Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


CUMPRIR DE SERVIÇOS MINIMOS

por ultraserranos4605, em 10.12.18

PAMPILHOSENSE - PENELENSE

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 1.jpg

 

11ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 100 espetadores
Árbitro: André Andrade
Auxiliares: André Oliveira e Leandro Silva
Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Amândio, Rafa, Ronaldo (Rola 84’), Will (Abel 73’), Simão (Miguel Barreto 60’), Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Rui Velho, Luís Ramos e Flávio Salgado.
Treinador: Carlos Alegre

 

Penelense:
Samir, Diogo Azevedo, Lucas, Rui Pedro, Pita, Fábio, Pedro Penela, Yekine (Diogo Pato 59’), Palmeirão, Jorge Correia e Rui Rodrigues (Jorgito 68’).
Suplentes não utilizados: Rodrigo João e Gabriel
Treinador: Jorge Duarte

 

Ação disciplinar:
Amarelos: Ronaldo 64’ e Renato 75’ (Pampilhosense); Diogo Azevedo 9’, Rui Rodrigues 65’ e Lucas 88’ (Penelense).

 

Golos: Dias 49’ e Seco 81’

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 2.JPG

 

A equipa do Pampilhosense tentava, e queria, regressar aos triunfos depois de três nulos consecutivos. Enquanto do outro lado estava um Penelense disposto a causar surpresa em Pampilhosa da Serra e levar pontos na viagem de regresso a Penela.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 3.JPG

 

A primeira metade foi fraca e com poucos motivos de interesse. Os serranos tiveram a iniciativa de jogo, embora de forma tímida, faltando maior velocidade e dinâmica nas ações para criar claras situações para marcar. Uma das raras exceções aconteceu aos 14’, com Seco cruzar da direita e Dias a rematar para uma defesa difícil de Samir. O desafio continuou na mesma toada e só perto do final do primeiro tempo, aos 41’, surgiu nova situação de algum perigo para o Pampilhosense, com Simão a rematar cruzado e a bola a passar perto do poste esquerdo da baliza de Samir.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 4.JPG

 

Na segunda metade a equipa serrana surgiu no jogo a querer dar maior velocidade e dinâmica. E fruto dessa maior acutilância ofensiva o Pampilhosense vai conseguir chegar à vantagem aos 49’. Ricky trabalhou bem na direita e cruzou para Will cabecear para boa defesa de Samir mas Dias, na recarga, fez o golo de cabeça à boca da baliza! A equipa do Penelense tentou reagir, aos poucos subiu no terreno, e aos 72’ dispõe de uma excelente ocasião para empatar, com Diogo Pato a ser lançado no espaço surgindo isolado, mas, perante Kiko, não levou a melhor sobre o guardião pampilhosense. Aos 80’ os visitantes voltam a assuntar, através de um remate da meia distancia de Pita a que Kiko voltou a mostrar atenção. Mas a resposta pampilhosense aconteceu de imediato, no minuto seguinte, através de um ataque muito rápido, com Ronaldo a lançar Abel e este a servir Seco que, de chapéu, marcou e sentenciou o encontro.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 5.JPG

 

Foi um jogo em que a equipa serrana fez por merecer o triunfo, mas foi melhor o resultado do que a exibição. Este foi um encontro que não reflete aquilo que o Pampilhosense tem feito ao longo deste campeonato, no entanto, fez o suficiente para somar os três pontos e, assim, regressar aos triunfos.

Pampilhosense - Penelense 11ªJ DH 09-12-18 6.JPG

 

O trio de arbitragem fez um bom trabalho. Apenas com um reparo já perto do final do encontro, em que perdoou um vermelho direto a Lucas resolvendo com amarelo uma agressão a Abel.

 

Resultados:
Lagares da Beira 0-1 Naval 1893
Copinho

 

Eirense 2-1 Tocha
Vadilson e Leo (UCE); Gravato (UDT)

 

Sourense 3-0 Académica SF
Mário Brito, Marco Oliveira e Rui Barreto

 

Condeixa 4-0 Carapinheirense
André Gonçalo, João Olavo, Dani Alves e Rui Pereira

 

Brasfemes 1-0 Tourizense
João Perdigão

 

Vigor Mocidade 1-1 Ançã FC
Estanqueiro (VM); Pepe (AFC)

 

Pampilhosense 2-0 Penelense
Dias e Seco

 

União FC 2-0 Marialvas
Curica (2)

 

Classificação:

Class 11ªJ DH 09-12-18.jpg

 

Próxima Jornada:
Naval 1893 – Condeixa
Tocha – Lagares da Beira
Académica SF – Eirense
Tourizense – Pampilhosense
Ançã FC – União FC
Penelense – Vigor Mocidade
Marialvas – Sourense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24

ANÇÃ FC - PAMPILHOSENSE

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 1.jpg

 

10ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Complexo Desportivo de Ançã
Assistência: cerca de 200 espetadores
Árbitro: Bruno Pombo
Auxiliares: Vinícius Pires e Bruno Rodrigues
Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Flávio Salgado, Rafa, Ronaldo, Will (Simão 77’), Miguel Barreto (Amândio 67’), Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Abel, Rola e César Palheira.
Treinador: Carlos Alegre

 

Ançã FC:
Ivo, Gabi, JP, Hugo Parreiral, Pedro Alves, Citro, Neves, Pepe, Bernardo, Xuna e Válter Silva (Petó 75’).
Suplentes não utilizados: Ruben Neves, Nazaré, Dani e Micael Garrido.
Treinador: António Cortesão

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Dias 84’ e Renato 91’ (Pampilhosense); Pepe 78’ e Xuna 78’ (Ançã FC).

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 2.JPG

 

Depois de dois nulos consecutivos o Pampilhosense viajava até Ançã com o intuito de alterar essa tendência e regressar aos triunfos. Mas do outro lado estava um Ançã FC a realizar uma excelente época, com apenas uma derrota, e que, perante o seu fervoroso publico, queria vencer e ultrapassar o Pampilhosense na tabela.

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 3.JPG

 

E foi a equipa da casa que entrou no jogo mais atrevida no ataque, querendo impor-se perante um Pampilhosense que tentava suster o ímpeto inicial dos homens de Ançã. A primeira situação de perigo surgiu à passagem dos 12’, para a equipa da casa, com Kiko a ter de sair da sua baliza para cortar o ataque contrário, no entanto a bola sobrou para Hugo Parreiral que aproveitou a sobra para rematar ao lado. No minuto seguinte o “ferryaço” tem a melhor ocasião para marcar, depois de um cruzamento de Pepe para a entrada da pequena área onde surgiu Válter Silva a rematar por cima. A equipa pampilhosense aguentou esta fase inicial mais perigosa do Ançã FC, e aos 19’, na sequência de um livre lateral, Will ao segundo poste recebeu a sobra e, sozinho, rematou fraco para defesa de Ivo. A equipa serrana começou a subir no terreno e aos 34’ constrói a sua melhor oportunidade, através de uma boa jogada coletiva com Seco a entrar na grande área e rematar para uma excelente defesa do guarda redes Ivo. O intervalo chegou e o resultado continuava a zeros.

