Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


FACILITAR NA PRIMEIRA PARTE PARA RESOLVER NA SEGUNDA

por ultraserranos4605, em 26.04.10

 UD LORVANENSE - GD PAMPILHOSENSE

1 - 3

 

26ª Jornada da 1ª Divisão Distrital Série A da AF Coimbra

Estádio: Campo da Raposa em Lorvão, Penacova

Assistência: Cerca de 60 espectadores

Árbitro: Carlos Conta

Resultado ao Intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

Braçal, Fábio, Isidro, João Luís, Samuel Almeida, Rodrigo, Pedro Barata, Roldão (Deco 67m), Rabeca, Jorge Silva (João Neves 78m), e David (Paulo Marques 58m).

Suplentes: Tiburcio, João Neves, Deco e Paulo Marques.

Treinador: Carlos Alegre

Golos: Lorvanense (29m); Pampilhosense (Autogolo 52m, Rabeca 59m e Pedro Barata 86m).

 

 

Na última jornada da 1ª Divisão Distrital Série A AFC o Pampilhosense deslocava-se a Lorvão para defrontar o Lorvanense. A equipa serrana vinha de uma vitória caseira na jornada anterior, e perante o último classificado queria repetir os três pontos e terminar a época da melhor forma, com uma vitória que pudesse alcançar o sétimo posto da geral.

 

Entrou melhor no desafio a equipa da casa, que nos primeiros minutos jogou sobre o meio campo pampilhosense,embora sem conseguir criar qualquer situação de golo.

Mas foi o Pampilhosense que ao 10m, numa boa joga de envolvimento de toda a equipa, vai estar perto de inaugurar o marcador, co m Rabeca a surgir ao segundo poste e a rematar de primeira com a bola a embater na trave da baliza do Lorvanense. A partir daqui a equipa visitante pegou nas rédeas do desafio, mas sem imprimir grande velocidade as suas jogadas, pe

nsando que, o golo, mais tarde ou mais cedo, acabaria por surgir. Tal não aconteceu e quem aproveito alguma apatia do Pampilhosense foi a equipa da casa que, à passagem da meia hora de jogo e beneficiando de uma distracção do conjunto de Pampilhosa da Serra que isola um jogador da casa, vai chegar à vantagem no marcador com a obtenção de um golo fácil. A partir daqui a turma visitante despertou e começou, de vez, a tomar conta do encontro, criando algumas situações de perigo junto da baliza do Lorvanense. No entanto, o golo do empate não surgiu e o jogo iria para intervalo com a vantagem mínima para o conjunto da casa, favorecido pelo erro da turma visitante.

 

Para a segunda metade a equipa de Pampilhosa da Serra sabia que não poderia continuar no “deixa andar” e desde cedo começou a criar lances de perigo. O primeiro sinal surgiu por Rabeca que, novamente ao segundo poste, aparece a rematar para grande intervenção do guardião local. O golo do empate acabaria por surgiu logo de imediato, aos 52m, num livre cobrado por Samuel que um jogador da casa desvia de cabeça para a sua própria baliza. Consumada a igualdade a equipa visitantes não baixou os braços

e continuou em busca de virar o marcador, o que acabou por acontecer aos 59m, por intermédio de Rabeca que, ao primeiro poste, devia exemplarmente de cabeça um canto cobrado por Rodrigo. A equipa da casa não conseguia responder, e o Pampilhosense continuava no ataque em busca de ampliar o marcador e assegurar a vitória. Foram várias as ocasiões em que tal poderia ter acontecido, primeiro por Paulo Marques que, sozinho na esquerda, remata para boa defesa do guarda-redes contrário, e depois, a meio da segunda parte, com Deco a rematar forte para nova boa defesa do guardião do Lorvanense. O golo da tranquilidade para o GDP tardava em surgir e a equipa da casa começou a acreditar num resultado diferente, e no último quarto de hora começou, então, a surgir com maior regularidade no meio campo e grande área serrana, construindo lances de algum perigo. Até que, aos 86m, Pedro Barata ganha a bola à entrada da grande área da casa e, depois de desviar um adversário da frente, remata muito forte e colocado obtendo o melhor golo da tarde, colocando um ponto final quanto ao vencedor do encontro. Até final bastou ao Pampilhosense gerir a vantagem de 3-1.

