Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


DESPEDIDA DO CAMPO PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 13.07.09

 

Decorreu mais um fim-de-semana de grande confraternização entre a família do GD Pampilhosense. No Sábado, o princípio de noite foi marcado pelo tradicional jantar de final de temporada, onde marcaram presença os jogadores da equipa sénior, júnior e também os elementos da direcção. Para o domingo estava agenda uma série de iniciativas que tinham como objectivo assinalar a despedida do Campo Pampilhosense que, como todos sabem, deixará de ser a casa do GDP, em virtude do novo Estádio Municipal a inaugurar no dia 11 de Agosto. O programa de “festas” iniciou às 11:00h com uma missa em homenagem aos dirigentes, jogadores e sócios do GDP já falecidos. Para a parte da tarde estava marcada a segunda parte das comemorações. Pouco depois das 14:00h o bar do Pampilhosense abriu portas e iniciou-se o confeccionar da feijoada que, lá para o final do dia, iria fazer as delícias dos presentes. Na arte do bem cozinhar temos que destacar os “artistas” “Joana” (cozinheiro) e “Leitão” (ajudante do cozinheiro, pelo menos assim se intitulou) que conhecem como ninguém a forma de preparar esse prato e deixar, a quem come, um sabor na boca muito característico. Inevitável será dizer que a quente tarde de domingo foi, também, bem regada com muita “água” particular cá destas bandas! Por volta das 16:00h começaram a chegar os “craques” que iriam, pouco depois, disputar uma partida de futebol entre Pampilhosense Sub99 e Pampilhosense Sub35. Um desafio que serviu de aperitivo para o que viria a seguir, onde não faltou a boa disposição e em alguns momentos bons lances de recorte técnico. Aí sobressaiu a veia goleadora de António Dias que apesar das dificuldades motoras, próprias da idade, facturou dois excelentes golos, demonstrando ser uma hipótese a ter em conta para Calos Queirós resolver o problema de ponta de lança na Selecção Nacional. Pena não ter estado na bancada o seleccionador português, por certo encontraria, ainda, outras opções válidas para a próxima convocatória. A equipa de Sub35 venceu por 4-3, mas o melhor estava reservado para a 3ª parte, onde a formação de Sub99 não deixou os seus créditos por “bocas” alheias e venceu por goleada. A participação dos pampilhosenses ultrapassou a centena de pessoas, que se despediram da melhor forma, em festa, do Campo Pampilhosense. Um terreno que ao longo de três gerações foi palco de todo o tipo de sentimentos ligados ao desporto, principalmente aqueles que permitem o reforçar de laços de amizade entre atletas (GDP e Visitantes) e publico em geral. A família do GD Pampilhosense, vai assim, dar inicio a uma nova etapa no seu historial de 63 anos de existência.

.

As Fotos do convívio:

.

Os cozinheiros "Leitão" e "Joana"

.

.

A equipa de Sub35 a "dopar-se"

.

.

Equipa de Sub99

.

.

 

Equipa de Sub35

.

.

Foto Conjunto

.

.

 A atenção do goleador António Dias junto dos seus colegas de banco.

.

.

Pontapé de Saída

.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:34

ESTÁDIO MUNICIPAL - JÁ FALTA POUCO...

por ultraserranos4605, em 30.06.09

As obras na futura casa do GD Pampilhosense continuam a se desenrolar a bom ritmo. Os prazos de entrega mantém-se dentro do previsto, e próximo dia 11 de Agosto pode ditar a inauguração do Estádio, acompanhada com a apresentação do plantel serrano para a nova temporada.

.

(Carregue na imagem para aumentar)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40

BALANÇO DA TEMPORADA

por ultraserranos4605, em 15.06.09

Terminada que está a temporada de 08/09 é hora de fazer um balaço. No inicio da temporada foi traçada como meta, para a equipa do GD Pampilhosense, um lugar entre os seis primeiros da classificação, tarefa que não se advinha fácil. O calendário inicial do campeonato também parecia não ajudar, pois o GDP defrontou os dois principais candidatos ao título nas duas primeiras jornadas. No entanto, depois da derrota na primeira jornada, o conjunto serrano alcançou uma brilhante vitória em Coimbra frente a Académica SF, resultado que motivou a equipa para conseguir vencer nas três seguintes jornadas, capultando o Pampilhosense para o topo da classificação. No final da primeira volta o conjunto de Pampilhosa da Serra ocupava a terceira posição, a apenas um ponto da liderança. A segunda volta do campeonato não correu da mesma forma que a primeira metade, no entanto, o Pampilhosense soube gerir a vantagem para se manter nos seis primeiros, terminado a 1ª fase do campeonato na quarta posição, resultante de sete vitórias em casa, quatro vitórias fora e dois empates também fora de portas. Os 35 pontos alcançados traduzem-se na segunda melhor prestação da história do clube nesta divisão, um feito que apesar de saber a pouco, foi fruto de muito trabalho.

