Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mostra a Tua Alma Serrana!


ANÁLISE DA TEMPORADA PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 15.05.18

Caiu o pano sobre a temporada da equipa do Pampilhosense, aquela que foi uma época atípica e difícil, em que a turma serrana foi forçada a andar com a “casa as costas”! Os incêndios de outubro trouxeram uma realidade inédita ao dia-a-dia do clube, que desde então se viu impossibilitado de utilizar o seu campo para a realização de jogos, assim como interferir no planeamento das unidades de treino a aplicar aos atletas. Desde dessa data a equipa teve de realizar quase 30 treinos fora de casa, e todos os jogos (13) na mesma condição. Na condição de visitado a equipa serrana ainda conseguiu utilizar o seu terreno por 3 ocasiões (uma delas para a Taça AFC), mas depois foi necessário recorrer a outros terrenos: Moinhos (5 desafios), Pedrogão Grande (4), Miranda do Corvo (2) e Góis (2). São números que comprovam a difícil realidade que a equipa pampilhosense enfrentou ao longo de quase toda a época, situação atenuada com os resultados desportivos que no final foram os melhores de sempre.

 

Pampilhosense 17-18 min2.JPG

 

No campeonato a equipa do Pampilhosense conseguiu a melhor classificação de sempre, ao conseguir um fantástico quarto lugar com 52 pontos (a melhor pontuação num campeonato com 16 equipas), resultado de 15 vitórias, 7 empates e 8 derrotas, 45 golos marcados e 33 sofridos. Na primeira volta a equipa somou 25 pontos, embora tivesse perdido apenas por duas ocasiões, e estava classificada na sexta posição, a apenas um ponto de distância do terceiro lugar. O arranque da segunda volta não foi o melhor, com a equipa a somar 3 derrotas nos 4 jogos iniciais. Mas depois o Pampilhosense arrancou para uma incrível série (a melhor de sempre nesta divisão) de 7 triunfos consecutivos, que deixou a equipa quase com quarto lugar assegurado e em boa posição para chegar ao terceiro posto, o que acabou por não se verificar na reta final, já que nos últimos dois encontros a equipa não somou nenhum ponto quando precisava de quatro. Nesta segunda fase do campeonato a equipa conquistou 27 pontos, mais 2 que na primeira metade. Também a prestação fora de casa foi equilibrada em termos de pontos conquistados. Apesar da equipa só ter utilizado o seu campo em duas ocasiões para o campeonato, o Pampilhosense conseguiu amealhar 27 pontos na condição de visitado, 8 vitórias, 3 empates e 4 derrotas. Fora de casa o numero foi ligeiramente menor, 25 pontos, resultado de 7 vitórias, 4 empates e também 4 derrotas.

 

No total esta foi uma excelente prestação, que só foi possível porque os 20 atletas que do plantel serrano se transcenderam e transformaram todas as fraquezas e dificuldades em forças, conseguindo dignificar e honrar a camisola verde e preta em todos os campos do distrito que pisaram. O grupo foi o grande obreiro desta prestação.

 

Relativamente á Taça AF Coimbra, na primeira eliminatória foram realizados apenas dois encontros, e calhou em sorte à equipa do Pampilhosense realizar um desses dois desafios, e logo frente ao Condeixa. A equipa do Condeixa tinha iniciado a época bem mais cedo, em virtude da participação na Taça de Portugal. Essa melhor preparação física, aleada a enorme qualidade individual e colética da equipa, acabariam por ser determinantes para afastar o Pampilhosense de um dos grandes objetivos da temporada logo na fase inaugural. O Pampilhosense perdeu por 2-1 em Pampilhosa da Serra.

 

Numero de Jogos:

No total a equipa realizou 31 encontros, 30 para o Campeonato e 1 para a Taça AFC. Só dois atletas participaram em todos os jogos, foram eles Duda e Miguel Barreto.

 

Miguel Barreto 4 min.JPG

O médio Miguel Barreto foi um dos dois atletas a estar em campo nos 31 jogos disputados.

