Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


ACELERAR NA RECTA FINAL PARA O REGRESSO ÀS VITÓRIAS

por ultraserranos4605, em 12.02.18

FEBRES - PAMPILHOSENSE

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 11-02-18 1.jpg

 

18ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Complexo Desportivo de Febres

Assistência: cerca de 80 espetadores

Árbitro: Paulo Antunes

Assistentes: Hugo Rebelo e Carlos Orlando

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

Cédric, Seco, Renato, Cristiano, Duda, Rafa, Ricky, Miguel Barreto (Will 56’), Amândio (Ratana 56’), Dias (Ronaldo 73’) e Curica.

Suplentes não utilizados: Kiko, Rola, Abel e Carapau.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Diogo Jesus, Miro, Alex, Paulo Pessoa (Pataias 89’), Zeca, Miguel Henrique, João Simão (Mika 89’), Kevin (Pavel 82’), Luís Rodrigues, Luís Ramos e Vítor Martins.

Suplentes não utilizados: Pedro Jerónimo, David Cardoso, Tiago Loureiro e André Santos.

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação Disciplinar:

Amarelos: Rafa 58’, Will 72’ e Ratana 84’ (Pampilhosense); Kevin 43’, Paulo Pessoa 70' e Zeca 79' (Febres).

 

Golos:

Ratana 81’ (gp) e Duda 89’

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 11-02-18 2.jpg

 

A equipa do Pampilhosense procurava, neste encontro, regressar aos triunfos depois de quatro jogos consecutivos sem conseguir vencer. Do outro lado estava um Febres com uma situação na tabela muito complicada e cada vez mais longe da manutenção.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 11-02-18 3.jpg

 

Entrou atrevida a equipa da casa que, aos 9’, cria perigo através de um remate cruzado de Luís Rodrigues. O Pampilhosense tardava em construir situações perigosas e o Febres voltou a assustar aos 28’, na sequência de um livre indirecto e, depois de vários ressaltos no interior da grande área pampilhosense, Miro aproveita a sobra para rematar por cima do travessão. A resposta da equipa do Pampilhosense só surge à passagem da meia hora de jogo, e no mesmo minuto está muito próximo de marcar em duas jogadas idênticas e com os mesmos protagonistas. Foi Rafa a colocar em profundidade para Seco e este, no interior da grande área, a rematar para as mãos do guardião Diogo Jesus. Poucos segundos depois, a “mesma” jogada, desta feita Seco rematou cruzado com muito perigo.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 11-02-18 4.jpg

 

A segunda metade abriu com o Pampilhosense a mostrar mais vontade por alcançar o triunfo, criando várias jogadas de perigo junto da baliza de Diogo Jesus. A primeira situação surgiu logo aos 49’, com Curica a progredir dentro da grande área e a encontrar a oposição do guarda-redes adversário ao efectuar uma excelente “mancha”. O Pampilhosense continuou a construir várias situações perigosas junto da baliza do Febres, a mais clamorosa aos 63’ com Ricky, num pontapé de insistência, a acertar com estrondo no poste direito da baliza do Febres. Até que, aos 79’, Ratana entrou na grande área e é derrubado em falta por Zeca sendo assinalado pontapé de penalti. E no primeiro castigo máximo da temporada, a favor da equipa serrana, Ratana foi chamado a converter e desbloqueou o marcador colocando a equipa serrana em vantagem. Este golo veio tranquilizar as hostes pampilhosenses que, aos 89’, sentencia de vez o encontro. Pontapé de canto apontado por Ronaldo e Duda, antecipando-se a toda a gente, desviou de cabeça para o fundo da baliza do Febres fazendo o 2-0. Até final, nota apenas para um lance aos 92’, em que o Febres está muito perto de assinar o seu golo, na marcação de canto e um cabeceamento para uma excelente defesa de Cédric.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 11-02-18 5.jpg

 

Nem sempre foi um jogo bem jogado, mas o Pampilhosense foi a equipa mais esclarecida e a que mostrou mais vontade em amealhar os três pontos. Tardou o golo e depois a confirmação, mas a equipa serrana justificou em pleno o regresso às vitórias e sai de Febres com três motivadores pontos.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 11-02-18 6.jpg

 

O trio de arbitragem teve uma prestação mediana. Na primeira parte a equipa da casa ficou a reclamar uma grande penalidade por suposta mão de um jogador serrano.

 

Resultados:

Oliv. Hospital 3-2 Académica SF

Rui Pereira, Henrique e Luís Pedro (OH); Pacheco (2) (AAC SF)

 

Carapinheirense 5-2 Eirense

Cleiton (3), João Silva e Filipe Malta (Car); Afonso e João (UCE)

 

Ançã FC 2-3 União FC

Pepe e José Reis (AFC); Bruno Machado (pb), André Santos e Luís Rodrigues (UFC)

 

Febres 0-2 Pampilhosense

Ratana e Duda

 

Penelense 1-1 Lagares da Beira

Filipe Pita (Pen); Pedro (LB)

 

Marialvas 0-1 Condeixa

Dani

 

Tocha 1-2 Vinha da Rainha

Gregório (Toc); Ricardo e Vicente (VR)

 

Tourizense 1-0 Vigor Mocidade

Ismael

 

Classificação:

Class DH 18ªJ 11-02-18.jpg

 

Próxima Jornada:

Pampilhosense – Oliv. Hospital

Académica SF – Carapinheirense

Eirense – Ançã FC

Lagares da Beira – Febres

Vinha da Rainha – Penelense

Vigor Mocidade – Marialvas

Condeixa – Tocha

União FC – Tourizense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43

FALTOU COMPETÊNCIA PRIMEIRO E EFICÁCIA DEPOIS

por ultraserranos4605, em 09.10.17

PAMPILHOSENSE - FEBRES

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 08-10-17 1.jpg

 

3ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 100 espectadores

Árbitro: Diogo Galvão

Assistentes: André Andrade e André Oliveira

Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Duda, Renato, Amândio (Dias 62’), Ronaldo (Ratana 45’), Will (Miguel Barreto 71’), Rafa, Simão, Ricky e Curica.

Suplentes não utilizados: Cédric, Abel, Carapau e Rola.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Pedro Jerónimo, Zeca, Alex, Tarrafa (Simão 42’), Marco, Pessoa, Kevin (David 84’), Luís Rodrigues (Pavel 74’), Ramos, Tiago Loureiro e Miguel Henriques.

Suplentes não utilizados: Diogo Jesus, Gavi, Mica e Quim

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Duda 46’, Seco 78’, Miguel Barreto 87’, Renato 90’ e Ratana 95’ (Pampilhosense); Pessoa 48’ (Febres).

Vermelhos directos. Seco 94’ (Pampilhosense); Miguel Henriques 94’ (Febres).

 

Golos: Curica 84’ (Pampilhosense); Luís Rodrigues 18’ (Febres)

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 08-10-17 2.jpg

 

Com dois triunfos consecutivos para o campeonato o Pampilhosense queria aumentar o número de vitórias para três na recepção ao Febres. Mas do outro lado estava uma equipa que ainda buscava, neste desafio, os primeiros pontos no campeonato.