 .     

O GDP apurou-se, assim, para a segunda fase do campeonato, no grupo de equipas que disputariam a subida de divisão. Também nesta fase a equipa serrana deu bem conta de si, e só a três jornadas do final descartou por completo as hipóteses de subida. Realizando sempre boas exibições, não perdendo com os seus directos adversários, o Pampilhosense à 7ª jornada recebeu o COJA mas perdeu por 1-0, num jogo em que a equipa visitante foi 100% eficaz e a da casa muito perdulária. Com este resultado, quando faltavam disputar mais 3 jornadas para o final da temporada, o GDP via a hipótese de subida de divisão muito difícil. No entanto, a equipa serrana manteria o quarto posto da geral, com larga vantagem sobre o quinto e sexto classificados, terminando esta fase com 30 pontos (iniciou com 18) resultantes de três vitórias e outros tantos empates, perdendo por quatro ocasiões. Uma excelente temporada de uma equipa com algumas limitações, mas que ao longo da época soube ser humilde, equilibrada e organizada. Também no capítulo disciplinar o GDP apresentou-se em bom plano ao longo da temporada. E talvez tenha sido esse, um dos segredos para os bons resultados. Prova disso é o facto de durante a primeira fase do campeonato, apenas contar com um cartão vermelho, logo na primeira jornada do campeonato.

 

Recordamos de seguida algumas das estatísticas do Pampilhosense ao longo do campeonato.

 

Vamos começar pelo quadro que nos apresenta os jogadores com mais minutos ao longo da época. E nos dois primeiros lugares temos João Luís (2501m) e Carlos Alegre (2473m) curiosamente os dois atletas com mais idade do plantel.

 

.

Na participação em jogos apenas dois jogadores estiveram presentes nas 30 partidas do campeonato, Paulo Marques e Ricardo Marques:

 

.

No capítulo dos golos, Paulo Marques foi, mais uma vez, o melhor marcador da equipa, embora com números bem inferiores aquilo que já nos habituou no passado:

 

Paulo Marques – 12 golos

Marco Alegre – 10 golos

Carlos Alegre – 7 golos

Rabeca – 6 golos

Samuel – 2 golos

Rodrigo – 1 golo

Roldão – 1 golos

João Neves – 1 golo

 

Quanto a assistências para golo, Rodrigo foi de longe o jogador que efectuou mais passes, para os seus colegas concretizarem em golo:

 

Rodrigo – 7 Assistências

Marco Alegre – 3 Assistências

Rabeca – 3 Assistências

Paulo Marques – 3 Assistências

Samuel – 2 Assistências

Filipe Brito – 2 Assistências

Carlos Alegre – 2 Assistências

Braçal – 1 Assistência

João Neves – 1 Assistência

João Luís - 1 Assistência

 

Recordamos as classificações do Pampilhosense desde 2001:

.

2001/2002:

.

2004/2005:

.

2005/2006:

.

2006/2007:

.

2007/2008:

.

2008/2009 (1ª e 2ª Fase):

.

Deixamos agora um pequeno vídeo que ilustra alguns dos bons momentos que marcaram a época do GD Pampilhosense:

.

 

 

.

Para assistir ao video em melhor qualidade carregue neste link: http://videos.sapo.pt/nT2z250Cbmvz1PC3wr56

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:29

JUSTA DIVISÃO DE PONTOS NA DESPEDIDA DE 08/09

por ultraserranos4605, em 08.06.09

LAGARES DA BEIRA - PAMPILHOSENSE

    1 - 1   

 

10ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A – Apuramento de Campeão
Estádio: Campo de Lagares, Lagares da Beira
Assistência: Cerca de 60 espectadores
Árbitro: Sandra Mendes
Auxiliares: Paulo Mendes e Cátia Tavares
Resultado ao intervalo: 1-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques, João Luís, Isidro, Samuel, Rodrigo, Filipe Brito, Roldão (Paulo Marques 53m), Rabeca, Deco (João Neves 53m) e Pedro Barata.
Suplentes: João Neves e Paulo Marques.
Treinador: Carlos Alegre
Golos: Paulo Marques (91m)
 
No último desafio da temporada, o Pampilhosense deslocou-se a Lagares da Beira para defrontar a turma local. Com as duas equipas separadas por 10 pontos e com as classificações definidas, esperava-se um jogo tranquilo típico de final de temporada.
 
