco Alegre (David Simões 61m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Nuno Batista, Diogo Carvalho e Flávio Salgado.

Treinador: Carlos Alegre

 

Vigor da Mocidade:

Miguel Menezes, Edu, Alemão, Jardel, Renato, Mário Brito (João Paulino 67m), Tenente (Luís Jorge 81m), Melo, Dany Alves, Diogo Alves (Kalanga 87m) e Zé Dias.

Suplentes não utilizados: Rafa, João Dias e Luís Araújo.

Treinador: Rafael Silva

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Figueiredo (33m) (Pampilhosense); Alemão (25m) e Mário Brito (31m) (Vigor da Mocidade).

 

Golos: David Simões (90+3m) (Pampilhosense); Diogo Alves 35m e Zé Dias 53m (Vigor da Mocidade)

 

 

Estava em jogo o quinto lugar da classificação que, em caso de vitória do Pampilhosense, roubaria esse lugar ao Vigor da Mocidade galgando duas posições na tabela. Mas os homens de Fala, com uma vitória, queriam cimentar a posição e espreitar os lugares acima.

 

 

A primeira metade até foi entretida, com as equipas a entrarem bem e o Pampilhosense a ameaçar a baliza de Miguel Menezes, aos 26m, num livre direto que Figueiredo rematou ao poste. A resposta do Vigor da Mocidade não tardou e aos 35m Diogo Alves entra na área, é feliz no ressalto, e dispara forte para o primeiro golo na partida. O resultado até podia ter ido empatado para o intervalo (o que seria justo) mas, aos 44m, João Palheira cabeceou para boa defesa do guardião Miguel Menezes. 

 

 

Na segunda metade o Vigor da Mocidade entrou bem, aproveitou alguma apatia contrária e sentenciou o desafio aos 63m. Zé Dias apareceu bem para concluir um cruzamento da esquerda e fez o 2-0. Até final o conjunto de Fala apostou no contra ataque, e esteve perto do golo aos 78m, mas Diogo Alves não conseguiu ultrapassar o guardião João Pedro já fora da sua grande área. Num último esforço o Pampilhosense tentou voltar à discussão da partida e Jocy esteve perto de o conseguir. Na primeira ocasião, aos 86m, cabeceia perto da linha de golo mas um defesa contrário corta por instinto, e aos 88m introduz mesmo a bola na baliza adversária mas o lance é prontamente anulado por possível adiantamento do avançado serrano. Já em tempo de compensação o Pampilhosense acaba por reduzir através de uma cabeçada certeira de David Simões na conclusão de um livre.

 

 

Não foi um jogo brilhante por parte da equipa do Pampilhosense mas, no entanto, foi o suficiente para merecer o empate. Com este resultado o conjunto de Pampilhosa da Serra dificilmente subirá na tabela classificativa nas três últimas jornadas. Resta agora apontar todas as baterias para a Taça, com o jogo das meias-finais a acontecer já na próxima quinta-feira.

 

 

Numa partida onde aconteceram lances de difícil análise de parte a parte, o trabalho da equipa de arbitragem não fica isenta de erros.

 

Resultados:

Góis 1-3 Ançã FC

Galego (Gói); Luís André, Reinaldo e Gabriel Veloso (AFC)

 

Atl. Arganil 2-2 Lagares da Beira

Carlos Vaz e Daniel (AAA); David e Quim Santos (LB)

 

Brasfemes 1-1 Tocha

Silva (Bra); Renato (Toc)

 

União FC 1-3 Penelense

Danilo (UFC); Marco, Rabaa e Gilson (Pen)

 

Touring 2-3 Eirense

João Viegas e Marquito (Tou); Alex Miranda, Estanqueiro e Afonso (UCE)

 

Oliv. Hospital 2-1 Febres

Lucas e Kané (OH); Peixinho (Feb)

 