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 08-10-17 33.jpg

 

A primeira metade foi demasiado pobre para a valia dos jogadores que estavam dentro do rectângulo de jogo, penalizando mais os da casa, que bem se pode dizer que deram 45’ de avanço ao seu adversário. E o Febres não se fez rogado perante tanta apatia adversária e, prova disso, é, aos 18’, um erro monumental da equipa serrana a que Luís Rodrigues aproveitou para entrar dentro da grande área e rematar cruzado com sucesso batendo o guardião Kiko. E este é o único lance de registo nos primeiros 45’, fase em que o Pampilhosense não foi uma equipa competente, não conseguindo qualquer situação de perigo para a baliza de Pedro Jerónimo.

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 08-10-17 4.jpg

 

A segunda metade já foi diferente. O Pampilhosense, como lhe competia, surgiu de rosto renovado e foi atrás do prejuízo. Aos 58´surgiu a primeira oportunidade para os da casa, com Simão a cruzar e Ratana, ao segundo poste, cabecear à trave da baliza de Pedro Jerónimo. O conjunto da casa continuava a mesma toda e, aos 72’, Simão rematou, a bola sofreu um ressalto e sobrou para Ricky que cabeceou para um golo que parecia inevitável, não fosse um defesa adversário surgir sobre a linha de baliza a evitar. A pressão serrana aumentava, apesar das diversas formas que o Febres utilizava para queimar mais uns minutos, e Curica, aos 75’, está perto do golo ao emendar, mas ao lado, um remate de Ratana. Aos 83’ mais uma ocasião, novamente por Curica, que rematou com perigo depois de um livre e vários ressaltos no interior da grande área. Até que, no minuto seguinte, finalmente vai surgir o empate para o conjunto pampilhosense, com Dias a entrar dentro da grande área e cruzar atrasado para Curica rematar cruzado e bater Pedro Jerónimo. Este golo fez acreditar os serranos na remontada que esteve muito perto de acontecer aos 89’, com Simão a servir Curica e este, perante o guardião adversário, rematar por cima. Mas o placar não mais voltou a funcionar, e o empate acaba por satisfazer bem mais o conjunto do Febres num jogo que ficou ainda marcado, nos instantes finais, por cenas menos bonitas das quais resultaram duas expulsões, uma para cada lado.

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 08-10-17 5.jpg

 

O Pampilhosense não foi uma equipa competente e que encarou o desafio com a seriedade que o mesmo exigia. Com isso permitiu que o Febres chegasse ao intervalo em vantagem no marcador. Na segunda parte os serranos acordaram, mas desperdiçaram muitas oportunidades para tentar chegar à “remontada”, conseguindo apenas chagar ao empate.

 

O trio de arbitragem não teve um trabalho feliz, embora não tenha tomado nenhuma decisão que influenciasse directamente o resultado.

 

 

Resultados:

Académica SF 0-2 Oliv. Hospital

Bandeira e Varela

 

Eirense 1-3 Carapinheirense

Marques (UCE); Faria, Cleiton e Neves (Car)

 

União FC 0-3 Ançã FC

Reinaldo, Valter e Diogo Alves

 

Pampilhosense 1-1 Febres

Curica (GDP); Luís Rodrigues (Feb)

 

Lagares da Beira 2-2 Penelense

Freitas e Batista (LB); Valada e Craveiro (Pen)

 

Condeixa 8-0 Marialvas

Mbarga (2), Dani Alves, Crachat, Leo, Cooper, Rafa e André Jorge

 

Vinha da Rainha 1-0 Tocha

Vicente

 

Vigor Mocidade – Tourizense (adiado)

 

Classificação:

Class DH 3ª J 08-10-17.jpg

 

Próxima Jornada:

Oliv. Hospital – Pampilhosense

Carapinheirense – Académica SF

Ançã FC – Eirense

Febres – Lagares da Beira

Penelense – Vinha da Rainha

Marialvas – Vigor Mocidade

Tocha – Condeixa

Tourizense – União FC

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:22

PAMPILHOSENSE FOI MAIS DO MESMO!

por ultraserranos4605, em 13.02.17

FEBRES - PAMPILHOSENSE

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 12-02-17 1.jpg

 

18ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Complexo Desportivo de Febres

Assistência: cerca de 150 espetadores

Árbitro: Paulo Antunes

Assistentes: João Rodrigues e Luís Ferreira

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

Pedro Mano, Rabeca, Renato, carapau, Flávio Salgado, Ronaldo (Normando 74’), Gravata (Ratana 74’), Matos (Miguel Barreto 69’), Will, Ricky e Vlad.

Suplentes não utilizados: Cédric, Rola, Cristiano e Babá.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Quaresma, Amândio, Dias, Diogo Marques (Patias 61’), Simão (Kevin 81’), Craveiro, Miguel Pedro, Nunito, Ricardo Almeida, Rafa e Guiné (Curica 54’).

Suplentes não utilizados: João Cruz, Alex, Cravo e Tiago Loureiro

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação disciplinar: (nada a assinalar)

 

Golos: Ricky 73’ (Pampilhosense); Ronaldo (autogolo) 69’ (Febres)

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 12-02-17 2.jpg

 

Em tarde de inverno e num relvado muito pesado que em nada ajudaria o espectáculo, o Pampilhosense queria regressar aos triunfos no campeonato depois de três empates consecutivos. Do outro lado estava um Febres motivado por duas vitórias consecutivas e, a jogar em sua casa, queria somar os três pontos.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 12-02-17 3.jpg

 

Foi num relvado muito pesado e enlameado que Pampilhosense e Febres mediram forças e discutiram a vitória até ao apito final. O “sinal mais” pertenceu quase sempre ao conjunto de Pampilhosa da Serra que criou as melhores ocasiões ao longo de todo o encontro, pecando no capítulo da finalização. No primeiro tempo apenas duas oportunidades claras e ambas para o Pampilhosense, no espaço de um minuto. Aos 37’, na marcação de um pontapé de canto, Ricky ganhou ao segundo poste e serviu Vlad que, no lado oposto e com a baliza à sua mercê, cabeceou à malha lateral da baliza! No minuto seguinte Will desmarcou Ricky e o avançado serrano entrou na grande área e rematou com força obrigando Quaresma a uma excelente defesa. O intervalo chegou com o resultado a zero!

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 12-02-17 4.jpg

 

Na segunda metade o estado do relvado piorou, mas a tendência do jogo não se alterou e Ricky, logo aos 47’, de ângulo apertado atirou de surpresa mas Quaresma estava atento e efectuou mais uma boa defesa. Mas aos 69’, numa das raras descidas do Febres à grande área pampilhosense, na sequência de um pontapé de canto Ronaldo foi surpreendido e introduziu a bola na sua própria baliza, colocando o Febres em vantagem no marcador. A resposta do Pampilhosense não tardou e, aos 73’, Flávio Salgado cobrou um livre e Ricky fugiu aos seus opositores e com uma cabeçada certeira empatou o encontro. A reviravolta podia ter acontecido logo na reposição de bola a meio campo, isto porque Ricky ganhou a bola a um adversário, ultrapassou vários opositores, aguentou cargas e, isolado perante Quaresma, rematou ao lado! A equipa serrana continuou por cima na tentativa de chegar à vitória, construindo vários lances de perigo para a baliza de Quaresma. As mais flagrantes aconteceram em período de compensação. Aos 92’ Ricky lançou Vlad e o avançado pampilhosense, que fez a estreia neste encontro, completamente isolado rematou por cima do travessão. Num último suspiro, aos 94’, Vlad cruzou e Ratana, sozinho na pequena área no segundo poste, cabeceou ao lado!