Apesar de ser o ultimo jogo da temporada, e de se esperar algum “desleixo” de ambas as equipas na luta pela vitória, a verdade é que se assistiu ao contrário. As duas formações de tudo fizeram para conquistar os três pontos. Começou melhor a turma da casa que no primeiro quarto de hora dispôs de três soberanas oportunidades de golo, todas negadas pelo guarda-redes Braçal. Foi por isso sem surpresa que à passagem dos 20m o Lagares da Beira se adiantou no marcador. Num lançamento cumprido que a defesa do Pampilhosense facilitou o avançado da casa aproveita, e isolado, fez de chapéu o golo. A partir daqui a formação do GDP, que se estava a mostrar muito apática, começa a importunar a baliza contrária. Rabeca esteve perto de empatar por duas ocasiões, na primeira vê o guarda-redes da casa efectuar uma enorme defesa a um remate da entrada da área, na segunda, o jogador serrano, sozinho na esquerda, poderia ter feito melhor mas o remate saiu muito mal direccionado. Nesta fase a equipa da casa tentava responder em contra-ataque, mas sem resultados prático, cabendo novamente ao Pampilhosense, sobre o apito final da primeira metade, nova ocasião para marcar, Roldão, na pequena área e solto de marcação, remata para boa defesa do guardião contrário. O jogo foi para descanso com a vantagem mínima da esquipa do Lagares da Beira.
 
Na segunda metade a equipa do Pampilhosense continuou em busca da igualdade, o Lagares da Beira tentava responder em contra-ataque e em várias situações levou muito perigo para a baliza do GDP. A primeira jogada de perigo para uma das balizas surgiu à passagem do quarto de hora, com Paulo Marques a surgir isolado mas a permitir a defesa do guarda-redes da casa. A equipa serrana dispunha de mais posse de bola adiantando-se ainda mais no terreno, já o Lagares da Beira, em contra-ataque criou três lances em que, os seus avançados na cara do guardião pampilhosense, não conseguem finalizar com sucesso, valeu as intervenções de Braçal. Pelo meio nova oportunidade desperdiçada por Rabeca que, a boca da baliza, falhou a emenda a um cruzamento da esquerda de Paulo Marques. Em período de compensação a formação de Pampilhosa da Serra vai colher os frutos do empenho demonstrado, Rabeca trabalha bem na direita e cruza para Paulo Marques ao segundo poste fazer o mais fácil, o golo, estabelecendo o empate e o resultado final.
 
Num jogo que nada decidia, os jogadores de ambas as equipas esforçaram-se ao máximo para conquistar os três pontos em jogo. As oportunidades de golo foram repartidas e o empate é um resultado que se aceita face ao desenrolar dos 90m. A equipa do Pampilhosense atinge assim a barreira dos 30 pontos, confirmando a segunda melhor prestação da sua história nesta 1ª Divisão Distrital. O Pampilhosense, que até a três jornadas do final discutiu o segundo posto da geral e a possível subida de divisão, termina a temporada na quarta posição da tabela classificativa.
 
Quanto ao trio de arbitragem chefiado por Sandra Mendes nada a apontar. Realizou um bom trabalho, sereno e tranquilo.

.

.

Resultados:
.
Académica/SF 1-1 COJA
Altair (AAC/SF); Moreira (COJA)
Lagares Beira 1-1 Pampilhosense
Berto (LdB); Paulo Marques (Pamp)
Góis 3-1 São Pedro Alva
Galego, Pepe e Marco (Gois);
.
.
Classificação Final:

.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23

OBRAS NA NOVA "CASA" DO GD PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 04.06.09

 

As obras no Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra, aquela que vai ser a nova casa do GD Pampilhosense a partir da próxima época, continuam a decorrer a bom ritmo. Sabe-se que já foi adiantada uma data para a inauguração do novo complexo desportivo, 11 de Agosto. Sendo assim, confirma-se que para a nova época o GDP iniciará já, com nova “casa”, a caminhada em 2009/2010. Ficam a seguir algumas fotos que ilustram o andamento da obra.
(Carregue na imagem para aumentar)

