Força GDP... És Tu a Nossa Alma Serrana... ultraserranos4605@sapo.pt


Quinta-feira, 22 de Maio de 2014

ANÁLISE DA TEMPORADA PAMPILHOSENSE

Chagada o final da temporada é hora de fazer uma pequena analise a época do Pampilhosense. A equipa serrana partiu para a temporada de 13/14 com o objetivo de conseguir uma boa classificação na Divisão de Honra e tentar chegar o mais longe possível na Taça AFC.

 

A primeira volta do campeonato não correu como o esperado, a equipa foi bastante inconstante e os resultados refletiram isso mesmo. Na fase mais negra da época o Pampilhosense esteve seis jogos consecutivos sem vencer, entre a sétima e a decima segunda jornada. Nesta fase a equipa atrasou-se na luta pelos objetivos iniciais e caiu para a 12ª posição, a poucos pontos da “linha de água”. Mas o melhor estava para vir e, acertados os ponteiros, a máquina começou a funcionar para encetar uma recuperação notável. Nos catorze jogos seguintes (com um para a Taça pelo meio) os serranos venceram onze e reentraram na luta por um dos cinco primeiros lugares da tabela. Foi de facto um excelente arranque de 2014 e também de segunda volta.

 

Mas na ponta final de campeonato os serranos tiveram uma ligeira quebra (apesar dos triunfos em Penela e Febres), muito por “culpa” da excelente campanha na Taça que se traduziu num enorme desgaste na equipa. O Pampilhosense perdeu pontos com Eirense, Vigor Mocidade e Góis, em casa, e assim ficou arredado de tentar a melhor classificação de sempre na Divisão de Honra. Mesmo assim foi dos conjuntos que mais pontos amealharam na segunda metade do campeonato, e uma postura idêntica na primeira metade teria colocado a turma de Pampilhosa na Serra na luta pelo pódio. Tal não aconteceu e o resultado final é um 7º posto com 48 pontos (a escaços 5 de distância do 5º lugar), fruto de 14 vitórias e 6 empates. Esta é a segunda melhor prestação da história do Pampilhosense no campeonato maior da distrital de Coimbra.

 

Quanto a Taça AFC a equipa pampilhosense teve a melhor participação de sempre ao chegar as meias-finais, caindo apenas nas grandes penalidades. O Pampilhosense iniciou a sua caminhada com um triunfo tangencial, em casa, frente ao Ribeirense. Depois foi bater o campeão da Divisão de Honra, em casa deste, por 2-1, para nos quartos-de-final vencer outro campeão (da 1ª distrital) a Académica OAF B Sub23 em pleno Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra também por 2-1. O Pampilhosense atingiu as meias-finais onde encontrou o Febres, num jogo também a disputar fora de Pampilhosa da Serra. E num campo onde até tinha vencido poucos dias antes para o campeonato, o Pampilhosense não conseguiu repetir a proeza. Num jogo bem disputado, com turma serrana a enviar 3 bolas aos postes da baliza do Febres, foi preciso recorrer as grandes penalidades para encontrar um dos finalistas da prova, depois de uma igualdade a uma bola no final dos 120 minutos. Da marca dos 11 metros a equipa de Febres foi mais feliz e terminou com o sonho do Pampilhosense em chegar a inédita final, o que seria um justo prémio para esta equipa.

 

Em jeito de resumo final, o saldo de 2013/2014 é positivo. O Pampilhosense realizou a segunda melhor prestação de sempre na Divisão de Honra e na Taça AFC alcançou pela primeira vez na sua história as meias-finais da prova, ficando muito próximo da almejar a inédita final.   

 

Número de jogos:

Estão apresentados a totalidade de partidas que o Pampilhosense realizou durante toda a temporada 34 (30 para campeonato e 4 para Taça AFC). E apenas três atletas participaram em todos os 34 encontros, o guarda-redes João Pedro, o capitão David Gonçalves e o avançado Jocy:

 

David Gonçalves foi um dos três atletas que participou nos 34 jogos do Pampilhosense.

 

34J – João Pedro, David Gonçalves e Jocy

33J – João Palheira, Samuel Almeida e Tavares

31J – Carapau

27J – Marco Alegre

26J – Cristiano e Flávio Salgado

24J – David Simões

23J – Rabeca

22J – Figueiredo

21J – Garfo e Gravata

8J – Faca e Marcelo

6J – Diogo Carvalho

5J – Nuno Batista e Tiago Marques

4J – Pedro Barata

2J – Isidro

 

 

Minutos de utilização:

Quanto ao número de minutos jogados (com os 30 jogos do Campeonato e os 4 jogos da Taça incluído) temos um jogador que cumpriu todos os minutos: João Pedro. O guarda-redes serrano esteve presente na totalidade dos 34 jogos, seguido de muito perto por Jocy e também por David Gonçalves, três atletas que ultrapassaram os 3000 minutos de utilização.

 

O guarda-redes pampilhosense João Pedro foi totalista em todas as partidas, cumprindo 3090 minutos.

 

João Pedro – 3090m

Jocy – 3079m

David Gonçalves – 3015m

João Palheira – 2966m

Tavares – 2910m

Carapau – 2773m

Flávio Salgado – 2680m

Samuel Almeida – 2593m

Figueiredo – 1902m

Garfo – 1813m

Gravata – 1511m

Cristiano – 1303m

Rabeca – 1141m

Marco Alegre – 1024m

Faca – 689m

David Simões – 531m

Marcelo – 400m

Pedro Barata – 174m

Tiago Marques – 147m

Diogo Carvalho – 130m

Nuno Batista – 59m

Isidro – 7m

 

Número de golos:

Falando de goleadores, Jocy foi de longe o artilheira desta equipa e o 3º melhor do campeonato, só atrás de Chano (28g) e Estanqueiro (27g). O avançado santomense, ao serviço do Pampilhosense, festejou em 24 vezes para o campeonato e em mais 3 ocasiões para a taça. Depois surge o capitão David Gonçalves com 9 golos, um número digno de registo face a posição que ocupa no terreno de jogo.

 

Jocy Barros foi o verdadeiro goleador do Pampilhosense, e um dos melhores do campeonato, entre os jogos do campeonato e taça apontou 27 golos.

 

24C+3T – Jocy

9C – David Gonçalves

4C+1T – Flávio Salgado

3C+1T – Figueiredo

3C – Garfo e Faca

2C – David Simões

1C+1T – Marco Alegre

1C – Carapau e Tavares

 

Número de Assistências:

Jocy não foi só o rei dos golos, foi também o atleta que mais assistiu para golo num total de 7 assistências (6 para o campeonato e uma para a taça). Garfo surge logo depois com 6 assistências para o campeonato, as mesma que Figueiredo, sendo que as deste estão distribuídas entre campeonato e taça. Nota para o facto destes dois atletas não terem cumprido uma parte significativa dos 34 jogos realizados pelo Pampilhosense, o primeiro esteve ausente por lesão no último terço da temporada e o segundo só ingressou na equipa no final de dezembro.

 

    

Figueiredo e Garfo estiveram em destaque a servir os seus colegas para golo, apesar do primeiro só ter chegado a equipa em finais de dezembro e o segundo não ter cumprido o último terço da temporada devido a lesão.

 

6C+1T – Jocy

6C – Garfo

5C+1T – Figueiredo

5C – Flávio Salgado e João Palheira

4C+1T – Gravata

4C – Faca

2T – Tavares

1C – Carapau e Tiago Marques

 

Fique agora com alguns dos melhores momentos da época do Pampilhosense em video:

 

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:19
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Maio de 2014

FECHAR A ÉPOCA DA MELHOR FORMA

PAMPILHOSENSE - TOURING

 

30ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 80 espetadores

Árbitro: Fábio Monteiro

Assistentes: André Jesus e João Cardoso

Ao intervalo: 2-2

 

Pampilhosense:

João Pedro, tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida (Isidro 89m), David Gonçalves, Gravata, Figueiredo (Diogo Carvalho 79m), Flávio Salgado, Davis Simões (Marco Alegre 57m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Nuno Batista

Treinador: Carlos Alegre

 

Touring:

Corado, Pedro Facão, Cisse, Hugo Sérgio (João Viegas 57m), Renan, Fábio, Marquito, Zé Viegas (Edney 84m), Ibrain, Vina (Luís André 71m) e Bruno Botas.

Suplentes não utilizados: Pedro Leigo

Treinador: João Facão

 

Ação disciplinar:

Amarelos: João Pedro 28m, Samuel Almeida 30m e Gravata 48m (Pampilhosense); Cisse 28m, Vina 30m e Pedro Facão 58m (Touring).

Vermelho direto: Gravata 51m (Pampilhosense); Fábio 59m, Pedro Facão 77m e Renan 87m (Touring).

 

Golos:

Jocy 24m, 60m, 90+2m e David Simões 31m (Pampilhosense); Vina 16m e Marquito 26m (Touring).

 

 

No último jogo da temporada o Pampilhosense queria terminar da melhor forma, com um triunfo, o que garantia o sétimo posto final e a segunda melhor prestação de sempre na divisão de honra com 48 pontos. Já o Touring, com a manutenção assegurada na semana anterior, queria também terminar com uma vitória e subir mais algum lugar na classificação.

 

 

Foi uma primeira parte interessante a que se assistiu no Municipal de Pampilhosa da Serra com quatro golos, dois para cada lado. Começou a vencer a equipa visitante, aos 16m, na sequência de um pontapé de canto a que Vina, ao segundo poste, deu o melhor seguimento. Respondeu depressa o Pampilhosense, aos 24m, por intermédio de Jocy que, isolado por Figueiredo, não desperdiçou. O jogo estava animado e a equipa do Touring voltou a vantagem no marcador aos 26m, Marquito isolou-se e perante o guardião João Pedro não falhou a oportunidade. Era uma fase de parada e resposta e o Pampilhosense voltou a igualar, David Simões aos 31m desviou o livre de Gravata e empatou o jogo a duas bolas. Ao intervalo a igualdade a duas bolas era o resultado.

 

 

No segundo tempo o Pampilhosense foi melhor e nem a inferioridade numérica, por expulsão de Gravata aos 51m, impediu a equipa de saltar para a frente do marcador. Aos 58m Jocy prepara-se para finalizar mas é derrubado em falta por Pedro Facão no interior da área. Grande penalidade assinalada que o mesmo Jocy transformou em golo. Na sequência do lance Fábio recebe ordem de expulsão devido a protesto e deixa o Touring também com 10 elementos. A partir daqui o Pampilhosense esteve por cima, Jocy tentou sentenciar a partida e esteve perto de o conseguir, aos 75m, mas isolado primeiro atirou para defesa do guarda-redes e na recarga rematou ao poste. O avançado serrano estava a procura do seu terceiro golo e pouco depois volta a estar perto: uma vez mais isolado Jocy faz o chapéu mas a bola sai ao lado do alvo. O quarto tento serrano acabou mesmo por surgir, já com o Touring reduzido a oito elementos por expulsão de Pedro Facão aos 77m e Renan aos 87m por palavras dirigidas ao árbitro. Foi o inevitável Jocy que ganhou a sobra do remate de Marco Alegre e perante o guarda-redes Corado fazendo o seu terceiro golo e fechou o marcador em 4-2.

 

 

Não foi um jogo muito bem jogado, mas valeram os seis golos na partida e a incerteza no resultado. O Pampilhosense justificou o triunfo fechando da melhor forma uma temporada bastante positiva. No campeonato a equipa consegue a segunda melhor prestação de sempre na divisão de honra com a sétima posição e 48 pontos conquistados. Fica atravessado na garganta a taça, em que os serranos caíram nas meias-finais em grandes penalidades depois de afastarem sempre equipas de grande grau de dificuldade, mesmo assim é a melhor prestação de sempre do Pampilhosense nesta competição.

 

 

Neste jogo o trabalho da equipa de arbitragem fica manchado por uma atitude demasiado rígida de que resultou quatro vermelhos, um para o Pampilhosense três para o Touring.

 

 

Resultados:

Tocha 4-3 Ançã FC

César, Denis, João Reis e Daniel Oliveira (Toc); Sérgio, Nuno e João (AFC)

 

Eirense 3-0 Poiares

Estanqueiro (2) e Carlos Pinheiro

 

Febres 4-1 Brasfemes

Nelson e Silva (3) (Feb); Vieira (Bra)

 

Vigor Mocidade 0-1 União FC

Rui

 

Pampilhosense 4-2 Touring

Jocy (3) e David Simões (GDP); Vina e Marquito (Tou)

 

Académica SF 1-1 Lagares da Beira

Vinhas (AAC SF); Cheira (LB)

 

Penelense 5-1 Atl. Arganil

Filipe Pita, Rabaa, Faca (2) e Simão (Pen); David Almeida (AAA)

 

Góis 2-3 Oliv. Hospital

Serra e João Vasco (Gói); Guti, João Paulo e Miguel (OH)

 

Classificação Final:

 
publicado por ultraserranos4605 às 15:12
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Maio de 2014

ENTRADA FORTE NÃO FOI SUFICIENTE

OLIV. HOSPITAL - PAMPILHOSENSE

 

29ª Jornada Campeonato Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Oliveira do Hospital

Assistência: cerca de 250 espetadores

Árbitro: Bruno Ventura

Auxiliares: Mário Serrano e Luís Santos

Ao intervalo: 3-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Cristiano, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado (Nuno Batista 84m), Figueiredo (Isidro 90m), David Simões (Marco Alegre 45m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Diogo Carvalho.

Treinador: Carlos Alegre

 

Oliv. Hospital:

Pedro, Mané, Pedro André, João Toledo, Luís Pedro, Guti (João 63m), Lucas (Jeferson 63m), Kiko, Bernardo, Hermann (Gírio 63m) e Miguel.

