Força GDP... És Tu a Nossa Alma Serrana... ultraserranos4605@sapo.pt


Terça-feira, 6 de Outubro de 2009

MORNO TAL COMO O TEMPO

PAMPILHOSENSE - SÃO MAMEDE

   1-1   São Mamede 

.
2ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: Cerca de 180 espectadores
Árbitro: António Tomás
Auxiliares: Ricardo Ferreira e Pedro Letra
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Fábio, João Luís, Pedro Barata, Samuel Almeida (Samuel “Laranjeiro” 15m) (Isidro 80m), Rodrigo, Carlos Alegre, Marco Alegre, Deco (Capitão 67m), João Neves e Marco Santos.
Suplentes: Isidro, Samuel “Laranjeiro”, David, Ricardo Marques e Capitão.
Treinador: Carlos Alegre
Golos: (São Mamede 63m); Carlos Alegre (83m)
 
Na estreia oficial da nova casa do GD Pampilhosense esperava-se um bom desafio, com a equipa da casa tentar arrecadar os três pontos. A turma serrana sabia que não podia contar com o seu capitão e goleador Paulo Marques, um jogador que tem por hábito criar sempre aos adversários muitas dificuldades. Mesmo sem a sua referência no ataque, o Pampilhosense só pensava em vencer e somar a segunda vitória para o campeonato.
 
O desafio inicia bastante morno, aliás, em toda a primeira metade a monotonia foi a palavra de ordem. As oportunidades de golo escassearam em ambas as balizas, assistindo-se a um desafio muito mastigado no meio campo sem que nenhuma equipa assumisse com clareza as despesas do encontro. Numa das poucas ocasiões de relativo perigo dos primeiros 45m coube à equipa visitante nos instantes iniciais, numa tentativa de chapéu em que o guardião serrano consegue defender. A terminar os primeiros 45m uma distracção do guarda-redes pampilhosense quase permite à equipa do São Mamede ir para intervalo em vantagem, o avançado visitante foi surpreendido e o lance acaba nas mãos do guardião pampilhosense. Já a formação serrana o melhor que conseguiu na primeira metade foi, através de lances de bola parada, criar duas ou três situações de maior aperto à defensiva contrária, embora sem resultados práticos. Nota para a lesão de Samuel Almeida que ao quarto de hora foi forçado a sair, uma perda importante até porque o Pampilhosense já se apresentava com algumas contrariedades. O desafio ia para descanso e ao intervalo o empate a zero não surpreendia ninguém.
 
Na etapa complementar os da casa entraram melhor, tentado empurrar o adversário para as imediações da sua área. Mas quando pouco passada dos 15m, o São Mamede chega à vantagem, num atraso de bola de Samuel “Laranjeiro”, Braçal não domina nas melhores condições e quem aproveita é o avançado visitante para encostar para o fundo das redes. A partir daqui o Pampilhosense despertou, tentou chagar à igualdade criando algumas situações em que o podia ter conseguido. Marco Santos esteve perto do golo, mas o remate foi defendido pelo guarda-redes contrário, pouco depois é João Luís, no seguimento de um livre directo, que cabeceia ao lado, quando já se gritava golo. A equipa do GDP não desistia, arriscando cada vez mais. Com o balanceamento da formação do pampilhosense no ataque, o São Mamede tentava explorar os espaços para lançar rápidos contra-ataques, embora sem sucesso. A formação visitante recorria a faltas duras, e foram muitas, para tentar parar os ataques dos jogadores da casa, isso permitia lances de bola parada junto à área do São Mamede, lances esses que levavam sempre muito perigo à baliza visitante. Com toda esta pressão o Pampilhosense viria a colher frutos à passagem do minuto 83, na sequência de um pontapé de canto em que Carlos Alegre corresponde da melhor forma, cabeceando para golo. No minuto seguinte a equipa de São Mamede fica reduzida a 10 unidades, devido a um segundo amarelo mostrado a um atleta castigando mais dura falta. Depois do empate a turma da casa carregou ainda mais em busca da vitória, embora já faltasse pouco para jogar, dispôs de algumas situações de perigo mas não conseguiu chegar ao golo. Em cima do minuto noventa nova expulsão, desta feita foram duas, uma para cada lado. Um jogador visitante pontapeia Isidro e o árbitro decide expulsar os dois atletas. O jogador serrano tinha entrado a poucos minutos para substituir o lesionado Samuel “Laranjeiro”, tempo suficiente para ver a cartolina vermelha, quanto a nós exagerada. O jogo termina pouco depois, com o Pampilhosense em busca da vitória até ao ultimo segundo.
 
Um jogo muito morno, que só depois da obtenção de um golo começou a “aquecer”. O Pampilhosense encontrou uma equipa organizada, mas muito faltosa que depois de chegar ao golo aproveitou todos os instantes para “queimar” tempo. O empate acaba por se aceitar embora a equipa serrana tenha acusado a falta de alguns jogadores, a começar pelo seu capitão Paulo Marques. Para piorar a situação, durante o desafio o treinador Carlos Alegre foi forçado a fazer duas alterações por lesão.
 
O trio de arbitragem não realizou um trabalho positivo. Cometeu alguns erros e a partir de determinada altura perdeu também o pulso do encontro. Apesar de todos estes equívocos, que prejudicaram ambas as equipas, a arbitragem não teve influência no resultado. A equipa visitante protestou bastante no lance do golo do GDP, reclamando que a bola não teria entrado na sua baliza, o auxiliar bem colocado assinalou de pronto o meio campo, e quanto a nós bem.
.
Resultados:
 
Lagares da Beira 3-2 Esperança
Carlos Alves, Igor e Marco Figueiredo (LB); Nuno Lopes e Bruno Gomes (EAC)
 
Adémia 4-2 Góis
Simão(2), Márcio e Juca (Adé); Tantan e Serra (Goi)
 
Atl. Arganil 2-0 Mocidade FC
Moreira e Galego
 
S. Pedro Alva 5-0 Lorvanense
Johny (2), Tuly (2) e Márcio
 
Arouce Praia 2-3 Agr. Lamas
Ruizinho e Auto-golo (AP); Bruno Paiva (3) (AL)
 
Pampilhosense 1-1 São Mamede
Carlos Alegre (GDP); Diogo (SM)
 
Folga: Eirense
.
Classificação:
.
.
Próxima Jornada:
.
Eirense – Adémia
Góis – Pampilhosense
São Mamede – Arouce-Praia
Agrário Lamas – São Pedro Alva
Lorvanense – Lagares Beira
Esperança – Atl. Arganil
 

 

publicado por ultraserranos4605 às 09:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

APROVEITAR OS ERROS PARA ENTRAR COM O PÉ DIREITO

AGRÁRIO DE LAMAS - PAMPILHOSENSE

 0 - 2 

.
1ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo de Lamas em Lamas
Assistência: Cerca de 50 espectadores
Árbitro: Fábio Ferreira
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Fábio, João Luís, Pedro Barata, Samuel Almeida, Rodrigo, Carlos Alegre, Marco Alegre (Roldão 90m), Deco (João Neves 80m), Paulo Marques e Marco Santos.
Suplentes: João Neves, Samuel “Laranjeiro”, David e Roldão
Treinador: Carlos Alegre
Golos: Paulo Marques (46m; 82m)
 
Numa tarde agradável, o Pampilhosense deslocou-se a Lamas para iniciar a temporada perante a equipa local. Um terreno onde o GDP não tem por hábito encontrar facilidades, e para piorar a situação a equipa serrana apenas se fazia representar por 15 atletas convocados. Apesar dos contratempos e de saber que iria enfrentar uma equipa que se reforçou bem, o Pampilhosense tinha como principal objectivo a conquista dos três pontos.
 
A equipa forasteira iniciou muito bem o desafio dispondo, nos cinco primeiros minutos, de duas excelentes oportunidades para marcar. Na primeira ocasião foi Deco a não aproveitar uma defesa incompleta do guardião forasteiro, e a permitir nova defesa do jogador de Lamas. Logo a seguir, numa excelente jogada do Pampilhosense, Marco Alegre não consegue dar o melhor seguimento a um cruzamento de Samuel, cabeceando ao lado quando tinha tudo para fazer golo. O Lamas respondeu e depois do primeiro quarto de hora equilibrou a partida, dispondo das melhores ocasiões para marcar. Primeiro através de um remate cruzado que Braçal, atento, defendeu para canto, de seguida, aproveitando algum espaço nas costas da defensiva serrana o avançado da casa remata de pronto mas a bola sai por cima do travessão da baliza do GDP. Não se assistia a uma partida bem jogada, muito aos repelões com futebol mais físico e menos técnico, ia valendo a entrega dos jogadores de ambas as equipas. Já sobre o apito final da primeira metade é novamente o Lamas que está perto de marcar, na sequência de um lance de bola parada, em que o jogador da casa, no interior da área serrana e solto de marcação, remata permitindo nova defesa atenta do guardião serrano. Ao intervalo o nulo espelhava o desenrolar dos primeiros 45 minutos.
 
A segunda metade abre praticamente com o golo do Pampilhosense, pontapé comprido do guarda-redes Braçal com Paulo Marques a ganhar a bola sobre um adversário, depois de entrar na grande área o jogador serrano remata inaugurando o marcado, num lance onde o guarda-redes do Lamas não ficou bem na fotografia. Com este resultado o conjunto de Pampilhosa da Serra tomou conta da partida. O Lamas bem tentou chegar à igualdade, mas só em lances esporádico conseguia entrar na área serrana, cabendo ao GDP as melhores ocasiões para dilatar o marcador. Destaque para Deco que depois de trabalhar bem a bola sobre um adversário remata cruzado com a bola a embater no poste da baliza da casa e caprichosamente a não entrar. De seguida Paulo Marques ultrapassa na esquerda um adversário e remata às malhas laterais, quando poderia também ter servido Marco Santos que à entrada da pequena área se encontrava solto de marcação. A equipa serrana continuava a tapar todos os caminhos para a sua baliza, e quando faltavam pouco menos de 10m para se jogar consegue alcançar o segundo golo, um tento que sentenciava o desafio. O lance inicia uma vez mais no guarda-redes do Pampilhosense com um pontapé logo, Marco Santos pressiona a defensiva contrária que ao tentar atrasar a bola para o seu guarda-redes não o faz da melhor forma, Paulo Marques atento aproveita e faz um golo fácil. Com este resultado o GDP tinha, praticamente, os três pontos assegurados, embora o Lamas não virasse a cara a luta, podendo ter reduzido quando no seguimento de uma jogada rápida da direita do seu ataque um jogador remata cruzado para uma defesa atenta de Braçal. Pouco depois a bola volta a embater com estrondo no ferro da baliza do Lamas, na sequência de um livre da esquerda Marco Santos cabeceia à trave. Na última jogada do desafio, o Lamas poderia ter reduzido não fosse o seu jogador ter rematado, do interior da pequena área, por cima da baliza de Braçal. O desafio chega ao final com vitória para a equipa do Pampilhosense que assim entra da melhor forma no campeonato.
 
Num desafio em que a técnica ficou de fora, salvou-se a entrega dos jogadores, onde o Pampilhosense foi mais feliz e soube aproveitar da melhor forma os erros do adversário. Bem organizada, a formação de Pampilhosa da Serra fez por merecer a vitória, perante um adversário que se apresenta com um bom conjunto, mais forte que em temporada transactas.
 
O trio de arbitragem realizou um bom trabalho na primeira metade, mas na segunda cometeu alguns erros. Deixou por assinalar duas grandes penalidades, uma para cada lado, já no decorrer da segunda parte. Também o árbitro auxiliar do lado da bancada mostrou alguma inexperiência, sendo por diversas vezes corrigido pelo seu chefe de equipa
 
 
Resultados:
 
Lorvanense - Arouce Praia (Adiado)
.
Góis 2-3 Eirense
; Daniel Jaria, Ferraz e Fábio (UCE) 
.    
Mocidade FC 3-1 Lagares Beira

Agrário Lamas 0-2 Pampilhosense
Paulo Marques (2)

Esperança 2-0 São Pedro Alva
Nuno Lopes e Carlos Pinheiro

São Mamede 0-1 Adémia
Bruno Santos
 
Próxima Jornada:
. 
Adémia – Góis
Pampilhosense – São Mamede
Arouce-Praia – Agrário Lamas
São Pedro Alva – Lorvanense
Lagares Beira – Esperança
Atl Arganil – Mocidade FC

.

publicado por ultraserranos4605 às 11:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

FALTA DE PONTARIA DITA RESULTADO ESCASSO

FC "OS IDOSOS" - GD PAMPILHOSENSE
 1 - 2 
.
.
22ª Jornada do 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Fernando Lima em Vila Nova de Poiares
Assistência: cerca de 60 espectadores
Arbitro: Mauro Proença
Resultado ao intervalo: 1-1
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques (Marco Alegre 55m), João Luís, Pedro Barata, Samuel, Picasso, Filipe Brito, Ivo Alegre, Rabeca, Paulo Marques e C. Alegre (João Neves 93m).
 