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 4.JPG

 

Os instantes iniciais da segunda metade ainda foram disputados com algum equilíbrio. Mas aos poucos a equipa do Pampilhosense começou a tomar conta do jogo, construindo várias jogadas de ataque com superioridade numérica, que só não surtiram maior perigo para a baliza adversária porque faltou uma melhor definição e clarividência no ultimo passe. Por várias vezes os serranos obrigaram a defensiva da casa a trabalho redobrado, mas sem conseguir uma claríssima oportunidade de golo. Com este rumo o jogo chegou ao final sem que o placar funcionasse.

Ançã FC - Pampilhosense 10ªJ DH 02-12-18 5.JPG

 

Jogo interessante de se seguir com as duas equipas empenhadas em chegar ao golo, o que acabou por não acontecer. As melhores oportunidades surgiram no primeiro tempo, já no segundo o maior domínio pertenceu aos serranos que, no entanto, não se traduziu em claras situações de golo.

 

O trio de arbitragem fez um trabalho regular.

 

Resultados:
Carapinheirense 2-2 Lagares da Beira
Faria e Tiago (CDC); Loureiro (LB)

 

Naval 1893 2-0 Eirense
Luca e Daniel Nogueira

 

Tocha 2-1 Académica SF
Fatia (2) (UDT); Pacheco (AAC SF)

 

Tourizense 0-0 Condeixa

 

Penelense 2-0 Brasfemes
Fábio Gomes e Vinícius

 

Marialvas 0-1 Vigor Mocidade
Luís Borges

 

Ançã FC 0-0 Pampilhosense

 

União FC 2-1 Sourense
Curica e Bruno (UFC); Rui Daniel (GDS)


Classificação:

Class DH 10ªJ 02-12-18.jpg

 

Próxima Jornada:
Lagares da Beira – Naval 1893
Eirense – Tocha
Sourense – Académica SF
Condeixa – Carapinheirense
Brasfemes – Tourizense
Vigor Mocidade – Ançã FC
Pampilhosense – Penelense
União FC – Marialvas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:46

ERA PRECISO FAZER AINDA MAIS

por ultraserranos4605, em 26.11.18

PAMPILHOSENSE - MARIALVAS

Pampilhosense - Marialvas 9ªJ DH 25-11-18 1.jpg

 

9ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 200 espetadores
Árbitro: João Henriquez
Auxiliares: Pedro Salvado e Marco Moura
Ao intervalo: 0-0


Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Amândio, Rafa, Will (Flávio Salgado 69’), Miguel Barreto (Ronaldo 57’), Simão, Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Abel, Rola e Cesar Palheira
Treinador: Carlos Alegre


Marialvas:
Rodrigo Cruz, Gaby, Diogo, Rodrigo Tomé (Hiago 71’), Xavier, Ivo (Rochinha 86’), João Maria, Levezinho (Didi 80’), Bita, Coelho e Arlindo.
Suplentes não utilizados: Neto, Xano, Beny e Zambrano.
Treinador: Luís Augusto


Ação Disciplinar:
Amarelos: Seco 75’ (Pampilhosense); João Maria 40’ e Rodrigo Tomé 61’ (Marialvas)

Pampilhosense - Marialvas 9ªJ DH 25-11-18 2.JPG

 


Na receção ao Marialvas o Pampilhosense, na liderança do campeonato, sabia que não teria tarefa fácil para continuar na frente, pois do outro lado estava, também, uma equipa a realizar uma boa temporada.

Pampilhosense - Marialvas 9ªJ DH 25-11-18 3.jpg

 


O Marialvas surgiu em Pampilhosa da Serra a querer contrariar as pretensões do Pampilhosense e aos 3’, na sequência de um livre, João Maria cruzou e Gaby de cabeça antecipando-se à concorrência para atira por cima. Aos poucos a equipa de Pampilhosa da Serra começou a tomar as rédeas no encontro, e aos 35’ tem uma boa ocasião para marcar, com Miguel Barreto a servir Dias e este a rematar cruzado para uma boa defesa de Rodrigo Cruz. E com o Pampilhosense a atravessar a melhor fase, no minuto seguinte foi a vez de Simão servir Amândio para este rematar para uma defesa atenta do guardião de Cantanhede. O guarda-redes visitante voltaria a estar em destaque aos 44’, mas agora ao lançar um ataque direto, através de um pontapé comprido que deixou Rodrigo Tomé em boa posição, valeu a defesa de Kiko a evitar males maiores para o Pampilhosense. O jogo foi para o intervalo a zeros!

Pampilhosense - Marialvas 9ªJ DH 25-11-18 4.jpg

 


Na primeira parte não tinha sido imposta grande intensidade, mas na segunda a entrega das equipas aumentou. O Pampilhosense na busca do golo, enquanto o conjunto do Marialvas na tentativa de levar um ponto de Pampilhosa da Serra. Aos 56’ a equipa do Pampilhosense fica muito perto de inaugurar o marcador, Will cruzou e Ricky surgiu a cabecear com muito perigo. O golo para os serranos voltou a estar perto de acontecer aos 68’, com Simão a surgir em zona frontal a rematar forte, a bola ainda sofreu um desvio, mas João Cruz responde com uma grande defesa. Mas aos 78’ o Marialvas causou um enorme calafrio no conjunto serrano, João Maria serviu, atrasado, Ivo que rematou de primeira ao lado. Até final ainda houve tempo para a melhor oportunidade de golo no encontro, que pertenceu aos serranos, mas primeiro, aos 89’, o Pampilhosense reclamou uma grande penalidade por derrube de Coelho a Dias, lance que as imagens, mais tarde, confirmam! No minuto seguinte, aos 90’, Seco cruzou à medida para Ricky desviar para o poste da baliza do Marialvas e, pelo meio, Dias a não conseguir emendar à boca da baliza.

Pampilhosense - Marialvas 9ªJ DH 25-11-18 5.jpg

 


A equipa do Pampilhosense não conseguiu ultrapassar a organização e teia montada pelo adversário que veio a Pampilhosa da Serra com o intuito de levar pontos. No global os serranos estiveram melhor, criaram algumas boas ocasiões, mas ainda poderiam ter feito mais para tentar vencer.


O trio de arbitragem cometeu um ou outro erro, mas o mais flagrante e que pode ter tido influencia direta no resultado foi a não marcação de um pontapé de penalti para o Pampilhosense. Na reta final do encontro, aos 89’, Dias entrou na grande área em velocidade e foi derrubado por Coelho, derrube que o vídeo do jogo confirma, o árbitro da partida, bem colocado, nada assinalou.