Suplentes não utilizados: Rafa, Seydou, Nuno e Cané.

Treinador: André David

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Jocy (23m), João Palheira (61m) e Flávio Salgado (66m) (Pampilhosense); Mané 58m e Jeferson 90+2m (Oliv. Hospital)

 

Golos: Jocy 6m (Pampilhosense); Lucas 27m, Hermann 32m e kiko 44m gp (Oliv. Hospital).

 

 

Dia de festa no Estádio Municipal de Oliveira do Hospital com os azuis e brancos a receberem a Taça de campeão da Divisão de Honra da AF Coimbra. Já o Pampilhosense, tranquilamente classificado na tabela, não queria entrar em festas e pretendia contrariar o campeão.

 

 

E foi com essa vontade que o conjunto de Pampilhosa da Serra entrou no desafio. Desinibido o Pampilhosense começou por criar perigo logo aos 3m, Jocy apareceu isolado mas não levou a melhor sobre o guardião Pedro. Três minutos depois João Palheira fez o passe cumprido e, desta feita, Jocy não perdoou e com um remate cruzado, de primeira, inaugurou o marcador. O Oliveira do Hospital, algo surpreendido, respondeu aos 8m num livre direto com o guardião João Pedro a realizar uma excelente intervenção. A equipa da casa continuou a procura da igualdade e, depois de uma triangulação, Hermann entra na área a rematar para nova defesa do guarda-redes visitante. A equipa do Pampilhosense não se remeteu a sua defensiva e aos 23m podia ter feito o 2-0, numa recuperação de bola de Jocy que entra na área e, perante Pedro, parece ser derrubado em falta. Não marcou o Pampilhosense, marcou o Oliveira do Hospital. Aos 27m Kiko cruzou da esquerda e Lucas, ao segundo posto, cabeceou para o fundo das redes pampilhosenses. A cambalhota no marcador aconteceu pouco depois, aos 32m, numa perda de bola da defensiva visitante que Hermann aproveitou para se isolar e rematar cruzado com êxito. Antes do intervalo, aos 43m, num ressalto de bola no interior da grande área pampilhosense, a bola vai ao braço de Cristiano e o árbitro da partida não tem dúvidas em assinalar a grande penalidade. Foi chamado a converter Kiko que não perdoou. Ao intervalo os da casa venciam por 3-1, um resultado que espelha bem os 45m que não pareceram de equipas em final de época.

 

 

Já a segunda parte contrariou a primeira em termos de espetáculo. Assistiu-se quase sempre a um jogo muito lento, mastigado na zona intermediária e sem grandes ocasiões de golo. Foram 45m tipicamente de final de temporada. Com as duas equipas muito adormecidas, o mais próximo que o golo esteve de acontecer foi aos 81m, e de livre direto. Flávio Salgado rematou para boa intervenção do guarda-redes do conjunto da casa.

 

 

Foram duas partes completamente distintas. Se na primeira houve um futebol agradável, com golos e alternância no resultado, já o segundo tempo foi diferente, com as duas equipas muito lentas nos seus processos, sem velocidade e sem golos. Um jogo em que o campeão justificou o triunfo.

 

 

O trio de arbitragem cometeu vários erros ao longo da partida. O mais claro é a grande penalidade não assinalada ao 23m quando Jocy seguia isolado para a baliza e é derrubado em falta pelo guarda-redes local. Grande penalidade e expulsão do guardião azul e branco quando o resultado já marcava 1-0 a favor do Pampilhosense

 

Resultados:

Ançã FC 1-2 Académica SF

Luís André (AFC); Vinhas e Vlad (AAC SF)

 

Brasfemes 1-8 Eirense

Silva (Bra); Chipi, Pinheiro (2), Alex, Estanqueiro (3) e Gonçalo (UCE)

 

União FC 0-1 Febres

Rafa

 

Poiares 2-4 Penelense

Xiolas e Morsa (ADP); Faca, Rabaa (2) e Simão (Pen)

 

Lagares da Beira 5-2 Góis

Quim Santos (2), Fernando Pedro, Romeu e Carlos Santos (LB); Pelé e Nando Zé (Gói)

 

Atl. Arganil 2-2 Tocha

André Santos e Ricardo Batista (AAA); Daniel Oliveira e César (Toc)

 

Touring 2-1 Vigor da Mocidade

Vinha e Renan (Tou); Tenente (VM)

 

Oliv. Hospital 3-1 Pampilhosense

Lucas, Hermann e Kiko (OH); Jocy (GDP)

 

Classificação:

 

Última Jornada:

Académica SF – Lagares da Beira

Tocha – Ançã FC

Penelense – Atl. Arganil

Eirense – Poiares

Febres – Brasfemes

Vigor Mocidade – União FC

Pampilhosense – Touring

Góis – Oliv. Hospital

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:23
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Maio de 2014

NÃO DEU PARA MAIS

PAMPILHOSENSE - GÓIS

 

28ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Ricardo Bonito

Assistentes: Pedro Neto e Rafael Cardoso

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Rabeca (Diogo Carvalho 11m) (Marco Alegre 65m), David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado, Figueiredo, David Simões (Cristiano 60m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro e Nuno Batista.

Treinador: Carlos Alegre

 

Góis:

Cédric, Norberto, Fernando, Carocho, Bruno, Galego, Serra, Rafa (Chico 60m), batalha, Nando Zé (Rodinhas 88m) e Caetano (Pele 66m).

Suplentes não utilizados: Afonso, João Vasco e Tó Zé.

Treinador: Palrinhas.

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Gravata 83m e Cristiano 86m (Pampilhosense); Bruno 82m (Góis)

Vermelhos por acumulação: Carapau 45m e 59m (Pampilhosense)

Vermelho direto: Batalha 83m (Góis)

 

Golos: Jocy 23m (gp) (Pampilhosense); Carocho 89m (Góis)

 

 

Depois do afastamento da taça na passada quinta-feira o Pampilhosense queria regressar aos triunfos e dar uma alegria aos seus adeptos. Do outro lado estava um Góis que necessita urgentemente de pontos para fugir aos lugares de despromoção.

 

 

A primeira metade foi fraca com as duas equipas, talvez derivado ao calor que se sentia, muito apáticas sobre o retângulo de jogo. A fraca velocidade do jogo só foi quebrada aos 23m, depois de um livre direto apontado por Figueiredo, travado por uma mão da barreira no interior da grande área. Grande penalidade que Jocy chamado a converter não perdoou. Aos 31m a equipa visitante podia ter restabelecido a igualdade no resultado, depois de Serra entrar na área e rematar para defesa de João Pedro.

 

 

No segundo tempo o jogo foi mais animado. A equipa da casa acusou o desgaste de quinta-feira e o Góis aproveitou para criar várias situações para igualar, beneficiando da vantagem numérica depois da expulsão de Carapau aos 59m. Foi valendo ao Pampilhosense o guardião João Pedro que, aos 64m, eftuou uma excelente defesa a remate Serra, na recarga Cristiano salvou sobre a linha a intenção de Caetano. O Pampilhosense respondeu por Jocy que, aos 71m, domnou com o peito no interior da área e rematou ao poste da baliza defendida por Cédric. Mas os visitantes estavam mais perigosos e, aos 76m e 79m, voltam a dar trabalho a João Pedro que é forçado a defender os remates de Galego e Pelé, que apareceram soltos na direita. Já perto do final Figueiredo, aos 85m, podia ter resolvido a questão ao aparecer isolado, mas ofereceu a bola ao guarda-redes Cédric. O Góis, apesar de estar também reduzido a 10 elementos por expulsão de Batalha aos 83m, acreditou e chegou a igualdade aos 89m na sequência de um pontapé de canto com Carocho, ao segundo poste, a cabecear com êxito. O jogo terminou pouco depois.

 

 

O conjunto de Pampilhosa da Serra acusou o desgaste dos 120m de jogo da passada quinta-feira e perante o Góis não foi capaz de conseguir melhor que um empate. O jogo foi dividido em oportunidades de golo e o empate aceita-se.

 

 

Arbitragem tranquila e positiva.

 

Resultados:

Lagares da Beira 2-1 Ançã FC

Bomba e Quim Santos (LB); Sérgio Marques (AFC)

 

Académica SF 5-2 Atl. Arganil

Pacheco (2), Vlad, Vinhas e Gírio (AAC SF); Ricardo Batista e David Almeida (AAA)

 

Tocha 4-0 Poiares

 

Penelense 2-1 Brasfemes

Chano (2) (Pen); André Cruz (Bra)

 

Eirense 2-5 União FC

Alex Miranda e Estanqueiro (UCE); Rui Pereira (3) e Danilo (2) (UFC)

 

Febres 6-2 Touring

Nélson (2), Silva (2), Rodrigo e Miguel (Feb); Ibrahim e Marquito (Tou)

 

Vigor Mocidade 3-1 Oliv. Hospital

Relvão e Diogo Alves (VM); Kiko (OH)

 

Pampilhosense 1-1 Góis

Jocy (GDP); Carocho (Gói)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Lagares da Beira – Góis

Ançã FC – Académica SF

Atl. Arganil – Tocha

Poiares – Penelense

Brasfemes – Eirense

União FC – Febres

Touring – Vigor Mocidade

Oliv. Hospital – Pampilhosense

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:29
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Abril de 2014

VITÓRIA TOMBOU PARA OS VISITANTES

PAMPILHOSENSE - VIGOR DA MOCIDADE

 

27ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Ana Paula Teixeira

Assistentes: Filipa Ferreira e Paulo Antunes

Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida (Rabeca 45m), Cristiano, David Gonçalves, Gravata, Figueiredo, Marco Alegre (David Simões 61m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Nuno Batista, Diogo Carvalho e Flávio Salgado.

Treinador: Carlos Alegre

 

Vigor da Mocidade:

Miguel Menezes, Edu, Alemão, Jardel, Renato, Mário Brito (João Paulino 67m), Tenente (Luís Jorge 81m), Melo, Dany Alves, Diogo Alves (Kalanga 87m) e Zé Dias.

Suplentes não utilizados: Rafa, João Dias e Luís Araújo.

Treinador: Rafael Silva

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Figueiredo (33m) (Pampilhosense); Alemão (25m) e Mário Brito (31m) (Vigor da Mocidade).

 

Golos: David Simões (90+3m) (Pampilhosense); Diogo Alves 35m e Zé Dias 53m (Vigor da Mocidade)

 

 

Estava em jogo o quinto lugar da classificação que, em caso de vitória do Pampilhosense, roubaria esse lugar ao Vigor da Mocidade galgando duas posições na tabela. Mas os homens de Fala, com uma vitória, queriam cimentar a posição e espreitar os lugares acima.

 

 

A primeira metade até foi entretida, com as equipas a entrarem bem e o Pampilhosense a ameaçar a baliza de Miguel Menezes, aos 26m, num livre direto que Figueiredo rematou ao poste. A resposta do Vigor da Mocidade não tardou e aos 35m Diogo Alves entra na área, é feliz no ressalto, e dispara forte para o primeiro golo na partida. O resultado até podia ter ido empatado para o intervalo (o que seria justo) mas, aos 44m, João Palheira cabeceou para boa defesa do guardião Miguel Menezes. 

 

 

Na segunda metade o Vigor da Mocidade entrou bem, aproveitou alguma apatia contrária e sentenciou o desafio aos 63m. Zé Dias apareceu bem para concluir um cruzamento da esquerda e fez o 2-0. Até final o conjunto de Fala apostou no contra ataque, e esteve perto do golo aos 78m, mas Diogo Alves não conseguiu ultrapassar o guardião João Pedro já fora da sua grande área. Num último esforço o Pampilhosense tentou voltar à discussão da partida e Jocy esteve perto de o conseguir. Na primeira ocasião, aos 86m, cabeceia perto da linha de golo mas um defesa contrário corta por instinto, e aos 88m introduz mesmo a bola na baliza adversária mas o lance é prontamente anulado por possível adiantamento do avançado serrano. Já em tempo de compensação o Pampilhosense acaba por reduzir através de uma cabeçada certeira de David Simões na conclusão de um livre.

 

 

Não foi um jogo brilhante por parte da equipa do Pampilhosense mas, no entanto, foi o suficiente para merecer o empate. Com este resultado o conjunto de Pampilhosa da Serra dificilmente subirá na tabela classificativa nas três últimas jornadas. Resta agora apontar todas as baterias para a Taça, com o jogo das meias-finais a acontecer já na próxima quinta-feira.

 

 

Numa partida onde aconteceram lances de difícil análise de parte a parte, o trabalho da equipa de arbitragem não fica isenta de erros.

 

Resultados:

Góis 1-3 Ançã FC

Galego (Gói); Luís André, Reinaldo e Gabriel Veloso (AFC)

 

Atl. Arganil 2-2 Lagares da Beira

Carlos Vaz e Daniel (AAA); David e Quim Santos (LB)

 

Brasfemes 1-1 Tocha

Silva (Bra); Renato (Toc)

 

União FC 1-3 Penelense

Danilo (UFC); Marco, Rabaa e Gilson (Pen)

 

Touring 2-3 Eirense

João Viegas e Marquito (Tou); Alex Miranda, Estanqueiro e Afonso (UCE)

 

Oliv. Hospital 2-1 Febres

Lucas e Kané (OH); Peixinho (Feb)

 

Pampilhosense 1-2 Vigor da Mocidade

David Simões (GDP); Diogo Alves e Zé Dias

 

Poiares 1-1 Académica SF

Quim (ADP); Seixas (AAC SF)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Lagares da Beira – Ançã FC

Académica SF – Atl. Arganil

Tocha – Poiares

Penelense – Brasfemes

Eirense – União FC

Febres – Touring

Vigor da Mocidade – Oliv. Hospital

Pampilhosense – Góis

 

A terminar felicitar a equipa do Oliveira do Hospital pelo titulo conquistado nesta jornada. Esta bem entregue o trofeu porque o conjunto azul e branco foi de facto o melhor ao longo de toda a temporada.