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:55

DERROTA NO ADEUS (QUASE CERTO) DO CAMPO PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 03.06.09

 

Naquele que pode ter sido a despedida do Campo Pampilhosense, o GD Pampilhosense perdeu por 1-0 na recepção à equipa da Académica SF. Os estudantes que se sagraram campeões da Série A na jornada anterior, foram mais felizes e marcaram, nos últimos 10m, de livre directo (com alguma sorte à mistura). O Pampilhosense falhou algumas ocasiões soberanas, tal como o adversário. Um resultado com sabor a injustiça para o conjunto de Pampilhosa da Serra.
 
A equipa serrana despede-se desta temporada, perante os seus simpatizantes, com uma derrota. Num jogo que pode muito bem ter sido o último oficial, realizado neste Campo.
 
GD Pampilhosense:
Rui Olivença, Ricardo Marques, João Luís, Rodrigo, Samuel, Roldão (Filipe Brito 63m), Carlos Alegre, Deco, Samuel Carlota (Rabeca 68m), Paulo Marques e João Neves (Isidro 70m).
Suplentes: Isidro, Filipe Brito, Chapa e Rabeca
Treinador: Carlos Alegre

 

A crónica que se segue foi retirada do blog oficial da Académica SF:

 

Campeonato Distrital da 1ª Divisão - Série A
Fase de Apuramento de Campeão - 9ª Jornada

Campo Pampilhosense - 17h00
Pelado em bom estado
Cerca de 50 espectadores
Ao intervalo: 0-0

Após ter garantido a subida de divisão na jornada passada, a Secção de Futebol deslocou-se à Pampilhosa da Serra para defrontar a equipa local, num jogo marcado pelo grande número de jogadores indisponíveis que os estudantes tinham, só seguiram viagem 12 elementos e pela despedida em jogos oficiais do Campo Pampilhosense.
.
Não foi um jogo de todo bem disputado, mas acabou por ser um jogo em que abundaram oportunidades de golo. Os académicos entraram melhor na partida e tiveram o jogo dominado nos primeiros 10 minutos, findo dos quais se assistiu ao melhor período do Pampilhosense em toda a partida, aproveitando algumas desconcentrações defensivas e algumas perdas de bola infantis para se chegar com perigo à baliza de Carlos. As principais situações de perigo estudantis no primeiro tempo tiveram a assinatura de Willy, Emmanuel, Castanheira e Pita, ainda que todas elas não tenham tido o sucesso pretendido. Do lado serrano, o perigo rondou a baliza de Carlos sobretudo em situações de bolas paradas e em fortes investidas de Paulo Marques, tendo inclusive os da casa disposto da melhor situação de golo do primeiro tempo que viria a ser negada com uma grande intervenção com os pés do guardião madeirense. Assim sendo, o resultado ao intervalo revelava-se justo pecando apenas pelos números.
.
No segundo tempo a Académica voltou a surgir mais forte, e em verdade se diga que foi mesmo a melhor equipa durante quase toda a segunda parte, criando mais situações de golo que o adversário e estando agora mais organizada e concentrada defensivamente, a turma conimbricense dificilmente era surpreendida em jogo corrido, pelo que o perigo serrano fez-se sentir essencialmente em lances de bola parada. Na verdade, o único golo do jogo acabaria por surgir já no último quarto de hora com o capitão Pita a marcar de livre directo (num lance em que foi feliz) o golo vitorioso da Académica. Até ao final destaque para a estreia de José Mota esta época na baliza estudantil, tendo mesmo efectuado duas defesas de grande nível que ajudaram a confirmar a vitória estudantil.
.
Concluindo, não poderia de deixar de agradecer e enaltecer a forma como a Secção de Futebol foi recebida nesta sua deslocação, pelo que deixaria uma palavra de agradecimento em nome da direcção ao Sr. Carlos Alegre e também ao plantel do Pampilhosense pela excelente lição de Fair-Play com que nos brindou.

.

Resultados:

.

COJA 2-1 Góis
Pampilhosense 0-1 Académica/SF

São Pedro Alva 0-3 Lagares Beira

.

.

Classificação:

.

.

.

Ultima Jornada:

.