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 12-02-17 6.jpg

 

O Pampilhosense somou o quarto triunfo consecutivo para o campeonato e em moldes muito idênticos aos anteriores, com muito desperdício em termos atacantes. O relvado não convidada e não permitiu um jogo de grandes recortes técnicos, mas mesmo assim a equipa serrana construiu lances mais que suficientes, e claros, para amealhar os três pontos, principalmente na segunda parte.

 

O trio de arbitragem não teve uma tarde feliz, principalmente no segundo tempo.

 

Resultados:

União FC 2-0 Pereira

Fiador e Carlos André (pb)

 

Tocha 0-2 Sourense

Carino (pb) e Mário João

 

Ançã FC 5-1 Lousanense

Rafael Duarte (2), João Dias, João Nazaré e Estanqueiro (AFC); António Encarnação (Lou)

 

Febres 1-1 Pampilhosense

Ronaldo (pb) (Feb); Ricky (GDP)

 

Eirense 2-1 Sepins

Kelvin e Afonso (UCE); Garrido (Sep)

 

Poiares 0-1 Condeixa

Varela

 

Vigor Mocidade 0-1 Oliv. Hospital

Romário

 

Vinha da Rainha 2-2 Penelense

David e Freitas (VR); Jorge Correia e Kah (Pen)

 

 

Classificação:

Class DH 18ªJ 12-02-17.jpg

 

Próxima Jornada:

Pampilhosense – União FC

Pereira – Tocha

Sourense – Ançã FC

Sepins – Febres

Oliv. Hospital – Eirense

Penelense – Poiares

Condeixa – Vigor Mocidade

Lousanense – Vinha da Rainha

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:51

JOGO DE "EMPATAS"

por ultraserranos4605, em 10.10.16

PAMPILHOSENSE - FEBRES

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 09-10-16 1.jpg

 

3ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 150 espectadores

Árbitro: Diogo Galvão

Assistentes: Leandro Silva e Tiago Pedroso

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Galego, Renato, Carapau, Rola (Ratana 60`), Ronaldo, Gravata (Miguel Barreto 69`), Flávio Salgado, Will, Ricky e Normando.

Suplentes não utilizados: Cédric, Magalhães, Cristiano, Rabeca e Seiça.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

João Cruz, Amândio, Diogo, Luísa, Miguel (Nunito 76’), Ricardo Almeida, Guiné (Luís Rodrigues 68’), Simão, Craveiro, Dias e Curica (Rafa 56).

Suplentes não utilizados: Pedro, Alex, Tiago e Kevin.

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Gravata 18’, Ricky 49’ e Renato 62’ (Pampilhosense); Luísa 53’, Amândio 79’ e Rafa 82’ e 88’ (Febres).

Vermelhos por acumulação: Rafa 88´ (Febres).

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 09-10-16 2.jpg

 

Depois de uma vitória e um empate nas duas primeiras jornadas, o Pampilhosense recebia o Febres e queria prosseguir no trilho dos bons resultados, tentando vencer perante os seus adeptos. Do outro lado estava um Febres que vinha motivado por dois triunfos conseguidos com goleada (campeonato e taça).

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 09-10-16 3.jpg

 

A primeira metade foi repartida, de domínio dividido e a espaços entre os dois conjuntos, mas sem grande intensidade e sem oportunidades de golo. Houve períodos de domínio da equipa da casa, assim como o Febres também teve momentos em que dominou a posse de bola. Oportunidades de golo não existiram, e o pouco perigo nas balizas surgiu através de lances de bola parada, pontapés de canto, mas que nem Pampilhosense nem Febres conseguiram traduzir em claras oportunidades de golo. Portanto, o nulo ao intervalo espelhava bem o que aconteceu nos primeiros 45’.

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 09-10-16 4.jpg

 

O segundo tempo não foi muito diferente, mas mesmo assim foi o Pampilhosense a equipa que mostrou mais vontade em querer vencer. A primeira situação de grande perigo no jogo só aconteceu aos 55’, quando Ronaldo cobrou um livre e Ricky cabeceou para defesa difícil do guardião do Febres. Na sequência do pontapé de canto Normando cabeceou para o fundo da baliza, mas o lance foi anulado por suposta infracção sobre o guarda-redes João Cruz. O Pampilhosense mostrava que queria vencer, mas pela frente estava um Febres muito organizado e que não permitia grandes espaços no seu sector mais recuado. Uma das excepções aconteceu aos 72’, com Ricky a rematar cruzado e de surpresa para defesa complicada de João Cruz. O Febres tentava responder, mas sempre de forma tímida, embora desse a entender que a qualquer momento poderia construir uma jogada de golo. Mas até final a equipa serrana continuou a pressionar, embora sem resultados práticos. Nota apenas para um lance de Ronaldo que, de livre aos 85’, rematou cruzado com algum perigo para a baliza do Febres.

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 09-10-16 5.jpg

 

Não foi um jogo de grande intensidade e fruto disso o nulo que se verificou no final. Embora no segundo tempo o Pampilhosense tenha demostrado maior vontade de vencer, a verdade é que nenhuma equipa arriscou e o nulo manteve-se até final.

 

O trio de arbitragem não teve um trabalho isento de erros, mas não foi por aí que nenhuma equipa conseguiu vencer. Ficaram dúvidas em dois lances, um para cada lado. Logo aos 3’ o Febres reclama uma grande penalidade por possível derrube de Will sobre Luísa na sequência de um pontapé de canto. Também na sequência de um pontapé de canto, e para o Pampilhosense, aos 56’ Normando marcou de cabeça mas foi assinalada uma possível infracção de Will sobre o guarda-redes visitante.

 

Resultados:

Penelense 1-1 Vinha da Rainha

Sulce (Pen); Nélson (VR)

 

Condeixa 2-1 Poiares

Hugo Amado e Palmeirão (Con); Carlos Ramos (ADP)

 

Oliv. Hospital 3-2 Vigor Mocidade

 

Sepins 1-0 Eirense

Rato

 

Pampilhosense 0-0 Febres

 

Pereira 1-3 União FC

Tarrafa (Per); André, Baldé e Mané (UFC)

 

Sourense 1-2 Tocha

Mário Brito (GDS); Ricardo e Nody (Toc)

 

Lousanense 0-1 Ançã FC

Samuel (pb)

 

Classificação:

Class 3ªJ DH 09-10-16 min.jpg

 

Próxima Jornada:

Vinha da Rainha – Lousanense

Poiares – Penelense

Vigor Mocidade – Condeixa

Eirense – Oliv. Hospital

Febres – Sepins

União FC – Pampilhosense

Tocha – Pereira

Ançã FC – Sourense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:21

COM DEZ FICOU MAIS DIFICIL

por ultraserranos4605, em 08.02.16

FEBRES - PAMPILHOSENSE

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 07-02-16 0.jpg

 

18ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Comendador Costa Soares em Febres

Assistência: Cerca de 150 espectadores

Árbitro: Fábio Monteiro

Assistentes: João Martins e Nuno Roque

Ao intervalo: 1-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Ricardo Almeida, Carapau, Carlos Lima, Flávio Salgado, Tavares (Valada 62m), David Gonçalves, David Lopes, Galego, Ratana e Ricky (Rabeca 76m).