 

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:13
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Abril de 2014

JOCY FOI O ROSTO DE UM PAMPILHOSENSE QUE SURPREENDEU

FEBRES - PAMPILHOSENSE

 

 

26ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra

Complexo Desportivo de Febres

Assistência: cerca de 150 espetadores

Árbitro: Ricardo Bonito

Auxiliares: Mário Gonçalves e Pedro Neto

Ao intervalo: 0-2

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira (Rabeca 56m), Samuel Almeida, Cristiano, David Gonçalves, Gravata, Flávio Salgado (Marco Alegre 67m), Figueiredo (Diogo Carvalho 90+2m) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Nuno Batista Pedro Barata e David Simões

Treinador: Carlos Alegre

 

Febres:

Malva, Maricato, Rafa, Rola, Nuno (Peixinho 55m), Trovejada, Ricardo Almeida, Tiago Lourenço (Alex 38m), Silva (PJ 73m), Rodrigo Marques e Nelson.

Suplentes não utilizados: Quaresma, Miguel, André Monteiro e Luís Rodrigues.

Treinador: Patrício

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Gravata (57m) e Tavares (72m) (Pampilhosense); Nuno (28m), Rodrigo Marques (36m), Peixinho (62m), Maricato (76m), Rafa (79m) e Nelson (90+3).

 

Golos: Jocy (8m e 25m) (GDP); Rafa (48m) (Feb).

 

 

Em tarde quente de primavera o Pampilhosense deslocava-se a Febres com o intuito de regressar aos triunfos e voltar ao caminho dos bons resultados, espreitando subir ainda na tabela classificativa, quando estamos na reta final do campeonato. Já o Febres, a ocupar o segundo posto com o melhor ataque do campeonato, ambicionava ainda o título e os resultados desta jornada eram importantes para clarificar esse objetivo.

 

 

A equipa da casa entrou bem e aos 7m Nelson, o artilheiro da equipa, surgiu na cara de João Pedro, mas o guardião serrano foi corajoso ao sair dos postes para invalidar as intenções do adversário. O Pampilhosense respondeu no minuto seguinte, e que resposta! Numa boa jogada do meio campo serrano Figueiredo serviu Jocy e este, à entrada da grande área, rematou colocado para golo. Em vantagem no marcador a equipa pampilhosense ficou ainda mais confortável na partida, enquanto o Febres começou a acusar algum nervosismo e ansiedade. Enquanto o Febres parecia não encontrar soluções para importunar o guardião João Pedro, já o Pampilhosense aproveitou mais uma descida à grande área adversária para concluir a jogada com êxito. Figueiredo cruzou da esquerda e Jocy, com um bom cabeceamento, bisou na partida e colocou o Pampilhosense a vencer por 2-0 para surpresa de todos, aos 25m. O Pampilhosense, com muita personalidade, controlava o desafio e até ao intervalo não permitiu reação ao adversário, podendo inclusive, ter ido para descanso com vantagem mais confortável. Aos 45m Figueiredo disparou forte ao poste da baliza de Malva, e na última jogada do primeiro tempo, aos 47m, David Gonçalves saltou na pequena área mas falhou a emenda ao livre apontado da esquerda.

 

 

A reação do conjunto da casa surgiu no reatamento do encontro. Os aurinegros, que tinham obrigatoriamente de vencer para aspirar ainda ao titulo, reduziram aos 48m num pontapé de canto com Rafa a antecipar-se para cabecear para golo. Podia prever-se que o Febres pudesse arrancar para a reviravolta, mas não. O Pampilhosense conseguiu segurar o ímpeto adversário e até voltou a estar perto de mais um golo, aos 77m, com Figueiredo a acertar, novamente, no ferro (trave) na marcação de um livre direto. Aos 86m o Pampilhosense criou mais perigo com Jocy a fugir na esquerda e a rematar para defesa de Malva. Já quase do final, aos 88m, o Febres assustou por intermédio de Nelson que, de angulo apertado, tentou surpreender João Pedro mas o guardião pampilhosense não facilitou.

 

 

Em mais uma partida com muita personalidade do Pampilhosense, a vitória assenta que nem uma luva ao conjunto serrano que foi a equipa que criou mais situações de perigo. O Febres dispôs de maior posse de bola, mas uma posse de bola quase sempre inconsequente pois os jogadores do Pampilhosense estiveram taticamente irrepreensíveis.

 

 

O trio de arbitragem teve um ou outro erro mas sem grande relevância.

 

Resultados:

Ançã FC 5-1 Atl. Arganil

Reinaldo (3) e Agostinho (2) (AFC); Danny (AAA)

 

Lagares da Beira 4-2 Poiares

Quim Santos (3) e Romeu (LB); Diogo (Poi)

 

Académica SF 6-0 Brasfemes

Nito, Vinhas (2), Angelo Miguel, Vladimir e Ricardo (pb)

 

Tocha 3-0 União FC

Valter (2) e Denis

 

Penelense 1-1 Touring

Rabaa (Pen); e Vina (Tou)

 

Eirense 1-4 Oliv. Hospital

Estanqueiro (UCE); Lucas, Alex Miranda (pb), Hermann e Francisco (OH)

 

Febres 1-2 Pampilhosense

Rafa (Feb); Jocy (2) (GDP)

 

Vigor Mocidade 5-1 Góis

Diogo Alves (4) e Mário Brito (VM); Capão (Gói)

 

Classificação:

 

 Próxima Jornada:

Góis – Ançã FC

Atl. Arganil – Lagares da Beira

Poiares – Académica SF

Brasfemes – Tocha

União FC – Penelense

Touring – Eirense

Oliv. Hospital – Febres

Pampilhosense – Vigor Mocidade

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:25
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Abril de 2014

ÁRBITRO PRIMEIRO, EMOÇÃO DEPOIS, TRAIRAM SERRANOS

PAMPILHOSENSE - EIRENSE

 

25ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 150 espetadores

Árbitro: Pedro Nascimento

Assistentes: Carlos Marques e Mário Simões

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rabeca, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida (Marco Alegre 60m), Cristiano (Gravata 53m), David Gonçalves, Tavares (David Simões 75m), Figueiredo, Flávio Salgado e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Pedro Barata, Nuno Batista e Diogo Carvalho.

Treinador: Carlos Alegre

 

Eirense:

Peruzzi, Ferraz, Alex Miranda, Alex, Ricardo, Yuri, Cuca (Hermo 83m), Fábio, Simão (Xipi 45m), Estanqueiro e Shumi (Afonso 45m).

Suplentes não utilizados: Leonel, Nuno e Telmo.

Treinador: José Viterbo

 

Ação disciplinar:

Amarelos: João Palheira 30m, Figueiredo 59m, João Pedro 74m, David Gonçalves 76m e João Palheira 91m (Pampilhosense); Afonso 57m, Cuca 71m e Yuri 87m (Eirense)

 

Golos: Estanqueiro 50m gp e 59m gp, João Palheira 66m pb e Afonso 70m.

 

 

Com o regresso da primavera, o Pampilhosense regressou também a sua casa para receber o Eirense com o intuito de prosseguir a senda de bons resultados e subir na tabela classificativa. Já o conjunto de Eiras, sem vencer há duas jornadas, queria regressar aos triunfos e comentar o terceiro posto da geral.

 

 

Os instantes iniciais foram bastante táticos com ambas as equipas muito cautelosas. Aos poucos o conjunto da casa foi tendo algum ascendente na partida e, aos 26m, Samuel Almeida e Flávio Salgado desenvolvem uma excelente combinação na esquerda com este ultimo a cruzar para Jocy cabecear para uma excelente intervenção de Peruzzi. A equipa da casa, perante um Eirense com as suas linhas muito recuadas no terreno, ainda voltou a ameaçar, mas sem conseguir criar uma clara situação para marcar. E ao intervalo o nulo era o resultado.

 

 

O segundo tempo abre com uma decisão errada da equipa de arbitragem, aos 50m, ao assinar uma falta inexistente de David Gonçalves sobre Afonso, que entrou ao intervalo, de que resultou uma grande penalidade. Estanqueiro chamado a converter não perdoou e colocou o Eirense em vantagem. Este lance perturbou a equipa da casa e aos 59m Afonso tem uma rápida investida pela esquerda e é travado em falta por João Palheira no interior da grande área, infração que o árbitro da partida não teve dúvidas em assinalar. Estanqueiro foi, novamente, chamado à marcação do castigo máximo e fez 2-0. A partir daqui a equipa pampilhosense perdeu por completo o controlo do jogo, prova disso é o golo na própria baliza de João Palheira, aos 66m, depois de um cruzamento de Estanqueiro. Pouco depois, aos 70m, num taque rápido Estanqueiro ganhou as costas da defensiva pampilhosense e serviu Afonso para o quarto golo na partida. Até final apenas nota para grande remate do meio da rua de Yuri, aos 78m, à trave da baliza de João Pedro. E aos 90m Jocy teve a oportunidade para fazer o tento de honra da sua equipa depois de ultrapassar Peruzzi mas rematou ao lado.

 

 

Este é um resultado enganador e bastante pesado face ao que se passou durante os noventa minutos. O Pampilhosense esteve bem no primeiro tempo e a vantagem ao intervalo até se justificava. Mas uma decisão polémica do árbitro da partida no início do segundo tempo veio perturbar emocionalmente a equipa serrana que a partir dai não mais se encontrou. Aproveitou o Eirense para vencer de forma tranquila um jogo que, depois dos primeiros 45m, nada o fazia querer.

 

 

O trio de arbitragem, principalmente o árbitro da partida, não teve uma tarde feliz e a decisão errada na primeira grande penalidade pode ter influenciado quanto ao vencedor do encontro.

 

Resultados:

Pampilhosense 0-4 Eirense

Estanqueiro (2), João Palheira pb e Afonso

 

Góis 1-2 Atl. Arganil

André pb (Gói); David Almeida e Ricardo Batista (AAA)

 

Poiares 2-3 Ançã FC

Quim e Morsa (Poi); Reinaldo (2) e Agostinho (AFC)

 

Brasfemes 0-2 Lagares da Beira

Quim Santos (2)

 

União FC 0-1 Académica SF

Vladimir

 

Touring 2-5 Tocha

Brien e Fabio (Tou); Gonçalo (2), Azambujo, César e João Nuno (Toc)

 

Oliv. Hospital 3-0 Penelense

Kané, Lucas e Hermann

 

Vigor Mocidade 1-5 Febres

Maricato, Trovejada, Nelson, Rodrigo, Alex Brito (Feb); Relvão (VM)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Ançã FC – Atl. Arganil

Lagares da Beira – Poiares

Académica SF – Brasfemes

Tocha – União FC

Penelense – Touring

Eirense – Oliv. Hospital

Febres – Pampilhosense

Vigor Mocidade – Góis

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:21
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 31 de Março de 2014

EQUILÍBRIO A DEFENDER, ARTE A ATACAR

PENELENSE - PAMPILHOSENSE

 

24ª Jornada Campeonato Divisão de Honra AF Coimbra

Complexo Desportivo de S. Jorge em Penela

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Diogo Silva

Assistentes: João Simões e Filipe Mendes

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rabeca, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, Cristiano (Marco Alegre 90+2m), David Gonçalves, Tavares (Gravata 83m), Figueiredo, Flávio Salgado e Jocy (David Simões 90+3m).

Suplentes não utilizados: Isidro, Nuno Batista e Diogo Carvalho.

Treinador: Carlos Alegre

 

Penelense:

Sea, Tiago Gomes, Pedro Penela, Zeca, Chano, Leo (Romero 70m), Simão, Filipe Pita, Faca (Cardoso 85m), Luís Paiva e Leitão (Bruno 12m).

Suplentes não utilizados: Vasco, Diogo e João Mário.

Treinador: Ricardo Silva

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Carapau 21m, João Palheira 90+1m e Jocy 90+1m (Pampilhosense); Bruno 30m Pedro Penela 90+1m e Chano 90+3m (Penelense).

 

Golos: Figueiredo 64m.

 

 

Cinco pontos separavam as duas equipas à partida para esta jornada, com vantagem para o Penelense. Mas o Pampilhosense queria manter a senda dos bons resultados e encurtar a distância para os de Penela, havendo ainda a possibilidade de subir na tabela. Já o Penelense ainda ambicionava chegar ao último lugar do pódio e cimentar a sua atual posição.

 

 

O início de jogo ficou marcado pela imensa chuva que caiu em Penela dando logo o tónico, pela negativa, de que não se iria assistir a um grande espetáculo de futebol. E de fato foi o que aconteceu. Viu-se um Pampilhosense muito organizado e estruturado, perante um Penelense que nunca encontrou argumentos nem astucia para contrariar o adversário. Na primeira metade apenas duas situações de registo, ambas resultantes de lances de bola parada. Na primeira, aos 26m, Chano cobrou o livre e João Pedro mostrou estar atento. Pouco depois, aos 31m, novamente Chano em ação, mas na área errada. Flávio Salgado cobrou o livre e o melhor marcador do campeonato quase fez o golo, mas na sua própria baliza! E a primeira metade foi assim, sem grande chama nem grandes motivos de interesse.