Lagares Beira - Pampilhosense

Góis - S. Pedro Alva

Académica SF - COJA

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:28

PAMPILHOSENSE PERDE EM GOIS

por ultraserranos4605, em 26.05.09

O GD Pampilhosense perdeu no passado fim de semana em Gois por 2-0 num desafio bastante polemico, marcado pela arbitragem e pela mà fé da equipa da casa. Um golo a abrir e outro a fechar fizeram o resultado final, garantindo assim,  quarto posto da geral a 2 jornadas do final da temporada.

 

 

Classificação e Resultados:

.

Góis 2x0 Pampilhosense
COJA 2x0 São Pedro Alva
Académica/SF 6x1 Lagares Beira

.

.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:37

PAMPILHOSENSE MERECIA MELHOR SORTE

por ultraserranos4605, em 18.05.09

GD PAMPILHOSENSE - C.O. JARDIM ALVA

 

  0 - 1 

 

7ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A – Apuramento de Campeão
Estádio: Campo Pampilhosense
Assistência: Cerca de 90 espectadores
Árbitro: José Rodrigues
Auxiliares: Tiago Cerveira e Luís Santos
Resultado ao intervalo: 0-1
 
GD Pampilhosense: Braçal, Capitão (Samuel Carlota 51m), João Luís, Pedro Barata, Rabeca, Rodrigo, Filipe Brito (Ricardo Marques 70m), Marco Alegre, João Neves, Carlos Alegre e Paulo Marques.
Suplentes: Rui Olivença, Chapa, Deco, Isidro, Marcelo, Chapa e Samuel Carlota.
Treinador: Carlos Alegre
 
As duas equipas em igualdade pontual na classificação jogavam o tudo ou nada na tentativa de alcançar o segundo posto. Quem perde-se pontos sabia que seria muito difícil alcançar esse objectivo, por isso, ambas tinham como propósito vencer.
 
Ainda nem dois minutos tinham decorrido, com alguns espectadores ainda a entrar no CampoP, já os homens de Coja festejam o primeiro golo. Numa jogada em que parece ser precedida de falta do jogador visitante sobre João Luís, o esférico sobra, na direita, para o avançado do Coja que permite a intervenção do guardião Braçal, mas a bola vai de encontro de um jogador do COJA que, ao segundo poste, remata para o fundo das redes, ficando a sensação de que poderia se encontrar em posição de fora de jogo. Os visitantes não poderiam desejar melhor começo, enquanto o Pampilhosense acusou, nos primeiros dez minuto, algum nervosismo. A partir do primeiro quarto de hora a equipa serrana respondeu e tomou a iniciativa do jogo. A partir deste momento o jogou tomou um só sentido, a baliza do Coja, tentando os visitantes responder com tímidos contra ataques, sem nunca importunar o guarda-redes da casa. A meio da primeira parte Pedro Barata tem na cabeça a possibilidade de igualar, mas o guardião visitante respondeu com uma boa intervenção, falhando depois, Paulo Marques a emenda à defesa incompleta. O Pampilhosense continuava a carregar, e a dar muito trabalho à defensiva contrária. Paulo Marques e João Neves poderiam ter igualado, mas o guardião visitante volta a estar em destaque no meio da confusão. O desafio ia para intervalo com a vantagem dos visitantes, resultado injusto mas que premiava a eficácia do Coja que no único remate à baliza concretizou em golo.
 
A segunda metade não foi muito diferente da primeira. O Pampilhosense em busca da igualdade e o COJA a defender a vantagem, aproveitando todas as oportunidades para perder minutos, fazendo com que, o tempo útil de jogo fosse muito reduzido. A equipa do GDP foi sempre a mais perigosa, intensificando ainda mais a pressão na última meia hora, quando o COJA ficou reduzido a 10 unidades, depois de um segundo amarelo mostrado num lace infantil do jogador visitante. As oportunidades começaram a surgir junto da baliza de Coja, primeiro por Marco Alegre a que o guardião visitante responde com enorme intervenção, de seguida, é Paulo Marques a falhar de forma incrível, sobre a linha de golo, a emenda a um desvio de cabeça. O COJA mostrava-se inofensivo no ataque, mas muito acertado a defender. Com o passar dos minutos o desespero começou a tomar conta dos jogadores serranos que tentavam com um futebol directo alcançar a igualdade. Os jogadores visitantes continuavam a “queimar” tempo, havendo situações em que o desafio esteve interrompido por 3 ou 4 minutos. Apesar da maior pressão por parte dos jogadores serranos a igualdade não surgiu, e já em período de compensação Pedro Barata iria ver a cartolina vermelha.
 