Resultados:
Eirense – Carapinheirense (interrompido)


Académica SF 1-2 Naval 1893
Pacheco (AAC SF); João Vasco e Fernando


Sourense 3-1 Tocha
China (2) e Hélio Dias (pb) (GDS); Cláudio (UDT)


Lagares da Beira 1-1 Tourizense
David Paulo (LB); Deco (GDT)


Condeixa 3-1 Penelense
Hugo Amado, João Olavo e Montenegro (Con); Jorge Correia (Pen)


Pampilhosense 0-0 Marialvas


Brasfemes 0-2 Ançã FC
Pepe e Valter Silva


Vigor Mocidade 2-4 União FC

Gil Eanes e Portugal (VM); Bruno (2) e Curica (2) (UFC)


Classificação:

Class 9ªJ DH 25-11-18.jpg


Próxima Jornada:
Carapinheirense – Lagares da Beira
Naval 1893 – Eirense
Tocha – Académica SF
Tourizense – Condeixa
Penelense – Brasfemes
Marialvas – Vigor Mocidade
Ançã FC – Pampilhosense
União FC – Sourense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:40

NÃO DEU PARA MAIS

por ultraserranos4605, em 19.11.18

UNIÃO FC - PAMPILHOSENSE

União FC - Pampillhosense 8ªJ DH 18-11-18 1.jpg

 

8ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Campo da Feira Nova em Gavinhos – Penacova
Assistência: cerca de 200 espetadores
Árbitro: Eduardo Alves
Assistência: João Gomes e João Marques
Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Flávio Salgado, Rafa, Ronaldo, Miguel Barreto (Will 57’), Simão (Amândio 61’), Ricky e Dias.
Suplentes não utilizados: Cédric, Abel, Rola e Cesar Palheira
Treinador: Carlos Alegre

 

União FC:
Marcelo, Batista, Danilo, Marcos, Joel, Bruno (Leandro 85’), Curica, Luís Rodrigues, Silva (Diogo Costa 74’), Veigo (Tiago 45’) e André Santos.
Suplentes não utilizados: B.J., André Costa França e Cédric
Treinador: Paulo Neves

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Flávio Salgado 48’, Seco 60’ e Rafa 85’ (Pampilhosense); Veigo 27’, Marcos 31’, Batista 46’ e Curica 81’ (União FC).

União FC - Pampillhosense 8ªJ DH 18-11-18 2.JPG

 

A formação de Pampilhosa da Serra ia a Gavinhos com o intuito de prosseguir a boa campanha no campeonato, e seguir no topo da classificação. Já a turma do União FC, também a atravessar uma fase positiva, queria bater o pé ao líder e, perante o seu publico, somar os três pontos.

 

Entrou bem no jogo a equipa do Pampilhosense, com maior pendor ofensivo e a jogar sobre o meio campo do adversário. Aos 12’ surgiu o primeiro sinal de perigo para a baliza do União FC, Dias cruzou e Ricky, bem colocado no coração da grande área, rematou de primeira ao lado da baliza. Aos poucos o conjunto da casa equilibra o desafio e, aos 21’, André Santos cobra um canto direto e obriga o guardião Kiko a aplicar-se. O União FC começou a agigantar-se e termina o primeiro tempo por cima do Pampilhosense. Aos 43’ André Santos volta a ser protagonista de bola parada, na marcação de um livre direto o jogador da casa voltou a obrigar Kiko a uma defesa atenta pela linha final. Na sequência do pontapé de canto a defensiva pampilhosense distraiu-se e Curica saltou sem marcação para cabecear ao lado.

União FC - Pampillhosense 8ªJ DH 18-11-18 3.JPG

 

A segunda metade iniciou da mesma forma com que terminou a primeira, com a equipa do União FC a ser mais esclarecida na zona intermediária, criando duas situações de perigo para a baliza serrana, ambas por Bruno. Na primeira, aos 56’, o jogador da casa rematou cruzado, com perigo, ao lado. Na segunda, aos 61’, o remate, em zona frontal, teve o mesmo desfecho e passou ao lado do poste esquerdo da baliza de Kiko. A equipa do Pampilhosense retifica alguns pormenores na sua estrutura e consegue equilibrar o encontro. Aos 64’, e na marcação de um pontapé de canto, Will surge completamente sozinho ao segundo poste, mas com a baliza à sua merce não consegue finalizar com sucesso. No minuto seguinte a equipa serrana volta a estar perto de marcar, depois de um livre com Ricky a surgir, dentro da área, a rematar de primeira para uma excelente defesa do guardião Marcelo. A equipa pampilhosense volta a ameaçar a baliza do União FC aos 80’, com Will a servir Dias, mas este não levou a melhor na bola dividida com o guarda-redes Marcelo. O perigo rondava as duas balizas, mas o nulo no marcador teimava em se manter! E a grande oportunidade de golo, para a equipa da casa, acabaria por ser desperdiçada já na parte final, aos 87’, com Joel a lançar Tiago mas este, isolado, a tirar mal as medidas ao chapéu a Kiko com a bola a sair ao lado.

União FC - Pampillhosense 8ªJ DH 18-11-18 4.JPG

 

Foi um encontro de grande intensidade com as duas equipas em constante busca pelo golo e domínio repartido. As oportunidades foram surgindo, de parte a parte, mas o golo nunca aconteceu! O União FC, motivado pelo seu publico, apresentou-se frente ao Pampilhosense com uma grande atitude e organização, criando muitos problemas aos serranos. Já o Pampilhosense fez também uma boa partida, tentou, com os seus argumentos, conquistar mais um triunfo, mas sai de Gavinhos com um ponto mantendo a liderança na classificação. Foi a segunda vez na época que a equipa perdeu pontos.

 

O trio de arbitragem fez um excelente trabalho.

 

Resultados:
Tourizense 0-1 Eirense
Fábio Rodrigues

 

Carapinheirense 0-2 Académica SF
Pacheco e Dionysis

 

Naval 1893 2-1 Tocha
Eddie (2) (Nav); Cláudio (ADT)

 

Penelense 1-2 Lagares da Beira
André Loureiro (Pen); Romário e Luís Loureiro (LB)

 

Ançã FC 0-1 Condeixa
Rui Pereira

 

União FC 0-0 Pampilhosense

 

Marialvas 1-0 Brasfemes
Rodrigo

 

Vigor Mocidade 0-0 Sourense

 

Classificação:

Class 8ªJ DH 18-11-18.jpg

 

Próxima Jornada:
Eirense – Carapinheirense
Académica SF – Naval 1893
Sourense – Tocha
Lagares da Beira – Tourizense
Condeixa – Penelense
Pampilhosense – Marialvas
Brasfemes – Ançã FC
Vigor Mocidade – União FC

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:32

SERRANOS TEIMAM EM CONTINUAR A SURPRESA

por ultraserranos4605, em 12.11.18

PAMPILHOSENSE - VIGOR MOCIDADE

Pampilhosense - Vigor Mocidade 7ªJ DH 11-11-18 1.