Suplentes: Isidro, Deco, Marco Alegre, Marcelo e Samuel “Laranjeiro”.
 
Treinador: C. Alegre
 
Tarde de muito calor para Idosos e Pampilhosense disputarem a ultima jornada do campeonato. A equipa dos Idosos a jogar em casa emprestada, pelo seu “rival” AD Poiares, pretendia repetir a vitória da primeira volta em Pampilhosa da Serra. Mas o GD Pampilhosense não estava para ai virado, e os três pontos confirmariam o bom final de temporada da equipa serrana.
 
A equipa da “casa” entrou melhor, e aos 8m, em lance de contra-ataque, um jogador dos Idosos corre isolado desde da linha de meio campo, e perante o guardião pampilhosense inaugura o marcador com facilidade. Este golo madrugador despertou a equipa visitante, e na jogada imediata Paulo Marques põe à prova os reflexos do guarda-redes contrário, este com uma enorme defesa evita o empate. Empate que surgia pouco depois, aos 14m, boa jogada de Ivo Alegre na esquerda, e com um cruzamento atrasado serve C. Alegre que repõe a igualdade. A partir daqui só deu GDP, com a equipa serrana a desperdiçar boas oportunidades de virar o marcador. A equipa do Idosos pouco perigo criava junto da baliza visitante, e das poucas vezes que desciam à área serrana, os defesas pampilhosenses iam dando conta do recado. A meio da primeira metade, Ivo Alegre em velocidade, consegue se isolar, mas o remate encontra as luvas do guarda-redes da casa. Aos 39m, é Picasso que também em velocidade, ganha posição para fazer o golo, mas o remate sai ao lado. Chagava-se ao final dos primeiros 45m, com o placar a registar uma igualdade a uma bola. O GDP esteve melhor, mas alguma ineficácia atacante não permitem outro resultado que não o empate.
 
Na etapa complementar, a turma de Pampilhosa da Serra entrou disposta a resolver a contenda a seu favor. E se na primeira metade os jogadores serranos já se tinham mostrado bastante perdulários, a falta de pontaria voltaria a se repetir ainda coma maior intensidade na segunda parte. O conjunto de Poiares só por uma ocasião poderia ter chegado ao golo, num cruzamento largo, em que o avançado da casa remata para defesa do guardião serrano. Na outra baliza, cheirava a golo. Em duas situações os jogadores dos Idosos salvam sobre a linha de golo, os remates foram de João Luís e C. Alegre. Pelo meio Paulo Marques ainda atirou uma bola ao poste. A meio da segunda parte uma pequena confusão entre os jogadores na zona intermediária, ditaria a expulsão de Picasso e do um jogadores dos Idosos. As duas equipas ficavam reduzidas a menos um elemento. Com mais espaço, o GDP aumentou o seu domínio, e aos 83m chega ao ambicionado golo, boa jogada de entendimento atacante, com Paulo Marques a ultrapassar um defesa contrário, rematando cruzado para o fundo da balizada visitada. Até final seria a equipa serrana a estar mais perto de aumentar a vantagem, do que os da casa a igualar. Ivo Alegre de livre directo proporciona uma boa defesa ao guarda-redes dos Idosos, Paulo Marque e Marco Alegre também estão próximos do golo, o primeiro na esquerda e o segundo na direita, em excelente posição atiram ao lado. Os Idosos só através de um futebol mais directo chegavam ao meio campo pampilhosense, mas sem resultados práticos. O jogo chegava ao final com o GDP a terminar o campeonato com uma vitória.

A vitória da equipa de Pampilhosa da Serra não sofre contestação, apenas peca por escassa. O domínio imposto pelo GDP e as muitas oportunidades desperdiçadas castigam os serranos com um resultado mínimo de 2-1. O conjunto do Pampilhosense confirmou, com estes três pontos, a boa ponta final de campeonato, nos últimos 8 encontros apenas por uma ocasião conheceu o sabor da derrota, na Mocidade com um golo sofrido nos descontos. Quanto a equipa dos Idosos, foi a que entrou melhor no desafio e dominou os primeiros 10m. Foi uma equipa que sempre tentou um resultado positivo, nunca se remetendo à sua defensiva.
 
Quando ao trabalho da equipa de arbitragem, apenas o árbitro principal realizou um trabalho razoável, pois os seus auxiliares mostraram-se desastrosos. Talvez necessitem de reler algumas leis do futebol, antes da linha de meio campo não existem foras de jogo. Um desafio com um numero elevadíssimo de foras de jogo, alguns muito mal assinalados.
.
Resultados ultima da Jornada:
Adémia 3-1 Arouce Praia
Trav. Lagos 0-1 Poiares
Mocidade 1-0 Eirense
COJA 2-2 Académica
Idosos 1-2 Pampilhosense

 

 

publicado por ultraserranos4605 às 11:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 31 de Março de 2008

MAIS UM CANDIDATO QUE NÃO PASSA NA SERRA

GD PAMPILHOSENSE - CO JARDIM ALVA
   0 - 0  
.
.
21ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 80 espectadores
Árbitro: Ricardo Silva
Auxiliares: Pedro Letra, Sérgio Piroto.
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Filipe Brito, João Luís, Pedro Barata, Samuel, Picasso, Ivo Alegre, Marco Alegre (Alex 45m), Paulo Marques, Rabeca (João Neves 86m) e C. Alegre (Laranjeiro 75m).
 
Suplentes: Valter, Marcelo, Alex, Isidro, Laranjeiro, João Neves e Deco.
 
Treinador: C. Alegre
 
Em tarde fria, com muito vento, GD Pampilhosense e COJA defrontavam-se para disputar a penúltima jornada do campeonato. Esta partida assinalava a despedida, no campeonato, do GDP em sua casa, perante os seus adeptos. Era por isso importante “fechar” a época com uma boa exibição, conquistando os três pontos. Para a formação que viajou da vizinha vila de Coja, era imperial a conquista dos três pontos, outro qualquer resultado que não fosse a vitória poderia hipotecar as aspirações à subida de escalão.
 
As duas equipas entraram algo cautelosas no desafio. Nenhuma equipa tomava assumidamente as rédeas do encontro, resumindo-se quase à insignificância os lances de perigo proporcionados por ambas as formações. E só a meio da primeira metade o primeiro lance de perigo, a equipa do COJA dispõe de uma soberana oportunidade de golo, remate de fora da área com a boa a embater com estrondo na barra da baliza pampilhosense, na continuação da jogada, o esférico sobra para um jogador visitante, que na cara do guardião serrana permite uma boa intervenção para canto. Este lance despertou as equipas que, a partir daqui, procuraram com maior insistência a baliza contrária. Paulo Marques quase inaugurava o marcador para o GDP, mas em zona privilegiada remata ao lado, ficando a dúvida se foi ou não derrubado pelo guardião visitante. Pouco depois, aos 38m, é Alegre que isolado na direita remata ao lado, numa altura em que já se gritava golo. O desafio estava a ser bem disputado, e perto do intervalo, o COJA dispõe de nova oportunidade para se ter adiantado no marcador, o jogador visitante isolado na direita atira ao lado quando tinha tudo para fazer o golo. Mesmo sobre o apito final do primeiro tempo, Ivo Alegre põe em sentido a defensiva do COJA, com um remate de ressaca na sequência de um pontapé de canto, a bola no entanto sai ao lado. Os jogadores iam para o descanso com o desafio igualado a zero, resultado justo, numa primeira metade bem disputada, com lances de bom recorte técnico.
 

Na segunda metade a equipa forasteira entrou melhor e empurrou o GDP “as cordas”. A partida desenrolava-se no meio campo pampilhosense, e a equipa da casa sentia muitas dificuldades para sair em ataque organizado. O meio campo do COJA desenhava boas jogadas de combinação atacante, chegando sempre com perigo à baliza serrana. Por três ou quatro ocasiões o golo poderia ter surgido, as mais flagrantes de livres directos junto da área serrana, aos 55m e 65m, em ambas o guardião da casa defende e envia para canto. O GDP só a espaços conseguia chegar à baliza do COJA, e quase sempre sem grande perigo. À passagem da meia hora de jogo os visitantes dispões de nova ocasião, canto marcado na direita para o segundo poste, mas o cabeceamento do jogador visitante voltou a encontrara as mãos do guarda-redes serrano. O conjunto do Pampilhosense, com grande entrega e entreajuda, conseguia manter o nulo no marcador, e passada a primeira meia hora da segunda parte alcança algum equilíbrio no desafio. E em período de compensação, com a equipa visitante balanceada no ataque, o contra-ataque do GDP quase colhia frutos. Por duas ocasiões o Pampilhosense esta perto do golo, na primeira Ivo Alegre consegue se isolar em zona frontal, mas permite a intervenção do guardião do COJA. Na segunda, o mesmo Ivo Alegre com um remate à entrada da área, leva a bola a tirar tinta do poste esquerdo da baliza visitante. O jogo chegava ao fim sem que nenhuma equipa conseguisse marcar qualquer golo.
 
Uma vez mais, uma equipa que luta pela subida não consegue passar na Pampilhosa da Serra, COJA e Poiares empataram, Mocidade e Eirense perderam. Do conjunto das equipas da frente (cinco primeiros) só a Adémia conseguiu a vitória.
 
O GDP conquista um ponto, num desafio que na segunda metade foi quase por inteiro dominado pelos visitantes, no entanto, na recta final, a equipa serrana também poderia ter averbado a vitória, criando duas grandes situações de golo. A turma serrana despede-se assim dos seus adeptos, com um empate. A equipa de Coja, com este resultado, diz adeus ao primeiro lugar da classificação, ficando na última jornada dependente de terceiros para poder chegar ao segundo posto, classificação que dá acesso aos play-oFf e possível subida. Mas ficou bem visível, que não é por acaso, o lugar ocupado pelo COJA na tabela classificativa. Uma equipa bem orientada e com jogadores que sabem o que fazem com a bola nos pés. É certamente uma das formações que melhor futebol praticou ao longo da época nesta série A.
 
O trio de arbitragem leva nota positiva. Esta equipa não foi o primeiro desafio, nesta temporada, que dirigiu um jogo do GDP, repetindo uma vez mais o bom desempenho. Um jogo que nem foi muito fácil de dirigir, esteve à altura dos acontecimentos.  
.
Foto 1 e foto 3 retiradas de: http://jardimdoalva.no.sapo.pt/
.
Algumas momentos do encontro:
.
 
.
Resultados:
Pampilhosense 0-0 COJA
SP Alva 0-2 Adémia
Poiares 4-1 Idosos
Académica 2-2 Mocidade
Arouce Praia 1-0 Trav. Lagos
.
.
Próxima Jornada:
Mocidade - Eirense
COJA - Académica
Idosos - Pampilhosense
Trav. Lagos - Poiares
Adémia - Arouce Praia
publicado por ultraserranos4605 às 11:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

MONOTONIA QUEBRADA SÓ NOS DESCONTOS

MOCIDADE FC - GD PAMPILHOSENSE
    1 - 0 
.
.
 20ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo da Serra, Cheira
Assistência: cerca de 70 espectadores
Árbitro: Fábio Serra
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Alex, João Luís, Pedro Barata, Ricardo Marques, Filipe Brito, Ivo Alegre, Marco Alegre, Samuel Laranjeiro (Picasso 74m), Rabeca e C. Alegre (João Neves 94m).
 
Suplentes: Chapa, Deco, Picasso, João Neves, Marcelo
 
Treinador: C. Alegre
 
O GD Pampilhosense deslocou-se ontem, ao campo do Mocidade FC, com o intuito de dar continuidade à série de cinco jogos consecutivos, sem conhecer o sabor da derrota. A equipa serrana vinha de uma moralizadora vitória, no seu reduto, perante o Eirense, enquanto que, a formação de Penacova, vinha de uma derrota, e precisava dos três pontos em jogo para manter a esperança na subida.
 