Num desafio em que o nervosismo foi notório de parte a parte, o COJA foi mais feliz e no único remate à baliza do GDP concretizou em golo, começando desde daí o anti-jogo que se intensificou na segunda metade. Em 90 minutos uma única oportunidade de golo é muito pouco para uma equipa que deveria ter feito muito mais para merecer a vitória. Valeu o seu acerto defensivo e a falta de discernimento da formação do Pampilhosense na hora de finalizar. Para o GDP o segundo lugar fica agora muito mais difícil.
 
A equipa de arbitragem cometeu alguns erros, a começar pelo lance do golo em que fica a ideia de ter havido falta, e no seguimento da jogada fora de jogo. Diga-se também a verdade que foi perdoada uma expulsão a um jogador serrano já próximo dos 90m.
.

 

.

 
O único golo do desafio
.
Resultados:
.
Pampilhosense 0-1 COJA
Dias
Lagares da Beira 0-3 Góis
Serra (2) e Marco
Académica 5-0 S. Pedro Alva
Willy, Castanheira, Altair (3)
.
.
Classificação:
.
.

.

Próxima Jornada:
.
Góis - Pampilhosense
Académica SF - Lagares da Beira
COJA - S. Pedro Alva

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:46

EFICÁCIA E ORGANIZAÇÃO A CHAVE DA VITÓRIA

por ultraserranos4605, em 11.05.09

S. PEDRO ALVA - GD PAMPILHOSENSE

.

  0 - 3 

 .

.

6ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A – Apuramento de Campeão
Estádio: José Cunha em S. Martinho da Cortiça
Assistência: Cerca de 60 espectadores
Árbitro: Pinto Nunes
Auxiliares: Filipe Rainha e Alexandre Pinto
Resultado ao intervalo: 0-2
 
GD Pampilhosense: Braçal, Rabeca, Rodrigo, Pedro Barata, Ricardo Marques, Capitão, Filipe Brito, Marco Alegre, João Neves (Isidro 79m), Carlos Alegre e Paulo Marques (Samuel Carlota 85m).
Suplentes: Roldão, Chapa, Deco, Isidro, Marcelo e Samuel Carlota.
Treinador: Carlos Alegre
Golos: Marco Alegre 33m, Carlos Alegre 36m e Rabeca 78m.
 
O GD Pampilhosense, na terceira posição da classificação, deslocou-se a S. Martinho da Cortiça para defrontar o S. Pedro Alva, na quinta posição, que jogava em casa emprestada. A equipa serrana, que tenta alcançar o segundo posto, sabia que não tinha uma tarefa fácil para conquistar os três pontos. Pois apesar do S. Pedro Alva jogar apenas para cumprir calendário, e a pressão do resultado não existir, o jovem conjunto da casa poderia mais facilmente colocar em prática o agradável futebol que tem por hábito praticar.
 
Num pelado em muito mau estado, sobretudo pela irregularidade do piso, adivinhava-se que o futebol praticado não seria de encantar. E foi isso que aconteceu durante todo o encontro. Começou melhor a equipa do S. Pedro Alva, que nos dez primeiros minutos tentou criar lances de perigo para a área do Pampilhosense. A partir daí a equipa serrana melhorou, sacudiu a pressão adversária e discutiu o jogo mais sobre a zona intermediária. O terreno não ajudava e assistia-se a uma partida em que a bola pouco circulava à superfície do pelado. As jogadas eram desenhadas quase sempre pelo ar, as situações de perigo para ambas as balizas eram escassas e oportunidades de golo não existiam. Até que aos 33m, na única jogada em que a bola foi jogada junto ao pelado e ao primeiro toque, Marco Alegre dá vantagem à equipa do Pampilhosense. A jogada iniciou na esquerda com Carlos Alegre a tabelar com o médio serrano e este à saída do guardião contrário fez o chapéu. Três minutos depois, aos 36, a equipa do Pampilhosense voltaria a marcar. Num livre próximo da área do S. Pedro Alva com Rodrigo a rematar em força e a bola a sofrer um desvio, Carlos Alegre oportuno rematou para o fundo das redes. O intervalo chegava com o conjunto de Pampilhosa da Serra a amealhar uma preciosa vantagem de dois golos. Como já foi dito, o futebol praticado foi pobre, valeu a eficácia do Pampilhosense que aproveitou as únicas oportunidades de golo no decorrer de toda a primeira parte.
 