Suplentes não utilizados: Folhas, Cristiano, Nuno Batista, Figueiredo e Gravata.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Diogo Cruz, Tiago Loureiro, Daniel Jesus, Luísa, Amândio (Álvaro 42m), Guiné (Kevin 74m), Miguel (Cavaleiro 69m), Nunito, Simão, Luís Rodrigues e Silva.

Suplentes não utilizados: J. Cruz, Temoteo e André

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Carapau 13m, Flávio Salgado 53m, Galego 50m e 56m e Carlos Lima 82m (Pampilhosense); Nunito 20m, Miguel 30m e Álvaro 55m (Febres)

Vermelhos por acumulação de amarelos: Galego 56m (Pampilhosense).

 

Golos: Ricardo Almeida 21m (Pampilhosense); Silva 44m e 60m, Nunito 67m e Luís Rodrigues 72m (Febres).

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 07-02-16 2.jpg

 

Depois do trinfo na jornada anterior o Pampilhosense procurava, em Febres, somar nova vitória que permitisse à equipa subir posições na tabela. Já o Febres, a jogar em casa, queria regressar as vitórias e fugir dos lugares mais incómodos da classificação.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 07-02-16 5.jpg

 

Foi uma primeira metade bem disputada, com as duas equipas a procurarem o golo e a criar alguns lances de perigo para os guarda-redes. O primeiro sinal de perigo surgiu aos 4m, num livre direto, com Luís Rodrigues a rematar para defesa apertada de João Pedro. O Pampilhosense respondeu aos 16m, num cruzamento de Ratana com Ricky a cabecear e a bola a embater no poste da baliza de Diogo Cruz. Até que aos 21m os serranos vão chegar a vantagem, num livre cobrado por David Lopes e Ratana a cabecear a trave da baliza, mas a bola sobra para Ricardo Almeida que faz sem dificuldade o golo. O Febres reagiu e, aos 37m, Simão entra na grande área, pela direita, e remata para defesa de João Pedro. Até que aos 44m os da casa vão chegar a igualdade na sequência de um pontapé de canto. O recém-entrado Álvaro aproveitou o ressalto e rematou mas Silva, oportuno, desvia e engana João Pedro que não consegue evitar o golo da equipa da casa.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 07-02-16 4.jpg

 

A segunda parte parecia querer manter a mesma toada agradável do primeiro tempo com o Pampilhosense a ser a primeira equipa a ameaçar. Na marcação de um pontapé de canto Carlos Lima saltou mais alto e cabeceou com demasiada pontaria, pois a bola vai embater, uma vez mais, nos ferros da baliza de Diogo Cruz, desta feita na trave! Mas aos 56m a expulsão exagerada de Galego vai deixar o Pampilhosense a jogar com menos uma unidade, sendo que a partir daqui a história do jogo tomou outro rumo. A equipa serrana não manteve a mesma organização e o Febres motivado vai desenhar a vitória. Aos 60m, num pontapé cumprido, a defensiva visitante facilita e Silva, oportuno, aproveita a oferta para colocar a sua equipa em vantagem. Pouco depois, aos 67m, Luís Rodrigues cobra, de forma irregular, um lançamento lateral rápido, a bola é cruzada e Nunito, na grande área, faz facilmente o 3-1. O Febres continuou por cima e aos 72m Simão remata cruzado para boa defesa de João Pedro, no entanto a bola fica a mercê de Luís Rodrigues que com tranquilidade faz o 4-1 e fecha a contagem.

 

Febres - Pampilhosense 18ªJ DH 07-02-16 3.jpg

 

O Pampilhosense “jogou” e parecia estar mais perto de conseguir vencer até ao momento da expulsão de Galego aos 56m. Depois de ficar reduzido a menos uma unidade a equipa serrana não mais se encontrou e acumulou erros que o Febres aproveitou para chegar ao triunfo.

 

O trabalho da equipa de arbitragem não foi feliz. Como já foi dito a expulsão de Galego foi exagerada, pois o jogador serrano não provoca a acção com guarda-redes nem impediu que este colocasse a bola em jogo. Já o terceiro golo da equipa do Febres nasce de um lançamento lateral claramente executado de forma irregular. Estes são exemplos de dois dos vários erros de Fábio Monteiro.

 

Resultados:

União FC 0-1 Sourense

Edu

 

Vigor Mocidade 2-1 Eirense

Rui Soares e Dani (VM); Balteiro (UCE)

 

Carapinheirense 2-1 Poiares

Rui Jorge e Branco (Car.); Rafael Duarte (pb) (ADP)

 

Cova Gala 0-1 Condeixa

Tiago Crachat

 

Febres 4-1 Pampilhosense

Silva (2), Nunito e Luís Rodrigues (Feb); Ricardo Almeida (GDP)

 

Os Águias 2-3 Ançã FC

Telmo e João Aveiro (Agu); Tanaka (2) e Renato (AFC)

 

Penelense 4-3 Lagares da Beira

Pantanal (pb), Rui Pereira e Samuel Garrido (2) (Pen); Girio, Gaspar e Luís Rodrigues (LB)

 

Vinha da Rainha 1-1 Académica OAF B

Nelson (VR); Fernando (AAC OAF B)

 

Classificação:

Class DH 18ªJ 07-02-16 1.jpg

 

Próxima Jornada:

Académica OAF B – União FC

Sourense – Vigor Mocidade

Eirense – Carapinheirense

Poiares – Cova Gala

Condeixa – Febres

Pampilhosense – Os Águias

Ançã FC – Penelense

Lagares da Beira – Vinha da Rainha

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01

QUEM NÃO MATA, MORRE

por ultraserranos4605, em 05.10.15

PAMPILHOSENSE - FEBRES

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 04-10-15 1.jpg

 

3ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 110 espetadores

Árbitro: Paulo Antunes

Assistentes: Luís Ferreira e João Rodrigues

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rabeca, Carapau, Carlos Lima, Flávio Salgado, David Gonçalves, Gravata (Cristiano 82m), Ricky, Figueiredo, David Lopes (Joel Silva 77m) e Ratana (Galego 60m).

Suplentes não utilizados: Victória, Nuno Batista, Tavares e Marcelo.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Quaresma, Diogo Marques, Renato, Tiago Loureiro, Nuno Santos, Nuno Duarte, Rodrigo, Cavaleiro (Jardel 82m), Luís Rodrigues (Guiné 64m), Amândio (João André 69m) e Chano.

Suplentes não utilizados: Diogo Jesus, Da Luísa, Jesus e Kevin.

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Carlos Lima 45m e David Lopes 52m (Pampilhosense); Nuno Santos 28m, Renato 31m, Chano 37m e Tiago Loureiro 66m (Febres).

 

Golos: Chano 94m

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 04-10-15 2.jpg

 

Pampilhosense e Febres tentavam somar o segundo triunfo no campeonato e os serranos, a jogar em casa, foram aqueles que mais perto tiveram de o conseguir. Mas acabou por ser o Febres a ter a sorte do jogo arrecadando os levar os três pontos!