O jogo inicia com uma boa oportunidade para a equipa da casa, cruzamento largo e um jogador do Mocidade em boa posição atira ao lado. A partir daqui assistiu-se a um encontro muito disputado sobre a zona intermediária. As duas equipas sentiam muitas dificuldades para encontrar espaços nas defensivas contrárias. Sendo os lances de bola parada uma solução para visar as balizas adversarias. Nesse aspecto era o Pampilhosense, que através de alguns pontapés de canto, conseguia criar algum perigo na área da casa, mas os lances quase sempre morriam nas mãos do guardião da Mocidade. O jogo caminhava a passos largos para o intervalo, sem que nenhuma equipa justifica-se a vantagem no marcador. Uma partida muito táctica, em que quase só se jogou na zona central do terreno. Os dois guarda-redes foram quase que, simples espectadores do encontro, e o nulo ao intervalo justificava-se plenamente.
 
A segunda parte não foi muito diferente da primeira. Os lances de perigo escasseavam, embora a Mocidade fosse a equipa com mais posse de bola. A equipa serrana tentava aproveitar algum balanceamento atacante do conjunto da casa, para em contra ataque, chegar à baliza adversária. Mas as duas equipas, muito organizadas defensivamente, não permitiam grandes espaços aos avançados. A partida estava monótona, sem grandes motivos de interesse, aproximando-se o final do encontro, com os da casa a lançarem-se ao ataque, mais com o coração do que com cabeça, através de bolas bombeadas para a área serrana. É só nos 6m de compensação dados pelo árbitro da partida, que o encontro vive alguma emoção. Primeiro é o GDP que fica reduzido a 10 elementos, com Ricardo Marques a ver o segundo amarelo por suposta falta junto à linha lateral, e mesmo sobre o apito final (95m), o golo da equipa da casa. Falta assinalado sobre a zona intermediária com a bola a ser lançada para o interior da área serrana, um jogador da casa apodera-se da bola e serve o colega, que ao segundo poste encosta para golo com alguma felicidade. Neste lance fica a sensação de que o marcador do golo se, encontrava algo adiantado relativamente ao último defensor pampilhosense. O jogo termina logo a seguir.
 
Num jogo fraco a nível de oportunidades de golo, o único que aconteceu “caiu do céu” para a equipa da casa. O nulo seria o resultado mais justo, aquele que melhor descreve o que aconteceu no decorrer dos 90m.
 
Quanto à equipa de arbitragem teria levado nota máxima, não fosse o último lance do desafio em que deu o único golo do encontro. Aí ficou a nítida sensação de o jogador da Mocidade FC, se encontrava adiantado relativamente ao último defesa pampilhosense. A meio da segunda metade, um livre directo apontado por Ivo Alegre, levou a bola a embater no braço de um jogador da casa que se encontrava na barreira, isto dentro da área, o árbitro entendeu ser acidental, merece no entanto o benefício da dúvida. Embora existam estes lances de incerteza, a arbitragem no global, foi bem melhor daquilo que já estamos habituados nesta 1ª distrital.
.
Algumas Imagens do desafio:
.
 
.
Resultados:
Eirense 1-1 Académica
Mocidade 1-0 Pampilhosense
COJA 2-4 Poiares
Idosos 2-2 Arouce Praia
Trav. Lagos 2-1 SP Alva
.
.
Próxima Jornada:
Académica - Mocidade
Pampilhosense - COJA
Poiares - Idosos
Arouce Praia - Trav. Lagos
SP Alva - Adémia
publicado por ultraserranos4605 às 09:58
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Março de 2008

CHEGOU LÍDER MAS SAIU VERGADO A CHAPA QUATRO

GD PAMPILHOSENSE - UC EIRENSE
  4 - 1 
.
.
19ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 100 espectadores
Árbitro: Carlos Costa
Auxiliares: Sara Marques, Sandra Cardoso
Resultado ao intervalo: 2-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques (João Neves 92m), João Luís, Pedro Barata, Samuel, Filipe Brito, Marco Alegre (Alex 85m), Ivo Alegre, Rabeca, Paulo Marques (Chapa 89m) e Carlos Alegre.
 
Suplentes: Valter, Deco, Alex, Chapa, Marcelo, Laranjeiro e João Neves.
 
Treinador: Carlos Alegre
 
Tarde quente em Pampilhosa da Serra para se disputar a 19ª jornada da 1ª dis/série A AFC, entre Pampilhosense e Eirense. A equipa do GDP a jogar em casa, tinha como objectivo dar continuidade a série de quatro jogos consecutivos sem conhecer o sabor da derrota, mas pela frente um Eirense que lidera o campeonato, e a que, só a vitória ia de encontro ao objectivo de se manter no topo da classificação.
 
O jogo inicia-se com sinal mais para a formação visitante. A equipa do Eirense cedo tentou, chegar ao golo, mostrando as armas porque lidera a classificação. E nos instantes iniciais os visitantes até chegam ao golo, num cumprido lançamento lateral, mas o árbitro da partida anula e bem a jogada, pois a bola entra directamente na baliza sem tocar em ninguém, e com um jogador de Eiras, ao tentar chegar a bola, a empurrar o defesa e guarda-redes serranos. O GDP conseguia conter os ataques forasteiros, mantendo a sua baliza inviolável, embora passasse por alguns momentos de grandes calafrios. Mas passado o primeiro quarto de hora, os da casa equilibram a contenda, e surgem com algum perigo junto da baliza visitante. Primeiro é Marco Alegre que da meia distância, remata para defesa atenta do guardião do Eirense, pouco depois é Alegre que de cabeça, a responder ao cruzamento da esquerda de Samuel, remata com o guarda-redes visitante a negar, categoricamente, o golo do GDP. O aviso estava dado e aos 22m o Pampilhosense inaugura o marcador numa boa jogada da turma serrana, Rabeca foge à defensiva visitante, ultrapassa o guardião do Eirense e assiste Paulo Marques que à boca da baliza encosta para o primeiro da tarde. A reacção da equipa forasteira não tardou, e o empate poderia ter surgido pouco depois, primeiro de livre, com o guarda-redes serrano a enviar para canto, depois em cruzamento da esquerda com o avançado do Eirense a cabecear ao poste. O jogo estava animado, com a equipa forasteira a tentar a igualdade, mas com o Pampilhosense a não se remeter à sua defensiva, procurando sempre ampliar a vantagem. Em cima do apito final da primeira metade, o GDP chega novamente ao golo, Paulo Marques na esquerda e do vértice da área, aproveita um ressalto de bola e de primeira remata forte e colocado obtendo o melhor golo da tarde. A partida ia para descanso com vantagem de 2-0 para a equipa da casa. O GDP mostrou-se quase mortífero a atacar, e eficaz a defender.
 
A segunda metade inicia-se com uma grande oportunidade de golo para o conjunto serrano, Alegre na pequena área remata, mas o guarda-redes do Eirense, corajoso, oferece o corpo a bola negando o terceiro do conjunto pampilhosense. Aos 52m o Pampilhosense sofre uma enorme contrariedade, Samuel vê incompreensivelmente o segundo amarelo e recebe ordem de expulsão. Mas apesar da superioridade numérica da equipa de Eiras, a verdade é que os lances de perigo junto da baliza da casa eram quase nulos, tendo o GDP a partida controlada. Aos 68m as equipas ficam em igualdade numérica, entrada dura de um jogador visitante sobre Ivo Alegre e o árbitro da partida não tem dúvidas em expulsar o atleta visitante. E numa altura em que o GDP tinha o encontro controlado, a equipa do Eirense reduz a desvantagem através de bola parada, livre na direita, o defensiva da casa não consegue afastar e o jogador visitante aproveita para marcar. A equipa do Pampilhosense não se intimidou com o golo sofrido, e a resposta não poderia ser melhor, 3m minutos volvidos, excelente jogada na esquerda do seu ataque, e Paulo Marques serve de bandeja Marco Alegre que, só tem de encostar para o fundo da baliza. O Pampilhosense jogava bem e brindava os seus adeptos com boas trocas de bola, em contra partida, o Eirense mostrava ser uma equipa nervosa, sem argumentos para poder discutir o resultado. Prova disso é uma grande penalidade falhada aos 84m, em que o jogador de Eiras envia por cima da baliza, dessa jogada resulta uma expulsão de um jogador visitante por palavras dirigidas ao árbitro. E contra nove unidades o GDP acabaria por avolumar o marcador aos 88m, livre na esquerda marcado por Ivo Alegre, o guardião visitante ainda consegue negar este primeiro remate, mas Paulo Marques oportuno, e à boca da baliza, faz o terceiro da conta pessoal. O avançado do GDP fecha com hat-trick a boa exibição pessoal e de todo o conjunto serrano. O árbitro ainda dá mais 8m de tempo extra, mas o resultado não haveria de se alterar.
 
O jogo termina com a vitória esclarecedora da formação do Pampilhosense por 4-1, uma boa vitória coroada com uma excelente exibição. O Eirense com a derrota pode ter hipotecado as suas pretensões quanto à subida de divisão. Apesar do vencedor não sofrer contestação, talvez os números sejam um pouco pesados para aquilo que a equipa de Eiras produziu, principalmente nos primeiros 45m.
 
O trio de arbitragem esteve a bom plano nos primeiros 45m, mas na segunda parte “manchou” a pintura, o segundo amarelo a Samuel, quando este ia para efectuar um lançamento lateral, é incompreensível. A grande penalidade a favor do Eirense não existe, o jogador serrano corta a bola pela linha de fundo, e a falta de comunicação entre o árbitro e a sua auxiliar, provocam nova expulsão a um atleta de Eiras por palavras. Apesar de uma actuação menos conseguida da equipa de arbitragem nos segundos 45m, a verdade é que não teve qualquer influência no resultado final.
 
Um pequeno video da partida:
.
.
.
Resultados:
Pampilhosense 4-1 Eirense
Poiares 2-1 Mocidade
Arouce Praia 1-2 COJA
SP Alva 2-2 Idosos
Adémia 1-0 Trav. Lagos
.
.
Próxima Jornada:
Eirense - Académica
Mocidade - Pampilhosense
Coja - Poiares
Idosos - Arouce Praia
Trav. Lagos - SP Alva
publicado por ultraserranos4605 às 14:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

TER O PÁSSARO NA MÃO, E DEIXA-LO FUGIR...

ACADÉMICA SF - GD PAMPILHOSENSE
  2 - 2 
18ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Universitário de Coimbra
Assistência: cerca de 50 espectadores
Árbitro: Paulo Vicente
Auxiliares: Álvaro Martins; Paulo Mendes
Resultado ao intervalo: 0-2
 
GD Pampilhosense: Braçal, Filipe Brito, João Luís, Pedro Barata, Samuel, Picasso, Ivo Alegre, Marco Alegre, Marcelo (Isidro 57m), Paulo Marques (Samuel “Laranjeiro 75m) e Alegre.
 
Suplentes: Valter, Samuel “Laranjeiro”, Deco, Isidro, Ricardo Marques e Chapa.
 
Treinador: C. Alegre
 
Em tarde agradável para a prática do futebol, a Académica recebia a equipa do GD Pampilhosense. Os estudantes vinham de um resultado pesado em Poiares, derrota por 3-0, enquanto que, a equipa serrana pretendia dar seguimento aos bons resultados, e elevar para quatro o número de partidas consecutivas, sem conhecer o sabor da derrota.
 
A equipa da casa entrou melhor no encontro, com mais posse de bola tentava desenhar boas jogadas de ataque. E cedo surgiu a primeira ocasião, flagrante de golo, para a Académica, o médio da formação da casa surge isolado na cara do guardião serrano, mas tenta ganhar a falta e perde a oportunidade de inaugurar o marcador. Só a partir do primeiro quarto de hora, o Pampilhosense consegue equilibrar o encontro, e começa a surgir na área da formação Academista. E aos 23m os visitantes adianta-se no marcador, passe de Ivo Alegre a “rasgar” toda a defensiva da equipa da casa, e Paulo Marques quando já se preparava para ultrapassar o guardião da Académica, é derrubado por um defesa dos estudantes. O Árbitro assinala a grande penalidade, e Paulo Marques encarrega-se de marcar, não desperdiçando a oportunidade de adiantar a turma serrana no marcador. A Académica tentou responder ao golo sofrido, mas a equipa do GDP fechava todos os caminhos para a sua baliza, e aos 33m consegue mesmo ampliar o marcador por intermédio de Alegre que, do meio da rua, remata forte e colocado assinando aquele que seria o golo da tarde. Os dois golos de vantagem tranquilizavam a equipa serrano, que até ao intervalo foi controlando a partida. O resultado de 2-0 a favor do GDP no final dos primeiros 45m, castigava alguma desinspiração dos estudantes, e em contra partida, premiava alguma eficácia atacante e acerto defensivo da formação do Pampilhosense.  