 

7ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra
Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra
Assistência: cerca de 120 espetadores
Árbitro: Pinto Nunes
Assistentes: Carlos Abreu e José Galvão
Ao intervalo: 2-1

 

Pampilhosense:
Kiko, Seco, Renato, Kiko, Amândio, Rafa, Ronaldo, Miguel Barreto (Abel 72´), Simão (Will 63’), Ricky e Dias (Cristiano 90+1’).
Suplentes não utilizados: Cédric, Flávio Salgado, Rola e Luís Ramos
Treinador: Carlos Alegre

 

Vigor Mocidade:
João Malva, Samuel, Ricardo Portugal, Diogo Batista, Rafa (Cardoso 77’), Gil (Luís Borges 70’), Estanqueiro, Daniel Pinto (Zé Marques 82’), Tiago Pinto, Marcos e Paganini.
Suplentes não utilizados: Bernardo, Serginho, Ruben e João Teixeira
Treinador: Rafael Silva

 

Ação Disciplinar:
Amarelos: Simão 58’ (Pampilhosense); Diogo Batista 57’ e Estanqueiro 63’ (Vigor Mocidade)

 

Golos: Ricky 9’ e Ronaldo 39’ (Pampilhosense); Estanqueiro 15’ (Vigor Mocidade)

 

Pampilhosense - Vigor Mocidade 7ªJ DH 11-11-18 2.

 

Tarde de muita chuva em Pampilhosa da Serra para se disputar a partida entre o líder surpresa deste campeonato (Pampilhosense) e o Vigor Mocidade, equipa que estava, com menos um jogo, a apenas três pontos do topo. Um desafio que principiou com mais de uma hora de atrasado, em virtude de um problema na viagem da equipa do Vigor Mocidade para Pampilhosa da Serra.

 

Pampilhosense - Vigor Mocidade 7ªJ DH 11-11-18 3.

 

Era de adivinhar uma emocionante partida de futebol, entre duas equipas que estão a realizar um excelente arranque de campeonato. Entrou melhor a equipa da casa ao marcar logo aos 9’ quando, na sequência de um livre lateral, Renato serviu Ricky e este, na pequena área, não desperdiçou. A equipa do Vigor Mocidade não tardou em reagir e, aos 15’, Estanqueiro recebeu e serviu Daniel Pinto na direita, para este cruzar à medida para o avançado da equipa de Fala surgir de rompante de cabeça a concluir. O inicio de jogo estava a prometer, e aos 20’ o Pampilhosense responde, novamente na sequência de um canto, com Miguel Barreto a desviar e Ricky, na pequena área, a concluir para uma excelente intervenção de João Malva. A equipa serrana voltou a assustar pouco depois, aos 27’, com Seco a cruzar e Dias a falhar, de cabeça, o que parecia um golo certo. O jogo estava animado e aos 35’ foi a vez do Vigor Mocidade estar muito perto do golo, com Daniel Pinto a executar um excelente passe a isolar Diogo Batista, mas Kiko, guardião serrano, negou o que parecia inevitável. Até que aos 39’ Ronaldo tem um momento de convicção e, num grande pontapé do meio da rua, marca um grande golo colocando os serranos na frente do marcador!

 

Pampilhosense - Vigor Mocidade 7ªJ DH 11-11-18 5.

 

Depois de uma primeira parte bastante emotiva, esperava-se uma segunda metade dentro da mesma toada. Mas o que aconteceu, e também muito por culpa das condições atmosféricas que pioraram, foi uma equipa serrana mais preocupada em segurar a vantagem e um Vigor Mocidade a correr atrás do prejuízo. A turma visitante entrou forte, a dominar, mas sem conseguir criar claras oportunidades de golo, já que o Pampilhosense tapava, com eficácia, todos os caminhos para a sua baliza. O tempo foi correndo sem que os visitantes conseguissem ameaçar com clareza a baliza de Kiko, e foi o Pampilhosense que, aos 90’, fica perto de dilatar o marcador depois de Abel atirar torto e Dias, no coração da grande área, a rematar para uma enorme defesa de João Malva.

 

Pampilhosense - Vigor Mocidade 7ªJ DH 11-11-18 6.

 

Vitória muito difícil do Pampilhosense frente a uma equipa com bons valores individuais e um coletivo muito organizado. Na primeira parte assistiu-se a um jogo mais aberto, com ocasiões de parte a parte. Os serranos marcaram por duas vezes e chegaram ao intervalo a vencer pela margem mínima. Na segunda metade o Pampilhosense geriu o resultado e travou um Vigor Mocidade que bem tentou correr atrás do prejuízo, mas sem resultados práticos. A turma da casa somou o sexto triunfo em sete jogos e mantém uma surpreendente liderança na tabela.

 

O trio de arbitragem fez um bom trabalho.

 

Resultados:
Académica SF 0-0 Tourizense

 

Tocha – Carapinheirense (adiado)

 

Sourense 3-0 Naval 1893
Quaresma, Alexi e Fábio Pacheco

 

Eirense 1-0 Penelense
Afonso

 

Lagares da Beira 1-5 Ançã FC
Luís Paulo (LB); Bernardo, Valter (2) e Batista (2) (AFC)

 

Brasfemes 0-3 União FC
Bruno, Curica e Batista

 

Condeixa 1-1 Marialvas
João Olavo (CC); Carlitos (Mar)

 

Pampilhosense 2-1 Vigor Mocidade
Ricky e Ronaldo (GDP); Estanqueiro (VM)

 

Classificação:

Class DH 7ªJ 11-10-18.jpg

 

Próxima Jornada:
Tourizense – Eirense
Carapinheirense – Académica SF
Naval 1893 – Tocha
Penelense – Lagares da Beira
Ançã FC – Condeixa
União FC – Pampilhosense
Marialvas – Brasfemes
Vigor Mocidade – Sourense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:33

VITÓRIA SUADA QUE VALE UMA SURPREENDENTE LIDERANÇA

por ultraserranos4605, em 05.11.18

PAMPILHOSENSE - SOURENSE

Pampilhosense - Sourense 6ª J DH 04-11-18 1.jpg

 

6ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: Cerca de 150 espetadores

Árbitro: Eduardo Ramos

Assistentes: João Veiga e Fábio Mendes

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Renato, Kiko, Flávio Salgado, Rafa, Ronaldo, Miguel Barreto (Amândio 78’), Simão (Will 68’), Ricky e Dias (Abel 90+4’).

Suplentes não utilizados: Cédric, Cristiano, Rola e Luís Ramos

Treinador: Carlos Alegre

 

Sourense:

Vítor Nogueira, Relvão, Fábio Pacheco, Rui Daniel, Nelson, Tavares, Rui Barreto (Dany Gonçalves 73’), Paulo Quaresma, China (Marco 80’) Eric (Alexi 61’) e Mário Brito.

Suplentes não utilizados: Igor, Marcos, Cerveira e Hugo.