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 04-10-15 3.jpg

 

A equipa do Pampilhosense entrou muito forte no encontro e nos primeiros minutos criou três claras oportunidades de golo, em três minutos, mas não concretizou nenhuma! A primeira aos 8m, com Figueiredo a cruzar e Ratana, sobre a linha de golo e com a baliza à sua mercê, a rematar por cima. De seguida Ratana voltou a ter a oportunidade para marcar, depois do excelente passe de David Lopes, mas completamente isolado o avançado serrano atirou ao lado. E na jogada seguinte, aos 11m, Figueiredo apareceu também sozinho mas tirou mal as medidas ao “chapéu” com a bola a sair ao lado. O Febres não conseguia suster o caudal ofensivo do Pampilhosense, que continuava a jogar sobre o meio campo da equipa adversária e a criar mais algumas situações de aperto para a baliza de Quaresma. Aos 31m David Lopes ultrapassou Renato, mas o defesa do Febres rasteirou o jogador serrano e, apesar de ser o ultimo homem, apenas viu a cartolina amarela. Apesar do maior caudal ofensivo do Pampilhosense o placar não sofreu alterações e ao intervalo o nulo castigava a falta de pontaria dos serranos.

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 04-10-15 4.jpg

 

No segundo tempo foi o Febres a criar a primeira ocasião de perigo, aos 58m, depois da marcação de um pontapé de canto com Renato a surgir ao segundo poste a cabecear para boa defesa de João Pedro. Os serranos subiram no terreno e aos 63m o Febres quase surpreende o Pampilhosense numa jogada de contra ataque concluída por Amandio, que no entanto estava em posição irregular. Mas de uma forma geral o Pampilhosense manteve a mesma toada do primeiro tempo e, sempre por cima no jogo, continuou também demasiado perdulário. Foram várias as iniciativas serranas que meteram em apuros o guardião Quaresma, das quais relembramos duas, as mas as mais clamorosas, que aconteceram aos 67m e 81m. Na primeira Figueiredo, em zona frontal e solto de marcação, rematou para uma excelente defesa de Quaresma. Na segunda foi Galego a rematar com selo de golo, não fosse o corte de um defesa visitante. E porque o futebol nem sempre é justo, e depois do Pampilhosense arriscar tudo na vitória, o Febres vai conseguir os três pontos na última jogada do desafio. Aos 94m Guiné cruzou, João Pedro ainda consegue defender um primeiro cabeceamento, mas Chano, sempre oportuno no sítio certo, aproveita a sobra e faz a recarga para o golo de um triunfo que “caiu do céu”!

 

Pampilhosense - Febres 3ªJ DH 04-10-15 5.jpg

 

O Pampilhosense realizou a melhor exibição dos três jogos já disputados no campeonato, mas curiosamente não consegue amealhar qualquer ponto. Ao longo de todo o jogo a equipa serrana criou inúmeras oportunidades de golo, suficientes até para golear o Febres, mas a inoperância atacante foi penalizada com o golo do adversário numa das raras oportunidades que dispôs, e na última jogada do encontro.

 

O trio de arbitragem cometeu vários erros. O mais claro foi não ter expulsado Renato aos 31m quando este, sendo o ultimo homem da sua equipa, derrubou David Lopes que seguia isolado para a baliza.

 

Resultados:

Sourense 3-0 União FC

Marcío Alves, Derick e Reis

 

Eirense 1-1 Vigor Mocidade

Carlos Vaz (UCE); Rui Soares (VM)

 

Poiares 1-3 Carapinheirense

Quim (ADP); Faria (2) e Gustavo (Car)

 

Condeixa 3-2 Cova Gala

Leandro (2) e Filipe Pita (Con); Zé Duarte e Esbacaite (CV)

 

Pampilhosense 0-1 Febres

Chano

 

Ançã FC 2-0 Os Águias

Nazaré e João Pinto

 

Lagares da Beira 0-5 Penelense

Sulce (2), Rui Pereira, Ká e Duda

 

Académica OAF B 2-2 Vinha da Rainha

Gil (2)

 

Classificação:

Class 3ªJ DH 04-10-15.jpg

 

Próxima Jornada:

União FC – Académica OAF B

Vigor Mocidade – Sourense

Carapinheirense – Eirense

Cova Gala – Poiares

Febres – Condeixa

Os Águias – Pampilhosense

Penelense – Ançã FC

Vinha da Rainha – Lagares da Beira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26

PAMPILHOSENSE ACREDITOU E FIGUEIREDO TORNOU POSSIVEL

por ultraserranos4605, em 20.04.15

PAMPILHOSENSE - FEBRES

Pampilhosense - Febres 26ªJ DH 19-04-15 1.jpg

 

26ª Jornada da Divisão e Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: Cerca de 200 espectadores

Árbitro: Gonçalo Ferreira

Assistentes: Mário Costa e Hélder Ferreira

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João pedro, Rabeca, Carapau, Carlos Lima, João Palheira, David Gonçalves, Gravata, Rafa (Figueiredo 66m), Flávio Salgado, Galego (Tavares 90m+2m) e Ramalho (Cristiano 83m).

Suplentes não utilizados: Vitoria, Nuno Batista e Joel Silva

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Malva, Ricardo Almeida, Amaral, Diogo Marques, Da Luísa, Rodrigo (Miguel Pedro 19m) (Tomas 67m), Tiago Loureiro, Simão, Luís Rodrigues (Miguel Luz 75m), Nelson e Zé Duarte.

Suplentes não utilizados: Diogo, Rola, Chano e Maricato.

Treinador: Patrício

 

Ação disciplinar:

Amarelos: João Palheira 33m e 62m, Galego 38m (Pampilhosense); Amaral 12m e Tiago Loureiro 58m (Febres).

Vermelhos: por acumulação de amarelos. João Palheira 62m (Pampilhosense).

 

Golos:

Gravata 41m e Figueiredo 72m e 88m (Pampilhosense); Miguel Pedro49m e Luís Rodrigues 52m (Febres).

 

Pampilhosense - Febres 26ªJ DH 19-04-15 2.jpg

 

Depois da vitória em Penela na semana anterior, o Pampilhosense tinha mais um teste difícil para continuar no caminho dos triunfos, desta feita em sua casa perante o Febres. Já a equipa do concelho de Cantanhede, longe da luta pelo título, queria também vencer e tentar chegar ao último lugar do pódio.

 

Pampilhosense - Febres 26ªJ DH 19-04-15 3.jpg

 

A primeira parte foi quase sempre jogada em ritmo morno e sem grandes ocasiões de perigo. Apesar do comodismo de ambas as equipas o Pampilhosense chegou ao intervalo em vantagem, fruto do único lance de verdadeiro perigo que ocorreu nos primeiros 45m. Aos 41m Gravata recebeu uma bola longa de Rabeca e na cara de Malva não perdoou, colocando o Pampilhosense em vantagem ao intervalo.