Como seria de esperar, na etapa complementar a equipa da Académica entrou a todo o “gás”, remetendo o GDP à sua defensiva, e nos instantes inicias é João Luís que salva em cima da linha de golo aquele que seria o primeiro tento para a turma da casa. Mas seria apenas o adiar por instantes do golo da Académica, que aos 52m através de um livre directo, aproveita o facto da turma visitante ainda estar a organizar a barreira para reduzir o marcador. Os estudantes procuravam agora atingir a igualdade, e o GDP sentia muitas dificuldades para aguentar as investidas atacantes dos da casa, que continuavam a provocar enormes calafrios à defensiva pampilhosense. Passados os 20 primeiros minutos da etapa complementar, o GDP consegue algum equilíbrio, criando algumas jogadas de contra-ataque que poderiam ter aumentado a vantagem, por duas ocasiões Alegre tem a possibilidade de bisar no encontro, na primeira, a mais flagrante, respondendo de cabeça a um cruzamento de Marco Alegre, na segunda em boa posição dentro da área, remata por cima. Mas a Académica acabaria por chegar á igualdade, aos 84m através de um pontapé de canto, um jogador da casa aproveita o desvio ao primeiro poste para fazer o ultimo tento da partida. Até final o placar não sofreria alterações, apesar de nos 7m de compensação dados pelo árbitro do encontro. Nesse período houve tempo para a expulsão de Isidro com vermelho directo, e reclamou-se uma grande penalidade na área dos estudantes, depois de Samuel rematar e a bola ser interceptada com o braço por um jogador da casa.
 
A partida termina com a divisão de pontos para ambas as equipas. O GDP não conseguiu segurar a vantagem de dois golos, a Académica entrou muito forte na segunda metade colhendo os frutos (dois golos) desse trabalho.
 
O trio de arbitragem não leve nota muito positiva, mas em pior plano esteve o auxiliar do lado da bancada, que sempre muito arrogante na forma como se dirigia aos jogadores, equivocou-se demasiadas vezes, principalmente, no decorrer da segunda metade.
.
Um pequeno video da partida:
 
.
Resultados:
Académica 2-2 Pampilhosense
Eirense 1-0 Poiares
Mocidade 3-1 Arouce Praia
COJA 1-0 SP Alva
Idosos 0-2 Adémia

Próxima Jornada:

Pampilhosense - Eirense

Poiares - Mocidade

Arouce Praia - COJA

SP Alva - Idosos

Adémia - Trav. Lagos

publicado por ultraserranos4605 às 11:38
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

17ª JORNADA - 1ª DISTRITAL SÉRIE A AFC

Jogou-se ontem a 17ª jornada da 1ª Distr. Série A AFC. O GD pampilhosense gozou a sua folga, e por isso não jogou. Mas ficam aqui, os resultados e a classificação actual da Série.
.
Resultados:
Poiares 3-0 Académica
Arouce Praia 1-1 Eirense
SP Alva 1-2 Mocidade
Adémia 0-0 COJA
Trav. Lagos 3-2 Idosos
Próxima Jornada:
Académica  - Pampilhosense
Eirense - Poiares
Mocidade - Arouce Praia
COJA - SP Alva
Idosos - Adémia
publicado por ultraserranos4605 às 14:40
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

SÓ A 11 METROS DA BALIZA SE FESTEJA GOLO

GD PAMPILHOSENSE - AD POIARES

  2 - 2

 

16ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 150 espectadores
Árbitro: José Marques
Resultado ao intervalo: 1-2
1
GD Pampilhosense: Braçal, Filipe Brito, Pedro Barata, João Luis, Samuel, Picasso, João Luís, Marco Alegre (cap.), Ivo Alegre, Samuel “Laranjeiro” (Alex 45m), Paulo Marques e Rabeca.
 
Suplentes: Valter, Isidro, Marcelo, Alegre, Alex, Ricardo Marques e Chapa.
 
Treinador: Carlos Alegre.
 
Em tarde agradável para a prática do futebol, o GD Pampilhosense recebeu a AD Poiares, em jogo a contar para a 15ª jornada. Frente a frente duas equipas que vinham de vitórias no último jogo do campeonato, mas pelo meio da semana, a formação de Poiares tinha disputado os quartos de final da Taça AFC, da qual foi eliminada.
 
A partida iniciou, praticamente, com o golo visitante, lance na direita com o jogador do Poiares a rematar forte adiantando a sua equipa no marcador. Com o golo sofrido ainda a frio, a equipa do GDP tentou responder, e quase que chegava à igualdade através de João Luís, que a boca da baliza, falhou a emenda a um pontapé de canto. Mas a igualdade não tardaria, aos 24m, Paulo Marques é agarrado pelo defesa do Poiares quando seguia isolado para a baliza, o árbitro assinala a grande penalidade, mas “esquece-se” da admoestação disciplinar. O mesmo Paulo Marques a 11m da baliza não perdoa e repõem e igualdade. A bola vai ao centro e o Poiares conquista um lançamento lateral junto da área serrana, lançamento efectuado à “Inglesa”, com o jogador visitante a aproveitar de cabeça, a saída intempestiva do guarda-redes da casa. O conjunto de Poiares encontrava-se novamente, na condição de vencedor. A partida desenrolava-se bastante sobre a zona intermediária, com as duas equipas a privilegiarem um futebol mais directo. O Pampilhosense, através de lances de bola parada, tentava levar perigo junto da baliza visitante, conseguindo por vezes criar alguns calafrios ao guarda-redes contrário. A equipa de Poiares também aproveitava alguns lances de bola parada, para levantar a bola à área contrária, mas eram os lançamentos laterais cumpridos que, mais ameaçavam a equipa serrana. E perto do intervalo, em outra jogada “característica” da equipa visitante, um jogador do Poiares cabeceia para defesa atenta do guardião da casa. A partida ia para intervalo com vantagem para a turma visitante que, soube aproveitar os erros do adversário.

Na segunda metade a formação do GDP entrou melhor, e nos minutos iniciais, Paulo Marques em jogada individual, permite a boa intervenção do guardião visitante. O Pampilhosense estava melhor que o adversário, e adivinhava-se a igualdade, o que acaba por surgir aos 63m e novamente de grande penalidade, que diga-se de passagem, algo duvidosa, Paulo Marques encarrega-se novamente de marcar, e não desperdiça. Atingida a igualdade, o conjunto serrano não se limitou a defender, e foi sempre a equipa mais próxima da vitória, pois desperdiçou algumas boas ocasiões. A mais flagrante coube a Paulo Marques, que depois de ultrapassar o guardião contrário, se deixa antecipar pela defensiva visitante, e não consegue encostar o esférico para o fundo da baliza. Também Picasso e Ivo Alegre, de livre directo, quase chegam ao golo, mas o guarda-redes do Poiares atento, envia para canto. O Poiares só no último quarto de hora consegue equilibrar a toada da partida, e também criar uma ou duas ocasiões de perigo na área do GDP. A mais perigosa foi de livre directo, que o guarda-redes da casa, atento, defende, pouco depois o avançado do Poiares em boa posição remata fraco e à figura do guardião do GDP. A partida aproximava-se do final sem que nenhuma das equipas conseguisse chegar ao golo, que provavelmente, garantiria os três pontos.
 
Na segunda metade a equipa da casa esteve quase sempre, melhor que o conjunto visitante. A equipa do Poiares soube aproveitar os erros do adversário, adiantou-se muito cedo no marcador fazendo a equipa da casa correr atrás do prejuízo. A partida não foi muito bem jogada, com as duas equipas a praticarem um futebol muito directo, e se na primeira metade o Poiares foi a equipa com posse de bola, na segunda o Pampilhosense esteve melhor e até criou oportunidades suficientes para virar o resultado.
 
A equipa de arbitragem chefiada pelo árbitro José Marques não realizou um bom trabalho. Pareceu-nos bem os auxiliares, mas o árbitro principal “perdeu-se” na partida, com a marcação de todo o tipo de faltas prejudicou as duas equipas.
.
Algumas imagens do encontro:
.
  
.
Resultados:
Pampilhosense 2-2 Poiares
Académica 2-1 Arouce Praia
Mocidade 1-1 Adémia
Eirense 0-0 SP Alva
COJA 1-0 Trav. Lagos
.
Próxima Jornada:
Poiares - Académica
Arouce Praia - Eirense
SP Alva - Mocidade
Adémia - COJA
Trav. Lagos - Idosos
publicado por ultraserranos4605 às 15:03
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2008

COM CABEÇA NO JOGO E NOS GOLOS...

AROUCE PRAIA - GD PAMPILHOSENSE
 1 - 2 
15ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo da Pegada, Foz de Arouce
Assistência: cerca de 40 espectadores
Árbitro: Fernando Cabelo
Resultado ao intervalo: 1-2
 
GD Pampilhosense: Braçal, Filipe Brito, Pedro Barata, João Luis, Samuel, Picasso, João Luís, Marco Alegre (cap.) (Isidro 65m), Ivo Alegre, Samuel “Laranjeiro” (Marcelo 82m), Paulo Marques (Deco 92m) e Rabeca.
 
Suplentes: Valter, Isidro, Deco, Marcelo, Alegre e Chapa.
 
Treinador: Carlos Alegre.
 
O GDP deslocou-se ontem ao terreno do Arouce Praia. As duas equipas estavam separadas por apenas dois pontos, com vantagem para os da casa. Uma vitória para o GDP relançaria a equipa serrana na fuga pelos últimos lugares, uma derrota limitaria o Pampilhosense a lutar por um dos dois últimos lugares na classificação.
 
A equipa de Foz de Arouce entrou melhor, e nos primeiros 10m teve mais posse de bola, mas no entanto, sem entrar com perigo na área do GDP. Passada essa fase inicial, os forasteiros conseguem equilibrar a partida e a desenhar algumas boas jogadas de ataque. E aos 19m, em livre marcado na direita, Samuel cruza para a área e Picasso mais rápido que a defensiva local, faz o primeiro do encontro. O Pampilhosense em vantagem, parecia ter as rédeas do encontro, mas á passagem da meia hora o Arouce Praia surpreende e empata também de bola parada, canto marcado na esquerda, desvio ao primeiro poste de um jogador da casa, e ao segundo poste um jogador “canarinho” repõem a igualdade. Depois do empate, o Pampilhosense passou por 7 ou 8 minutos de grande aperto, com a turma da casa a dispor de vários pontapés de canto e livres (sempre muito perigosos) junto da área do GDP. E nesse período a formação de Arouce Praia, dispôs de uma oportunidade soberana para consumar a reviravolta no marcador, uma grande penalidade assinalada pelo árbitro do encontro mas, que o guarda-redes Pampilhosense defende conservando a igualdade. Depois do lance desperdiçado os da casa perdem algum fulgor, e é novamente o GDP a controlar a partida. E em cima do tempo de descanso o forasteiros voltam-se a adiantar no placar, livre na direita em forma de “canto curto” com Samuel a levantar para a área, João Luís mais alto que toda a defensiva da casa, cabeceia para o segundo tento da equipa serrana. O árbitro dava por terminada a primeira metade e o Pampilhosense ia para o descanso com uma importante vantagem no marcador.
 

Quando se prepara para iniciar etapa complementar, abate-se um autêntico temporal sobre o campo da Pégada, não se adivinhando por isso, um bom espectáculo de futebol.
 
E quando se poderia esperar que fosse a turma da casa a correr atrás do prejuízo, foi o GDP a querer resolver de vez a questão. A equipa serrana entrou muito bem na segunda parte, e nos primeiros 20m dispõem de pelo menos quatro soberbas ocasiões para marcar. O mais perdulário da tarde foi Rabeca que, em três situações na cara do guarda-redes rematou sempre ao lado, pelo meio Marco Alegre também isolado permite a defesa do guarda-redes “canarinho”. Só a partir dos 20m da etapa complementar é que, o Arouce Praia equilibra e responde também, com algumas boas ocasiões para empatar, a primeira na esquerda, o jogador da casa já com pouco ângulo de remate atira ao lado, e perto de final num cabeceamento para defesa atenta do guarda redes serrano. Mas os da casa através de lances de bola parada, lá iam conseguindo, incomodar a defensiva pampilhosense, que apesar de alguma pressão anulavam os ataques adversários, espreitando também o contra-ataque. O jogo já estava na recta final e não haveria mais alterações de resultado.
 

O jogo termina com a vitória justa da equipa do GDP, foi aquela que dispôs de maior número de ocasiões para marcar, e a que controlou por mais tempo o encontro. A segunda metade foi jogada debaixo de condições climatéricas muito adversas, o que condicionou bastante o futebol que ambas as equipas tentavam praticar.
 