Treinador: Vítor Gouveia

 

Ação Disciplinar:

Amarelos: Kiko 15’, Rafa 45’, Flávio Salgado 67’ e Dias 83’ (Pampilhosense); Rui Barreto 19’, Eric 61’ e Fábio Pacheco 72’ (Sourense).

 

Golos: Dias 82’

 

Pampilhosense - Sourense 6ª J DH 04-11-18 2.JPG

 

Tarde de chuva em Pampilhosa da Serra com Pampilhosense e Sourense, em igualdade pontual no topo da classificação, a medirem forças no jogo mais apetecível da jornada. A equipa serrana queria somar o primeiro triunfo em casa, em dois jogos, e continuar no trilho dos bons resultados neste inicio de temporada. Mas do outro lado estava uma equipa despromovida do nacional, e que se assume como candidato ao titulo e regressar ao CPP.

 

Pampilhosense - Sourense 6ª J DH 04-11-18 3.JPG

 

Assistiu-se a uma partida de bastante equilíbrio e com poucas ocasiões de golo. As duas equipas entraram algo receosas, respeitando-se mutuamente, e discutindo o jogo sobre a zona intermediária tendo algumas cautelas defensivas. O primeiro sinal de perigo surgiu aos 21’, para o Sourense, com Eric e cruzar da direita e Mário Brito a antecipar-se ao seu opositor para rematar ao lado. A resposta serrana surgiu aos 32’, na sequência de um pontapé de canto, com Dias a desviar de cabeça e Nelson a salvar sobre a linha. E na primeira foram estas as oportunidades de golo existentes! Não havendo mexidas no placar.

 

Pampilhosense - Sourense 6ª J DH 04-11-18 4.JPG

 

Na segunda metade o Sourense tentou entrar de uma forma mais agressiva e a querer importunar o guardião Kiko, mas o Pampilhosense esteve sempre muito organizado, e aos poucos começou a contrariar a equipa de Soure e a ter um ligeiro ascendente. Aos 70’ Seco viu a desmarcação de Dias, serviu o avançado serrano e este rematou para um excelente corte do central do Sourense. Este foi um primeiro aviso para o que iria acontecer já na reta final do encontro. Aos 82’ boa jogada do conjunto da casa com Seco a cruzar e Ricky a desviar de cabeça para uma excelente intervenção de Vítor Nogueira, no entanto a bola ficou à mercê de Dias que, oportuno, atirou para o único golo no encontro! Até final o Sourense ainda tentou reagir, mas o Pampilhosense não permitiu quaisquer espaços para os visitantes de Soure visarem a baliza, segurando o primeiro triunfo caseiro e o quinto da temporada.

 

Pampilhosense - Sourense 6ª J DH 04-11-18 5.JPG

 

Jogo extremamente racional e competente do Pampilhosense, principalmente no cariz defensivo. Uma partida pautada pelo equilíbrio, disputada muito na zona intermediária, apesar de ter sido a equipa serrana aquela que mais rematou, embora com poucos resultados práticos. As oportunidades de golo foram escassas, a mais flagrante foi aproveitada pelo Pampilhosense já ao virar para a ultima curva. Com o quinto triunfo no campeonato a equipa do Pampilhosense subiu, isolado, a um surpreendente primeiro lugar na classificação.

 

Pampilhosense - Sourense 6ª J DH 04-11-18 6.JPG

 

Trabalho positivo da equipa de arbitragem.

 

Resultados:

Penelense 1-1 Académicas SF

Vinicius (Pen); Ramos (AAC SF)

 

Tourizense 1-1 Tocha

Ratana (GDT); Gregório (ADT)

 

Carapinheirense 1-2 Naval 1893

Luís Pires (CAC); Luca e João Vasco (Nav)

 

Ançã FC 2-2 Eirense

Pedro Alves e Valter Silva (AFC); Fábio Rodrigues e Tiago Ferreira (UCE)

 

Marialvas 1-1 Lagares da Beira

Gabi (Mar); Luís Paulo (LB)

 

Vigor Mocidade 1-0 Brasfemes

Estanqueiro

 

União FC 1-1 Condeixa

Curica (UFC); João Olavo (Con)

 

Pampilhosense 1-0 Sourense

Dias

 

Classificação:

Class 6ªJ DH 04-11-18.jpg

 

Próxima Jornada:

Académica SF – Tourizense

Tocha – Carapinheirense

Sourense – Naval 1893

Eirense – Penelense

Lagares da Beira –Ançã FC

Brasfemes – União FC

Condeixa –Marialvas

Pampilhosense – Vigor Mocidade

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40

VITÓRIA ESCASSA MAS QUE VALE REGRESSO AO TOPO

por ultraserranos4605, em 29.10.18

BRASFEMES - PAMPILHOSENSE

Brasfemes - Pampilhosense 5ªJ DH 28-10-18 1.jpg

 

5ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Campo de Mualdes em Brasfemes

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Paulo Antunes

Auxiliares: Hugo Rebelo e João Rodrigues

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Renato, Kiko, Flávio Salgado, Rafa, Ronaldo (Will 70’), Miguel Barreto (Amândio 62’), Simão (César Palheira 89’), Ricky e Dias.

Suplentes não utilizados: Cédric, Abel, Cristiano e Rola.

Treinador: Carlos Alegre

 

Brasfemes:

Vítor Sousa, Rodrigo Dinis, Miguel Borges, Raul, Jaria, Tufo, Rui Alves (Frazão 61’), Mauro Abrantes, Nando, Gui (Maleiro 79’) e Toca (Perdigão 61).

Suplentes não utilizados: João Marques e André Cruz.

Treinador: Ricardo Namora

 

Ação Disciplinar:

Amarelos: Ricky 85’ (Pampilhosense); Jaria 85’ (Brasfemes)

 

Golos: Ricky 77’

 

Brasfemes - Pampilhosense 5ªJ DH 28-10-18 2.JPG

 

Depois da primeira derrota no campeonato na jornada anterior, o Pampilhosense tentava regressar aos triunfos na deslocação ao Brasfemes e manter o bom arranque no campeonato. Do outro lado estava um Brasfemes ainda em busca de somar os primeiros pontos no campeonato.

 

Brasfemes - Pampilhosense 5ªJ DH 28-10-18 4.JPG

 

Frente ao ultimo classificado o Pampilhosense sabia que não podia facilitar se queria regressar aos triunfos. E desde cedo se percebeu que a equipa serrana não estava disposta a entrar em facilitismos, ao tomar as rédeas e assumir as despesas do encontro. Mesmo na primeira parte foram várias as ações ofensivas do conjunto de Pampilhosa da Serra, mas a primeira ocasião de grande perigo só surgiu aos 21’, com Seco a cruzar e Ricky a cabecear para uma grande defesa de Vítor Sousa. A pressão do Pampilhosense intensificou-se com o aproximar do intervalo, e aos 40’ vai surgir nova situação para os serranos marcarem, com Flávio Salgado a cruzar para Simão concluir, mas Vítor Sousa volta a opor-se com mais uma excelente intervenção. O intervalo chegou e o nulo era o resultado.