 

Pampilhosense - Febres 26ªJ DH 19-04-15 3.5.jpg

 

A emoção ficou reservada para o segundo tempo. O Febres entrou forte e em 7m virou o marcador a seu favor. Primeiro, aos 49m, Miguel Pedro recebe a bola a entrada da grande área e, cheio de confiança, rematou colocado para o fundo das redes da baliza de João Pedro restabelecendo o empate. Pouco depois, aos 52m, num ataque rápido com superioridade numérica por parte dos jogadores do Febres, Luís Rodrigues faz o golo perante o desamparado João Pedro. As coisas estavam complicadas para o Pampilhosense, que entrou muito mal no segundo tempo e viu o cenário ficar mais negro quando, aos 62m, João Palheira é expulso com segundo amarelo. O Febres parecia ter o jogo controlado, até que Figueiredo entrou em campo e mudou o rumo do encontro! A equipa serrana acreditou e aos 72m Figueiredo empatou o desafio num pontapé de ressaca da zona de penalti depois de um cruzamento que a defensiva visitante não conseguiu afastar. O Febres, com mais uma unidade, arriscou no ataque, criou uma ou outra situação de perigo – a mais clara por intermédio de Tomás que pôs à prova João Pedro num remate forte – mas foi o Pampilhosense a ameaçar com mais perigo, aos 82m, num remate de fora da grande área de Gravata que levou a bola a embater no poste esquerdo da baliza de Malva. E da ameaça a realidade passaram poucos minutos! O Pampilhosense acabou mesmo por chegar ao triunfo e numa fase em que, momentaneamente, estava reduzido a nove elementos. Aos 88m Carapau bateu comprido uma falta, a defesa visitante não consegue sacudir e Figueiredo aproveitou para aparecer na cara de Malva a finalizar com sucesso, consomando a cambalhota no marcador. Até final o Febres ainda tentou qualquer coisa, mas o Pampilhosense conseguiu aguentar e segurar um triunfo conseguido de forma fantástica.

 

Pampilhosense - Febres 26ªJ DH 19-04-15 4.jpg

 

A primeira parte foi disputada em baixa intensidade com o Pampilhosense aproveitar a melhor ocasião dessa etapa para chegar a vantagem. A emoção ficou reservada para o segundo tempo, com uma entrada forte o Febres que virou o marcador a seu favor. O Pampilhosense acreditou e, apesar de jogar com menos uma unidade, contou com a inspiração de Figueiredo que entrou e, com dois golos, assinou uma reviravolta brilhante da equipa serrana.

 

Pampilhosense - Febres 26ªJ DH 19-04-15 5.jpg

 

O trio de arbitragem realizou um trabalho positivo.

 

Resultados:

Eirense 0-3 Penelense

Yannick (2) e Samuel Garrido

 

Tocha 0-3 Cova Gala

João Vasco, Pedro e David

 

Académica OAF B 3-0 Atl. Arganil

Rui Pereira (2) e Luís Borges

 

União FC 1-3 Vigor Mocidade

Pimpão (UFC); Marito, Eric e Zé Augusto (VM)

 

Académica SF 3-0 Touring

Pedro Alves, Seixas e Dany Marques

 

Lagares da Beira 0-1 Carapinheirense

Cleiton

 

Pampilhosense 3-2 Febres

Gravata e Figueiredo (2) (GDP); Miguel Pedro e Luís Rodrigues (Feb)

 

Ançã FC 3-0 Condeixa

Tiago Tavares, João Miguel e Miguel Neves

 

Classificação:

class DH 26ªJ 19-04-15 min.jpg

 

Próxima Jornada:

Condeixa – Tocha

Cova Gala – Académica OAF B

Atl. Arganil – União FC

Vigor Mocidade – Académica SF

Touring – Lagares da Beira

Carapinheirense – Pampilhosense

Febres – Eirense

Penelense – Ançã FC

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02

PARTE FINAL LEVOU A GOLEADA

por ultraserranos4605, em 23.12.14

FEBRES - PAMPILHOSENSE

Febres - Pampilhosense 11ªJ DH 21-12-14 1.jpg

 

11ª Jornada do Campeonato da Divisão de Honra AF Coimbra

Complexo desportivo de Febres

Assistência: cerca de 150 espectadores

Árbitro: Paulo Avô

Assistentes: Joana Rodrigues e Ana Gaspar

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rafa, Carapau, Cristiano, Tavares, David Gonçalves, Gravata (marco Alegre 75m), Figueiredo, Galego, Ramalho e David Simões (Nuno Batista 55m).

Suplentes não utilizados: Victoria e Flávio Salgado

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Malva, Diogo Luísa, Maricato, Rodrigo Marques, Amaral, Tiago Loureiro, Miguel Cruz (Diogo Cavaleiro 62m), Filipe Simão (Miguel Luz 51m), Nelson (Luís Rodrigues 72m), Chano e Ricardo Almeida.

Suplentes não utilizados: Diogo Marques e Didi Mota.

Treinador: Patrício

 

Ação disciplinar:

Amarelos:

Cristiano 77m e Nuno Batista 85m (Pampilhosense); Miguel Luz 34m, Filipe Simão 28m, Chano 63m e Amaral 67m (Febres).

 

Golos: Chano (gp) 17m, Maricato 80m e Luís Rodrigues 82m e 88m.

 

Febres - Pampilhosense 11ªJ DH 21-12-14 2.jpg

 

Depois destas duas equipas se terem encontrado no domingo anterior em jogo a contar para a taça, que ditou o afastamento do Pampilhosense após prolongamento, ambas voltaram a encontrar-se, desta feita para o campeonato e em Febres.

 

Febres - Pampilhosense 11ªJ DH 21-12-14 3.jpg

 

Foi um Pampilhosense remendado o que se deslocou a Febres para tentar um resultado positivo num jogo dificil. E foi precisamente a equipa da casa a entrar bem, que logo aos 6m assustou a baliza de João Pedro com Maricato a cabecear com perigo na sequência de um pontapé de canto. O golo acabou por surgir, à passagem dos 17m, através de uma grande penalidade a castigar uma mão de David Gonçalves na grande área serrana, Chano foi chamado a converter e não desperdiçou. A equipa do Febres podia ter dilatado o marcador, aos 22m, mas Nelson, sozinho na direita, proporcionou a João Pedro a primeira boa intervenção da tarde. A partir daqui a equipa do Pampilhosense melhorou, subiu no terreno e criou, principalmente por Galego, algumas situações de maior aperto para a defensiva da casa, mas faltou sempre uma conclusão afinada.

 

Febres - Pampilhosense 11ªJ DH 21-12-14 4.jpg

 

A segunda metade começou da mesma forma como terminou a primeira, com o Pampilhosense a tentar chegar a igualdade, mas faltava sempre qualquer coisa no último terço do terreno. Aos poucos o Febres começou também a subir no terreno e a querer sentenciar o encontro. Nelson primeiro, aos 71m, viu João Pedro a negar-lhe e golo e Nuno Batista a salvar sobre a linha, e aos 74m foi Chano a isolar-se mas o guardião pampilhosense esteve, uma vez mais, brilhante. O golo da tranquilidade para os da casa acabou por surgir a 10m do final do encontro. Num livre lateral apontado por Rodrigo foi Maricato que, depois da defesa de João Pedro e no meio da confusão, sentenciou o encontro. Este golo mexeu com a equipa serrana que perdeu o discernimento e permitiu que o Febres dilatasse o marcador. Dois minutos depois, num passe para as constas da defensiva visitante, Luís Rodrigues surgiu isolado e fez o 3-0. O mesmo Luís Rodrigues, aos 88m, bisou a passe atrasado de Chano e fez o resultado final de 4-0.

 

Num jogo em que os da casa entraram melhor e marcaram de grande penalidade, o Pampilhosense respondeu mas faltaram oportunidades de golo. A segunda metade começou da mesma forma como terminou a primeira, mas sem que o Pampilhosense conseguisse criar verdades ocasiões para marcar. Aos poucos o Febres melhorou e nos últimos 10m construiu a goleada.