O trabalho do trio de arbitragem não tem influência no resultado final, mas fica a nota para o elevado número de faltas assinaladas, por demasiadas vezes o árbitro levou o apito à boca. Nota 3.
.
Resultados:
Arouce Praia 1-2 Pampilhosense
SP Alva 0-4 Académica
Adémia 0-0 Eirense
Trav. Lagos 1-2 Mocidade
Idosos 0-1 COJA

Próxima Jornada:

Pampilhosense - Poiares

Académica - Arouce Praia

Eirense - SP Alva

Mocidade - Adémia

COJA - Trav. Lagos

publicado por ultraserranos4605 às 12:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

AVANÇADOS PERDULÁRIOS DITARAM O NULO

GD PAMPILHOSENSE - S. PEDRO ALVA

   0 - 0 

 

 

14ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 100 espectadores
Árbitro: Ricardo Silva
Auxiliares: Pedro Letra, Sérgio Piroto.
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques, João Luis, Isidro, Samuel, Filipe Brito, Marco Alegre, Ivo Alegre, Paulo Marques, Alex ( Marcelo 93m) e Rabeca.
 
Suplentes: Valter, Laranjeiro, Marcelo, Chapa e Deco.
 
Treinador: Carlos Alegre
 
.
No campo Pampilhosense, defrontaram-se GD Pampilhosense e S. Pedro Alva. O GDP, em fase menos positiva, tentava neste encontro dar a volta aos resultamos menos conseguidos das ultimas jornadas, mas pela frente uma equipa que viajou de S. Pedro Alva, estando a um ponto do líder, é uma das formações mais fortes e que melhor futebol pratica nesta série. Tarde soalheira e com temperatura primaveril, estando reunidas as condições para uma boa tarde de futebol.
 
A partida inicia com as duas equipas em estudo mútuo, embora com ligeiro ascendente da turma visitante. Foi por isso que, á passagem do primeiro quarto de hora, o placar quase era inaugurado, livre descaído para a esquerda e o jogador do SP Alva atira ao poste. A resposta da equipa da casa não tardou, e pouco depois Marco Alegre com passe rasgado isola Paulo Marques, mas este remata ao lado. O jogo disputava-se mais sobre a zona intermediária, e a luta pela conquista da bola era tremenda. As duas equipas tentavam visar as balizas adversárias, mas as oportunidades escasseavam. A equipa visitante, com boa circulação de bola, tentava através da meia distancia, visar a baliza do Pampilhosense, mas os remates saíam, quase sempre, com muito pouca direcção. O GDP com rápidas jogadas de contra-ataque, e através de alguns lances de bola parada, tentava chegar à vantagem. Chegava-se ao fim dos primeiros 45m sem que qualquer equipa conseguisse marcar qualquer golo. O empate a zero era um resultado justo, houve uma oportunidade para cada lado, a equipa visitante esteve ligeiramente melhor até meio da primeira metade, na restante um pouco melhor o GDP. 
 
Na segunda metade o GDP entrou melhor que o adversário. E a primeira grande oportunidade de golo surgiu logo nos minutos iniciais, Marco Alegre na zona da pequena área domina com o peito mas, quando tinha tudo para fazer o golo, perde tempo de remate. Pouco depois é Ivo Alegre que proporciona uma boa intervenção ao guarda-redes forasteiro. O jogo estava aberto e emotivo, o S. P Alva também procurava chegar ao golo, e a meio da segunda parte o avançado visitante quase aproveita um erro da defensiva da casa rematando ao poste. Assistia-se a um jogo de parada e resposta, e era novamente o GDP a criar perigo junto da baliza adversária, Paulo Marques introduz a bola na baliza mas o árbitro auxiliar assinala fora de jogo. O SP Alva responde com um remate perigoso. Já na recta final do encontro, Alex poderia ter marcado o golo da vitória para a equipa serrana, em posição privilegiada permite a defesa do guarda-redes visitante. O jogo acaba por terminar sem que nenhuma equipa conseguisse marcar qualquer golo.
 
O resultado final acaba por ser justo. Assistiu-se a uma boa partida de futebol, com duas equipas que de tudo fizeram para conquistar os três pontos. Embora a haver um vencedor talvez a “luva” assenta-se melhor ao GDP, apesar das 2 bolas no ferro da equipa visitante. A segunda metade foi jogada com grande intensidade, ficou apenas a faltar a pimenta, ou seja, os golos.
 
O trio de arbitragem não realizou um trabalho muito positivo, houve muitas dúvidas em alguns lances, principalmente na análise do fora de jogo. De qualquer das formas, nesta temporada já passaram por este campo, arbitragens bem mais infelizes.
.
Resultados:
Poiares 2-1 Arouce Praia
Pampilhosense 0-0 SP Alva
Académica 0-1 Adémia
Eirense 1-3 Trav. Lagos
Mocidade 3-1 Idosos

 


Próxima Jornada:

Arouce Praia - Pampilhosense
SP Alva - Académica
Adémia - Eirense
Trav. Lagos - Mocidade
Idosos - COJA

publicado por ultraserranos4605 às 14:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

ENTRAR A DORMIR, DANDO DOIS DE AVANÇO.

ADC ADÉMIA - GD PAMPILHOSENSE
      2  -  0
13ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Ramos Carvalho, Adémia
Assistência: cerca de 80 espectadores
Árbitro: Ana Teixeira
Resultado ao intervalo: 2-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques (Alex 65m), Pedro Barata, Isidro (Rabeca 25m), Samuel, Filipe Brito, João Luís (Marcelo 80m), Marco Alegre (cap.), Samuel “Laranjeiro”, Ivo Alegre e Paulo Marques.
 
Suplentes: Valter, Alex, Deco, Marcelo e Rabeca.
 
Treinador: Carlos Alegre.
 
Em tarde que mais parecia de Primavera, defrontaram-se Adémia e GD Pampilhosense. A equipa da casa, nos lugares cimeiros da classificação, tentava o regresso as vitórias, e assim não perder o comboio dos primeiros. O GDP sabendo das dificuldades que o aguardavam, lutava por dar um “pontapé” nos maus resultados, fugindo dos últimos lugares da tabela.
 

A equipa da casa, como seria de esperar, entrou melhor no encontro. O perigo rondava a baliza visitante, e era através de lances de bola parada, que a defensiva serrana passava por alguns calafrios. Foi por isso sem grande surpresa, que o marcador foi inaugurado á passagem do quarto de hora, pontapé comprido do jogador da Adémia isolando o seu avançado, que de chapéu faz o primeiro do encontro. A turma serrana tentou responder ao golo sofrido, mas a equipa “blue” através de jogadas rápidas pelas laterais, punha em sentido a defensiva pampilhosense. E numa altura em que a formação do GDP já tinha equilibrado a contenda, a Adémia amplia o marcador, num lance em que não houve entendimento entre a defensiva pampilhosense e o seu guarda-redes, é Ricardo Marques que acaba por introduzir a bola na própria baliza. Até final da primeira metade apenas mais um lance de registo, e para a equipa da casa, ataque rápido em superioridade numérica mas o jogador da casa remata muito ao lado. O encontro ia para intervalo com vantagem para a equipa da Adémia que soube aproveitar os erros dos visitantes. Vantagem justa, mas talvez a diferença mínima fosse o resultado, que melhor espelhava os primeiros 45m.
 
A etapa complementar inicia com sinal mais para a turma pampilhosense, que tentava reduzir a diferença no marcador. O que poderia ter acontecido aos 50m, Paulo Marques com boa jogada na direita, serve Rabeca, este em posição privilegiada para fazer o golo remata por cima. A resposta da equipa da casa não tardou, e na sequência de um pontapé de canto um jogador da Adémia cabeceia para defesa atenta do guarda-redes serrano. Mas o Pampilhosense estava melhor que na primeira parte, e surgia com maior perigo junto da baliza da equipa da casa. O guarda-redes “blue” por duas ou três ocasiões mostra-se atento, mantendo inviolável a sua baliza. Enquanto isso, equipa da Adémia aproveitava algum adiantamento da formação do GDP e através de rápidos contra-ataques surgia com perigo junto da baliza pampilhosense, em uma situação é Samuel que tira o “pão da boca” ao avançado da Adémia, impedindo-o de festejar mais um tento. A meio da segunda metade Paulo Marques com um remate de fora da área acerta na trave da baliza da casa, e já perto do final, Samuel também de fora da área, remata para uma boa defesa do guarda-redes da Adémia. O jogo arrastava até ao final sem que nenhuma equipa conseguisse marcar qualquer golo.
 
A vitória da equipa da casa é merecida, embora a diferença mínima fosse o resultado que melhor espelhava os 90m. A Adémia aproveitou os erros do adversário, mostrando enorme carácter na forma como controlou o encontro. O GDP apenas se pode queixar de si próprio, tardou a entrar no jogo, o que cedo lhe trouxe dissabores, quando acordou já era tarde.
 
A equipa de arbitragem liderada pela árbitra Ana Teixeira realizou um trabalho positivo. A sra. do apito mostrou que, não são só os homens a entenderem de futebol (em matéria de futebol, tem colegas na arbitragem muito menos esclarecidos que ela), um ou outro erro (nada de relevante), sabendo sempre controlar a partida não complicando o seu próprio trabalho. 
.
Resultados:
SP Alva 1-0 Poiares
Adémia 2-0 Pampilhosense
Trav. Lagos 1-0 Académica
Idosos 3-3 Eirense
COJA 2-0 Mocidade
.
.
Próxima Jornada:
Poiares - Arouce Praia
Pampilhosense - SP Alva
Académica - Adémia
Eirense - Trav. Lagos
Mocidade - Idosos     
publicado por ultraserranos4605 às 11:15
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

É PRECISO IR Á "BRUXA"...

GD PAMPILHOSENSE - TRAV. LAGOS
         0  -  1
12ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 100 espectadores
Árbitro: Joel Lemos
Auxiliares: Filipe Rainha, Pinto Nunes.
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques, Isidro, Pedro Barata, Samuel, João Luis, Alegre (Marco Alegre 68m), Filipe Brito, Samuel “Laranjeiro” (Rabeca 45m), Ivo Alegre, e Paulo Marques.
 
Suplentes: Valter, Chapa, Marco Alegre, Rabeca, Deco e Marcelo.
 
Treinador: Carlos Alegre.
 
Na primeira partida do novo ano, o GD Pampilhosense recebeu, ontem, a formação de Trav. Lagos. A equipa da casa não atravessa um bom momento, e era importante entrar a ganhar no novo ano e, na segunda volta. A equipa de Travanca de Lagos só perdeu por duas ocasiões na primeira volta, uma delas na jornada anterior e neste jogo, seria importante regressar as vitórias.
 
A partida iniciou com sinal mais para a turma de Travanca de Lagos. Durante o primeiro quarto de hora foram os visitantes a controlar a posse de bola, mas sem grandes resultados a nível de oportunidades de golo. Passada essa etapa inicial, os da casa conseguem acertar as marcações e equilibrar o encontro. A bola começa a rondar com maior perigo a baliza visitante, mas oportunidades de golo continuavam a escassear para ambos os lados. Em termos técnicos a partida não estava a ser bem disputada, ia valendo a entrega dos jogadores das duas equipas pela disputa de bola. A meio da primeira metade lance de grande penalidade na área visitante que o árbitro da partida deixa passar, Paulo Marques foi nitidamente derrubado por um defensor contrário. Até final da primeira metade é o Pampilhosense que domina por completo, os lances de bola parada eram os que levam mais perigo ao guarda-redes de Trav. Lagos. E Ivo Alegre na marcação de um livre, em forma de “canto curto” acerta no poste. O jogo ia para intervalo com o placar a registar a igualdade a uma bola, 45m fracos em que as oportunidades de golo quase não existiram.
 