 

Brasfemes - Pampilhosense 5ªJ DH 28-10-18 5.JPG

 

Na segunda metade a equipa do Pampilhosense surgiu ainda mais “mandona” no jogo, ao construir várias jogadas de perigo para a baliza do Brasfemes. A primeira grande ocasião surgiu logo aos 48’, com Dias a rematar ao poste da baliza da equipa da casa. Pouco depois o avançado serrano voltou a ameaçar com um remate às malhas laterais da baliza de Vítor Sousa. Os lances de perigo multiplicavam-se e aos 65’ é a vez de Simão rematar com muito perigo por cima da baliza do Brasfemes. A equipa da casa consegue assustar e criar a primeira, e única, situação de grande perigo só aos 70’, depois de um livre cobrado por Mauro Abrantes e Rodrigo Dinis a cabecear ao lado, ficando muito perto de marcar contra a corrente do jogo. Ultrapassado este “susto” o Pampilhosense voltou a apoderar-se da baliza contrária, onde estava um autentico muro, que era o guarda-redes do Brasfemes! Isto até aos 77’, altura em que numa jogada de insistência, depois de um pontapé de canto, Renato rematou de primeira de forma surpreendente ao poste da baliza do Brasfemes, no entanto a bola sobrou para Ricky que, oportuno, bateu, finalmente, o guarda-redes Vítor Sousa. Em vantagem no marcador, que há muito se justificava, o Pampilhosense geriu os instantes finais, enquanto o Brasfemes ainda esboçou uma pequena reação, mas sem resultados práticos.

 

Brasfemes - Pampilhosense 5ªJ DH 28-10-18 6.JPG

 

Vitória mais que justa e merecida para o Pampilhosense, já que foi a equipa que dominou, praticamente, toda a partida e construiu inúmeras situações para poder marcar, pecando na hora da finalização. A nível da estatística ofensiva os serranos foram muito superiores, e o triunfo apenas peca por escasso. O Brasfemes tentou contrariar o Pampilhosense com as armas possíveis, e conseguiu ir adiando o que parecia inevitável.

 

O trio de arbitragem realizou um excelente trabalho.

 

Resultados:

Tocha 0-4 Penelense

Vinícius (2), Jorge Correia e Diogo Marques

 

Naval 1893 1-1 Tourizense

Guimar (pb) (Nav); Ludovico (GDT)

 

Sourense 3-2 Carapinheirense

China, Quaresma e Mário Brito (GDS); Faria (CDC)

 

Académica SF 0-4 Ançã FC

Valter, JP e Pepe (2)

 

Eirense 1-2 Marialvas

Afonso (UCE); Rodrigo Tomé e Hiago (CFM)

 

Condeixa 1-0 Vigor Mocidade

Rui Pereira

 

Lagares da Beira 0-2 União FC

Diogo Veigo e André Santos

 

Brasfemes 0-1 Pampilhosense

Ricky

 

Classificação:

Class DH 5ªJ 28-10-18.jpg

 

Próxima Jornada:

Penelense – Académica SF

Tourizense – Tocha

Carapinheirense – Naval 1893

Ançã FC – Eirense

Marialvas – Lagares da Beira

Vigor Mocidade – Brasfemes

União FC – Condeixa

Pampilhosense – Sourense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:09

ESTREIA(S) A PERDER COM NUMEROS DEMASIADO PESADOS

por ultraserranos4605, em 22.10.18

PAMPILHOSENSE - CONDEIXA

Pampilhosense - Condeixa 4ªJ DH 21-10-18 1.jpg

 

4ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 250 espetadores

Árbitro: Pedro Tomás

Assistentes: Ricardo Vinagre e Nuno Guerra

Ao intervalo: 1-2

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Renato, Kiko, Flávio Salgado, Rafa (Miguel Barreto 67’), Ronaldo, Will (Amândio 59’), Simão (Abel 78’), Ricky e Dias.

Suplentes não utilizados: Cédric, Cristiano, Cesar Palheira e Rola.

Treinador: Carlos Alegre

 

Condeixa:

Manu, Rodolfo, Zito, Dani Alves, Hugo Oliveira (Leo Teixeira 54’), André Gonçalo (Rui Barbosa 66’), Hugo Amado (André Jorge 75’), Moura, Rui Pereira, Wilson e Rafa.

Suplentes não utilizados: Manuel Lopes, Ricardo, Montenegro e Junior

Treinador: Pedro Ilharco

 

Ação Disciplinar:

Amarelos: Ricky 50’, Seco 64’, Flávio Salgado 67’ e Renato 83’ (Pampilhosense).

 

Golos: Simão 43’ (Pampilhosense); Dani Alves 20’ (gp), Rui Pereira 39’ (gp) e 63’ e Leo Teixeira 59’ (Condeixa).

 

Pampilhosense - Condeixa 4ªJ DH 21-10-18 2.JPG

 

Num jogo marcado pelo regresso do Pampilhosense à sua verdadeira casa, os serranos tentavam dar seguimento à caminhada 100% vitoriosa no campeonato. Mas do outro lado estava um Condeixa que, sendo um dos principais candidatos ao titulo, estava proibido de perder mais pontos neste arranque de temporada.

 

Pampilhosense - Condeixa 4ªJ DH 21-10-18 4.JPG

 

Assistiu-se uma excelente partida de futebol, com as equipas a jogarem o “jogo pelo jogo” em busca do golo. O primeiro sinal de perigo surgiu logo aos 5’, para o Condeixa através da cabeça de Rui Pereira, a desviar por cima na sequência de um canto. Mas ocasião mais clara aconteceu aos 14’, para o Pampilhosense, com Seco a cruzar à medida e Dias, ao segundo poste com tudo para fazer o golo, a cabecear ao lado. Até que aos 19’ André Gonçalo tem uma incursão pela esquerda, entra na grande área e consegue “cavar” uma grande penalidade a Seco. Dani Alves foi chamado a converter e na marca dos 11m não desperdiçou colocando o Condeixa em vantagem. O Pampilhosense respondeu, estava a conseguir algum domínio sobre o adversário, mas é o Condeixa que de forma fria vai ampliar o marcador. Aos 38’ André Gonçalo, novamente, tem um bom lance individual dentro da grande área e é derrubando, agora sem duvidas, pelo guardião serrano, sendo assinalada grande penalidade. Desta feita foi Rui Pereira chamado a converter, o jogador visitante não tremeu e fez o 2-0. O Pampilhosense não baixou os braços, manteve a mesma toda, e Ricky, aos 42’, dá um primeiro sinal ao rematar fraco para as mãos de Manu quando tinha espaço para fazer melhor. Na jogada imediata, aos 43’, Dias serviu de cabeça Simão e este rematou para o fundo das redes visitantes reduzindo o marcador para 2-1. Antes do intervalo o empate podia mesmo ter surgido, aos 45’, depois de uma excelente jogada coletiva com Simão a servir Dias e o avançado pampilhosense, quase na pequena área, a rematar ao lado.