 

 

E o segundo tempo não foi muito diferente do primeiro. O Pampilhosense manteve a mesma estratégia, uma equipa compacta que não dava espaços ao adversário para construiu e fluir o seu jogo e, em ataques rápidos, aproveitar o adiantamento do conjunto da casa para criar perigo. A exemplar atuação do conjunto de Pampilhosa da Serra iria colher frutos aos 64m num excelente entendimento entre Jocy e Figueiredo, com o primeiro a assistir e o segundo a finalizar com sucesso na cara do guardião Sea. Em vantagem no marcador o Pampilhosense sentiu-se ainda mais tranquilo e controlou o jogo até final de forma fria e calculista. O Penelense ficou ainda mais nervoso e logo se percebeu que não iria ser fácil chegar a igualdade. E a verdade é que até final só por uma vez a equipa da casa esteve perto de o conseguir, aos 88m, numa jogada de Romero pela esquerda rematando para uma enorme defesa de João Pedro, que contou depois com a ajuda do poste da sua baliza.

 

 

Tal como o tempo, não foi um jogo bonito de seguir. Uma partida muito tática onde o Pampilhosense foi mais “equipa” e conseguiu justamente levar a melhor sobre o Penelense. Com este triunfo (na segunda volta apenas perdeu um jogo e empatou outro) os serranos continuam na sétima posição da geral mas a apenas três pontos do quarto lugar.

 

 

O trio de arbitragem teve uma atuação positiva.

 

Resultados:

Atl. Arganil 4-0 Poiares

Moreira (2), David Almeida e Ricardo Batista

 

Ançã FC 5-0 Brasfemes

Sérgio Marques, Abi, João Pinto, Reinaldo e Luís André

 

Lagares da Beira 1-2 União FC

Romeu (LB); Tó e Rui (UFC)

 

Académica SF 3-0 Touring

Tiago Pereira, Pacheco e Vinhas

 

Tocha 1-2 Oliv. Hospital

Gonçalo (Toc); Kané e Herman (OH)

 

Penelense 0-1 Pampilhosense

Figueiredo

 

Eirense 0-2 Vigor Mocidade

Diogo Alves (2)

 

Febres 3-0 Góis

Rola e Nelson (2)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Góis – Atl. Arganil

Poiares – Ançã FC

Brasfemes – Lagares da Beira

União FC – Académica SF

Touring – Tocha

Oliv. Hospital – Penelense

Pampilhosense – Eirense

Vigor Mocidade – Febres

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:04
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Março de 2014

FIGUEIREDO DESBLOQUEOU O CAMINHO PARA MAIS UMA VITÓRIA

PAMPILHOSENSE - TOCHA

 

23ª Jornada Campeonato da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Mário Serrano

Assistentes: Fábio Oliveira e Bruno Ventura

Ao intervalo: 1-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rabeca, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves, Tavares, Figueiredo, Marco Alegre (Diogo Carvalho 65m), Flávio Salgado (Cristiano 82m) e Jocy (David Simões 90+3).

Suplentes não utilizados: Didi, Isidro e Nuno Batista.

Treinador: Carlos Alegre

 

Tocha:

Hélio, Azambujo, Zé Ricardo, Gonçalo, Nody, Válter, Rafael Duarte, Rafael Miranda (João Reis 64m), Rui Silva (Rama 80m), Curto (Miguel 88m) e Cesar.

Suplentes não utilizados: Igor, Cavaleiro, Serrano e Timóteo.

Treinador: Pedro Fonseca

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Carapau 27m, Tavares 30m e Marco Alegre 60m (Pampilhosense); Rui Silva 16m, Válter 24m, Rafael Miranda 34m, Gonçalo 38m e Rafael Duarte 67m (Tocha).

 

Golos: David Gonçalves 24, Rui Silva 33m e Figueiredo 59m.

 

 

A jogar em casa o Pampilhosense procurava, com uma vitória, cimentar a sua posição na tabela e chegar-se aos cinco primeiros. Já o Tocha, a lutar pela manutenção, queria somar pontos e fugir aos lugares mais incómodos da tabela.

 

 

A primeira metade foi bem disputada. As duas equipas mostraram que queriam vencer e assistiu-se a um interessante desafio. A equipa do Tocha entrou bem mas foi o Pampilhosense que criou a primeira situação para marcar quando, aos 23m, Rabeca cruzou atrasado e Marco Alegre rematou para boa defesa de Hélio. Na sequência do pontapé de canto João Palheira ganhou nas alturas e David Gonçalves concluiu de cabeça para o primeiro tento no desafio. A turma visitante foi em busca do prejuízo e deu trabalho ao guardião pampilhosense João Pedro. Aos 28m César, de livre direto, proporcionou uma excelente defesa ao guarda-redes da casa, e pouco depois foi Samuel Almeida a salvar sobre a linha depois do remete de Rui Silva. No seguimento da jogada Gonçalo rematou de fora da área para mais uma excelente defesa de João Pedro a enviar a bola pela linha final, estavam decorridos 32m. O Pampilhosense passava por algum “aperto” e o golo da igualdade, que já se adivinhava, aconteceu de imediato. Na transformação do pontapé de canto Rui Silva, nas alturas, foi mais expedito e repôs a igualdade no marcador. Até final do primeiro tempo Gonçalo ainda ameaçou a cambalhota no marcador num remate cruzado muito perigoso, aos 40m. E aos 45m Flávio Salgado entrou na área e só não conseguiu o golo porque um defesa contrário evitou sobre a linha de baliza. Ao intervalo a igualdade era um resultado aceitável.

 

 

O segundo tempo foi menos produtivo em ocasiões de golo. Aos 55m o Tocha ameaçou, introduziu, inclusive, a bola na baliza de João Pedro, mas o livre (indireto) apontado por Gonçalo entrou direto quando era necessário um toque de algum atleta. O Pampilhosense sentiu a ameaça e, aos 59m, respondeu a altura com Figueiredo a obter um excelente golo, com um pontapé de canto direto. A partir daqui o Tocha passou a jogar sobre o meio campo serrano, mas sem conseguir construir situações de claras de golo. O Pampilhosense, em vantagem no marcador, recuou as suas linhas e passou a explorar o contra-ataque que só não surtiu frutos porque os jogadores pampilhosenses foram algo perdulários. Jocy em duas situações entrou na área adversaria e ofereceu o golo da tranquilidade a Figueiredo e Diogo Carvalho, mas em ambas as jogadas os jogadores da casa remataram muito mal. O jogo foi-se arrastando até final com a equipa da casa, bem organizada no seu meio campo, a segurar o triunfo e os três pontos.

 

 

Foi uma interessante partida de futebol repleta de oportunidades de golo no primeiro tempo. E ao intervalo a igualdade a uma bola era justa. No segundo tempo o Pampilhosense marcou primeiro e depois foi só gerir a vantagem para segurar o triunfo, com a luta e a garra a sobrepor-se à técnica. Mais um triunfo que dá seguimento à excelente segunda volta de campeonato que o Pampilhosense está a realizar.

 

 

O trio de arbitragem teve uma prestação tranquila. Apenas a dúvida no lance do primeiro golo do Pampilhosense em que ficou a duvida se a bola entrou na totalidade. Num lance de difícil análise imperou a decisão do assistente que bem colocado não teve dúvidas. No segundo tempo o Tocha viu um golo ser invalidado mas aqui nem se colocam dúvidas, pois o livre que foi apontado diretamente (sem ninguém tocar) era indireto.

 

Resultados:

Góis 1-0 Poiares

Chico

 

Brasfemes 0-1 Atl. Arganil

Ricardo Batista

 

União FC 1-1 Ançã FC

Joel (UFC); Reinaldo (AFC)

 

Touring 2-1 Lagares da Beira

Marquito (Tou); Tibia (LB

 

Oliv. Hospital 2-0 Académica SF

Lucas e Kané

 

Pampilhosense 2-1 Tocha

David Gonçalves e Figueiredo (GDP); Rui Silva (Toc)

 

Vigor Mocidade 3-2 Penelense

Dani Alves (3) (VM); Chano (2) (Pen)

 

Febres 3-1 Eirense

Rodrigo e Nelson (2) (Feb); Gonçalo (UCE)

 

Classificação:

 

 

Próxima Jornada:

Atl. Arganil – Poiares

Ançã FC – Brasfemes

Lagares da Beira – União FC

Académica SF – Touring

Tocha – Oliv. Hospital

Penelense – Pampilhosense

Eirense – Vigor Mocidade

Febres – Góis

 

publicado por ultraserranos4605 às 14:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Março de 2014

AO CAIR DO PANO FEZ-SE JUSTIÇA

ACADÉMICA SF - PAMPILHOSENSE

 

 

22ª Jornada Campeonato Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Sérgio Conceição em Taveiro

Assistência: cerca de 80 espetadores

Árbitro: Pedro Nascimento

Assistentes: Carlos Marques e Mário Simões

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rabeca (Cristiano 71m), Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves, Tavares, Figueiredo, Marco Alegre (Diogo Carvalho 64m), Flávio Salgado e Jocy.

Suplentes não utilizados: Didi, Isidro, Pedro Barata e Nuno Batista

Treinador: Carlos Alegre

 

Académica SF:

Bem-Haja, Seixas, Barreto, João Pereira, Gonçalo Santos, Tarquini, Bruno Simões, Tiago Pereira (Ângelo Matos 88m), Pacheco (Bruno Cardoso 84m), Vinhas e Vlad (Nito 68m).

Suplentes não utilizados: Ruben Neves, João Ferrão, Willy e João Girio.

Treinador: Bruno Ferreira

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Jocy (29m), David Gonçalves (75m), Cristiano (84m) e João Palheira (90+1m) (Pampilhosense); Tarquini (54m), Pacheco (63m), Nito (74m) e Vinhas (83m) (Académica SF).

 

Golos: David Gonçalves (90+4m) (Pampilhosense); Vinhas (16m) (Académica SF)

 

 

O Pampilhosense sabia das dificuldades que iria encontrar em casa da Académica SF, mas a fase positiva da equipa dava estímulo para a obtenção de mais um bom resultado. Já os estudantes, a jogar no Sérgio Conceição (casa emprestada) queriam também somar os três pontos para fugir aos lugares mais incomodativos da tabela e dando, também, seguimento aos resultados positivos dos últimos encontros.

 

 

Quem se deslocou ao Estádio Sérgio Conceição não assistiu a uma desgarrada tarde de futebol, os jogadores até se esforçaram mas faltou maior fluidez no jogo para haver maior número de situações de perigo em ambas as balizas. Foi a equipa da casa que entrou melhor e aos 16m vai chegar a vantagem numa jogada de insistência, com Tiago Pereira a cruzar atrasado para Vinhas encostar para golo. Os estudantes ficaram satisfeitos com o golo alcançado e passaram a jogar sobre o seu meio campo, dando a iniciativa de jogo ao Pampilhosense que tentava, de forma tímida, encontrar argumentos para visar a baliza de Bem-Haja. A reação serrana só aconteceu perto do descanso. Primeiro, aos 39m, num remate de ressaca de Figueiredo que levava o caminho da baliza mas David Gonçalves, de forma involuntária, evitou um lance que podia resultar em golo para a sua equipa. Aos 45m, num pontapé de canto, mais uma vez David Gonçalves na jogada, depois da assistência de João Palheira, o jogador pampilhosense cabeceia na pequena área para uma intervenção corajosa de Bem-Haja.

 

 

A segunda metade não foi muito diferente da primeira. A Académica SF recuada no terreno a tentar explorar o contra ataque, já o Pampilhosense continuava com dificuldades para encontrar formas de criar situações claras de golo. A primeira situação de perigo na segunda parte aconteceu apenas aos 75m, e foi para a Académica SF, num livre apontado de forma direta por João Pereira que, não sofreu desvio, e quase surpreendia o guardião João Pedro. Mas o Pampilhosense, que sempre acreditou e arriscou tudo no ataque, vai conseguir chegar ao golo da igualdade numa altura em que quase ninguém acreditava. Numa jogada rápida pela esquerda, conduzida por Jocy, o avançado pampilhosense serve de bandeja o golo a David Gonçalves que, a entrada da pequena área, não se fez rogado finalizando com sucesso, isto quando já passavam quatro minutos dos noventa. E quando parecia não haver tempo para mais nada eis que a Académica SF ainda consegue assustar a equipa do Pampilhosense, num remate de Ângelo na entrada da grande área e que passou muito perto do poste direito da baliza de João Pedro.

 

 

Não foi um empolgante espetáculo de futebol e o empate a uma bola é um resultado justo para o que se passou dentro do retângulo de jogo ao longo dos noventa minutos. As oportunidades de golo quase não existiram.

 

 

Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem fica apenas o registo de dois lances que deixaram muitas dúvidas. Aos 20m e 36m Jocy foi derrubado no interior da grande área por Tarquini e Bem-Haja. se na primeria situação ainda ficaram duvidas, já na segunda ficou claramente por assinalar uma grande penalidade.

 

 

Resultados:

Poiares 2-0 Brasfemes

Nárito e Seco

 

Atl. Arganil 0-1 União FC

Ruben

 

Ançã FC 7-0 Touring

Reinaldo (4), Rui Jorge e João Pinto (2)

 

Lagares da Beira 1-3 Oliv. Hospital

Quim Santos (LB); Kané, Lucas e Hermann (OH)

 

Académica SF 1-1 Pampilhosense

Vinhas (AAC SF); David Gonçalves (GDP)

 

Tocha 0-0 Vigor da Mocidade

 

Penelense 2-0 Febres

Chano (2)

 

Eirense 5-4 Góis

Alex Henriques (2), Serra (pb), Fábio e Alex Miranda (UCE); Pepe, Galego (2) e Nando Zé (Gói)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Góis – Poiares

Brasfemes – Atl. Arganil

União FC – Ançã FC

Touring – Lagares da Beira

Oliv. Hospital – Académica SF

Pampilhosense – Tocha

Vigor da Mocidade – Penelense

Febres – Eirense

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:38
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 10 de Março de 2014

INTELIGÊNCIA PREMIADA COM DOIS GOLOS DE ANTOLOGIA

PAMPILHOSENSE - LAGARES DA BEIRA

 

21ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: João Calado

Assistentes: Paulo Costa e Célia Gonçalves

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rabeca, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves, Tavares, Figueiredo (Diogo Carvalho 86m), Marco Alegre (Cristiano 63m), Flávio Salgado (Nuno Batista 90+2) e Jocy.