Na segunda metade a turma serrana entra melhor, dominando por completo o encontro. Aos 53m grande oportunidade para a formação da casa, Paulo Marques isolado ultrapassa o guarda-redes, mas é abalroado pelo mesmo, um lance claríssimo de grande penalidade em que o árbitro do encontro faz, novamente, vista grossa. A equipa visitante sentia inúmeras dificuldades para chegar á área do GDP, e continuavam os da casa, a ser a equipa mais dominadora. A meio da etapa complementar nova oportunidade para o GDP, boa jogada de entendimento dos jogadores Pampilhosenses com Paulo Marques na esquerda, só com o guardião contrário pela frente, atirar ao lado. As ocasiões de golo continuavam a multiplicar-se, aos 75m Marco Alegre tenta o chapéu do meio da rua, a bola passa muito próximo da baliza visitante, pouco depois o mesmo jogador, dentro da área, remata forte para uma grande intervenção do guarda-redes contrário. Até que aos 85m, num canto a beneficiar o Pampilhosense, a equipa de Trav. Lagos lança um rapidíssimo contra-ataque pela esquerda, o jogador visitante vai á linha de fundo, cruza atrasado para um companheiro de equipa, que remata para o fundo da baliza do GDP. Até aqui a equipa de Trav. Lagos nada tinha feito para merecer a vantagem, e o melhor que tinham conseguindo, nesta segunda parte, foram dois cantos, que não levaram qualquer perigo para as redes do GDP. Ainda faltavam alguns minutos para jogar e o GDP tentava, agora, chegar á igualdade. E sobre o minuto 90 o árbitro Joel Lemos assinala grande penalidade na área visitante, falta a castigar um pontapé de um jogador do Trav. Lagos, ao rosto de Rabeca, Paulo Marques a 11m do golo permite a defesa do guarda-redes. A placa dos descontos (somente 3m) já tinha sido levantada quando do assinalar da grande penalidade. Grande penalidade essa de que resultou um pontapé de canto, que depois de marcado o árbitro dá por terminado o encontro. Passaram rápidos os 3m, tempo que se considera escasso, pois houve 4 substituições e várias assistências a jogadores (entre elas ao guardião do Trav. Lagos).
 
O Pampilhosense entra em 2008 e na segunda volta do campeonato a perder, uma derrota claramente injusta, pois os visitantes pouco fizeram para levar de Pampilhosa da Serra os três pontos. Mas no futebol não há justiças e vence a equipa que marca mais golos.
 
O estreante árbitro Joel Lemos leva nota muito negativa, nos lances decisivos do encontro não mostrou coragem, e no capítulo disciplinar permitiu entradas duríssimas de jogadores visitantes a jogadores do GDP, ficando os cartões no bolso.
 
Resultados:
Arouce Praia 2-2 SP Alva
Poiares 3-1 Adémia
Pampilhosense 0-1 Trav. Lagos
Académica 5-0 Idosos
Eirense 3-2 COJA

Próxima Jornada:

SP Alva - Poiares
Adémia - Pampilhosense
Trav. LAgos - Académica
Idosos - Eirense
COJA - Mocidade
publicado por ultraserranos4605 às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

DE UM LADO O DESPERDÍCIO, DO OUTRO A EFICÁCIA

GD PAMPILHOSENSE - FC "OS IDOSOS"

          2 - 3

 

11ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 70 espectadores
Árbitro: Mário Reis
Auxiliares: Marco Silva, Vítor Campos
Resultado ao intervalo: 1-1
 
GD Pampilhosense: Braçal, Alex, C. Alegre, Isidro, Ricardo Marques, Filipe Brito, Marco Alegre, Ivo Alegre (Marcelo 45m), Rabeca, Deco (Samuel Carlota 70m), e Paulo Marques.
 
Suplentes: Valter, Chapa, Samuel Carlota e Marcelo.
 
Treinador: Carlos Alegre.
 
GD Pampilhosense e Idosos defrontaram-se ontem, em partida antecipada da 11ª jornada. Duas equipas que ocupam os últimos lugares da classificação, e a precisar de pontos como de pão para a boca.
 
A equipa da casa apresentou-se muito desfalcada, devido a castigo estavam quatro jogadores de fora. Foi por isso necessário, vários ajustes na equipa que subiu ao pelado pampilhosense. Apesar do 11 inicial muito longe do habitual, foi o Pampilhosense que melhor entrou no encontro. Nos primeiros 10m dispõe de três ocasiões para se adiantar no marcador, e todas por Paulo Marques. Na mais flagrante o jogador serrano isolado, ultrapassa o guardião contrário mas não consegue finalizar com sucesso. E como quem não marca normalmente sofre, à passagem dos 11m, na primeira descida da equipa visitante à área pampilhosense, um jogador do Idosos aproveita um ressalto de bola e remata forte inaugurando o marcador. O GDP partiu em busca do prejuízo, mas era uma tarde de desacerto no capítulo da finalização. Mais duas oportunidades desperdiçadas pelos da casa, primeiro Paulo Marques e depois Marco Alegre, em excelente posição para marcar, cabeceiam por cima. Mas a igualdade acabaria por surgir a 5m do intervalo, Rabeca ganha de cabeça na zona intermediaria, servindo Paulo Marques que desta vez, na cara do guarda-redes, não perdoa. O jogo vai para intervalo com o placar a registar uma igualdade a uma bola, resultado que castiga a tremenda falta de pontaria da equipa da casa.

 

A segunda parte inicia da mesma forma da primeira, o GDP no ataque e mais do mesmo… Em duas situações Paulo Marques introduz a bola na baliza, mas o árbitro da partida invalida as jogadas. A história da primeira parte vota-se a repetir. Em zona central um jogador visitante recupera a bola, e com excelente passe isola o seu colega, que à saída do guardião pampilhosense remata para golo, estavam decorridos 5m da etapa complementar. A formação da casa, novamente em desvantagem, vai em busca do prejuízo. Mas a tarde não era de êxito no aspecto da finalização. A formação que viajou de VN Poiares tentava explorar algum adiantamento da turma serrana, e aos 77m mostra novamente uma tremenda eficácia, numa jogada muito idêntica ao do seu segundo golo chega ao 1-3. A equipa do GDP continuava o seu festival de desperdício, mas nesta fase do encontro os seus ataques eram mais com coração do que com cabeça. Em cima do minuto 90 o Pampilhosense ainda reduz a desvantagem, Samuel Carlota à entrada da área remata obtendo um golo de belo efeito. O resultado final estava feito e nem os 6m dados de compensação pelo árbitro da partida alteraram o rumo dos acontecimentos.
 
O GDP perde assim este encontro que fechava a 1ª volta do campeonato. Uma partida em que os jogadores serranos se mostraram muito perdulários, e os visitantes com uma enorme capacidade de eficácia, quase 100%. O resultado final acaba por não ser o mais justo, mas talvez este desfecho se tenha começado a desenhar ainda na jornada anterior.
 
As duas equipas dividem agora o ultimo posto com 8 pontos cada.
 
O trio de arbitragem realizou um excelente trabalho, embora na primeira metade nos pareça ter ficado um ou dois amarelos por mostrar a jogadores visitantes. Mas nada de muito relevante. Nota máxima para a equipa do apito, muito provavelmente a melhor arbitragem em jogos do GDP esta temporada.
.
publicado por ultraserranos4605 às 10:17
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

TERMINAR COM 8 E PERDER DE AUTO-GOLO

CO JARDIM ALVA - GD PAMPILHOSENSE
 1 - 0 
10ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo da Carriça em Coja
Assistência: cerca de 50 espectadores
Árbitro: Fábio Ferreira
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques, Pedro Barata, Isidro, Samuel, Picasso, Filipe Brito, Marco Alegre cap. (C. Alegre 76m), Rabeca (Alex 61m), Ivo Alegre e Paulo Marques.
 
Suplentes: Valter, Chapa, Alex, Deco, Samuel Carlota, Marcelo e Alegre.
 
Treinador: Carlos Alegre.
 
Passadas três semanas COJA e GD Pampilhosense voltaram a se encontrar, desta feita a contar para o campeonato. Na partida anterior a equipa de Coja venceu por 2-1 e seguiu em frente na taça. O Pampilhosense pretendia “vingar” o afastamento dessa prova, enquanto a equipa da casa, em igualdade pontual com o GDP, desejava os três pontos para se distanciar dos serranos.
 
A equipa da casa entrou ligeiramente melhor na partida. Mas só nos minutos inicias, o tempo necessário para o GDP acertar marcações e equilibrar em termos de posse de bola. As duas equipas lutavam muito na zona intermediária pela conquista da posse de bola, e os lances de perigo escasseavam em ambas as balizas. Foi por isso uma primeira metade com poucos motivos de interesse, e com pouco para contar. O nulo ao intervalo espelhava perfeitamente o desenrolar dos acontecimentos, e as oportunidades de golo que não existiram.

                         

Na etapa complementar a equipa do GDP entra com maior ascendente, mas coube ao COJA a primeira ocasião, cruzamento na direita e cabeceamento “enrolado” do avançado da casa, com a bola a rosar a trave. Aos 56m enorme contrariedade para o GDP, que fica reduzido a menos um elemento, expulsão se Samuel com segundo amarelo em apenas um minuto. O GDP apostava agora no contra-ataque, enquanto os da casa tomavam as rédeas da partida mas sem conseguir lances claros de golo. E foi mesmo a turma de Pampilhosa da Serra que em inferioridade, poderia inaugurar o marcador, Paulo Marques isolado atira com a bola ainda a embater no poste. Mas aos 75m saiu mais uma expulsão para o GDP, desta vez foi Pedro Barata que vê o árbitro da partida a mostrar o segundo amarelo. Neste lance parece haver falta primeiro do jogador da casa, um empurrão que fez com que o defesa serrano toca-se a bola com o braço. Com nove elementos o GDP defendia o nulo, e a sua organização defensiva continuava a não permitir lances de golo ao adversário. Até que aos 84m surge o golo para a formação da casa, boa jogada individual na direita, cruzamento para a área que os jogadores serranos não conseguem afastar, a bola sobra para um avançado do COJA que remate ao poste, Alex ainda tenta afastar mas acaba por introduzir a bola na própria baliza. Poderia se pensar que a equipa da casa com mais duas unidades, e a vencer por uma bola a zero iria aumentar o placar, mas não, o Pampilhosense nunca se deu por vencido. E a poucos minutos do final a igualdade poderia mesmo ter surgido, na sequência de um pontapé de canto C. Alegre cabeceia ao segundo poste solto de marcação, mas a bola morre nas mãos do guardião da casa. Aos 88m mais uma expulsão para os forasteiros, Picasso vê vermelho directo e vai tomar banho uns minutos mais cedo. No período de compensação (5m) a equipa de Coja ainda teve oportunidade para ampliar a vantagem, mas o seu avançado isolado atira ao lado. O jogo termina com a vitória por 1-0 do COJA sobre o Pampilhosense. Numa partida equilibrada e com pouquíssimas oportunidades de golo, a vantagem numérica dos da casa foi determinante para a vitória.
 
O trio de arbitragem realizou uma boa actuação na primeira metade, na segunda teve dualidade de critérios no capítulo disciplinar. Mantendo o mesmo critério para ambas as equipas, não seriam só os visitantes a terminar com menos unidades.
.
Resultados:
Mocidade 4-1 Académica
COJA 1-0 Pampilhosense
Idosos 0-1 Poiares
Trav. Lagos 2-1 Arouce Praia
Adémia 2-2 SP Alva

Próxima Jornada:
Eirense – Mocidade
Académica – COJA
Pampilhosense – Idosos
Poiares – Trav. Lagos
Arouce Praia - Adémia

.

Foto retirada de: http://jardimdoalva.no.sapo.pt/

publicado por ultraserranos4605 às 15:54
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007

POR ONDE ANDAVA, AFINAL, ESTE PAMPILHOSENSE?

GD PAMPILHOSENSE - MOCIDADE FC
    2 - 1  
 
9ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 80 espectadores
Árbitro: Marco Cunha
Resultado ao intervalo: 1-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques, Pedro Barata, Isidro, Samuel, Picasso, Filipe Brito, Marco Alegre, Rabeca (Alex 70m), Ivo Alegre e Paulo Marques (Deco 94m).
 
Suplentes: Valter, Chapa, Alex, Deco, Samuel Carlota e Alegre.
 
Treinador: Carlos Alegre.
 
Em tarde fria, encontraram-se no Campo Pampilhosense, a equipa do GD Pampilhosense e da Mocidade FC. A equipa da casa vinha de um resultado negativo na jornada anterior, mas pior que o resultado foi a exibição. A equipa visitante que viajou de Penacova, nos lugares cimeiros da tabela classificativa, pretendia não perder o comboio dos primeiros, e por isso os três postos eram fundamentais.
 