Pampilhosense 1-2 Vigor da Mocidade

David Simões (GDP); Diogo Alves e Zé Dias

 

Poiares 1-1 Académica SF

Quim (ADP); Seixas (AAC SF)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Lagares da Beira – Ançã FC

Académica SF – Atl. Arganil

Tocha – Poiares

Penelense – Brasfemes

Eirense – União FC

Febres – Touring

Vigor da Mocidade – Oliv. Hospital

Pampilhosense – Góis

 

A terminar felicitar a equipa do Oliveira do Hospital pelo titulo conquistado nesta jornada. Esta bem entregue o trofeu porque o conjunto azul e branco foi de facto o melhor ao longo de toda a temporada.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:13

ANTEVISÃO DA JORNADA PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 26.04.14

Pampilhosense - Vigor da Mocidade

27ª Jornada Campeonato da Divisão Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra, 27/04 às 16h.

 

Antes de tentar chegar a final da taça AFC o Pampilhosense vai tentar, amanhã, alcançar o 5º posto da classificação, para tal terá de vencer na recção ao Vigor Mocidade. O conjunto de Pampilhosa da Serra esta a realizar uma segunda volta de campeonato brilhante, e só o Oliveira do Hospital conseguiu amealhar mais pontos nesta segunda metade. Os serranos são o segundo conjunto com mais pontos conquistados e vencendo amanhã a turma de Vigor da Mocidade ascendem automaticamente ao 5º posto. A confiança do conjunto pampilhosense é elevada, a equipa carimbou, na passada semana, a passagem inédita às meias-finais da taça com um triunfo por 2-1 frente a Académica OAF B, o mesmo resultado que obteve em Febres na última jornada do campeonato. Dois excelentes resultados que dão confiança para tentar bater a equipa que vai viajar de Fala e que ocupa, atualmente, a quinta posição. O conjunto do Vigor da Mocidade vem também de um resultado positivo ao golear o Góis na última ronda por 5-1. E nesta reta final do campeonato o objetivo passa por tentar segurar o quinto posto da geral e aproveitar uma possível escorregadela da equipa acima na tabela para subir lugares. É de esperar uma partida aberta com duas equipas a tentar conquistar os três pontos.

 

 

O Vigor Mocidade não é uma equipa que o Pampilhosense tenha boas memórias pois nunca conseguiu um triunfo. Em Pampilhosa da Serra a equipa serrano, em três partidas oficias, o melhor que conseguiu foi um empate.

 

2012/2013 (Divisão de Honra)

Pampilhosense 0-1 Vigor Mocidade

 

2011/2012 (Divisão de Honra)

Pampilhosense 0-1 Vigor da Mocidade

 

1994/1995 (II Divisão Distrital)

Pampilhosense 1-1 Vigor da Mocidade

Jerónimo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:07

ALMA IMENSA RUMO AS MEIAS...

por ultraserranos4605, em 19.04.14

ACADÉMICA OAF Sub23 - PAMPILHOSENSE

 

Quartos-de-final Taça AF Coimbra

Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra

Assistência: cerca de 350 espetadores

Árbitro: Diana Henriques

Auxiliares: Gonçalo Teixeira e Daniela Simões

Ao intervalo: 1-2

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, Cristiano, David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado (Marco Alegre 90m+2m), Figueiredo (Rabeca 81m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Pedro Barata, Nuno Batista, Diogo Carvalho e David Simões.

Treinador: Carlos Alegre

 

Académica OAF Sub23:

Francisco, João Neves, Henrique, Kiko, Samuel, Diogo Dias, França (Nuno Mendes 72m), Derick, Guiné, Dany Marques (Carnoto 60m) e Serrão (Reverendo 82m).

Suplentes não utilizados: João Cruz, Anthony, Jota e Ryan.

Treinador: Vítor Gouveia

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Carapau (28m), João Palheira (45m), Gravata (54m), Samuel Almeida (59m) e Jocy (88m) (Pampilhosense); Francisco (45m+4m), Dany Marques (50m) e João Neves (71m) (Académica OAF Sub23).