Suplentes não utilizados: Didi, Pedro Barata e Isidro.

Treinador: Carlos Alegre

 

Lagares da Beira:

Óscar, JP, Romeu (Paulo Costa 86m), Geadas, Carlos Santos, Tíbia, Bomba (Gonçalo 75m), Quim Santos, Fernando, João Brito (Paulo Lopes 62m) e Marco Paiva.

Suplentes não utilizados: Nuno, João Mário, Campos e João Vitorino

Treinador: Paulo Piedade

 

Ação disciplinar: amarelos a Samuel Almeida 60m (Pampilhosense); Fernando 75m e JP 82m (Lagares da Beira).

 

Golos: Figueiredo 20m e Flávio Salgado 84m.

 

 

O Pampilhosense, a jogar em casa, queria manter a senda dos bons resultados e regressar as vitórias no campeonato depois de uma interrupção em Ançã. Os três pontos aproximariam a equipa aos cinco primeiros lugares. Já o Lagares da Beira, que também atravessa uma fase positiva, queria conquistar pontos na Pampilhosa da Serra para a luta pela manutenção.

 

 

A primeira parte não teve grandes motivos de interesse. Assistiu-se a um jogo fraco a nível técnico sem grandes ocasiões de golo e até as jogadas de algum perigo junto das balizas foram escassas. E o jogo até prometia quando ao primeiro minuto o Lagares da Beira vê um golo ser-lhe anulado depois de remate de Marco Paiva, boa defesa de João Pedro e, a boca da baliza, Carlos Santos finalizou em posição adiantada, segundo o árbitro assistente. Na primeira parte salvou-se apenas o excelente golo de Figueiredo que, aos 20m, colocou a sua equipa em vantagem no marcador através de um livre direto apontado com régua e esquadro. Numa primeira parte pobre valeu este tento.

 

 

A segunda metade foi um pouco melhor e aos 53m, numa jogada em que Jocy, a passe de Rabeca, apareceu solto e rematou com perigo as malhas laterais, foi indicador disso mesmo. Aos 65m o Pampilhosense voltou a estar perto do golo com Figueiredo a rematar da meia distancia acertando na trave da baliza de Óscar. A equipa do Lagares da Beira arriscou tudo no ataque, colocou mais homens na frente e na sequência de bolas paradas, ou futebol mais direto, ia criando algumas dificuldades a defensiva da casa. Mas o Pampilhosense ia conseguindo suster as ações do adversário, que nunca criou uma clara ocasião para empatar, e no contra ataque voltou a ameaçar a baliza de Óscar. Foi aos 72m quando Jocy lançou Figueiredo e este ultrapassou o guardião contrário e rematou para um defesa do Lagares da Beira evitar o golo sobre a linha. Até que aos 84m, numa excelente combinação entre Jocy e Flávio Salgado, este último entra na grande área e concluiu a jogada com um chapéu soberbo sentenciando em definitivo o encontro. O jogo arrastou-se com maior tranquilidade ate ao final com o Pampilhosense a conseguir mais um triunfo.

 

 

Não foi um jogo fácil para o Pampilhosense perante um adversário muito combativo e que tentou sempre discutir o jogo, que só não conseguiu uma clara situação para marcar muito por culpa do acerto defensivo da equipa serrana. Não foi um jogo bonito mas os dois golos, conseguidos de forma justa pela equipa mais calculista na forma como abordou o jogo, refletem o que se passou em campo.

 

 

O trio de arbitragem teve um trabalho tranquilo. Fica apenas a dúvida no golo anulado aos visitantes no primeiro minuto do desafio em que, no meio da confusão, não é possível perceber se há ou não adiantamento do jogador do Lagares da Beira.

 

Resultados:

Góis 2-0 Brasfemes

Bruno e Tractor

 

União FC 2-1 Poiares

Tó e Danilo (UFC); Bruno Costa (PB) (Poi)

 

Touring 1-1 Atl. Arganil

Brien (Tou); Filipe (AAA)

 

Oliv. Hospital 3-0 Ançã FC

Kané, Nuno Rodrigues e Pedro André

 

Pampilhosense 2-0 Lagares da Beira

Figueiredo e Flávio Salgado

 

Vigor da Mocidade 2-2 Académica SF

Dani Alves e Márito (VM); Gonçalo Santos e Eduardo seixas (AAAC -SF)

 

Febres 3-0 Tocha

Silva, Rodrigo e Nelson

 

Eirense 2-1 Penelense

Alex e Fábio (UCE); Luís Leitão (Pen)

 

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Poiares – Brasfemes

Atl. Arganil – União FC

Ançã FC – Touring

Lagares da Beira – Oliv. Hospital

Académica SF – Pampilhosense

Tocha – Vigor da Mocidade

Penelense – Febres

Eirense – Góis

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:15
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014

SERRANOS QUANDO DESPERTARAM JÁ NÃO FORAM A TEMPO

ANÇÃ FC - PAMPILHOSENSE

 

20ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Complexo Desportivo de Ançã

Assistência: cerca de 200 espetadores

Árbitro: Gonçalo Ribeiro

Assistentes: Luís Santos e Rodrigo Pais

Ao intervalo: 3-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares (Cristiano 85m), Carapau, João Palheira, Samuel Almeida (Marco Alegre 57m), David Gonçalves, Gravata, Garfo (Rabeca 76m), Figueiredo, Flávio Salgado e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Diogo Carvalho e Pedro Barata.

Treinador: Carlos Alegre

 

Ançã FC:

Marco Santos, Nazaré, Ricardo Costa, Abi Djú, André Santos, Luís André, Sérgio Marques (Gabriel Veloso 63m), Rui Jorge, Valter Silva, João Pinto (Agostinho, 63m), Reinaldo (Rodrigo Santos 83m)

Suplentes não utilizados: Vítor Martins, Bruno Silva, Filipe Cardetas e Frederico.

Treinador: Paulo Taraio

 

Disciplina: Amarelos a Flávio Salgado (Pampilhosense); Sérgio Marques (25m), Luís André (29 e 93m) e Marco Santos (92m) (Ançã FC).

 

Golos: Garfo (57m) e David Gonçalves (59m) (Pampilhosense); Reinaldo (18m) auto-golo Tavares (23m) e Sérgio Marques (24m) (Ançã FC).

 

 

Separadas por apenas um ponto na tabela, Ançã FC e Pampilhosense prometiam um jogo aberto procurando manter as boas prestações das últimas jornadas. A tarde estava agradável e as condições estavam todas reunidas para uma entretida partida de futebol.

 

 

 A equipa da casa entrou melhor, no primeiro quarto de hora jogou sobre o meio campo pampilhosense e deu trabalho ao setor defensivo serrano. E foi numa fase em que o Pampilhosense parecia começar a equilibrar as ações de jogo, que os da casa chegaram a vantagem. Reinaldo fugiu à defensiva da casa e fez o primeiro golo da tarde. A equipa do Pampilhosense acusou o golo e o Ançã FC aproveitou para, no espaço de um minuto, resolver, aparentemente, a questão. Aos 23m livre cobrado da direita por André Santos e Tavares, de forma infeliz, introduz a bola na sua própria baliza. No minuto seguinte André Santos faz uma incursão pela esquerda e cruza para Sérgio Marques fazer o 3-0 no coração da grande área visitante. Em seis minutos o “ferryaço” alcançada uma vantagem confortável no marcador, sem que o Pampilhosense esboça-se qualquer reação. Só aos 28m a equipa serrana consegue criar perigo, naquela que foi a sua melhor ocasião para chegar ao golo no primeiro tempo. Figueiredo fez o chapéu que só não resultou em golo porque Abi anulou a intenção sobre a linha de golo. E aos 40m Gravata rematou de fora da área mas Marco Santos respondeu com uma defesa atenta. O intervalo chegou e a equipa da casa vencia por 3-0!

 

 

A segunda parte bem se pode dizer que foi impropria para cardíacos. O Pampilhosense regressou com outra cara e aos 57m reduz por intermédio de Grafo que, de fora da área, desferiu um colocado remate obtendo o golo mais bonito da tarde. Os de Pampilhosa da Serra acreditaram, um querer que ficou reforçado dois minutos depois com David Gonçalves a reduzir para 3-2. Na sequência de um pontapé de canto João Palheira ganhou nas alturas e serviu David Gonçalves que de cabeça fez o golo. A partir daqui assistiu-se a um jogo de parada e resposta. A equipa do concelho de Cantanhede reagiu e, aos 60m, João Pedro é obrigado a executar duas grandes intervenções na mesma jogada, a remates na pequena área e de fora da área. O Pampilhosense voltou a descer e Marco Alegre cruza para Jocy chegar ligeiramente atraso para a emenda a boca da baliza, estavam decorridos 64m. A partir daqui a equipa do Pampilhosense arriscou tudo no ataque, com isso desguarneceu o seu setor defensivo, permitindo aos “verdes e brancos” lançarem perigosos contra-ataques. Mas o guardião João Pedro respondeu sempre a altura, mantendo a sua equipa ligada a discussão do resultado com excelente intervenções, principalmente nos remates de Agostinho, Rui Jorge e Reinaldo. O Pampilhosense respondeu de livre com Flávio Salgado testar a atenção do guardião Marco Santos. Até que aos 87m acontece o caso do jogo. Um pontapé de canto apontado de forma rápida e João Palheira cruza quase sobre a linha final, David Gonçalves surge solto a fazer o golo que empataria o desafio, mas o árbitro auxiliar entende que o capitão pampilhosense estava em posição irregular! Até final a equipa pampilhosense ainda tentou outro resultado, mas inutilmente. Referencia apenas para Luís André expulso com o segundo cartão amarelo no último minuto de compensação.

 

 

O Pampilhosense entrou mal e em seis minutos apenas sofreu três golos. As coisas foram retificadas para o segundo tempo e a reação aconteceu com dois golos repentinos que ainda fizeram acreditar noutro resultado. Assim não aconteceu e o Pampilhosense, perante uma equipa que joga bom futebol, quebrou a série de cinco triunfos consecutivos.

 

O trio de arbitragem fez um trabalho bastante satisfatório. A exceção é o golo anulado ao Pampilhosense que daria o empate a três bolas, num cruzamento que parte quase em cima da linha final e que é concluído com sucesso, mas de forma irregular no entendimento do árbitro assistente. Quanto a nós sem motivos.

 

Resultados:

Brasfemes 1-3 União FC

Guimarães (Bra); Rui Pereira (2) e André (UFC)

 

Poiares 0-2 Touring

Marquito e Brien

 

Atl. Arganil 0-3 Oliv. Hospital

Cané, Herman e Lucas

 

Ançã FC 3-2 Pampilhosense

Reinado, Tavares (ag) e Sérgio Marques (AFC); Garfo e David Gonçalves (GDP)

 

Lagares da Beira 2-2 Vigor da Mocidade

Tibi e Quim Santos (LB); Marito e Relvão (VM)

 

Académica SF 1-1 Febres

Alex Tarquini (AAC SF); Nuno Duarte (Feb)

 

Tocha 2-1 Eirense

Gonçalo e Azambujo (Toc): Iuri (UCE)

 

Penelense 4-0 Góis

Chano (4)

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Góis – Brasfemes

União C – Poiares

Touring – Atl. Arganil

Oliv. Hospital – Ançã FC

Pampilhosense – Lagares da Beira

Vigor da Mocidade – Académica SF

Febres – Tocha

Eirense – Penelense

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:50
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

JOCY OLHA DE PERTO PARA A LIDERANÇA DOS ARTILHEIROS

 Nove golos nos últimos cinco jogos é o saldo mais recente de Jocy que, assim, se aproximou do topo da lista de goleadores do campeonato. O artilheiro do Pampilhosense tem estado com a mira afinada e contabiliza no total 17 remates certeiros em 20 partidas disputadas. Estes números, que já garantiram muitos pontos aos serranos, colocam Jocy a apenas um golo de distância do melhor marcador do campeonato, Chano, que na jornada anterior ficou em branco. Confira a lista dos melhores marcadores deste campeonato:

 

 

18 golos – Chano (Penelense)

17 golos – Jocy (Pampilhosense) e Estanqueiro (Eirense)

15 golos – Marquito (Touring)

11 golos – Carlinhos (Febres)

 

publicado por ultraserranos4605 às 17:39
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

REVIRAVOLTA PARA A QUINTA VITÓRIA SEGUIDA

PAMPILHOSENSE - ATL. ARGANIL

 

 

19ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 150 espetadores

Árbitro: Diogo Silva

Assistentes: João Simões e Bruno Rodrigues

Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida (David Simões 63m), David Gonçalves (Marco Alegre 89m), Gravata, Garfo (Rabeca 90+11m), Figueiredo, Flávio Salgado e Jocy.

Suplentes não utilizados: Isidro, Nuno Batista, Cristiano e Diogo Carvalho.

Treinador: Carlos Alegre

 

Atl. Arganil:

Bruno Antunes (Caixinha 81m), João Sérgio, Sérginho, André Santos, Quintino, Miguel Vaz, Filipe Salvado, Gil (Carlos Vaz 57m), Moreira (David Almeida 81m), David Lopes e Cláudio Bandeira.