 

31 Jogos – Duda e Miguel Barreto

30 Jogos – Renato e Rafa

29 Jogos – Will, Ricky e Curica

28 Jogos – Simão

26 Jogos – Amândio, Seco

25 Jogos – Cédric

24 Jogos – Dias

21 Jogos – Ronaldo

20 Jogos – Ratana

15 Jogos – Abel e Carapau

7 Jogos – Gravata

6 Jogos – Kiko

5 Jogos – Rola

3 Jogos – Cristiano

 

Minutos Jogados:

Relativamente aos minutos disputados por cada atleta ao longo da temporada, Duda volta a figurar no topo da lista, com 2715m. Não muito longe surge outro defesa, Renato, que sendo um dos elementos mais velhos do plantel somou 2689m.

 

Duda 1 min.JPG

O defesa Duda, com 22 anos, foi a atleta com mais minutos.

 

Duda – 2715m

Renato – 2689m

Rafa – 2612m

Ricky – 2596m

Seco – 2260m

Cédric – 2250m

Curica – 2136m

Amândio – 1951m

Simão – 1930m

Miguel Barreto – 1602m

Will – 1544m

Carapau – 1331m

Ronaldo – 1238m

Abel – 1097m

Ratana – 1007m

Dias – 811m

Kiko – 540m

Rola – 304m

Cristiano – 189m

Gravata – 157m

 

Numero de Golos:

Curica foi o jogador que mais golos marcou com um total de 12 tentos. Uma marca atingida precisamente no ultimo desafio, já que, à partida para a derradeira ronda, Curica e Simão estavam com o mesmo numero de golos: 11.

 

Curica + Simão min.jpg

 O jovem ponta-de-lança, de 21 anos, conseguiu 12 remates certeiros, seguido de muito perto por Simão com 12.

 

12 Golos – Curica

11 Golos – Simão

4 Golos – Dias e Ratana (3C; 1T)

3 Golos – Ricky

2 Golos – Amândio, Duda e Will

1 Golo – Renato, Rola, Seco, Rafa e Miguel Barreto

Autogolos – 1

 

Numero de Assistências:

O jogador mais experiente e com mais idade (34) da equipa, Ricky, foi a atleta que mais vezes assistiu os seus companheiros para golo. Simão também surge bem colocado neste dado estatístico.

 

Ricky 3 min.JPG

Ricky voltou a estar a bom plano nesta temporada e foi quem mais vezes assistiu os seus companheiros para golo.

 

6C – Riky

3C 1T – Simão

3C – Amândio e Ronaldo

2C – Seco, Rafa, Miguel Barreto, Ratana e Dias

1C – Duda, Will e Curica

 

Esta temporada do Pampilhosense só foi possível com a solidariedade e ajuda de muitas instituições, que disponibilizaram as suas instalações para que a equipa realizasse os seus jogos de visitado e os treinos necessários. Obrigado! Foram elas:

Pela cedência das instalações para jogos e treinos:

 - GD Moinhos (local onde foram realizados o maior numero de jogos)

- Câmara Municipal de Pedrogão Grande e Rec. Pedroguense

- Câmara Municipal de Miranda do Corvo e Mirandense

- Câmara Municipal de Góis e ADRC Góis

 

Pela cedência e disponibilidade para a realização de treinos:

- Ac. Gândaras, Vit. Sernache, Oleiros, FC Pampilhosa, Esperança, Figueiró dos Vinhos e Sp. Pombal.

 

Fique agora com alguns dos momentos da época do Pampilhosense em vídeo:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:51

ANÁLISE DA TEMPORADA PAMPILHOSENSE

por ultraserranos4605, em 24.05.17

E terminou mais uma época desportivo do Pampilhosense. À partida para a temporada a equipa serrana traçou como objectivos terminar o campeonato nos cinco primeiros da tabela, e chegar à final da Taça AF Coimbra. O primeiro conseguiu atingir sobre a linha da meta, já o segundo objectivo ficou as portas da desejada final.