Na segunda metade o cariz de jogo pouco se alterou. Futebol muito directo de ambas as equipas, com a formação da casa a ser aquela que mais trabalho dava à defensiva contrária. Mas foi o Pampilhosense que esteve mais próximo de aumentar a vantagem, não fosse o cabeceamento de João Neves ser salvo sobre a linha de golo por um jogador do S.P. Alva. A resposta da equipa da casa também não tardou, quando cerca dos 65m, o avançado do S. Pedro Alva chegou atrasado à emenda a um remate de um colega que, não levava a melhor direcção. A partir daí a pressão da equipa do S. Pedro Alva, em busca de reduzir a desvantagem, intensificou-se, mas sem conseguir criar claras oportunidades de golo. E seria novamente o GDP a estar próximo de marcar, numa desatenção da defensiva local que, resultou num livre indirecto sobre a linha da pequena área, na marcação Pedro Barata atirou a trave. A equipa do Pampilhosense controlava bem o desafio, e aos 78m surge um dos momentos altos da partida com o golo de Rabeca. O jogador serrano que se encontrava a pouco mais de um metro da linha de meio campo, aproveita uma perda de bola da equipa da casa quando esta se preparava para sair para o ataque, e de primeira, remata o esférico que sobrevoou o guardião contrário e só parou dentro da baliza do S. Pedro Alva. Sem dúvida um grande golo, que ficará na recordação do jogador serrano. A partir daqui, e quando faltavam pouco mais de 10m para se chegar aos 90, o Pampilhosense apenas teve que controlar e esperar que o árbitro desse por terminada a partida. O S. Pedro Alva também se sentia imponente para virar o resultado mas sobre o apito final ainda poderia ter reduzido, acabando a bola por ser defendida pelo guarda-redes Braçal.
 
A vitória da equipa do Pampilhosense não sofre contestação. Num jogo muito fraco a nível de espectáculo, muito por culpa das condições do pelado, a equipa do GDP foi a mais feliz e cedo concretizou as oportunidades criadas. O resultado final acaba por ser enganador, pois não traduz as dificuldades que o Pampilhosense teve em conquistar os três pontos ao S. Pedro Alva.
 
O trio de arbitragem realizou uma prestação tranquila.  Sem grandes casos soube aplicar a lei de forma serena. Nota positiva.
.
 
Resultados:
.
COJA 5-0 Lagares Beira
João Brito (2), Ricardo Ferreira, Ricardo Batista e Beijinho
Góis 1-1 Académica SF
- ; Altair (AAC)
São Pedro Alva 0-3 Pampilhosense
Carlos Alegre, Marco Alegre e Rabeca
.
.
Classificação:
.
.
.
Próxima Jornada:
.
Académica SF - S. Pedro Alva
Lagares Beira - Góis
Pampilhosense - COJA

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:11

REGRESSO AS VITÓRIAS MESMO COM NOVE UNIDADES

por ultraserranos4605, em 27.04.09

GD PAMPILHOSENSE - LAGARES DA BEIRA

 

       2 - 0    

 

 

 
5ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A - Apuramento de Campeão
Estádio: Campo Pampilhosense
Assistência: Cerca de 60 espectadores
Árbitro: João Calado
Auxiliares: Telmo Fernandes,
Resultado ao intervalo: 1-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Rabeca, João Luís, Pedro Barata, Samuel, Rodrigo, Filipe Brito, Marco Alegre (Ricardo Marques 81m), João Neves (Capitão 72m), Carlos Alegre e Paulo Marques (Samuel Carlota 91m).
Suplentes: Roldão, Chapa, Deco, Capitão, Marcelo, Chapa e Samuel Carlota.
Treinador: Carlos Alegre
Golos: Paulo Marques 40m e Marco Alegre 60m.
 
 
O Pampilhosense recebeu, ontem, a equipa do Lagares da Beira. Duas formações separadas por sete pontos na tabela classificativa, no quarto e quinto posto respectivamente. Ambas as equipas vinham de derrotas na jornada anterior, e a vitória neste desafio era o objectivo primordial, mais para a equipa serrana que ainda mantém intactas as aspirações em alcançar o segundo posto na classificação.
 