Vermelho direto: Carnoto (89m) e Henrique (90m+1m) (Académica OAF Sub23).

 

Golos: Figueiredo (4m) e Jocy (19m) (Pampilhosense); Derick (pen.) (45+5m) (Académica OAF Sub23)

 

 

O Pampilhosense tentava chegar, pela primeira vez, as meias-finais da Taça AF Coimbra e prosseguir a excelente temporada que está a realizar. Mas para conseguir lá chegar, o conjunto pampilhosense tinha de ultrapassar a Académica OAF Sub23. Os estudantes, com aspirações nesta prova, estavam confiantes e motivados pela conquista do primeiro lugar na sua série da 1ª distrital e por na ronda anterior da Taça terem vencido, em Fala, o Vigor Mocidade. O palco do encontro (Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra) era também uma motivação extra para ambos os conjuntos.

 

 

A equipa do Pampilhosense entrou bem no desafio, com personalidade sem medo em assumir o jogo e ter a bola, surpreendendo a equipa da casa que quando deu por ela já estava em desvantagem de dois golos. Os serranos adiantaram-se no marcador aos 4m, num livre direto superiormente apontado por Figueiredo. E sem tirar o pé o acelerador o segundo golo surgiu com naturalidade aos 19m, Tavares a cruzou para a cabeça de Jocy que não se fez rogado e bateu o guarda-redes Francisco. A Académica OAF Sub23 só conseguiu subir no terreno a partir dos 25m, altura em que dispôs de uma soberana oportunidade para reduzir num livre indireto sobre a linha da pequena área, brilhou o guardião pampilhosense João Pedro a defender o remate de Dany Marques. Aos poucos a pressão da equipa da casa intensificou-se, sem que o Pampilhosense conseguisse responder, mas João Pedro voltou a estar em destaque com mais uma corajosa defesa a evitar o golo de João Dias que estava isolado. Até que, numa altura em que as equipas pensavam ir para descanso com este resultado, pois já passavam quase 4m dos 45m, é assinalado uma grande penalidade a castigar uma mão de Tavares que, aparentemente, aconteceu ainda fora da grande área. Chamado a converter Derick não perdoou reduzindo e relançando o jogo para o segundo tempo.

 

 

 

 

Para o segundo tempo esperava-se uma entrada forte por parte do conjunto da casa, a tentar aproveitar o balanço da segunda metade do primeiro tempo. Mas não foi isso que aconteceu, pelo menos de forma tão clara e ameaçadora para o Pampilhosense. O conjunto serrano controlou o adversário e até dispôs das melhores ocasiões para marcar, quase sempre por Jocy. A primeira aos 56m numa jogada idêntica à do segundo golo, Tavares cruzou e Jocy cabeceou, desta feita à trave da baliza de Francisco. Aos 72m Flávio Salgado cobrou o livre e, uma vez mais Jocy de cabeça e em excelente posição, ameaçou a baliza da casa. Apesar do domínio em termos de posse de bola, os estudantes não encontravam soluções para contrariar a organização do Pampilhosense, de tal forma que não criaram qualquer oportunidade clara de golo para chegar a igualdade. O Pampilhosense sabia o que queria e voltou a estar perto do terceiro golo, aos 87m, quando Gravata cobrou o livre e Jocy cabeceou para uma enorme defesa de Francisco. O jogo caminhava para o final mas antes ainda duas expulsões para a equipa da casa, Carnoto aos 89m e Henrique aos 90m+1m, viram a cartolina encarnada.

 

 

Mais uma vez a equipa serrana voltou a estar implacável na forma como abordou o jogo. Entrou forte, marcou dois golos, e depois geriu o encontro não permitindo à formação academista grandes situações para alterar o rumo dos acontecimentos. Um triunfo que leva o Pampilhosense, pela primeira vez na sua historia, às meias-finais da Taça AF Coimbra, onde vai encontrar a formação do Febres, em Febres, no próximo dia 1 de maio.