 

Vitória justa e merecida da equipa do Pampilhosense, embora o Lorvanense ainda tenha “assustado”. Venceu a equipa que mais oportunidades criou, num desafio típico de final de época. Com esta vitória a equipa do Pampilhosense terminou da melhor forma a temporada ascendendo ao sétimo posto com 36 pontos, o maior número de pontos alcançados pelo GDP desde do regresso ao futebol sénior e 1ª Divisão, na época 2004/2005.

 

Quanto a equipa de arbitragem desenvolveu um trabalho tranquilo e positivo, apesar dos auxiliares terem cometido um ou outro erro na análise do fora de jogo, o seu chefe de equipa esteve exemplar.

 

Resultados:

Agrário Lamas 0-3 Adémia

Mamadu (2) e Cabo

.

Atl. Arganil 2-1 Lagares Beira

Galego e David (AAA) ; Rui Lopes (LdB)

.

Mocidade 4-0 São Pedro Alva

Renato, Xaró, João e Marco

.

Lorvanense 1-3 Pampilhosense

- ; Autogolo, Rebeca e Pedro Barata (Pam)

.

São Mamede 2-2 Eirense

.

Esperança 3-1 Arouce-Praia

Roxo, Carlos Pinheiro e Bruno Gomes (EAC);

.

Classificação Final:


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:55

PAMPILHOSENSE - LORVANENSE

  2 - 0 

.
13ª Jornada da 1º Div/Distrital Série A da AF Coimbra
Estádio: Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: Cerca de 100 espectadores
Árbitro: Mauro Proença
Auxiliares: Gonçalo Pinheiro e Luís Santos
Resultado ao intervalo: 0-0
 
GD Pampilhosense: Braçal, Fábio, João Luís, Capitão, Samuel Almeida (Deco 52m), Rodrigo, Rabeca, Marco Alegre, Paulo Marques (Maky 77m), Jorge Silva (Diogo Isidoro 86m) e Carlos Alegre.
Suplentes: Tiburcio, Ricardo Marques, Pedro Barata, Isidro, Deco, Diogo Isidoro e Maky. 
Treinador: Carlos Alegre
 
Golos: Paulo Marques (GDP) (63m gp e 75m)
 
Em tarde muito fria, ao estilo de um “boxing day” (jornada tradicional em Inglaterra que se disputa um dia a seguir ao Natal), o Pampilhosense recebeu no seu terreno a equipa que ocupa o último lugar da tabela e que apenas na jornada passada marcou o primeiro golo na prova, o Lorvanense. Perante uma moldura humana aceitável, onde estavam presentes muitos emigrantes que nesta altura regressam à sua terra e aproveitaram a ocasião para ver a sua equipa, o GDP via-se na obrigação de vencer e se possível terminar o ano com uma boa exibição.
 
O desafio principia com a equipa serrana pouco astuta e pouco aventureira no ataque, isto apesar de comandar as operações a meio campo. Só pouco depois do primeiro quarto de hora começam a surgir as primeiras ocasiões de golo junto da baliza do Lorvanense. Na primeira, numa boa jogada de envolvimento atacante, Jorge Silva cruza da direita e Carlos Alegre desperdiça de cabeça aquilo que parecia ser um golo certo. No minuto imediato é Paulo Marques que se isola na esquerda mas remata ao lado do poste da baliza visitante. O Pampilhosense apesar de não premiar os seus adeptos com uma exibição de encher o olho, longe disso, continuava a beneficiar das fragilidades do adversário para criar oportunidades de golo, mas sem acerto na finalização os serranos tardavam em marcar e começava por se notar algum nervosismo nas hostes pampilhosenses. O Lorvanense mostrava-se inofensivo no ataque e viu o seu guarda-redes quase a “oferecer” o golo ao Pampilhosense em duas ocasiões, a remates do meio da rua de Rodrigo e Rabeca que não marcaram por mero azar. Pelo meio Paulo Marques voltou a desperdiçar uma boa ocasião para marcar quando, solto de marcação na esquerda, tenta o chapéu à saída do guardião contrário mas o esférico sai por cima da trave. Também Rabeca voltaria a perder nova ocasião para inaugurar o marcador quando no interior da área, bem posicionado para marcar, perde algum tempo e deixa-se antecipar por um adversário. O intervalo acabaria por surgir com o placar a ditar um nulo. O Pampilhosense apesar de se exibir de forma algo cinzenta dispôs de variadíssimas oportunidades para marcar, mas sem o conseguir, já os visitantes nunca foram capazes de pôr à prova o guardião Braçal que praticamente passou 45m sem trabalho.
 