 

O trio de arbitragem teve um trabalho regular.

 

Resultados:

Atl. Arganil 1-1 Académica OAF B

André Santos (AAA); Brás (AAC OAF B)

 

Cova Gala 6-1 Tocha

João Daniel, João Vasco (4) e Patego (CV); João Carlos (Toc)

 

Vigor Mocidade 2-1 União FC

Diogo Alves (2) (VM); Pimpão (UFC)

 

Touring 1-3 Académica SF

Verissimo (Tou); Seixa, João Pereira e Garcês (AAC SF)

 

Carapinheirense 3-0 Lagares da Beira

Cleiton, Alex e Branco

 

Febres 4-0 Pampilhosense

Chano, Maricato e Luis Rodrigues (2)

 

Penelense 3-0 Eirense

Samuel Garrifo, Pita e Zeca

 

Condeixa 5-3 Ançã FC

Ricardo Castro, Tenente, Marcelo e Reiziger (2) (Con); Luís André, Nito e Jessy Tatti (AFC)

 

Classificação:

class dh 11ªJ 21-12-14 1.jpg

 

Próxima Jornada:

Ançã FC – Penelense

Tocha – Condeixa

Académica OAF B – Cova Gala

União FC – Atl. Arganil

Académica SF – Vigor Mocidade

Lagares da Beira – Touring

Pampilhosense – Carapinheirense

Eirense – Febres

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:31

ADEUS AMARGO

por ultraserranos4605, em 15.12.14

PAMPILHOSENSE - FEBRES

Pampilhosense - Febres II eliminatória Taça AFC

 

Oitavos de final da Taça AF Coimbra

Estádio: Campo de São Mateus em Pedrogão Grande

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Telmo Carvalho

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares (David Simões 76m), Carapau, Cristiano (Marco Alegre 111m), João Palheira, David Gonçalves, Rafa, Figueiredo, Flávio Salgado, Galego e Ramalho.

Suplentes não utilizados: Vitória e Nuno Batista

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

João Malva, Diogo Luísa, Maricato, Rodrigo Marques, João Amaral, Tiago Loureiro (Luís Rodrigues 81m), Miguel Cruz (Ricardo Almeida 61m), Gonçalo, Filipe Simão (Diogo Cavaleiro 71m), Nelson e Chano.

Suplentes não utilizados: Diogo Marques e Miguel Luz.

Treinador: Patrício Duarte

 

Acção disciplinar:

Amarelos: Galego (73m), João Palheira 92m, Rafa (99m) e David Simões (102m) (Pampilhosense); Tiago Loureiro (75m) e Gonçalo (97m e 115m) (Febres).

Vermelhos por acumulação: Gonçalo (115m) (Febres).

Vermelhos diretos: João Palheira (108m) (Pampilhosense).

 

Golos: João Palheira 90m+5m (Pampilhosense); Chano 51m e 108m gp e Nelson 113m (Febres)

 

Pampilhosense - Febres II eliminatória Taça AFC

 

Este era o primeiro de dois encontros no espaço de uma semana entre Pampilhosense e Febres, agora para a taça e depois para o campeonato. Perante o detentor do trofeu, que na edição anterior eliminou o Pampilhosense nas grandes penalidades, os serranos tentavam seguir em frente e vingar esse afastamento. Já o conjunto do concelho de Cantanhede queria, como é óbvio, vencer e continuar na defesa do título.

 

Pampilhosense - Febres II eliminatória Taça AFC

 

No primeiro tempo o conjunto de Pampilhosa da Serra, a jogar em casa emprestada, dispôs das melhores ocasiões para marcar, mas foi precisamente o Febres a primeira equipa a criar perigo. Aos 14m Nelson ganhou a bola a defensiva da casa mas só com o guarda-redes João Pedro pela frente não conseguiu levar a melhor. Aos 33m o Pampilhosense construiu a primeira situação para marcar, João Palheira cruzou da esquerda e Galego rematou de primeira para uma excelente intervenção de João Malva. Na sequência do pontapé de canto o guarda-redes visitante voltou a estar em evidência a efectuar mais uma boa defesa a cabeceamento de David Gonçalves. Aos 39m, em mais uma rápida incursão de João Palheira pela esquerda, Figueiredo surge na pequena área a concluir ao lado o cruzamento do companheiro. Ao intervalo o nulo era um resultado que castigava a inercia atacante do conjunto pampilhosense.

 

Pampilhosense - Febres II eliminatória Taça AFC

 

O segundo tempo quase abriu com o golo dos forasteiros, aos 51m. Nelson com espaço rematou cruzado de fora da grande área, a bola embateu no poste e sobrou para Chano que, oportuno, rematou a contar para a baliza deserta. A partir daqui o conjunto “aurinegro”, em vantagem, tentou controlar o encontro, enquanto o Pampilhosense procurava responder e tentar chegar a igualdade que tardava em acontecer. E foi só em período de compensação, aos 95m+5m, que numa jogada de insistência a bola sobra para João Palheira que rematou cruzado e de primeira para um bonito golo, levando o jogo para prolongamento.

 

Pampilhosense - Febres II eliminatória Taça AFC

 

No prolongamento, as coisas ficaram decididas na segunda parte, depois de uma primeira parte já com sinal mais para o Febres e com Nelson (98m) a permitir uma boa defesa a João Pedro. Aos 108m o árbitro da partida assinala uma grande penalidade por derrube de João Palheira (que viu o vermelho direto) a Chano, num lance em que o árbitro assistente assinala fora de jogo dando depois o “dito por não dito”. Alheio a tudo isto, o Febres não se fez rogado e Chano aproveitou para fazer o 2-1. Em desvantagem no marcador e com menos uma unidade, o Pampilhosense arriscou e subiu no terreno. Aproveitou o Febres que numa jogada de ataque rápido sentenciou o encontro com Nelson a surgir isolado e perante o guarda-redes João Pedro não teve dificuldade em fazer o 3-1 final.

 

O Pampilhosense não aproveitou as ocasiões do primeiro tempo para se colocar em posição de vantagem, já o Febres, a começar o segundo tempo, adiantou-se no marcador e controlou o encontro até ao ultimo minuto, altura em que surgiu o merecido empate para o Pampilhosense levando o jogo para prolongamento. No prolongamento, e numa fase em que pairava no ar a possibilidade das grandes penalidades, surgiu uma grande penalidade fruto de um lance polémico que veio desbloquear o encontro e garantir para o Febres a passagem a fase seguinte.

 

O trabalho da equipa de arbitragem não merece, de forma nenhuma, nota positiva. Foram vários os erros ao longo do encontro a prejudicar ambas as equipas, mas na retina fica o lance que antecedeu a grande penalidade que garantiu o 2-1 para o Febres. Na altura do cruzamento foi visível em todo o estádio que o árbitro assistente levantou de pronto a bandeira assinalando fora de jogo, mas depois deu o “dito por não dito”!

