Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mostra a Tua Alma Serrana!


PAMPILHOSENSE - GÓIS

 

 

7ª Jornada da 1º Divisão Distrital Série A da AF Coimbra – Fase Final

Estádio: Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: Cerca de 200 espectadores

Árbitro: Telmo Galvão

Assistentes: Telmo Fernandes e Diogo Galvão

Resultado ao intervalo: 0-0

 

GD Pampilhosense:

Tiburcio, Rabeca (Pedro Barata 86m), Quirino, Pepe, Samuel Almeida (Marco Alegre 62m), João Luís, Cigas, Gonçalo Fernandes, Figueiredo, Galego, Samuel Chipenhe.

Suplentes: Braçal, Cristiano, Deco, Jorge Silva, Pedro Barata, David Simões e Marco Alegre.

Treinador: Bruno Ferreira

Golos: Quirino (72m) e Samuel Chipenhe (89m) (GDP)

 

 

Em dia de feriado Municipal em Pampilhosa da Serra, os pampilhosenses compareceram em numero significativo ao Estádio Municipal para apoiar a equipa no sempre apetecível derby com o vizinho Góis. Uma partida importantíssima para as duas equipas, pois lutam ombro a ombro pela conquista do segundo posto que pode ainda dar acesso à subida de divisão. O tempo também ajudou à festa e os ingredientes estavam todos reunidos para se assistir a uma excelente tarde de propaganda para o futebol.

 

 

O primeiro terço da primeira metade foi disputado numa toada lenta sem que nenhuma equipa assumisse as despesas do desafio. Aos poucos o Pampilhosense, como lhe competia porque estava obrigado a vencer, começou a subir no terreno e a construir lances que só não resultaram em golo por manifesta falta de pontaria do conjunto da casa. Aos 20m surge a primeira grande ocasião, Figueiredo é lançado em profundidade e na cara do guarda-redes visitante permite a defesa deste, a bola ainda sobra para Samuel mas o avançado serrano não consegue atirar a contar para a baliza deserta. O Pampilhosense continuou na tentativa de chegar a ambicionada vantagem, criando uma ou outra situação de maior perigo junto da baliza do Góis. No entanto as oportunidades claras de golo só iriam surgir na recta final do primeiro tempo, ambas desperdiçadas por Galego. A primeira, aos 40m, o jogador do GDP surge solto de marcação na direita e remata forte, cruzado, mas sem direcção quando tinha tudo para inaugurar o marcador. Sobre o apito para descanso o Pampilhosense desenha a melhor jogada dos primeiros 45m e Galego é servido com “régua e esquadro” e, novamente na cara do golo em zona frontal, remata para defesa do guarda-redes do Góis. As equipas foram para o intervalo com um nulo no marcador que castigava a ineficácia atacante do conjunto da casa.

 

 

Na segunda metade a equipa da casa entrou algo apática, com o Góis a aproveitar para criar perigo junto da baliza serrana e, só não chegou ao golo, porque a defensiva da casa se mostrou sempre muito solidária. Pouco depois do reatamento Quirino salva sobre a linha aquilo que seria o golo do Góis. A equipa visitante parecia ter entrado com vontade de chegar ao golo, e numa fase onde conseguiu quatro pontapés de canto consecutivos, valeu, num deles, Cigas que, uma vez mais sobre a linha de golo, consegue anular o que seria um canto directo. Com o passar dos minutos a equipa do Pampilhosense consegue sacudir a pressão e volta a encontrar-se. Os serranos voltam a comandar as operações e aos 72m alcançam a desejada vantagem no marcador. Na sequência de um pontapé de canto Galego devia ao primeiro poste para uma excelente defesa do guardião visitante, mas Quirino, oportuno ao segundo poste, faz a emenda e coloca o Pampilhosense na frente do marcador. O Góis não mostrou capacidade para responder e o Pampilhosense continuou na mó de cima. Aos 78m Galego, já no interior da área, remata de primeira mas a bola sai por cima do alvo, cinco minutos depois é Figueiredo que tem a possibilidade de sentenciar o partida mas o jogador serrano, no coração da área, vai rematar por cima do travessão. No entanto a equipa serrana, impulsionada pelo seu público sempre incansável no apoio à equipa, chegou ao golo da tranquilidade aos 89m, também na marcação de um pontapé de canto com Samuel, oportuno, a fazer de cabeça o 2-0. O vencedor do desafio estava encontrado, mas para manchar uma partida que até foi disputada pelas duas equipas e também bem dirigida, alguns jogadores do Góis perderam a compostura e foram castigados com duas expulsões aparentemente por palavras dirigidas à equipa de arbitragem.

 

 

Numa partida bem disputada entre duas equipas vizinhas que lutam pelo segundo lugar da tabela, o Pampilhosense regressou às boas exibições e venceu de forma merecida por 2-0. Com um único resultado possível para os serranos: a vitória, os jogadores pampilhosense estiveram, em grande parte da partida, melhor que o adversário a quem o empate satisfazia os seus objectivos. O GDP, impulsionado pelos seus adeptos que foram o seu 12º jogador, averbou uma importante vitória para garantir o segundo posto da geral.

 

O trio de arbitragem realizou um trabalho com poucos erros. Na parte final da partida foram dois jogadores visitantes expulsos com a cartolina vermelha directa por, aparentemente, palavras dirigidas a equipa de arbitragem.

 

Como nota final de realçar o convívio entre as duas equipas que no bar do clube puseram de lado as rivalidades e conviveram de forma saudável esquecendo as incidências do desafio.

 

 

 

Resultados:
Eirense 4-1 Esperança
Ed, Mais e Teles (2) (Eir) /

Pampilhosense 2-0 Góis
Quirino e Samuel Chipenhe

 


Classificação:

 

 

 Próxima Jornada:
Esperança - Pampilhosense
Eirense - Lagares da Beira

 

Alguns dos momentos mais importantes da partida em video:

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:35


. ............ . . .

.