 

Pampilhosense - Condeixa 4ªJ DH 21-10-18 5.JPG

 

Na segunda parte o Pampilhosense tentou entrar forte, mas foi o Condeixa que aproveitou o adiantamento da equipa serrana para fazer o 3-1 e sentenciar o encontro. Aos 59’ o Condeixa lançou a bola nas costas da defensiva serrana e Leo Teixeira, acabado de entrar, ultrapassou Kiko e fez o golo. Pouco depois o Condeixa vai resolver de vez a questão, ao marcar de forma muito rápida uma falta para Rui Pereira e este rematar forte e colocado para o quarto golo da sua equipa. O Condeixa continuou a aproveitar o adiantamento do Pampilhosense e André Gonçalo, aos 65’, surgiu isolado a rematar ao lado. Já aos 76’ foi Leo Teixeira a entrar dentro da grande área a rematar para defesa de Kiko. Até final destaque para Manu, que por duas ocasiões negou o golo, quase certo, à equipa do Pampilhosense. Na primeira foi a remate de Ricky à entrada da grande área, na segunda foi a Dias que rematou colocadíssimo e só não fez um golo de bandeira porque o guardião do Condeixa fez a defesa da tarde.

 

Pampilhosense - Condeixa 4ªJ DH 21-10-18 3.JPG

 

O Pampilhosense disputou o “jogo pelo jogo”, frente a uma equipa com argumentos para discutir o titulo de campeão. Em jogo jogado a equipa serrana não foi inferior ao Condeixa, mas cometeu alguns erros, defensivos e ofensivos, que acabaram por ditar a diferença. O resultado acaba por ser bastante enganador face ao que aconteceu ao longo dos 90’.

 

O trio de arbitragem liderado por Pedro Tomás não realizou um trabalho feliz. Aos 19’ deixou-se eludir pela experiência de André Gonçalo e assinalou grande penalidade. Grande penalidade que poderia ter marcado aos 65’, com André Gonçalo novamente como protagonista, o jogador do Condeixa ainda rematou ao lado mas antes parece ter sofrido falta. Aos 70’ foi Dias a reclamar uma grande penalidade para o Pampilhosense depois de ter sido derrubando dentro da grande área. Estes são os lances mais contestados pelas duas equipas, num jogo em que existiram mais erros embora de menor importância.

 

Resultados:

Marialvas 4-0 Académica SF

Hiago, Coelho, Rodrigo e Didi

 

Pampilhosense 1-4 Condeixa

Simão (GDP); Dani Alves, Rui Pereira (2) e Leo Teixeira (Con)

 

União FC 2-0 Eirense

Marcos e Curica

 

Vigor Mocidade 6-0 Lagares da Beira

Diogo Batista (2), JP, Daniel Pinto, Gil e Portugal

 

Tourizense 3-0 Carapinheirense

Dembelé e Jeeci Tati (2)

 

Penelense 1-3 Naval 1893

Vinicius (Pen); João Vasco (2) e César Jesus (Nav)

 

Ançã FC 3-1 Tocha

Xuna, Valter Silva e João Mendes (AFC); Gregório (ADT)

 

Brasfemes 0-5 Sourense

Alexi (2), Mário Brito, Marco Oliveira e China

 

Classificação:

Class 4ªJ DH 21-10-18.jpg

 

Próxima Jornada:

Tocha – Penelense

Naval 1893 – Tourizense

Sourense – Carapinheirense

Académica SF – Ançã FC

Eirense – Marialvas

Condeixa – Vigor Mocidade

Lagares da Beira – União FC

Brasfemes – Pampilhosense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:07

LAGARES DA BEIRA - PAMPILHOSENSE

Lagares da Beira - Pampilhosense 3ªJ DH 14-10-18

 

3ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Complexo Desportivo de Lagares da Beira

Assistência: cerca de 60 espetadores

Árbitro: André Rodrigues

Assistentes: Ricardo Machado e Luís Tavares

Ao intervalo: 2-2

 

Pampilhosense:

Kiko, Seco, Renato, Cristiano, Flávio Salgado, Rafa (Miguel Barreto 73’), Ronaldo, Will (Amândio 57’), Simão (Abel 87’), Ricky e Dias.

Suplentes não utilizados: Cédric, Rola e Cesar Palheira.

Treinador: Carlos Alegre

 

Lagares da Beira:

Pantanal, Gouveia, João Paulo, Francisco Coutinho, Adérito, Dominic (Zito 87’), David, Fernando, Ricardo (Rola 83’), Luís Paulo e Torrão

Suplentes não utilizados: Eduardo, Barbas e Pity.

Treinador: João Rocha

 

Ação Disciplinar:

Amarelos: Flávio Salgado 40’, Cristiano 48’, Simão 71’, Seco 78’ Amândio 89’ e Abel 92 (Pampilhosense); Luís Paulo 24’, Francisco Coutinho 49’,  Fernando 76’, Torrão 75’ e Pantanal 76’ (Lagares da Beira)

 

Golos: Simão 12’ e 31’, Dias 75’ e Ricky 94’ (Pampilhosense); Luís Paulo 36’ e Francisco Coutinho 41’ (Lagares da Beira).

 

Lagares da Beira - Pampilhosense 3ªJ DH 14-10-18

 

Um ano depois dos incêndios de má memória para todos, o Pampilhosense regressava a terras do concelho de Oliveira do Hospital, desta feita a Lagares da Beira, com duas vitórias na bagagem e com o intuito de trazer a terceira consecutiva. Do outro lado estava um Lagares da Beira que queria aproveitar o fator casa para somar o segundo triunfo em dois jogos.

 

Lagares da Beira - Pampilhosense 3ªJ DH 14-10-18

 

Foi a equipa de Pampilhosa da Serra que entrou no encontro com maior determinação e vontade em visar a baliza adversária. E o primeiro sinal de perigo surgiu aos 9’, depois de um pontapé de canto com Seco a aproveitar uma sobra para rematar cruzado, valendo aos da casa Torrão a salvar sobre a linha de golo. O golo acabou mesmo por acontecer pouco depois, aos 12’, com Ricky a cruzar, a defensiva local a enviar a bola para a entrada da grande área onde vai surgir Simão a rematar colocado para o fundo da baliza de Pantanal. Os visitantes mantiveram-se no comando do desafio e, aos 31’, Simão dispõe de um livre direto ao seu “jeito”. O jogador visitante não desperdiçou a oportunidade e rematou forte, colocando o placar em 2-0. A vantagem madrugadora de dois golos deveria ter dado tranquilidade ao conjunto serrano. Mas o que aconteceu foi um relaxamento exagerado, com a equipa do Lagares da Beira a aproveitar para subir no terreno e marcar! Aos 36’, devido a alguma passividade do conjunto serrano, David tem todo o espaço no interior da grande área e oferece o golo a Luís Paulo que, na pequena área, concluiu com facilidade. O empate surgiu pouco depois, aos 41’, com o Pampilhosense a ser permissível na marcação de um canto, Francisco Coutinho aproveitou uma sobra e rematou forte restabelecendo a igualdade no marcador. Com este resultado chegou o intervalo.