Suplentes não utilizados: Rui Mateus, Tiago Ferreira, David Dias e Dani Dias.

Treinador: Óscar Lopes

 

Ação disciplinar: amarelos: Gravata 16m e Figueiredo 70m (Pampilhosense); Sérginho 48m, Gil 60m e David Lopes 90+9m.

Vermelho direto: David Simões 90+1m (Pampilhosense) e Tiago Ferreira depois de terminado o encontro (Atl. Arganil).

 

Golos: Jocy 70m e David Gonçalves 85m (Pampilhosense); Moreira 13m (Atl. Arganil)

 

 

No derby entre duas equipas de concelhos vizinhos o Pampilhosense queria manter a senda dos triunfos e somar o quinto triunfo consecutivo. Enquanto o Atl. Arganil, em sentido inverso a equipa serrana, pretendia regressar aos triunfos e amealhar pontos na luta pela manutenção, isto depois de cinco desaires consecutivos.

 

 

A equipa da casa até foi a primeira a ameaçar com Jocy, aos 10m, a ter uma perdida incrível frente ao guardião Bruno Antunes. A resposta surgiu três minutos e não podia ter sido servida de forma mais fria! O conjunto visitante chega a vantagem numa boa jogada, com Moreira a fazer o golo num remate de fora da área executado com grande precisão. A equipa da casa reagiu, subiu no terreno e tentou importunar-se na organização adversaria. Aos 26m Jocy, bem desmarcado na esquerda, rematou ao lado e aos 31m Gravata poes a prova o guardião Bruno Antunes num remate de fora da área. Mas o intervalo chegou e os visitantes foram em vantagem para o descanso.

 

 

Na segunda parte houve mais emoção. A equipa do Pampilhosense, como lhe competia, foi em busca da igualde e aos 55m David Gonçalves ficou perto de o conseguir, num remate de cabeça após um livre da esquerda. Na jogada imediata o Atl. Arganil saiu em contra-ataque e Miguel Vaz falhou a emenda a boca da baliza. Mas a equipa da casa era a mais perigosa e, merecidamente, o empate vai surgir aos 70m. Garfo executa um excelente passe a que Jocy, de primeira, remata cruzado para o segundo grande golo da tarde. No minuto seguinte Bruno Antunes, guardião visitante, caiu desamparado numa disputa de bola com Jocy. O jogo esteve interrompido mais de 10m e o guarda-redes de Arganil foi mesmo forçado a abandonar o relvado em ambulância. Depois do reatamento a equipa da casa manteve a mesma toada atacante e, aos 85m, consome a cambalhota no marcador numa jogada de insistência com João Palheira a cruzar atrasado da direita e David Gonçalves a responder da melhor forma. O jogo podia ter ficado resolvido para os da casa mas, dois minutos depois do 2-1, Jocy não aproveitou o passe de Garfo e isolado atirou com muito perigo ao lado. Assim não foi fácil para o Pampilhosense aguentar os últimos minutos, e pior ficou depois da expulsão de David Simões aos 91m quando ainda faltavam disputar 13m dos 14m dados de compensação devido a assistência ao guardião visitante. Mas a equipa serrana soube controlar a bola e segurar mais um triunfo.

 

 

O Pampilhosense tardou em “entrar” no jogo e a Atl. Arganil aproveitou para se colocar em vantagem no entanto, ao intervalo, a igualdade seria o resultado mais justo. No segundo tempo o Pampilhosense foi forçado a puxar do galões e a vestir o fato de macaco para virar o marcador e conseguir mais um triunfo, o sétimo dos últimos oito jogos. Uma vitória difícil mas merecida.

 

 

O trio de arbitragem realizou um trabalho regular. Apenas no capítulo disciplinar podia ser mais rigoroso.

 

 

Resultados:

Eirense 0-2 Académica SF

Tarquini e Pacheco

 

Góis 2-1 União FC

Danilo (pb) e Batalha (Gói); Rui (UFC)

 

Touring 4-1 Brasfemes

Marquito, Brien (2) e Sérginho (Tou); Vieira (Bra)

 

Oliv. Hospital 2-0 Poiares

Lucas e Pedro André

 

Pampilhosense 2-1 Atl. Arganil

Jocy e David Gonçalves (GDP); Moreira (AAA)

 

Vigor da Mocidade 0-1 Ançã FC

João Pinto

 

Febres 4-0 Lagares da Beira

Rodrigo (2) e Nelson (2)

 

Penelense 1-0 Tocha

Rabaa

 

Classificação:

 

 

Próxima Jornada:

Brasfemes – União FC

Poiares – Touring

Atl. Arganil – Oliv. Hospital

Ançã FC – Pampilhosense

Lagares da Beira – Vigor da Mocidade

Académica SF – Febres

Tocha – Eirense

Penelense – Góis

 

publicado por ultraserranos4605 às 14:58
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014

MAIS UMA VITÓRIA, MAS SÓ NA SEGUNDA PARTE

POIARES - PAMPILHOSENSE

 

18ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Dr. Rui Lima em Vila Nova de Poiares

Assistência: Cerca de 150 espetadores

Árbitro: Pedro Tomás

Assistentes: João Machado e Pedro Freire

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves, Gravata (Marco Alegre 62m), Garfo (Cristiano 80m), Figueiredo, Flávio Salgado e Jocy (David Simões 88m).

Suplentes não utilizados: Isidro, Diogo Carvalho, Nuno Batista e Rabeca.

Treinador: Carlos Alegre

 

Poiares:

Diogo, Tó (Seco 82m), Mica, Dani, Xiolas, Sam (Ibu 68m), Videira, Narito (Renato Lopes 68m), Quim, Morsa e Duda.

Suplentes não utilizados: Sérgio, Julinho, Marquito e André.

Treinador: Marcelino

 

Ação disciplinar: amarelos a David Gonçalves (12m), Gravata (36m), Garfo (44m) e Cristiano 85m (Pampilhosense); Quim 35m (Poiares)

 

Golos: Flávio Salgado (65m) e Jocy (74m e 88m gp)

 

 O Pampilhosense procurava em Poiares o quarto triunfo consecutivo e aproximar-se dos seis primeiros lugares na tabela. Já o conjunto da casa queria somar pontos para fugir aos lugares da despromoção e perante os seus adeptos havia uma motivação extra para o conseguir.

 

O tempo não estava convidativo para o futebol, muita chuva e, principalmente, o muito vento não deram tréguas aos jogadores durante todo o jogo. E talvez por isso não se assistiu a uma grande partida de futebol, principalmente no primeiro tempo, onde o conjunto da casa entrou melhor e Morsa, aos 4m bem colocado, poderia ter feito melhor do que o remate por cima do travessão. Aos 18m foi o Pampilhosense que desceu até a área contrária e Flávio Salgado rematou cruzado com Diogo a defender com alguma dificuldade. A equipa serrana só no último quarto de hora conseguiu algum ascendente sobre o adversário, mas sem oportunidades de golo. Mas oportunidades de golo foi o que quase não existiu e o nulo ao intervalo era o espelho disso mesmo.

 

 Na segunda metade foi diferente, o Pampilhosense entrou com outra disposição e aos 48m podia ter inaugurado o marcador por João Palheira, num livre indireto no interior da grande área do Poiares que encontrou uma muralha de jogadores da casa. No minuto seguinte Flávio Salgado cruzou à medida da cabeça de Figueiredo que, solto de marcação, perdeu o que parecia fácil. A equipa da casa ameaçou também, aos 60m, com Quim a chegar ligeiramente atrasado para a emenda a cruzamento de Morsa. Mas era a equipa do Pampilhosense aquela que mais tentava chegar ao golo, e ele apareceu sem surpresa aos 65m. A jogada foi desenhada por Marco Alegre e Jocy com este último a isolar Flávio Salgado que, perante o guardião Diogo, fez o primeiro golo da partida. A vantagem serrana podia ter aumentado pouco depois com Jocy, por duas ocasião, a não conseguir levar a melhor sobre Diogo que em ambas as situações esteve muito bem. Isto foi apenas uma ameaça do avançado pampilhosense para o aconteceu depois. Aos 74m, numa jogada de ataque rápido pela esquerda, Flávio Salgado lançou Jocy que, depois de correr cinquenta metros, finaliza de forma brilhante para o fundo da baliza do Poiares, quando o ângulo já era reduzido. Estava assim sentenciado o desafio. Mas antes do final ainda houve tempo para o Pampilhosense chegar ao terceiro golo na transformação de uma grande penalidade a castigar uma mão na bola de um jogador da casa. Jocy foi chamado a converter e não desperdiçou a oportunidade de bisar na partida, conseguindo assim bisar pela quarta vez consecutiva no campeonato.

 

Foi um jogo em que o Pampilhosense não esteve brilhante na primeira parte, embora a equipa da casa também não tenha estado muito melhor. Na etapa complementar os serranos corrigiram e os golos surgiram com alguma naturalidade para o Pampilhosense que, assim, venceu justamente. A equipa serrana somou o quarto triunfo consecutivo e Jocy bisou também pela quarta vez consecutiva.

 

 O trio de arbitragem merece um ou outro reparo mas o trabalho é no geral positivo.

 

Resultados:

União FC 0-2 Touring

Marquito (2)

 

Brasfemes 0-3 Oliv. Hospital

Cané (3)

 

Poiares 0-3 Pampilhosense

Flávio Salgado e Jocy (2)

 

Atl. Arganil 0-1 Vigor da Mocidade

Dani Alves

 

Ançã FC 1-2 Febres

Luís André (AFC); Silva e Luís Rodrigues (Feb)

 

Lagares da Beira 2-2 Eirense

João Brito e João Campos (LB); Estanqueiro e Nuno (UCE)

 

Académica SF 0-2 Penelense

Chano e Faca

 

Tocha 3-1 Góis

Azambujo, Valter e Renato (Toc); Bruno (Goi)

 

Classificação:

 

 

Próxima Jornada:

Góis – União FC

Touring – Brasfemes

Oliv. Hospital – Poiares

Pampilhosense – Atl. Arganil

Vigor da Mocidade – Ançã FC

Febres – Lagares da Beira

Eirense – Académica SF

Penelense - Tocha

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:19
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Fevereiro de 2014

DEVER CUMPRIDO

PAMPILHOSENSE - BRASFEMES

 

17ª Jornada do campeonato Divisão Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 200 espetadores

Árbitro: Telmo Galvão

Assistentes: Luís Fernandes e Telmo Fernandes

Ao intervalo: 1-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, João Palheira, Carapau, Samuel almeida, David Gonçalves, Rabeca (Marco Alegre 59m), Garfo, Figueiredo, Flávio Salgado (Cristiano 87m) e Jocy (David Simões 90+2m).

Suplentes não utilizados: Pedro Barata, Diogo Carvalho e Gravata.

Treinador: Carlos Alegre

 

Brasfemes:

Paulo Lemos, Bernardo Rocha (Diogo Silva 59m), André Conceição, Tiago Domingues, Gonçalo (Tiago Guimarães 80m), Óscar Santos, André Cruz, João Nuno, Diogo Carvalho (Tiago Fontes 73m), Nuno Ventura e Bruno Sinceiro.

Suplentes não utilizados: Carlos Esteves e Nuno Rodrigues.

Treinador: Daniel Gonçalves

 

Ação disciplinar: amarelo a Carapau 84m.

 

Golos: Jocy (37m e 76m) e Flávio Salgado (65m) (Pampilhosense); Bruno Sinceiro gp (70m) e Diogo Silva (79m) (Brasfemes).

 

 

A jogar em casa, e depois de vencer os últimos dois encontros, o Pampilhosense ia tentar averbar o terceiro triunfo consecutivo, desta feita perante o lanterna vermelha da prova, o Brasfemes. A equipa do concelho de Coimbra vinha a Pampilhosa da Serra com o intuito de contrariar o Pampilhosense e somar pontos na luta pela manutenção.

 

 

Não foi um jogo fácil para o Pampilhosense perante um Brasfemes muito aguerrido e que, apesar de ocupar a ultima posição, tentou complicar ao máximo a tarefa serrana. A equipa visitante entrou atrevida mas aos pouco os Pampilhosense tomou conta das operações criando as melhores ocasiões no primeiro tempo. Aos 23m Garfo fez o chapéu que só não foi perfeito porque a bola embateu na trave, e na recarga Jocy rematou para defesa de Paulo Lemos. Pouco depois, aos 27m, mais uma bola no ferro, desta feita foi Jocy a rematar da entrada da área mas o poste esquerdo da baliza do Brasfemes devolveu o remate. A vantagem acabou por surgir aos 37m por intermédio de Jocy que, na sequência de um pontapé de canto, fez de cabeça o primeiro tento no desafio. O intervalo chegou e a vantagem era justa para o conjunto da casa, apesar de uma Brasfemes que se mostrou bastante atrevido embora sem conseguir ocasiões claras de golo.