 

Resultados:

Condeixa 1-2 Vigor Mocidade

 

Góis 2-3 Tocha

 

Ac. Gândaras 1-2 Académica OAF B

 

S. Mamede 1-2 Penelense

 

Sepins 0-1 Moinhos

 

Brasfemes 0-1 Lousanense

 

Carapinheirense 1-1 (4-1 ap) Ançã FC

 

Pampilhosense 1-1 (1-3 ap) Febres

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23

SONHO ESBARROU NOS FERROS E NOS PENALTIS

por ultraserranos4605, em 02.05.14

 FEBRES - PAMPILHOSENSE

 

Meias-finais da Taça AF Coimbra

Complexo Desportivo de Febres

Assistência: cerca de 400 espetadores

Árbitro: Luís Coelho

Assistentes: João Martins e Nuno Roque

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, João Palheira, Carapau, Samuel Almeida (Rabeca 79m), Cristiano (David Simões 109m), David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado, Figueiredo e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Nuno Batista e Diogo Carvalho.

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Quaresma, Maricato, Rodrigo, Rafa, Rola, Miguel (Peixinho 70m), Nunito, Ricardo Almeida, Alex (Tiago Loureiro 62m), Silva (Luís Rodrigues 75m) e Nelson.

Suplentes não utilizados: Malva e PJ

Treinador: Patrício Duarte

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Carapau (28m), Cristiano (90+3m) e Jocy (100m) (Pampilhosense); Nelson (61m) e Luís Rodrigues (95m) (Febres).

Vermelhos por acumulação de amarelos: Rafa (41m e 60m) e Rola (72m e 107m) (Febres).

 

Golos: Jocy 50m (Pampilhosense); Ricardo Almeida 23m (Febres).

 

 

Febres e Pampilhosense disputavam o acesso à final da Taça AF Coimbra, que para o conjunto serrano seria uma estreia. Nas bancadas até já “cheirava” a final, muito publico a incentivar as duas equipas com, o jogo depois, a ter também características de uma verdadeira final, emoção, golos, paixão e bom futebol.

 

 

Depois de vencer há poucos dias em Febres para o campeonato, o Pampilhosense acreditou que podia repetir a façanha e entrou bem na partida. Logo aos 3m Jocy atirou de fora da área a trave da baliza da casa, com o guardião Quaresma já batido. A equipa serrana voltou a assustar o Febres e aos 14m Jocy, uma vez mais, colocou na área e um defesa do Febres só não cabeceou para dentro da sua baliza porque Quaresma efetuou uma grande defesa. E foi um pouco contra a corrente do jogo que o Febres vai chegar a vantagem no marcador aos 23m. O lance nasce de um livre lateral que Rodrigo apontou bem para o interior da grande área, João Pedro ainda evitou o golo com duas defesa mas Ricardo Almeida, no meio da confusão, colocou o Febres na frente do marcador. A equipa Pampilhosense tentou responder, mas só perto do final da primeira parte, aos 44m, dispôs de uma situação para marcar: Flávio Salgado marcou o livre e Jocy, solto de marcação ao segundo poste, cabeceou com muito perigo. O intervalo chegou e a vantagem estava do lado da equipa da casa, embora de forma injusta.

 

 

O Pampilhosense tinha que correr atrás do prejuízo e assim o fez no reatamento da partida. Aos 50m Figueiredo viu a desmarcação de Jocy e este, perante Quaresma, fez o golo e empatou o encontro. A equipa do Pampilhosense voltou a assustar e aos 61m Flávio Salgado cobrou um livre que esbarrou na trave da baliza do Febres. Mas o Febres estava melhor e depois da expulsão de Rafa por acumulação de amarelos (60m) soube reagir muito bem a esta contrariedade. Aos 65m Silva, na sequência de um pontapé de canto, saltou solto e cabeceou com perigo para as redes de João Pedro. O Pampilhosense voltou a encontrar-se e no último quarto de hora fez por evitar o prolongamento. Aos 89m a bola até entrou na baliza de Quaresma, Jocy rematou para defesa difícil do guarda-redes da casa e David Gonçalves apareceu a fazer o golo, mas em posição irregular segundo o árbitro assistente. Em período de compensação o Pampilhosense volta a ter uma soberana ocasião para vencer, aos 91m, Figueiredo voltou a desmarcar Jocy e este rematou ao poste da baliza de Quaresma. A sorte não estava a querer nada com a equipa serrana que assim viu o jogo a ir para prolongamento.

 

 

No prolongamento os da casa estiveram melhor, pelo menos nos primeiros 15m em que valeu ao Pampilhosense as intervenções do guarda-redes João Pedro. A primeira aos 93m, Peixinho entrou na área pela direita mas João Pedro na se deixou surpreender. A segunda aconteceu aos 97m, num lance individual de Luís Rodrigues a entrar na área para rematar cruzado para defesa difícil do guardião serrano. Mas a mais incrível foi aos 99m, e em dose dupla, Nelson surgiu isolado a rematar forte, João Pedro negou o golo e, na recarga de Luís Rodrigues, voltou a negar com uma enorme defesa.

 

 

A segunda parte do prolongamento quase abriu com a expulsão de Rola, aos 107m, que simulou uma grande penalidade e viu o segundo amarelo deixando o Febres a jogar com 9 elementos. A partir daqui o Pampilhosense bem tentou evitar que o jogo fosse para as grandes penalidades, João Palheira ainda tem uma ocasião, aos 115m, ao entrar na área a rematar forte para defesa apertada de Quaresma com o pé. Mas o cansaço dos jogadores serranos era muito e o discernimento não foi o necessário para contrariar a organização da equipa do Febres que, com 9 elementos nestes instantes finais, tapou quase sempre os caminhos para a sua baliza.

 

Nas grandes penalidades a equipa do Febres conseguiu levar a melhor por 3-1, com Quaresma a defender três remates da marca dos 11 metros.

 

 

Foi realmente um jogo com cheiro a uma final. Muito público afeto as duas equipas, resultado incerto, muitas incidências, golos, alegria de um lado e tristeza do outro, um quadro habitual no desporto. Assistiu-se a um jogo bem disputado com o Pampilhosense a estar melhor que o Febres ao longo dos 90m de uma forma geral, porque fases houve em que o Febres esteve por cima. Os serranos enviaram três bolas ao ferro, a ultima já em período de compensação, dando provas de que queriam evitar o prolongamento. Já no prolongamento o Febres esteve melhor, principalmente na primeira parte em que só não marcou porque o guardião serrano João Pedro esteve imparável. Nas grandes penalidades os da casa foram mais felizes e eficazes e assim seguem a caminho da final onde vão encontrar o Penelense.

 

O trio de arbitragem realizou um trabalho bastante positivo.

 

 

Uma vez mais um enorme agradecimento a massa adepta do Pampilhosense que se deslocou a Febres em grande número para apoiar a equipa serrana. Pena não ter premiado este apoio com a passagem à final, o que seria um justo prémio. Um apoio que tem sido incansável ao longo desta prova, onde o Pampilhosense eliminou equipas como o Oliv. Hospital (campeão da Divisão de Honra) a Académica OAF B Sub23 (campeão da 1ª distrital) caindo apenas nas grandes penalidades perante o Febres (segundo classificado da Divisão de Honra), partidas sempre disputadas na condição de visitante.

 

 

Resultados:

Febres 1-1 (3-1) Pampilhosense

Ricardo Almeida (Feb); e Jocy (GDP)

 

Penelense 3-0 Eirense

Filipe Pita (2) e Fábio Gomes

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20


. ............ . . .

.


LIGAÇÕES - PLANTEL 18/19 E VIDEOS

.

.