 

Lagares da Beira - Pampilhosense 3ªJ DH 14-10-18

 

Os serranos regressaram do descanso com outra postura, e logo iniciaram o ataque à baliza de Pantanal. No período de 15’ o Pampilhosense construiu quatro excelentes oportunidades para se colocar na frente do marcador. Aos 52’ Ricky desarmou um defensor contrário, correu para a baliza, mas perdeu algum tempo e não conseguiu melhor do que rematar ao lado. No minuto seguinte Cristiano lançou Ricky e este faz o chapéu a Pantanal, mas a bola voltou a sair ao lado. Aos 55’ foi Ronaldo, de livre direto, com excesso de pontaria ao acertar na trave da baliza. Cinco minutos depois Dias teve o golo na cabeça, mas Pantanal efetuou uma excelente defesa. Até que aos 75’, numa fase em que o Pampilhosense arriscava ofensivamente, Miguel Barreto laçou Simão e este entrou na grande área e ofereceu a Dias a possibilidade de fazer o golo, ocasião que o avançado serrano não desperdiçou. Em vantagem no marcador o Pampilhosense tentou controlar os minutos finais, e impossibilitar a reação do Lagares da Beira. No entanto os da casa ainda vão dispor de um lance de grande perigo, algo raro no segundo tempo, quando David entrou na grande área, pela direita, e rematou cruzado. A vitória pampilhosense foi confirmada em período de compensação, aos 94’, através de um ataque rápido conduzido por Seco que serviu Ricky que, desta vez, acertou nas medidas do chapéu e bateu Pantanal para o 4-2 final.

 

Lagares da Beira - Pampilhosense 3ªJ DH 14-10-18

 

A equipa do Pampilhosense complicou o que começou a tornar fácil, e poderia ter desperdiçado a oportunidade de somar a terceira vitória consecutiva. No entanto, no segundo tempo, os serranos não voltaram a baixar “armas” e construíram uma merecida vitória. Três pontos que deixam a equipa no topo da tabela, com um percurso imaculado neste arranque de campeonato, não sentindo qualquer tipo de pressão pelo bom momento.

 

O trio de arbitragem não esteve isento de erros, embora menores, mas sem influência no resultado final.

 

Resultados:

Naval 1893 2-2 Ançã FC

César (2) (Nav); Berardo e Xuna (AFC)

 

Carapinheirense 2-3 Penelense

Jairo e Faria (Car); Filipe Pita (2) e Gabriel (Pen)

 

Sourense 0-1 Tourizense

Jessi Tati

 

Tocha 0-0 Marialvas

 

Académica SF 2-0 União FC

Dionisis e Pacheco

 

Lagares da Beira 2-4 Pampilhosense

Luís Paulo e Bernardo Coutinho (LB); Simão (2), Dias e Ricy (GDP)

 

Eirense – Vigor Mocidade (adiado)

 

Condeixa 3-0 Brasfemes

Rui Pereira (2) e Dani Alves

 

Classificação:

Class 3ªJ DH 14-10-18.jpg

 

Próxima Jornada:

Ançã FC – Tocha

Penelense – Naval 1893

Tourizense – Carapinehirense

Marialvas – Académica SF

União FC – Eirense

Pampilhosense – Condeixa

Vigor Mocidade – Lagares da Beira

Brasfemes – Sourense

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:35

Lagares da Beira - Pampilhosense 14-10-18 ant.jpg

 

Bom arranque de temporada da equipa do Pampilhosense ao fazer o pleno em vitórias nos dois jogos disputados, ambos fora de portas e pela margem tangencial. Dois triunfos sofridos, em terrenos complicados, principalmente o ultimo, em Eiras, num jogo em que o Pampilhosense passou por dificuldades, mas que venceu por 3-2. Um bom arranque tendo em conta as dificuldades de trabalho, já que o Pampilhosense continua a trabalhar com a “casa as costas”, um problema que será resolvido, finalmente, nos próximos dias.

 

Amanhã o Pampilhosense tem mais uma deslocação, desta feita a Lagares da Beira. Ironia do destino, passado precisamente um ano dos incêndios de 15 de outubro a equipa serrana regressa a terras do concelho de Oliveira do Hospital, à semelhança do que aconteceu “neste” fim-de-semana no ano transato, com uma partida em Oliveira do Hospital frente à equipa local. Para este desafio, perante o Lagares da Beira, os serranos têm a consciência das dificuldades para manter a senda dos triunfos, mas a motivação é elevada e o objetivo é apenas o de somar os três pontos.

 

O Lagares da Beira também começou o campeonato a vencer. Despois de ter o jogo da primeira jornada adiado, a equipa do concelho de Oliv. Hospital venceu na semana passada em Brasfemes por 3-1. Um bom resultado que certamente deixou a equipa motivada para o primeiro encontro em casa, com o pensamento de somar pontos tendo em vista os objetivos de uma classificação final bem na primeira metade da tabela.

 

Nas ultimas 4 partidas o Pampilhosense conseguiu vencer em Lagares da Beira, mas sempre em jogos com muitas dificuldades.

 

2017/2018 (Divisão de Honra)

Lagares da Beira 1-2 Pampilhosense

Simão (2)

 

2015/2016 (Divisão de Honra)

Lagares da Beira 2-3 Pampilhosense

Ricky (2) e Ratana

 

2014/2015 (Divisão de Honra)

Lagares da Beira 1-2 Pampilhosense

Jocy e Galego

 

2013/2014 (Divisão de Honra)

Lagares da Beira 0-1 Pampilhosense

Carapau

 

2012/2013 (Divisão de Honra)

Lagares da Beira 0-2 Pampilhosense

David Simões e Marcelo

 

  2010/2011 (1ª Divisão – Fase Final)

Lagares da Beira 3-2 Pampilhosense

Rabeca e Samuel Chipenhe

 

2010/2011 (1ª Divisão – 1ª Fase)

Lagares da Beira 2-2 Pampilhosense

Samuel Chipenhe e Marco Rodrigues

 

2009/2010 (1ª Divisão)

Lagares da Beira 3-0 Pampilhosense

 

2008/2009 (1ª Div – Fase Final)

Lagares da Beira 1-1 Pampilhosense

Paulo Marques

 

2008/2009 (1ª Divisão)

Lagares da Beira 2-1 Pampilhosense

Paulo Marques

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:10


. ............ . . .

.


LIGAÇÕES - PLANTEL 18/19 E VIDEOS

.

.