 

Pampilhosense 16-17 foto oficial trat min.jpg

 

A equipa serrana começou bem o campeonato ao não perder nas primeiras cinco jornadas. Aliás, a prestação na primeira metade do campeonato foi bastante positiva, com a equipa do Pampilhosense a somar 26 pontos, registando apenas 3 derrotas. Para isso muito contribuiu a organização defensiva serrana que, ao ser batida por apenas 9 vezes, a segunda melhor, deu o mote para os bons resultados alcançados nesta primeira fase. Mas o arranque da segunda volta não correu da forma desejada, o Pampilhosense atravessou um momento de seis jogos consecutivos sem conseguir vencer para o campeonato, o que podia atrasar o clube de forma irremediável na tabela classificativa. Mas a recuperação no último terço do campeonato, fase em que os serranos somaram seis triunfos alguns contra adversários “directos”, fez a equipa subir e, sobre a linha de meta, terminar o campeonato no quinto posto. Na segunda volta o Pampilhosense conseguiu amealhar 22 pontos, menos quatro que na primeira volta, mantendo também a mesma consistência defensiva, à excepção dos últimos encontros em que sofreu 9 golos em três jogos (Oliv. Hospital, Vinha Rainha e Poiares). Um número significativo se tiver em conta que nos restantes jogos sofreu apenas 19. Faltou maior acerto no ataque, em que os 39 golos marcados foram curtos para conseguir maior número de pontos e triunfos. Já a prestação em casa foi também relevante, se tivermos em conta que em épocas anteriores roçou mesmo o horrível. O Pampilhosense conseguiu amealhar 28 pontos em casa, fruto de 8 triunfos e 4 empates. Já fora de casa, a campanha também foi satisfatória com 20 pontos alcançados, resultado de 5 vitórias e outros tantos empates.

 

Quanto à Taça AF Coimbra o Pampilhosense o Pampilhosense voltou a ficar às portas de alcançar a desejada final. A equipa serrana eliminou Ac. Gândaras, Eirense, Mirandense e caiu, nas meias-finais, perante o Oliv. Hospital, num jogo disputado em Pampilhosa da Serra em que o Pampilhosense não conseguiu contrariar o seu adversário, voltando a ficar por uma meia-final.

 

Número de Jogos:

O Pampilhosense realizou 34 jogos em toda a temporada, 30 para o campeonato e 4 para a Taça AFC. E apenas dois atletas participaram em todos os jogos, Ronaldo e Ricky.

 

Ronaldo 2.jpg

Ronaldo começou mais tarde os trabalhos de pré-época, mas mesmo assim ainda a tempo de participar em todos os jogos da equipa.

 

34 Jogos – Ronaldo e Ricky

33 Jogos – Flávio Salgado

32 Jogos – Miguel Barreto

31 Jogos – Carapau e Normando

30 Jogos – Renato, Ratana e Will

26 Jogos – Galego

20 Jogos – Gravata

19 Jogos – Rabeca

16 Jogos – Cédric

14 Jogos – Rui Matos, Vlad e Rola

13 Jogos – Babá

11 Jogos – Cristiano

9 Jogos – Pedro Mano, João Pedro, Seiça

2 Jogos – Magalhães

 

Minutos Jogados:

Não houve totalista relativamente ao número de minutos, mas Ricky foi o atleta com mais utilização ao longo de toda a temporada, somando 2992’ de num total de 3060’. De perto ficou também Flávio Salgado com 2979’.

 

Ricky 2.jpg

 Ricky continua a demostrar que a idade ainda não lhe pesa.

 

Ricky – 2992m

Flávio Salgado – 2979m

Carapau – 2784m

Ronaldo – 2719m

Renato – 2667m

Will – 2567m

Miguel Barreto – 2137m

Galego – 2048m

Normando – 1893m

Ratana – 1771m

Cédric – 1440m

Gravata – 1432m

Rabeca – 1216m

Vlad – 836m

João Pedro – 810m

Pedro Mano – 810m

Rui Matos – 682m

Rola – 637m

Cristiano – 530m

Babá – 396m

Seiça – 310m

Magalhães – 13m

 

Número de Golos:

Quanto aos golos, Ricky volta a estar em destaque ao apontar 18 golos no total, 13 para o campeonato e 5 para a taça. Um pouco atrás surgem Ratana com 11 e Normando com 10, no total das duas competições.

 

foto conjunta 16-17 2.jpg

 Também neste dado Ricky esteve no topo, mas Ratana e Normando também estiveram em plano de destaque na equipa.

 

13C+5T – Ricky

9C+2T – Ratana

5C+5C – Normando

3C – Miguel Barreto

2C – Babá e Vlad

1C – Renato, Rabeca, Flávio Salgado, Rui Matos e Ronaldo

1 –AG

 

Número de Assistências:

Flávio Salgado foi o rei das assistências para golo com um total de 8. De perto aparece Ricky e também Ronaldo.