O jogo inicia-se com algum equilíbrio. Mas passado o primeiro quarto de hora é a equipa visitante que consegue algum controlo da partida. Com isso também os primeiros lances de perigo, primeiro num remate cruzado com o guarda-redes Braçal a defender a “meias” com a trave da sua baliza, pouco depois o Lagares da Beira quase voltava a marcar, num lance em que resultaria em auto-golo da equipa do Pampilhosense, valeu a atenção de Braçal a fazer uma boa estirada. A partir da meia hora a equipa da casa consegue sacudir o maior ascendente dos visitantes, e começa a surgir com maior perigo na área contrária. O primeiro sinal de perigo surgiu de uma bola parada, com Rodrigo a cruzar tenso e Marco Alegre a surgir atraso para a emenda. Até que aos 40m, numa boa jogada de ataque da equipa serrana entre Carlos Alegre e Rabeca, com este último a entrar na área contrária e a cruzar atrasado para Paulo Marques marcar o primeiro. No minuto seguinte, numa jogada muito idêntica à do golo, Paulo Marques serve Filipe Brito mas o médio serrano atira à trave, e na recarga cabeceia para grande defesa do guardião forasteiro. O Pampilhosense desperdiçava uma boa ocasião para dilatar o marcador, mas não e fez, e os últimos minutos da primeira parte seriam jogados dentro da área serrana, com o Lagares da Beira a tentar igualar ainda antes do descanso. Tal não aconteceu e ao intervalo, o placar, dava vantagem ao Pampilhosense. Numa primeira parte muito “musculada” o golo que resultou da melhor jogada colectiva de todos os 45m fazia a diferença.
 
No reatamento esperava-se uma equipa do Lagares da Beira mais perigosa, mas foi a formação da casa que desde cedo começou a desperdiçar ocasiões para sentenciar a partida. Na primeira Paulo Marques isolado atira ao lado, pouco depois o mesmo jogador surge também isolado, ainda em melhor posição, mas permite a intervenção do guarda-redes contrário. Também Marco Alegre esteve perto do golo, mas quando poderia correr sozinho para a baliza, precipitou-se e rematou fraco. O Pampilhosense ameaçava o segundo golo, e em contra-ataque aproveitava o adiantamento da equipa contrária para criar lances de muito perigo. Até que aos 60m, Carlos Alegre cruza da direita para Marco Alegre, este na cara do golo remata de pronto e faz o segundo para a sua equipa. Este tento veio dar maior tranquilidade ao conjunto da casa, tranquilidade que se alterou em apenas um minuto, entre os 70m e 71m, com as expulsões de João Luís (por acumulação de amarelos) e Samuel (vermelho directo). Faltavam ainda jogar cerca de 20m, e o Pampilhosense via-se reduzido a nove elementos. No entanto a equipa serrana manteve sempre os seus índices de concentração elevados, e mesmo com nove elementos fechou bem os caminhos para a sua baliza, não permitindo grandes espaços para os avançados contrários visarem a sua baliza. O mais perto que, o Lagares da Beira esteve do golo foi já em período de compensação quando o avançado visitante, dentro da área do Pampilhosense, consegue a rotação mas o remate sai fraco e acaba nas mãos do guarda-redes Braçal. Pouco depois o árbitro dá por terminado o desafio e o Pampilhosense regressa as vitórias.
 
A vitória da equipa do Pampilhosense é justa e merecida. Não esteve tão bem na primeira parte, mas na segunda metade fez por justificar os três pontos. Mesmo com nove unidades durante largos minutos a formação de Pampilhosa da Serra soube dominar e controlar a contenda. Um prémio justíssimo que mantém a equipa na luta pelo segundo posto da classificação.
 
A equipa de arbitragem não realizou um trabalho positivo. Foram vários os erros do árbitro da partida e foi mais um desafio, dirigido por esta equipa de arbitragem, em que, o Pampilhosense se vê forçado a terminar a partida com menos unidades que o adversário. Relembramos que a última expulsão de um jogador pampilhosense ocorreu em Setembro, na primeira jornada do campeonato.

.

Resultados:
.
S. Pedro Alva 2-2 Góis
COJA 0-1 Académica SF
Willy
Pampilhosense 2-0 Lagares da Beira
Paulo Marques e Marco Alegre
.
.

.

Próxima Jornada:

.
Góis - Académica SF

COJA - Lagares da Beira
S. Pedro Alva - Pampilhosense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43


. ............ . . .

.


LIGAÇÕES - PLANTEL 18/19 E VIDEOS

.

.