 

 

No segundo tempo, mesmo sem jogar de forma brilhante, foi o Pampilhosense que continuou a dispor das melhores ocasiões para marcar. Mas a primeira situação só apareceu aos 63m, Figueiredo esteve perto de conseguir um golo de bandeira, quase de meio campo fez o chapéu que só não resultou em golo porque Paulo Lemos fez uma excelente defesa. No entanto o golo acabou por surgir, aos 65m, depois de Jocy isolar Flávio Salgado que ultrapassou o guardião adversário e fez o 2-0. A partida parecia resolvida e sentenciada, o Pampilhosense continuava a criar situações, desta feita por Jocy que, de cabeça, fez o mais difícil e perdeu o 3-0. Mas o Brasfemes não iria deitar a toalha ao chão! Aos 70m é assinalada uma grande penalidade a favor da equipa visitante a castigar uma mão na bola de Tavares. Chamado a converter Bruno Sinceiro não desperdiçou e fez acreditar o Brasfemes. A equipa serrana não tremeu com o golo sofrido e aos 76m volta a vantagem de dois golos. Garfo serviu Jocy que ultrapassou o guarda-redes Paulo Lemos e de ângulo reduzido colocou o marcador em 3-1 a favor do Pampilhosense. Mas o Brasfemes que foi sempre uma equipa incomodativa não tardou em responder. Aos 79m, depois de um livre direto e vários ressalto ganhos por Gonçalo no interior da grande área pampilhosense, Diogo Silva aproveitou a excelente defesa de João Pedro, mas à qual faltou a proteção da sua defesa, para finalizar de forma fácil reduzindo o marcador para a diferença mínima. Mas até final a equipa serrana soube segurar o triunfo e ainda poderia ter aumentado a vantagem quando Marco Alegre isolou Jocy que, deslumbrado, ofereceu a bola ao guardião Paulo Lemos, estavam decorridos 81m de jogo.

 

 

Mesmo sem deslumbrar o Pampilhosense fez o suficiente para levar de vencida um Brasfemes que foi sempre uma equipa muito aguerrida e atrevida. A equipa serrana construiu o maior número de oportunidades para marcar, enquanto os visitantes, apesar do seu atrevimento, foram mais eficazes pois concretizaram em golo as oportunidades de golo que dispuseram. Com este triunfo a equipa pampilhosense averbou o terceiro consecutivo e subiu um lugar na tabela.

 

 

O trio de arbitragem teve um trabalho positivo e regular à exceção do assistente principal que cometeu alguns erros.

 

Resultados:

Góis 2-0 Touring

Nado Zé e Capão

 

Oliv. Hospital 2-0 União FC

Nuno (2)

 

Pampilhosense 3-2 Brasfemes

Jocy (2) e Flávio Salgado (GDP); Bruno Sinceiro e Diogo Silva (Bra)

 

Vigor da Mocidade 0-3 Poiares (*)

 

Febres 4-1 Atl. Arganil

Rodrigo, Trovejada, Carlinhos e Luís Silva (Feb); Filipe Salvado (AAA)

 

Eirense 2-1 Ançã FC

Estanqueiro e Fábio (UCE); André Santos (AFC)

 

Penelense 0-0 Lagares da Beira

 

Tocha 1-2 Académica SF

Nodi (Toc); Tarquini e Vlad (AAC-SF)

 

(*) Jogo interrompido aos 64m porque o Vigor Mocidade estava reduzido a menos de sete atletas, o resultado estava em 2-2.

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

União FC – Touring

Brasfemes – Oliv. Hospital

Poiares – Pampilhosense

Atl. Arganil – Vigor da Mocidade

Ançã FC – Febres

Lagares da Beira – Eirense

Académica SF – Penelense

Tocha – Góis

 

publicado por ultraserranos4605 às 14:44
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

UM PAMPILHOSENSE ADULTO E QUE VOLTOU A VENCER

UNIÃO FC - PAMPILHOSENSE

 

16ª Jornada da Divisão de Honra AF Coimbra

Campo da Feira Nova em Figueira do Lorvão

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: Diogo Silva

Assistentes: Gonçalo Teixeira e João Simões

Ao intervalo: 0-3

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, Cristiano, Samuel Almeida (David Simões 88m), David Gonçalves, Gravata, Garfo, Figueiredo (Marco Alegre 83m), Flávio Salgado e Jocy (Nuno Batista 90+2).

Suplentes não utilizados: Isidro, Diogo Carvalho e Rabeca.

Treinador: Carlos Alegre

 

União FC:

Pardal, Danilo, Ricardo (Rui Rodrigues 80m), Joel, Hernâni, Pastel, Ruben (Colaço 45m), Batista, João Natividade, Rui Pereira e Pedro Pimpão (Fifa 45m).

Suplentes não utilizados: Diogo, Marcelo, André Costa e João Simões.

Treinador: André Pimpão

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Flávio Salgado 67m, Gravata 72m, Jocy 73m e Garfo 90+4m (Pampilhosense); Rui Pereira 50m (União FC).

 

Golos: David Gonçalves 35m e Jocy 38m e 44m.

 

Pampilhosense e União FC vinham de uma vitória na jornada anterior e, portanto, motivados para tentar mais um triunfo neste desafio. As duas equipas estavam, a partida para este encontro, separadas por quatro pontos, o União FC queria “fugir” à equipa serrana e aproximar-se dos cinco primeiros lugares, enquanto o Pampilhosense não queria perder o comboio da primeira metade da classificação.

 

 

O jogo começou com sinal mais para a equipa da casa que, nos instantes iniciais, ameaçou a baliza de João Pedro através de um livre direto de Hernâni que levou algum perigo. A equipa visitante só respondeu aos 17m em contra ataque, Flávio Salgado conduziu mas não aproveitou a superioridade numérica de três contra um para chegar ao golo. Aos 26m o perigo voltou a rondar a baliza serrana. Na sequência de um livre Danilo cabeceou com selo de golo mas João Pedro respondeu com uma excelente intervenção. E depois de conseguir suster a maior acutilância atacante do União FC na primeira meia hora, o Pampilhosense soltou-se e carimbou o triunfo no encontro nos últimos 10 minutos do primeiro tempo. A equipa serrana chega a vantagem no marcador aos 35m. Na sequência de um livre David Gonçalves aproveitou a sobra e, à meia volta, rematou com êxito. Três minutos depois, numa excelente jogada de ataque rápido, Garfo vê a desmarcação de Jocy e o avançado visitante faz o segundo tento no desafio. Os golos não ficaram por aqui e antes do descanso, aos 44m, em mais uma jogada rápida do ataque pampilhosense, Flávio Salgado fugiu aos adversários pela esquerda e serviu Jocy que, no coração da área, fez 3-0 e colocou o Pampilhosense com a mão na vitória.

 

 

No segundo tempo era de esperar um União FC a arriscar mais no ataque na tentativa de voltar a discussão quanto ao vencedor. Mas a equipa pampilhosense esteve sempre muito organizada e controlou o encontro ao longo de todo a etapa complementar. Só por duas situações o conjunto da casa esteve perto de reduzir. Na primeira, aos 62m, através de um cabeceamento de Joel para defesa apertada de João Pedro. E já quando se caminhava para o final do desafio, aos 79m, Rui Pereira também de cabeça, depois de um livre da esquerda, fez o guardião João Pedro brilhar com uma excelente intervenção. O Pampilhosense no segundo tempo tentou chegar a baliza de Pardal através de ataques rápidos que só não resultaram em êxito porque faltou um melhor acerto dos jogadores visitantes na hora do último passe.

 

 

Foi um jogo em que a equipa serrana foi mais adulta, marcou nos momentos decisivos e depois soube gerir e controlar o jogo a seu favor. Uma vitória justa e merecida por parte de uma equipa que, no segundo jogo consecutivo fora de portas, somou outras tantas vitórias, arrancando da melhor forma o inicio da segunda volta do campeonato.

 

O trio de arbitragem não esteve isento de erros.

 

Resultados:

Touring 2-1 Oliv. Hospital

Brien e Marquito (Tou); Guti (OH)

 

União FC 0-3 Pampilhosense

David Gonçalves e Jocy (2)

 

Brasfemes 1-4 Vigor da Mocidade

Óscar (Bra); Marito (2), Jardel e Diogo Alves (VM)

 

Poiares 1-2 Febres

Quim (ADP); Rafa e Rodrigo (Feb)

 

Atl. Arganil 0-2 Eirense

Estanqueiro (2)

 

Ançã FC 3-2 Penelense

Sérgio Marques e Rui Jorge (2) (AFC); Chano e Pedro Penela (Pen)

 

Lagares da Beira 2-1 Tocha

 

Académica SF 0-2 Góis

Galego e Abi

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Góis – Touring

Oliv. Hospital – União FC

Pampilhosense – Brasfemes

Vigor da Mocidade – Poiares

Febres – Atl. Arganil

Eirense – Ançã FC

Penelense – Lagares da Beira

Tocha – Académica SF

 

publicado por ultraserranos4605 às 16:08
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014

PAMPILHOSENSE MAIS ASTUTO REGRESSOU AOS TRIUNFOS

TOURING - PAMPILHOSENSE

 

15ª Jornada do Campeonato da Divisão de Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Mira

Assistência: cerca de 100 espetadores

Árbitro: João Cardoso

Assistentes: Fábio Monteiro e Luís Jesus

Ao intervalo: 2-2

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves, Gravata (Marco Alegre 73m), Garfo, Figueiredo, Flávio Salgado (Rabeca 82m) e Jocy (Cristiano 89m).

Suplentes não utilizados: Nuno Batista, Pedro Barata, Isidro e David Simões.

Treinador: Carlos Alegre

 

Touring:

Curado, Pedro Facão, Ibrahim, Luís André, Adneh (Amílcar Sérgio 79m), Vina (Hugo Henriques 79m), Brien, Renan, Marquito, Zé Viegas e Serginho (Rafa 65m).

Suplentes não utilizados: Pedro Leigo

Treinador: José Facão

 

Ação disciplinar:

Amarelos: Tavares 47m, Jocy 62m e Gravata 70m (Pampilhosense); Ibrahim 15m, Renan 43m e Marquito 67m (Touring)

 

Golos: Grafo 7m gp e 52m, Jocy 16m gp e 54m (Pampilhosense) Marquito 9m e 45+1m. (Touring).

 

 

O Pampilhosense deslocava-se até Mira na tentativa de regressar aos triunfos depois de uma série de jogos em que os serranos tiveram boas exibições, mesmo na derrota da jornada anterior frente ao líder. Já o Touring que atravessa uma fase mais difícil com três derrotas consecutivas queria, perante os seus adeptos, também regressar as conquistas.

 

 

Começou movimentado o jogo em Mira entre Pampilhosense e Touring. A equipa visitante foi a primeira a criar perigo com Jocy, aos 4m, surgir isolado a finalizar para defesa de Curado. Na jogada imediata o conjunto da casa responde com Serginho a aparecer também isolado, mas o guardião João Pedro resolveu o problema com uma boa intervenção. As equipas continuaram bastante interventivas nos instantes iniciais e aos 6m Jocy é derrubado no interior da área por Ibrahim para grande penalidade. Na marcação Garfo não desperdiçou e colocou a sua equipa em vantagem. Mas foi por pouco tempo porque, aos 9m, Marquito foge à defensiva da casa e só com João Pedro pela frente não perdoa e restabelece a igualde. O jogo estava frenético e aos 15m Garfo é pontapeado no rosto por Vina no interior da grande área. Assinalada mais uma grande penalidade claríssima que Jocy, chamado a converter, não enjeitou a oportunidade para fazer o 2-1. O jogo baixou então de ritmo e foi preciso esperar pela ultima jogada do primeiro tempo para voltar a ver golos, e que golo! Num livre frontal Marquito encheu-se de confiança e com um remate forte e colocado fez o empate para o Touring. Ao intervalo o empate a duas bolas era um resultado aceitável.

 

 

Mas no segundo tempo o Pampilhosense entrou forte e resolveu, praticamente, a partida nos primeiros instantes em duas transições muito rápidas. Na primeira, aos 52m, Gravata conduziu e ofereceu a bola a Garfo que, num remate cruzado faz o golo e volta a colocar o Pampilhosense na frente do marcador. Dois minutos depois foi Figueiredo que transportou e, com uma excelente assistência, isolou Jocy que não desperdiçou e sentenciou a partida. Com vantagem de dois golos o Pampilhosense controlou o jogo, enquanto o Touring tentava ainda qualquer coisa, embora o esforço não fosse traduzido em oportunidades de golo. Foi mesmo a equipa serrana que esteve mais perto do golo que, aos 59m, só não aconteceu porque Garfo serviu de defesa adversário e tirou, em cima da linha, o golo ao seu colega João Palheira, depois de um pontapé de canto. E João Palheira voltou a estar perto do golo aos 69m através de um livre direto a que Curado respondeu com uma excelente defesa. Até final o placar não voltou a funcionar regressando o Pampilhosense aos triunfos.

 

 

Não foi um jogo brilhante a nível técnico. E nem a emoção dos instantes iniciais empolgou as equipas para um melhor trato do esférico. Apesar disso, o Pampilhosense foi sempre a equipa mais esclarecida e adulta em campo. A forma com que construiu a vitória no início do segundo tempo, e depois na forma como controlou o jogo, são provas disso mesmo. Uma vitória merecida a fechar a primeira volta do campeonato.

 

O trio de arbitragem não teve um trabalho muito feliz. Apesar de estar correto na forma como ajuizou as grandes penalidades existentes, equivocou-se muitas vezes em outras zonas do campo ao não assinalar diversas infrações. Critério demasiado largo utilizado para ambas as equipas.