 

Flávio Salgado 2.jpg

Flávio Salgado foi quem mais assistiu para golo ao longo da época

 

4C+4T – Flávio Salgado

6C – Ricky

5C – Ronaldo

4C – Will

2C – Gravata e Miguel Barreto

1C+1T – Ratana e Normando

1C – Rabeca, Galego e Vlad

 

Fique agora com alguns dos melhores momentos da época do Pampilhosense em video:

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:33

ANÁLISE DA TEMPORADA

por ultraserranos4605, em 24.04.07

         Terminou mais uma época no GD Pampilhosese, isto a nível desportivo e competitivo porque oficialmente a época só terminará a 19 de Maio com a realização da Gala GD Pampilhosense - Prémios Águias D`ouro. Foi uma temporada um pouco atribulada a começar pela mudança de técnico a meio do campeonato, os resultados desportivos na primeira volta não foram os desejados e a equipa terminou a primeira fase com uma pontuação que não traduzia o seu real valor. Na segunda metade do campeonato com Alegre ao leme do navio Pampilhosense os ventos sopraram de feição, o barco que até então parecia não ter rumo começa a encontrar a rota das vitórias e dos pontos. A equipa cumpriu as metas propostas superando até algumas das profecias mais pessimistas de alguns mal intencionados profetas Pampilhosenses. Os serranos terminam o campeonato na nona posição com 23 pontos, os jogadores pretendiam melhor como é óbvio mas com tantas contrariedades ao longo da temporada esta foi a classificação possível, na próxima temporada de certo haverá condições para melhorar.

 

        Assistimos a um campeonato muito competitivo em que quatro equipas disputaram até á última jornada um lugar de acesso à divisão superior. E a última ronda que opunha os quatro primeiros foi no mínimo electrizante, saiu a sorrir o Atl. Arganil que mostrou durante a competição argumentos suficientes para merecer o primeiro lugar não vacilando nos momentos decisivos. A equipa de Arganil é assim um justo vencedor espreitando agora o título distrital. O Góis foi aquela equipa que andou por ali sempre à espreita de um deslize adversário para chegar aos seus objectivos, realizou uma campeonato regular e no final arrecada o segundo lugar ficando agora a espera do adversário da outra série para disputar o último lugar de acesso á divisão maior da Distrital de Coimbra. A Académica liderou quase por inteiro a classificação durante toda a época, no entanto e em cima da meta os estudantes viram-se ultrapassados pela equipa de Arganil perdendo até o segundo posto para o Góis. A turma de Coimbra foi a grande desilusão, a meio da temporada quase ninguém tinha dúvidas de que estaria encontrado o campeão mas uma segunda volta desastrosa permitiu a aproximação do Atl. Arganil e do Góis. A equipa da Mocidade todos os anos realiza boas prestações, sempre nos primeiros lugares e a disputar a subida de divisão até final, mas mais uma vez o desfecho foi o mesmo dos anos transactos e a equipa de Penacova ficou de fora dos objectivos a que se propôs no inicio da temporada. Destacamos o bom campeonato da equipa de Trav. Lagos, do Poiares esperava-se um pouco mais até porque se tratava de uma equipa despromovida da Div. de Honra. A Adémia tinha no sector defensivo a sua maior arma, foi sempre uma formação incómoda para os seus adversários que sentiam muitas dificuldades em transpor essa muralha defensiva que começava logo na sua baliza. A Sanjoanense realizou uma grande segunda volta sendo mesmo a segunda equipa que mais pontos conquistaram nessa fase. Do COJA esperava-se um pouco mais, apesar de sofrer sempre poucos golos a verdade é que também marcava pouco e por ai passou a justificação para a sua classificação. Do Arouce Praia e Lamas pouco a dizer, foram as equipas mais fracas desta série e a sua classificação não surpreende. Para o ano há mais, esperemos que com a mesma competitividade e incerteza nos resultados com foi este ano… Até lá… 

..

     Fica aqui o video que recorda toda uma época Serrana:

.

                        

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00


. ............ . . .

.


LIGAÇÕES - PLANTEL 18/19 E VIDEOS

.

.