A equipa da casa entrou de rompante na partida, muito pressionante, com boa circulação de bola, alugando todo o meio campo adversário. E aos cinco minutos surge o primeiro caso do encontro, Paulo Marques ultrapassa dois adversários, e quando já seguia isolado para a baliza é derrubado em falta, dentro da área. O árbitro da partida assim não entende e assinala a infracção fora da grande-área, mostrando a cartolina amarela ao jogador infractor. A equipa da Mocidade não mostrava argumentos para se impor ao jogo do GDP, e por isso o perigo junto da baliza serrana era nulo. O GDP mandava no encontro como bem queria, os lances de entendimento da equipa serrana multiplicavam-se, e só por culpa do guarda-redes visitante o placar se mantinha a zero. A meio da primeira metade Ivo Alegre, muito rápido na direita, remata para uma grande defesa do guardião da Mocidade, dando assim o primeiro grande aviso para o que surgiria pouco depois. Aos 33m grande jogada do GDP no lado esquerdo, Rabeca abre na direita para Ivo, e este com um grande pontapé marca um monumental golo. O Pampilhosense chegava finalmente à merecida vantagem. Mas a equipa serrana, apesar de se encontrar na frente do marcado, não abrandou o seu ritmo. O perigo continuava a rondar a baliza visitante, e em alguns lances, principalmente de bola parada, a bola apenas não entra por mero azar. Em cima do apito final da primeira parte, na sequência de um pontapé de canto, Ivo Alegre tem na cabeça mais uma oportunidade para bisar na partida, mas o guardião contrário responde com mais uma boa intervenção. O jogo iria para descanso com a vantagem tangencial do GDP, resultado que talvez se possa considerar escasso, pois o domínio da equipa da casa foi quase que total. Só a falta de pontaria dos jogadores do Pampilhosense ou as intervenções do guarda-redes da Mocidade, não permitiram um resultado mais volumoso.   
 
Na segunda metade a equipa da Mocidade entra melhor. A turma visitante vem dos balneários disposta a chegar à igualdade. E aos 52m na marcação de um pontapé de canto a favor da Mocidade, um jogador visitante remate forte com a bola a embater no braço de um jogador serrano. Grande penalidade que o árbitro auxiliar assinala, num lance em que parece não haver intenção do jogador Pampilhosense, tal foi a proximidade do remate. Na marcação o jogador da Mocidade permite a defesa do guarda-redes da casa. No entanto o domínio dos forasteiros duraria apenas o primeiro quarto de hora. O Pampilhosense consegue equilibrar a contenda e aos 67m aumenta a vantagem. Rápida jogada de ataque e Paulo Marques choca com o guarda-redes visitante, o árbitro assinala a marca dos 11m e o mesmo Paulo Marques não perdoa. Pouco depois a equipa da Mocidade FC fica reduzida a menos um elemento. O Pampilhosense controlava a partida tentando explorar algum adiantamento dos jogadores forasteiros. A Mocidade através de um futebol directo tentavam criar algum perigo junto da baliza serrana. Aos 80m os visitantes conseguem reduzir a desvantagem, lance em que o guarda-redes serrano parece ter a bola controlada nas mãos, mas que o avançado contrário pressiona pontapeando mãos e bola, o árbitro entende que não há direito a falta e estava feito o golo para a equipa de Penacova. Até final apenas destaque para mais uma rápida jogada de ataque da turma da casa, Alex na direita remata forte mas o guardião visitante faz mais uma grande intervenção.

O jogo termina com a vitória justíssima do Pampilhosense. O alarme do lugar ocupado pelo GDP na tabela classificativa suou e o Pampilhosense mostrou nesta partida argumentos para justificar lugares mais acima na classificação. Mas para isso há que repetir a mesma atitude em futuros encontros. A formação da Mocidade FC, que já nos habituou a apresentar boas equipas, não conseguiu contrariar o GDP nos primeiros 45m, na segunda metade esteve melhor mas não o suficiente para justificar a conquista de qualquer ponto.
 
O trio de arbitragem não realizou um trabalho positivo. No inicio do encontro uma grande penalidade que ficou por assinalar a favor do GDP. Também as penalidades marcadas na segunda metade deixam algumas dúvidas. O jogo esteve em muitas situações interrompido, muitas paragens devido ao número de faltas assinaladas pela equipa de arbitragem, na sua maioria inexistentes.
Video e comentário à partida de Braçal:
 
 Resultados:
Académica 2-3 Eirense
Pampilhosense 2-1 Mocidade
Poiares 1-1 COJA
Arouce Praia 1-0 Idosos
SP Alva 1-1 Trav. Lagos
Folga: Adémia
 

Próxima Jornada:

Mocidade - Académica
COJA - Pampilhosense
Idosos - Poiares
Trav. Lagos - Arouce Praia
Adémia - SP Alva
Folga: Eirense
publicado por ultraserranos4605 às 15:28
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

MAU DEMAIS...

UC EIRENSE  -  GD PAMPILHOSENSE  3  -  0

 

 

8ª Jornada do 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Vale do Fôjo em Eiras (Coimbra).
Assistência: cerca de 100 espectadores
Arbitro: Luís Gaspar
Auxiliares: Alberto Caixeiro, Paula Teixeira
Resultado ao intervalo: 1-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Alex (Samuel Carlota 67m), Pedro Barata, Isidro, Samuel (Deco 77m), Picasso, Filipe Brito (Rabeca 45m), C. Alegre, Marco Alegre, Paulo Marques e Ivo Alegre.
 
Suplente: Valter, Deco, Samuel Carlota, Rabeca e Chapa.
 
Treinador: Carlos Alegre
 
Duas equipas, Eirense e Pampilhosense, vinham de um resultado menos conseguido na semana anterior, ditando o afastamento da taça a ambas as formações. E num campo tradicionalmente difícil para as equipas visitantes, o GD Pampilhosense já sabia das dificuldades que iria encontrar…

O jogo começa com a equipa da casa a pressionar. Sempre mais perigosa a formação do Eirense era a que levava mais perigo à área contrária. Os visitantes só conseguem equilibrar a contenda à passagem dos vinte minutos. E foi nessa fase em que o Eirense chegou à vantagem. Passe longo do sector intermediário da equipa da casa, a defesa do GDP não consegue interceptar, e isolado o avançado de Eiras, perante a saída do guardião visitante, atira a contar. O Pampilhosense tentou responder ao golo sofrido, mas fê-lo de forma tímida quase não incomodando o guarda-redes contrário. A partida estava monótono, pouco motivos de interesse, muitas faltas e muitas paragens. Por isso até ao final dos primeiros 45m o resultado não se alterou, esperando-se que o espectáculo melhorasse na etapa complementar, pior seria também difícil.

As duas equipas vieram dos balneários dispostas a chegar ao golo. O GDP à igualdade, o Eirense à tranquilidade. E seria novamente os da casa com motivos para festejar, minuto 55 e na sequência de um pontapé de canto, um jogador da equipa do Eirense aproveita a saída em falso do guarda-redes serrano, e de cabeça faz mexer o marcador. O Pampilhosense a perder por duas bolas subiu ainda mais no terreno, mas a defensiva da casa dava conta das encomendas. Os de Eiras com ataques rapidíssimos punham em sentido a equipa do GDP e ameaçavam o terceiro golo. O que acabaria por acontecer na recta final do encontro, rapidíssima jogada de contra-ataque e o avançado da casa na cara do guardião serrano faz de chapéu o terceiro. Se dúvidas ainda haveriam quanto ao vencedor, elas ficariam desfeitas com o terceiro tendo para a equipa azul e branca. Em período de compensação o GDP ainda tem hipótese de atenuar o marcador, mas o poste devolve um remate de Alegre, e Paulo Marques na recarga permite a intervenção do guardião da casa.
 
O jogo termina com a vitória merecida da equipa do Eirense, o GD Pampilhosense fez provavelmente, a pior exibição da temporada.    
 
O trio de arbitragem cometeu um ou outro erro mas sem influência no resultado.
Resultados:
Eirense 3-0 Pampilhosense
Mocidade 1-1 Poiares
COJA 1-3 Arouce Praia
Idosos 1-2 SP Alva
Trav. Lagos 2-2 Adémia
Próxima Jornada:
Académica - Eirense
Pampilhosense - Mocidade
Poiares - COJA
Arouce Praia - Idosos
SP Alva - Trav. Lagos
publicado por ultraserranos4605 às 14:33
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

ADEUS TAÇA...

CO JARDIM ALVA  -  GD PAMPILHOSENSE
                        2 - 1   
1ª Eliminatória da Taça da AF Coimbra
Estádio: Campo da Carriça em Coja
Assistência: cerca de 90 espectadores
Árbitro: Edgar Correia
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Alex (Deco 71m), Pedro Barata, Isidro, Ricardo Marques, Picasso, Filipe Brito (C. Alegre 60m), Samuel, Marco Alegre (cap.), Paulo Marques e Ivo Alegre.
.
Suplentes: Valter, Deco, Samuel Carlota e C. Alegre.
.
Treinador: C. Alegre
 
Em tarde soalheira defrontaram-se, na vila de Coja, o Clube Operário Jardim do Alva e Grupo Desportivo Pampilhosense, partida a contar para a 1ª eliminatória da Taça AFC. Duas equipas que curiosamente disputam o mesmo campeonato.
 
A formação da casa entrou melhor na partida controlando a posse de bola na zona intermediária. Mas coube aos visitantes, a explorar o contra-ataque, as primeiras oportunidades de golo. Primeiro é Paulo Marques, que em rápida jogada pela esquerda ultrapassa vários adversários, enquadra-se com a baliza e remata com muito perigo. Pouco depois Ivo Alegre, não aproveita uma oferta da defensiva da casa e, isolado, atira por cima quando já se gritava golo. A equipa do COJA a praticar um futebol mais apoiado, também cria perigo junto da baliza Pampilhosense. Por duas ocasiões o guarda-redes do GDP se superiorizou aos avançados da casa, primeiro na esquerda quando o avançado da casa se encontrava isolado, depois a remate à “queima” executado por um jogador do COJA. A partida estava animada e as duas equipas procuravam a vantagem no marcador. Ao cair do pano da primeira metade, é o Pampilhosense que dispõe de nova ocasião, Paulo Marques na direita faz um “cruzamento-remate” e Marco Alegre, na zona da pequena área, não dá a melhor conclusão à jogada. Esgota-se mais uma oportunidade para o GDP e a partida vai para descanso com uma igualdade, justa, mas que peca por não ser com golos.  
                 
A segunda metade inicia-se e os golos finalmente aparecem. Aos 48m boa jogada do sector esquerdo da equipa da casa, com o avançado do COJA, a furar a defensiva contrária, rematando forte para o fundo da baliza visitante. A equipa do Pampilhosense tenta responder ao golo sofrido, mas é novamente os da casa que tem motivos de festejo. Minuto 65 e ataque rápido na direita, cruzamento para o avançado da casa surgir ao segundo poste e, de cabeça diz “sim” bisando na partida. Apesar da desvantagem de dois golos o Pampilhosense não baixou os braços. Os visitantes, já mais com o coração do que com a cabeça, causam alguns calafrios à defensiva da casa, os lances de bola parada eram os mais perigosos, mas o guardião do COJA mostrava-se sempre atento. E aos 81m o Pampilhosense chega, finalmente, ao golo. Marcação rápida de um lançamento lateral, Paulo Marques entra na área, ultrapassa o guardião da casa e encosta para golo. Restava ainda algum tempo para jogar, e o GDP de tudo fazia para forçar o prolongamento. Perto do apito final na marcação de um livre directo, descaído na esquerda, Ivo Alegre proporciona uma boa intervenção ao guarda-redes do COJA. Mas o empate não surge e o árbitro da partida dá por terminado o desafio. A formação do COJA segue em frente para a próxima eliminatória da taça AFC. A equipa do GDP não conseguiu contrariar a maior objectividade dos da casa, e diz adeus à taça numa partida em que o vencedor final se pode considerar justo. Daqui a três semanas estas duas equipas voltarão a se encontrar no mesmo terreno, mas para o campeonato.
 
O trio do apito liderado por Edgar Correia, pareceu-nos um pouco exagerado no capítulo disciplinar, em determinado período da segunda parte. Mas na análise geral a equipa de arbitragem realizou um excelente trabalho, nota muito positiva.
 
 
Resultados:
 
Seixo Mira 1-2 Académica
Idosos 0-3 Mocidade
COJA 2-1 Pampilhosense
Tabuense 6-5 Touring
Atl. Arganil 1-0 Pedra Rija
U. Coimbra 0-1 União FC
Poiares 1-0 Trav. Lagos
Vinha Rainha 1-2 Ança
Benfica Soure 3-1 Eirense
Febres 0-2 Águias
Marialvas 4-0 Arouce Praia
Taveirense 2-0 Adémia
Moinhos 9-1 Carvalheira
Nogueirense 1-0 Cova Gala
SP Alva 0-1 Vigor
Ereira 0-1 Meãs
Penelense 3-2 S. Caetano
Góis 1-2 Carapinheirense
Ega 0-1 Sepins
Isento: Pereira
publicado por ultraserranos4605 às 12:25
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

PÉSSIMA ARBITRAGEM EM JOGO COM UM DESFECHO JUSTO

        GD PAMPILHOSENSE - ACADÉMICA SF
                             1  -  1   
7ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Pampilhosense em Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 90 espectadores
Árbitro: João Calado
Auxiliares: Telmo Galvão; Telmo Fernandes
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal; Alex; Isidro; Pedro Barata; Ricardo Marques; João Luis; Picasso; Filipe Brito (João Neves 53m e Deco 85m); Marco Alegre (cap); Ivo Alegre e Paulo Marques.
 