 

Resultados:

Lagares da Beira 1-2 Académica SF

Carlos Santos (LB); Vlad e Girão (AAC SF)

 

Ançã FC 4-1 Tocha

André Santos (2), Sérgio Marques e João Pintos (AFC); Gonçalo (Toc)

 

Atl. Arganil 0-3 Penelense

Chano (2) e Simão

 

Poiares 0-4 Eirense

Afonso (2), Estanqueiro e Gonçalo

 

Brasfemes 1-2 Febres

Balakov (Bra); Rodrigo e Carlinhos (Feb)

 

União FC 2-0 Vigor da Mocidade

Pedro e Lucas

 

Touring 2-4 Pampilhosense

Marquito (2) (Tou); Garfo (2) e Jocy (2) (GDP)

 

Oliv. Hospital 3-0 Góis

Bernardo (2) e Kiko

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Touring – Oliv. Hospital

União FC – Pampilhosense

Brasfemes – Vigor da Mocidade

Poiares – Febres

Atl. Arganil – Eirense

Ançã FC – Penelense

Lagares da Beira – Tocha

Académica SF – Góis

 

publicado por ultraserranos4605 às 14:52
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

PAMPILHOSENSE ASSUSTOU O LÍDER

PAMPILHOSENSE - OLIV. DO HOSPITAL

 

14ª Jornada do Campeonato Divisão Honra AF Coimbra

Estádio Municipal de Pampilhosa da Serra

Assistência: cerca de 200 espetadores

Árbitro: Vítor Mendonça

Assistentes: Jorge Campos e Diogo Galvão

Ao intervalo: 0-0

 

Pampilhosense:

João Pedro, Rabeca, Carapau, João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves (Marco Alegre 45m), Gravata, Garfo, Figueiredo (Cristiano 75m), Flávio Salgado e Jocy (David Simões 92m).

Suplentes não utilizados: Nuno Batista, Pedro Barata, Diogo Carvalho e Tiago Olivença.

Treinador: Carlos Alegre

 

Oliveira do Hospital:

Rui Vale, Miguel, Mané, Freddy, Sandro, Guti, Pedro André (Diogo 93m), Bernardo (Ibrango 77m), Kiko, Jefreson (Hermann 57m) e Pedro Fontes.

Suplentes não utilizados: Rafael, João Paulo, Herman e Nuno.

Treinador: André David

 

Ação disciplinar: Carapau 61m, Gravata 70m, Flávio Salgado 88m e João Pedro 91m (Pampilhosense); Ibrango 81m e Freddy 96m (Oliv. Hospital).

 

Golos: Hermann 94m

 

 

Depois de uma série de três jogos obtendo bons resultados o Pampilhosense queria manter esse trilho, apesar de enfrentar o líder do campeonato. O Oliv. Do Hospital, que lidera a tabela, estava proibido de perder pontos na deslocação a Pampilhosa da Serra para manter a liderança segura.

 

 

A equipa visitante tentou pegar no jogo no primeiro tempo, mas foi o Pampilhosense que, sempre bem organizado, teve as melhores ocasiões para marcar. A primeira aconteceu logo aos 8m, Figueiredo fez o chapéu que só não foi perfeito por centímetros, quando Rui Vale já estava batido. Aos 11m a mais flagrante ocasião do primeiro tempo, Jocy isolado em zona frontal utilizou a força quando o remate apenas pedia colocação. A equipa azul e branca tinha dificuldades para contrariar a estratégia do Pampilhosense e só aos 29m consegue criar perigo junto da baliza de João Pedro, Sandro surgiu solto na esquerda e rematou com a bola ainda a roçar na trave da baliza pampilhosense. Mas a equipa da casa manteve a mesma postura e, aos 33m, Figueiredo lançou Jocy e este rematou cruzado para Rui Vale negar o golo com uma boa intervenção. O intervalo chegou e o resultado era lisonjeiro para o conjunto que comanda o campeonato perante um Pampilhosense que dispôs das melhores ocasiões.

 

 

O segundo tempo não foi muito diferente do primeiro, apenas as ocasiões de golo foram menores, mas o equilíbrio entre as duas equipas na zona intermediária continuou patente. Foi novamente a equipa da casa a primeira a cheirar o golo, aos 60m. Num livre João Palheira, ao segundo poste, serviu Marco Alegre que, solto de marcação cabeceou a trave quando já se festejava o golo. Pouco depois, aos 61m, um dos casos do jogo, o árbitro da partida entende que houve infração dentro da grande área da casa merecedora de grande penalidade. Chamado a converter Pedro Fontes não conseguiu enganar o guardião João Pedro. O Oliveira do Hospital não perdeu a cabeça e aos 70m Guti aparece em boa posição para finalizar com sucesso, mas a bola encontrou um defesa da casa. Já na parte final do desafio o Pampilhosense voltou a colocar o Oliveira do Hospital em sentido quando Jocy, do meio da rua, disparou com muito perigo e com Rui Vale já batido. Até que, na última jogada do desafio, quando já todos esperavam a divisão de pontos, o Oliveira do Hospital teve aquela estrelinha que normalmente os campeões têm nestas situações. Dentro da grande área pampilhosense, no meio da confusão, Hermann teve a bola à sua merce e rematou para grande festa da equipa visitante. Depois aconteceram cenas que são de lamentar. Nos festejos alguns jogadores do Oliveira do Hospital provocaram atletas pampilhosenses e o público presente, tendo também havido agressões. O que é de lamentar para a equipa que comanda o campeonato.

 

A equipa do Pampilhosense realizou uma excelente partida. Dispôs das melhores ocasiões de golo e contrariou o favoritismo da formação que comanda o campeonato. Foi um jogo bem disputado com a equipa visitante a ter, no final, a estrelinha que normalmente está do lado de quem lidera ao conseguir chegar ao triunfo na última jogada do desafio.

 

O trio de arbitragem não teve sempre o mesmo critério na forma como analisou alguns lances. Na situação da grande penalidade, depois defendida pelo guardião pampilhosense, ficaram também muitas dúvidas.

 

Resultados:

Góis 1-3 Lagares da Beira

Capão (Gói); Luís Castanheira, Carlos Santos e João Brito (LB)

 

Académica SF 1-6 Ançã FC

Vladimir (AAC SF); Sérgio Marques (3), Rui Jorge, Valter Silva e Daniel Soares (AFC)

 

Tocha 2-1 Atl. Arganil

César e João Aveiro (Toc); Filipe salvado (AAA)

 

Penelense 2-0 Poiares

Mickael e Chano

 

Eirense 3-0 Brasfemes

Alex, Afonso e Telmo

 

Febres 3-2 União FC

Leonel (2) e Tiago Loureiro (Feb); Danilo e Marco (UFC)

 

Vigor da Mocidade 4-1 Touring

Edú, João André, Marito e Diogo Alves (VM); Renan (Tou)

 

Pampilhosense 0-1 Oliv. Hospital

Hermann

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

 Lagares da Beira – Académica SF

Ançã FC – Tocha

Atl. Arganil – Penelense

Poiares – Eirense

Brasfemes – Febres

União FC – Vigor da Mocidade

Touring – Pampilhosense

Oliv. Hospital – Góis

 

publicado por ultraserranos4605 às 16:10
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2013

REGRESSO ÀS VITÓRIAS NA DESPEDIDA DO ANO

GÓIS - PAMPILHOSENSE

 

13ª Jornada da Divisão de Honra da AF Coimbra

Complexo Desportivo de Góis

Assistência: cerca de 200 espetadores

Árbitro: Diana Henriques

Assistentes: Sónia Conceição e Filipe Mendes

Ao intervalo: 0-1

 

Pampilhosense:

João Pedro, Tavares, Carapau (David Simões 91m), João Palheira, Samuel Almeida, David Gonçalves (Cristiano 85m), Garfo, Figueiredo, Marco Alegre (Rabeca 63m), Flávio Salgado e Jocy.

Suplentes não utilizados: Nuno Batista e Pedro Barata.

Treinador: Carlos Alegre

 

Góis:

Diogo, Pepe, Fernando, João Vasco, Bruno, Paletas, Galego, Serra (Tractor 53m), Abi (Rafa 65m), Pombo e Caetano (Capão 45m).

Suplentes não utilizados: Afonso, Tozé, Nando e Rodinhas.

Treinador: Palrinhas

 

Ação disciplinar:

Amarelos: David Gonçalves (26m), Carapau (32m) e Garfo (87m) (GDP); Pombo (15m), Serra (19m) e Bruno (78m) (Góis).

Vermelhos: Afonso (72m), Paletas (77m) e Pombo (80m) (Góis).

 

Golos: Jocy 24m, Flávio salgado 61m e Tavares aos 89m

 

 

Casa bem composta em Góis para assistir ao derby entre Góis e Pampilhosense, duas equipas que procuravam regressar aos triunfos. No último jogo de 2013 o objetivo de ambos os conjuntos era esse mesmo, vencer para subir na classificação.

 

 

O primeiro sinal de perigo foi dado pela equipa da casa. Aos 7m livre cobrado da esquerda e Galego, solto de marcação, cabeceou ao lado. A resposta serrana aconteceu dois minutos depois com Jocy a aparecer solto na esquerda e a rematar para defesa difícil do guardião Diogo. Aos poucos o Pampilhosense foi tomando por completo conta do jogo e voltou a estar perto de chegar a vantagem aos 17m. Num livre indireto no interior da grande área da casa, João Palheira rematou forte para um jogador da casa salvar sobre a linha de golo “oferecendo” canto. Na sequência do pontapé de canto Marco Alegre cabeceou para defesa apertada de Diogo. O golo visitante advinha-se e acabou por surgir à passagem do minuto 24. Jocy e Garfo desenharam uma excelente jogada que furou a defensiva da casa e terminou com Jocy, a concluir, a boca da baliza. O domínio pampilhosense manteve-se e só na parte final do primeiro tempo o Góis esboçou uma reação mas sem importunar a baliza de João Pedro.

 

 

O pampilhosense veio do intervalo com a intenção de sentenciar o desafio com um segundo golo. O que podia ter acontecido logo aos 48m com Flávio Salgado a isolar Jocy e este, perante o desamparado guarda-redes Diogo, a perder um golo quase certo. A pressão intensificava-se e aos 57m, num ataque rápido conduzido por Flávio Salgado e apoiado por Jocy e Marco Alegre perante apenas um opositor, não houve engenho e perdeu-se uma boa ocasião de golo. Mas aos 61m o tento acabou por acontecer com Jocy a oferecer o golo a Flávio Salgado que conclui de forma fácil. A equipa da casa não conseguia contrariar o Pampilhosense e a situação ficou ainda mais difícil depois das expulsões de Paletas (77m) e Pombo (80m). Alheio a tudo isto, o Pampilhosense manteve a mesma postura e já perto do final da partida vai chegar ao 3-0. Figueiredo e Garfo combinaram bem na esquerda e este último ofereceu o golo a Tavares.

 

 

O Pampilhosense terminou o ano da melhor forma, com o regresso aos triunfos no sempre apetecível derby com o Góis. Foi um jogo em que a equipa serrana foi melhor e com uma exibição segura apontou três golos, despedindo-se de 2013 com um resultado positivo.

 

 

O trio de arbitragem teve um ou outro erro, mas nada que tenha influenciado o resultado final. Quando assim é o trabalho é sempre positivo.

 

Resultados:

Ançã FC 3-1 Lagares da Beira

Rui Jorge, Sérgio Marques e Valter Silva (AFC); Carlos Santos (LB)

 

Atl. Arganil 1-0 Académica SF

Ricardo

 

Poiares 1-4 Tocha

Julinho (Poi); Valter, César, Gonçalo e Renato (Toc)

 

Brasfemes 1-0 Penelense

Bernardo

 

União FC 0-1 Eirense

Freixo

 

Touring 1-5 Febres

Marquito (Tou); Nuno Duarte (2), Ricardo Carvalho, Luís Rodrigues e Tiago Loureiro (Fer)

 

Oliv. Hospital 4-1 Vigor da Mocidade

Jefferson (2), Guti e Cané (OH); Marito (VM)

 

Góis 0-3 Pampilhosense

Jocy, Flávio Salgado e Tavares

 

Classificação:

 

Próxima Jornada:

Góis – Lagares da Beira

Académica SF – Ançã FC

Tocha – Atl . Arganil

Penelense – Poiares

Eirense – Brasfemes

Febres – União FC

Vigor da Mocidade – Touring

Pampilhosense – Oliv. Hospital

 

publicado por ultraserranos4605 às 15:04
link do post | comentar | favorito
|

.Pesquisar neste blog

 
. ............ . . .

.

AGENDA SEMANAL:

Domingo Dia 18/02

Séniores

20ª Jornada da Divisão Honra AFC - 15h

Pampilhosense

VS

Oliv. Hospital

Campo de São Mateu em Pedrogão Grande

--------------

.LIGAÇÕES - PLANTEL 15/16 E VIDEOS

.

  

.

  

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.Artigos Recentes

. ANÁLISE DA TEMPORADA PAMP...

. FECHAR A ÉPOCA DA MELHOR ...

. ENTRADA FORTE NÃO FOI SUF...

. NÃO DEU PARA MAIS

. VITÓRIA TOMBOU PARA OS VI...

. JOCY FOI O ROSTO DE UM PA...

. ÁRBITRO PRIMEIRO, EMOÇÃO ...

. EQUILÍBRIO A DEFENDER, AR...

. FIGUEIREDO DESBLOQUEOU O ...

. AO CAIR DO PANO FEZ-SE JU...

.Arquivos

.tags

. notícias da semana

. formação pampilhosense

. antevisão da jornada

. pampilhosense 13/14

. pampilhosense 10/11

. pampilhosense 16/17

. pampilhosense 15/16

. pampilhosense 11/12

. pampilhosense 08/09

. artigo de opinião

. pampilhosense 14/15

. pampilhosense 09/10

. pampilhosense

. pampilhosense 12/13

. taça afc

. divisao honra 13/14

. divisao honra 15/16

. divisao honra 16/17

. pampilhosense 17/18

. divisao honra 14/15

. todas as tags

.Links

.CANTINHO DAS RECORDAÇÕES

 

 

 

    CANTICOS DOS ULTRA

.

 

 

Estou no Blog.com.pt

.

 

eXTReMe Tracker eXTReMe Tracker simple hit counter

.subscrever feeds