A segunda metade não trouxe um desafio muito diferente. A equipa serrana continuava muito perdulária, enquanto os visitantes tentavam adiar ao máximo o golo adversário. Golo que quase surgiu da cabeça de Marco Alegre, o jogador serrano no interior da pequena área, solto de marcação, atira por cima. Apesar de um futebol pouco fluido, as oportunidades continuavam a surgir na baliza do Lorvanense, onde inclusive iria ser anulado um golo por fora de jogo a Paulo Marques. Mas aos 63m Carlos Alegre é derrubado em falta pelo guardião visitante no interior da área, o árbitro assinala de pronto a grande penalidade, na marcação Paulo Marques não perdoa. Estava finalmente inaugurado o marcador, continuando os da casa em busca de mais golos e aumentar a vantagem, já que os visitantes não mostravam argumentos nem capacidade de resposta. O perigo continuava a rondar a baliza do Lorvanense com Rabeca em duas ocasiões a estar próximo de marcar, na primeira a falhar de cabeça o golo que parecia certo, na jogada seguinte a permitir uma boa defesa ao guarda-redes contrário. Até que aos 75m Paulo Marques aproveita uma falha da defensiva contrária e consegue se isolar, ultrapassa o guardião contrário e remata para a baliza deserta obtendo o segundo golo dos serranos. Este golo colocaria fora de hipótese qualquer surpresa que pode-se ainda surgir, e até final a equipa do GDP poderia ainda ter marcado por mais ocasiões. Na primeira é Maky que na sequência de um pontapé de canto atira de cabeça ao lado, já no interior da pequena área, e pouco depois uma vez mais Rabeca, na direita, com uma boa jogada individual mas com um remate final muito infeliz quando tinha tudo para fazer bem melhor. Já perto do final Rodrigo surge isolado na cara do guarda-redes contrário permitindo a este uma boa defesa. O desafio termina pouco depois.
 
Foi uma tarde de muito frio, dois dias depois do dia de Natal, e esperava-se da equipa serrana uma melhor exibição, mas mesmo sem deslumbrar o Pampilhosense construiu oportunidades mais que suficientes para vencer por quatro ou cinco golos de diferença. O adversário tentou ser uma equipa organizada a defender, não se preocupando com o ataque e sai de Pampilhosa da Serra com uma derrota por números bem menores ao que está habituada neste campeonato. No final salvou-se o mais importante que eram os três pontos e o regresso as vitórias da equipa do GD Pampilhosense.
 
O trio de arbitragem passou despercebido ao longo de quase todo o encontro. Num jogo também fácil de dirigir a nota é bem positiva para aquela que foi a melhor equipa em campo.
 
Resultados:
 
Lagares Beira 0-1 Atl. Arganil
Moreira
 
Arouce-Praia 0-1 Esperança
Roxo
 
Adémia 4-0 Agrario Lamas
Mamadu, Cabo, Mário e Marcio
 
Pampilhosense 2-0 Lorvanense
Paulo Marques (2)
 
Eirense 1-0 São Mamede
Mauro
 
São Pedro Alva 1-1 Mocidade FC
Tuly (SPA); Artur (MFC)

 
Classificação:

 
.
Próxima Jornada:
 
Eirense - Góis
Adémia – S. Mamede
Pampilhosense - Lamas
Arouce Praia - Lorvanense
S. Pedro Alva - Esperança
Lagares da Beira - Mocidade FC
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:12


. ............ . . .

.