Suplentes: Valter; Samuel; Deco; João Neves e Chapa.
.
Treinador: Carlos Alegre
 .
.
Em tarde soalheira o GDP recebia o líder Académica. Sem nenhum ponto conquistado no seu reduto, os serranos tentavam, ao terceiro jogo em casa, a estreia a vencer e também a marcar. Mas pela frente estava uma Académica que, depois de um início de temporada menos conseguido, vinha de 3 vitórias consecutivas chegando à liderança em igualdade pontual com Adémia e SP Alva.
 
As duas equipas entraram um pouco receosas na partida. A zona intermediária era aquela em que as duas formações mais incidiam e os lances de perigo escasseavam junto das duas áreas. As defesas quase sempre se superiorizaram aos ataques e os espaços para os avançados visarem as balizas quase não existiam. A Académica tentava, através de lances em profundidade para as costas da defensiva pampilhosense, levar perigo à baliza contrária. O Pampilhosense utilizava a sua meia distância para criar algumas dificuldades para o guarda-redes visitante. Na primeira parte destacamos apenas dois lances de maior perigo nas duas áreas, na primeira o ponta-de-lança dos estudantes em boa posição para marcar remata cruzado ao lado, respondendo pouco depois o GDP por Marco Alegre que, em remate de fora da área levou a bola a passar muito perto da trave da baliza visitante. Numa primeira metade em que as ocasiões escassearam, o jogo iria para descanso com um resultado que reflectia o desenrolar dos acontecimentos.
 
Na etapa complementar os estudantes entraram melhor, tomando as rédeas do jogo. Foi sem surpresa que coube aos visitantes a primeira grande ocasião de inaugurar o marcador, cruzamento da direita e o avançado da Académica responde com remate acrobático, mas o guarda-redes da casa envia para canto. Passados os primeiros 10m da segunda metade e o GDP equilibra a contenda. Surge então o primeiro grande caso na partida, cruzamento de Alex para a área da Académica e o defesa visitante corta o lance com o braço. Ficou aqui uma grande penalidade que e o árbitro da partida, apesar de estar muito perto da jogada, não assinalou. As duas equipas procuravam o golo, e ele poderia ter surgido para os da casa, passe de Paulo Marques para Ivo que isolado proporciona uma boa defesa ao guarda-redes visitante. Aos 70m surge mais um caso na partida, livre directo à entrada da área, o médio dos estudantes remata com a bola a embater na barreira mas o árbitro manda repetir... Na repetição do livre a bola sobrevoa a barreira e só pára no fundo da baliza pampilhosense. Estava inaugurado o marcador. Pouco depois os da casa vêem-se reduzidos a 10 unidades, expulsão do médio João Luis por possíveis palavras dirigidas ao árbitro da partida. Uma equipa em inferioridade numérica e a perder, poderia levar os espectadores a pensar que o vencedor estava já encontrado, mas longe disso. A formação da casa, mesmo com menos uma unidade, arriscou mais e partiu em busca da igualdade. Os visitantes ainda dispõe de uma boa ocasião para sentenciar a partida, mas o remate do irrequieto avançado da equipa de Coimbra sai ao lado. O GDP não se dava por vencido e aos 82m colhe os frutos de tanto empenho, bom trabalho de Ivo na direita que cruza para João Neves, este no coração da área remata de primeira fazendo a igualdade, a estreia com a camisola serrana nesta temporada e logo a marcar!!! O GDP motivado com o golo pretende alcançar mais do que a igualdade, mas a Académica volta a tomar as rédeas da partida. Até final o placar não sofreria alterações, e nem os 7m dados de compensação pelo árbitro da partida desfizeram a igualdade.
            
O resultado final ajusta-se as duas equipas e espelha os 90m. Depois de uma morna primeira metade, a etapa complementar trouxe emoção e incerteza no resultado final, as duas equipas de tudo fizeram para conquistar os três pontos.
 
O árbitro da partida, quis na segunda parte se tornar no protagonista do jogo. É lamentável a forma de como perdeu o controlo dos acontecimentos, quando os jogadores apenas se preocupavam em jogar futebol. Há árbitros que continuam a dar mais importância aos pequenos pormenores, que interessa se o jogador tem ou não a camisola para dentro dos calções, ou se quem aquece tem que o fazer um metro distanciado do local onde começou os exercícios. De que adianta prestar mais atenção nestes detalhes do que no jogo propriamente dito, quando depois ficam grandes penalidades por assinalar… E muitos outros erros cometeram os três senhores de amarelo.
Video e comentário por Picasso ao jogo:
                                 
                              
 
Resultados:
Pampilhosense 1-1 Académica
Poiares 1-2 Eirense
Arouce Praia 1-2 Mocidade
SP Alva 2-1 COJA
Adémia 3-2 Os Idosos

Próxima Jornada:
Eirense – Pampilhosense
Mocidade – Poiares
COJA – Arouce Praia
Os Idosos – SP Alva
Trav. Lagos – Adémia

publicado por ultraserranos4605 às 15:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

DUAS EQUIPAS A PROCURAREM GANHAR, UMA A INVENTAR...

    AD POIARESGD PAMPILHOSENSE

                  1 - 1 
5ª Jornada do 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Campo Fernando Lima em Vila Nova de Poiares
Assistência: cerca de 150 espectadores
Arbitro: Gonçalo Ribeiro
Auxiliares: Davide Marques, Marco Lopes.
Resultado ao intervalo: 0-1
 
GD Pampilhosense: Braçal, Ricardo Marques, Isidro, Pedro Barata, Samuel, Picasso, João Luís, Filipe Brito (Alex 60m), Marco Alegre (cap.), Ivo Alegre (Samuel “Laranjeiro” 90+3m) e Paulo Marques.
.
Suplentes: Valter, Mota, Alex, Samuel “Laranjeiro” e Chapa.
.
Treinador: C. Alegre
 
Em tarde que mais parecia de verão, uma boa moldura humana para assistir ao espectáculo e duas equipas (A.D. Poiares e G.D. Pampilhosense) com o pensamento na vitória, estavam reunidos todos os ingredientes para um bom jogo de futebol.
 
As duas equipas entraram na partida tentando criar boas jogadas de combinação, com o objectivo de visar a baliza adversária. O primeiro sinal de grande perigo surge por Marco Alegre que, com um remate cruzado proporciona uma boa intervenção ao guardião da casa. A resposta da equipa da casa não se fez tardar, remate cruzado do avançado do Poiares e a bola vai ao poste da baliza pampilhosense. O jogo estava repartido, a equipa da casa aproveitava alguns lances de bola parda para levar maior perigo à baliza serrana, enquanto o GD Pampilhosense com rápidas jogadas de contra-ataque punha em sentido a defensiva da casa. Aos 33m surge o primeiro golo na partida, cruzamento da direita de Marco Alegre e no coração da área Paulo Marques domina e remata para o fundo da baliza. Numa boa jogada de entendimento do ataque pampilhosense os serranos chegavam à vantagem e até ao intervalo o placar não sofreria alterações.
 
Na segunda metade a formação da casa, como seria de esperar, entrou a carregar. Mas foi o GDP que poderia ter ampliado o marcador, ataque rápido e Paulo Marques, isolado, ultrapassa o guarda-redes contrário e remata para um jogador da AD Poiares salvar em cima da linha de golo. Pouco depois é a vez do Poiares levar muito perigo à baliza adversária, remate de meia distancia e a bola a tirar tinta do poste esquerdo da baliza do GDP. A equipa da casa continuava a carregar no acelerador em busca da igualdade, e o golo acaba por surgir à passagem dos 55m, lançamento lateral para o interior da área visitante, desvio ao primeiro poste de um jogador da casa e ao segundo poste surge o médio do Poiares a igualar a partida. A formação da casa atravessava o seu melhor período, enquanto que o Pampilhosense encontrava muitas dificuldades em contrariar os ataques da formação contrária. Por duas ocasiões a turma da casa poderia ter dado a volta ao marcador, primeiro na direita e depois na esquerda os avançados de Poiares, isolados, permitem a defesa do guarda-redes do GDP. Mas a equipa serrana equilibra a contenda a partir do meio da etapa complementar, Picasso de livre directo proporciona mais uma boa defesa guardião da casa, e Ivo Alegre em jogada individual está também perto do golo. As duas equipas procuravam a vitória e o jogo estava emotivo com o golo a poder surgir para qualquer um dos lados. Em período de compensação o GDP chega ao golo num lance em que não se descortina qualquer falta, mas o arbitro da partida assim não entendeu e para espanto, até da equipa da casa, anula aquilo que seria o garantir do três pontos para a equipa visitante. Logo a seguir decide mostrar cartolina amarela ao jogador pampilhosense num lance em que apenas disputa a bola, volvidos 2m o mesmo jogador recebe o segundo amarelo por palavras… O jogo termina com a divisão de pontos, as duas equipas de tudo fizeram para chegar à vitória proporcionando aos espectadores uma tarde de bom futebol. Repete-se assim o mesmo resultado das duas partidas da temporada transacta.
 
Quem tem por hábito ler as nossas crónicas, sabe que não temos o costume de encontrar nas arbitragens desculpas para os resultados menos conseguidos. Mas o trio do apito não foi, ou não quis ser feliz no seu trabalho. Gostaríamos de saber o que tem esta equipa de arbitragem contra o GDP, de há duas temporadas a esta parte sempre que dirigem jogos do Pampilhosense surgem problemas. Relembramos que foi este o árbitro que expulsou três jogadores do GDP na época passada em Foz de Arouce, depois de terminada a partida, fazendo inclusive acusações caluniosas de adeptos e jogadores serranos ás autoridades. Nesta partida e em determinado período da segunda parte, foram muitas as faltas marcadas junto da área pampilhosense que não existiram, alguns fora de jogo assinalados, incorrectamente, aos contra-ataques serranos, e no golo anulado em tempo de compensação só o árbitro saberá dizer que falta descortinou. 
 
Alguns lances da partida e comentários de Samuel:
 
                       
 
 
 Resultados:
Poiares 1-1 Pampilhosense
Arouce Praia 1-2 Académica
SP Alva 3-1 Eirense
Adémia 0-1 Mocidade
Trav. Lagos 2-0 COJA
  
Classificação:
  
Próxima Jornada:
Académica - Poiares
Eirense - Arouce Praia
Mocidade - SP Alva
COJA - Os Idosos
Os Idosos - Trav. Lagos
Folga: Pampilhosense
 
publicado por ultraserranos4605 às 14:14
link do post | comentar | favorito

.Pesquisar neste blog

 
. ............ . . .

.

AGENDA SEMANAL:

Domingo Dia 30/09

Séniores

1ª Jornada da Divisão Honra AFC - 15h

Académica SF

VS

Pampilhosense

Estádio Municipal Sérgio Conceição em Taveiro

--------------

Sábado Dia 29/09

Séniores - Futsal

2ª Jornada Divisão Honra AFC - 19h

Pampilhosense

vs

Santa Clara

Pavilhão Mun. Pampilhosa da Serra

.LIGAÇÕES - PLANTEL 15/16 E VIDEOS

.

  

.

  

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30


.Artigos Recentes

. MORNO TAL COMO O TEMPO

. APROVEITAR OS ERROS PARA ...

. FALTA DE PONTARIA DITA RE...

. MAIS UM CANDIDATO QUE NÃO...

. MONOTONIA QUEBRADA SÓ NOS...

. CHEGOU LÍDER MAS SAIU VER...

. TER O PÁSSARO NA MÃO, E D...

. 17ª JORNADA - 1ª DISTRITA...

. SÓ A 11 METROS DA BALIZA ...

. COM CABEÇA NO JOGO E NOS ...

.Arquivos

.tags

. notícias da semana

. formação pampilhosense

. antevisão da jornada

. pampilhosense 13/14

. pampilhosense 10/11

. pampilhosense 16/17

. artigo de opinião

. pampilhosense 11/12

. pampilhosense 15/16

. pampilhosense 08/09

. pampilhosense 14/15

. pampilhosense 17/18

. taça afc

. pampilhosense 09/10

. pampilhosense

. pampilhosense 12/13

. divisao honra 13/14

. divisao honra 15/16

. divisao honra 14/15

. divisao honra 16/17

. todas as tags

.Links

.RECORDAÇÕES

 

 

 

 

eXTReMe Tracker

.subscrever feeds