 

 

O trio de arbitragem cometeu alguns erros. A começar pela grande penalidade a favor da equipa da casa. A falta existe mas fora da grande área. E já no segundo tempo, aos 57m, ficou por assinalar uma infração no interior da grande área dos estudantes a castigar uma mão na bola de um jogador da casa.

 

 

A terminar deixar um agradecimento muito especial ao numeroso público que esteve presente a apoiar o Pampilhosense que foram, sem dúvida, o 12º jogador.

 

 

Resultados:

Eirense 2-0 Lousanense

Académica OAF Sub23 1-2 Pampilhosense

Tocha 0-1 Febres

Poiares 0-3 Penelense

 

Meias-finais:

Febres – Pampilhosense

Penelense – Eirense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:45

ANTEVISÃO DA JORNADA PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 17.04.14

Académica OAF B – Pampilhosense

Quartos-de-final Taça AF Coimbra

Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra, 18/04 às 16h

 

 

É já amanhã que o Pampilhosense vai querer fazer história e chegar pela primeira vez no seu historial às meias-finais da Taça AF Coimbra. Mas para o conseguir, primeiro os serranos vão ter que ultrapassar o difícil conjunto da Académica OAF B. A equipa pampilhosense está confiante pelos excelentes resultados conseguimos no campeonato nesta segunda volta, o último dos quais foi o triunfo em Febres por 2-1 na jornada passada. Na Taça a equipa de Pampilhosa da Serra eliminou, na ronda anterior, a equipa que muito provavelmente vai vencer a Divisão de Honra, o Oliveira do Hospital, em casa deste. Como tal, o Pampilhosense parte amanhã para Coimbra com elevada confiança na obtenção de um bom resultado, o mesmo é dizer: seguir em frente na Taça. Já a equipa da Académica OAF B entrou neste ano no campeonato da 1ª distrital, dominando a prova em toda a linha, sendo campeão na primeira e segunda fase. Os estudantes apenas perderam por duas ocasiões ao longo de toda a época, empataram em quatro e na ronda anterior da Taça foram a Fala surpreender o Vigor da Mocidade com uma vitória por 2-0. São números que impõe respeito e que comprovam a qualidade da equipa da Académica, apesar de ingressar na 1ª Distrital (já garantiu a subida à Divisão de Honra para a aproxima época). E a jogar perante o seu público, no Estádio EFATEL Cidade de Coimbra utilizado pela equipa principal, os estudantes querem continuar a surpreender e chegar longe na prova. Aliás, o palco deste desafio é, com certeza, uma motivação extra para os dois conjuntos, esperando-se, em Sexta-feira Santa, uma excelente tarde de futebol. Que aconteça a festa a Taça dentro e fora das quatro linhas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:50


. ............ . . .

.

AGENDA SEMANAL

Domingo Dia 21/10

Séniores - Futebol (15h)

4ª Jornada da Divisão de Honra

Pampilhosense vs Condeixa

Estádio Mun. Pamp. Serra

-------

Sábado Dia 20/10

Séniores - Futsal (19h)

5ª Jornada da Divisão de Honra

Ac. Gândaras vs Pampilhosense

Pavilhão Bairro dos Carvalhos na Lousã

-

Infantis - Futsal (11h)

3ª Jornada Série A AFC

Pampilhosense vs Académica SF A

Pavilhão Mun. Pamp. Serra

-

Benjamins - Futsal (11h)

3ª Jornada Série A AFC

Esc. Viveiro vs Pampilhosense

Pavilhão Mun. Miranda Corvo


LIGAÇÕES - PLANTEL 18/19 E VIDEOS

.

.








RECORDAÇÕES

 

 

 

 

eXTReMe Tracker